Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Ago 19

Lançado a 6 de Fevereiro de 2018 com o TESLA pilotado por STARMAN a situar-se hoje (19.08.2019 13:00 em Portugal) a pouco mais de 298,5 milhões de Km da TERRA deslocando-se a uma velocidade de 1500Km/h – e em relação a Marte encontrando-se a pouco mais de 111,6 milhões de Km circulando relativamente ao Planeta Vermelho a uma V = 41500km/h.

 

Roadster_Earth.jpg

 

Introduzindo um “Carrinho-de-Choque” no meio da complexa e ainda pouco conhecida Estrutura e respetiva Maquinaria que constitui o “SISTEMA SOLAR” conhecendo apenas algumas das suas bases de Funcionamento, como algumas das suas Regras a respeitar (conhecendo as consequências por experimentação) e partes do seu ainda mal compreendido (dada a sua Extensão e difícil Compreensão para um elemento tão Limitado no Espaço e no Tempo como o HOMEM) Manual de Instruções (aplicando-o por conhecimentos bem-sucedidos adquiridos anteriormente e imitando-os até ao Infinito por Replicação) – demonstramos mais uma vez − e como se tal ainda fosse necessário para descrever a crescente distância separando “visivelmente” a mentalidade do HOMEM-COMUM, da INOVADORA e REVOLUCINÁRIA CIÊNCIA e TECNOLOGIA do PRESENTE – como sendo de início CRIANÇAS o continuaremos a ser (sendo sempre o mesmo Molde e pelo menos no início, não comportando atualizações) mesmo incluindo e incorporando no nosso conhecimento novas experiências adquiridas, novas sensações e até (sendo exclusivo só de alguns, não apenas Responder mas Pensar) algumas conclusões.

 

Order-now-06-510x499.jpg

 

Nascidos para um Mundo sem Limites (não se vislumbrando o seu início e o seu fim, rapidamente dito Infinito) aventurando-nos desde logo nele de uma forma Irresponsável − desprezando como se fossemos deuses Imortais as inevitáveis consequências – para com o decorrer do Tempo e de todo o Espaço já por nós (entretanto) cumpridos e percorridos e mudando consecutivamente de “Armário (fase infantil, fase juvenil, fase adolescente, etc.) − alguns de nós não o fazendo, padecendo de algum tipo de Anomalia ou Doença – optarmos ou pela Integração (esmagadoramente) – 99,9999999% − ou pela Marginalidade (0,0000001%): neste último caso e dado nada de Novo e de Inovador surgir do primeiro (optando pela Integração/Normalização numa Linha de Montagem eficaz, repetitiva, não evolutiva, apenas de manutenção) com o Homem mesmo pretendendo existir (destacar-se) a perder-se como um grão de areia numa praia de areal extenso (esmagado pela conceção de INFINITO) sendo assimilado e nunca mais se reerguendo ou reaparecendo (0,00000009%), ou então certamente devido a Intervenção Exterior (0,00000001%) por parte de uma Entidade Superior (ou Diferenciada) pondo em prática mais de um dos seus Projetos, com o Operador responsável pela aplicação e execução do programa (de Software) e pela sua introdução na respetiva máquina (Hardware) – tal e qual numa Sala de Cinema o Chefe-Projetor, o responsável pela projeção, manutenção e transformação do HOLOGRAMA − a proceder a uma pequena alteração na sua comunicação normal/habitual de dados, Impregnando um ou outro CLONE (transformando-o num GÉNIO) e atribuindo-lhe um estatuto paralelo, superior (mas intersectando-se tendo algo de comum) única forma do Sistema presente Evoluir sustentado como está (hoje-em-dia) em números cada vez mais aterradores não de HUMANOS (originais) mas de REPLICANTES (sucedâneos).

 

180208163641-elons-tesla-780x439.jpg

 

Depois de tocarmos a LUA já lá vão 50 anos (século passado) − para o nosso tempo médio de vida uma ETERNIDADE − e como se estivéssemos a cumprir uma promessa “de REGRESSÃO”, nunca mais organizando uma Viagem Espacial por nós (HOMEM) Tripulada, enquanto nos limitamos “como Crianças” a enviar para o Espaço veículos com telecomando (como nos carrinhos e nos aviõezinhos), uns para ali e outros para acolá conforme as instruções de jogo recolhidas − as tais SONDAS e os tais ROVERS – no processo e no percurso desprezando a nossa verdadeira Missão e Desígnio que terá que ser sempre a Partida e a Descoberta de Outros Mundos (se não quisermos desaparecer por aqui), sendo verdadeiramente dramático (senão mesmo desprezível, para com os seus autores e responsáveis) − e tal como hoje assistimos à nossa volta, com a morte de milhares de pessoas com fome enquanto outros tendo-a em excesso a deitam fora – observarmos como os frutos da Ciência e da Tecnologia são tão desgraçada e insultuosamente utilizados (e mesmo assim em vez de crime, sendo apenas notícia): com o milionário ELON MUSK a enviar um dos seus carros TESLA (ROADSTER) para o Espaço (utilizando a sua outra empresa a SPACE X) pilotado por um boneco insuflável denominado como STARMAN (Homem-das-Estrelas) − e com este último mesmo sendo um potencial objeto irracional, usufruindo da música de David Bowie − tendo como único objetivo desta missão Marte (e a sua colonização segundo MUSK) e a sua promoção (do TESLA, da SPACE X, mas sobretudo do alter-ego de ELON MUSK).

 

(imagens: whereisroadster.com − whereisroadster.com – cnn.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:02

16
Ago 19

[Com a Terra e os Terrestres a entrarem num novo período de 11 anos (duração aproximada de cada Ciclo Solar), na História recente do nosso Planeta (nestes pouco mais de dois séculos e meio) – Homem já incluído no conjunto o 25º Ciclo do nosso Astro-Rei o SOL.]

 

61.jpg

Um Trump de Nova Iorque

(num Tesla de Musk, ao som de Bowie)

 

Indeciso entre duas MENTES BRILHANTES como o são os dois milionários norte-americanos, um no Ramo da Hotelaria/Restauração/Imobiliário DONALD TRUMP (45º Presidente dos EUA) e o outro no Ramo da Indústria Automóvel e Espacial ELON MUSK (Fundador da TESLA e da SPACE X), questionando-me de momento sob um manto opaco e espesso de dúvidas (ou não fosse eu um simples LEIGO, quando muito um autodidata) qual das duas propostas apresentadas por estes dois Prodígios Humanos (ou EXCECIONAIS como se autodenominam) seria a mais Espetacular de PROJETAR e sobretudo, sendo acompanhada (na composição do Holograma) de efeitos Impactantes (Especiais): um deles − TRUMP − propondo a compra da GRONELÂNDIA à DINAMARCA − ou seja, como se os espanhóis se propusessem (por exemplo) comprar o Algarve a Portugal, integrando-o em Espanha – o outro – MUSK – propondo bombardear Marte com Bombas Nucleares − tal como na Terra partindo-se do princípio da eficácia da Refundação (de um Território ocupado) optando pela via da Terra Queimada.

 

“‘Nuke Mars’:

Elon Musk sets Twitter on fire

with interplanetary declaration of war.”

(16.08.2019/RT/rt.com)

 

elon-musk-plans-nuke-mars-.jpg

Bombardear Marte de modo a torná-lo habitável

(uma ideia de Elon Musk já com mais de quatro anos)

 

Em ambos os casos sem escutar e sem respeito pela opinião da outra parte, sejam eles Terrestres (neste caso os dinamarqueses) ou então Extraterrestres (caso existam e sob que forma for, os marcianos): com Donald Trump a ter resposta imediata por parte do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Dinamarca Ane Lone Bagge − “We are open for business but we’re not for sale– e desta forma antes da sua visita planeada a Copenhague (a capital) em Setembro, colocando já em fúria a opinião política e pública dinamarquesa. E levando o antigo 1º Ministro da Dinamarca Lars Lokke Rasmussen a afirmar “It has to be an April Fool’s joke. Totally out of season” e a dirigente do DPP Soren Espersen a acrescentar “If he is truly contemplating this, then this is final proof that he has gone mad”.

 

“The thought of Denmark

selling 50,000 citizens to the United States

is completely ridiculous.”

(16.08.2019/RT/rt.com)

 

greenland-ap-ps-190816_hpMain_4x3_992.jpg

Com Trump propondo-se comprar a Gronelândia

(e os seus 50.000 habitantes)

 

Já no caso de Elon Musk talvez devido ao Momento dos seus Negócios (em queda) e à “Silly Season” que o mesmo (tal como nós todos no Hemisfério Norte) provável e dificilmente atravessa – “necessitando ferozmente de uma outra campanha publicitária e de marketing, real ou virtual, que o promova e relance” – ao propor bombardear Marte de modo a de uma forma extremamente violenta terraplaná-lo ou sujeitá-lo a terraformação ou seja (como diz o artigo da RT)Declarando-lhe Guerra”, com o milionário talvez com o “sangue-da-cabeça-a-ferver” típico deste período (extremamente quente) de Verão a colocar o TWITTER A ARDER com o seu último TWITTE APOCALÍPTICO. Surgindo desde logo as respostas nas Redes Sociais (no Twitter) já com alguns memes e outro tipo de presenças e de gozações − pelo menos dos terrestres nada se sabendo de Marte. Provavelmente até apoiando Elan Musk: “Well that escalated quickly. But I support your decision Lord Elon. Nuke it (Twitter.com).

 

(texto/inglês/itálico: RT/rt.com – imagens: Adamis/vetustideces.blogspot.com e fossbytes.com e go.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:15

27
Jul 18

Com um construindo o chassis (que irá suportar o Objeto) – Elon Musk – e enviando-o para Marte; e com o outro instalando o equipamento (que constituirá a Máquina) – Mark Zuckerberg – manipulando o Homem. Sendo este último (o Sujeito, o Homem) descontinuado (cientifica e eticamente simplesmente transformado).

 

Um dos Prodígios Norte-Americanos (uma das pessoas mais ricas do Mundo), fundador do Facebook (numa espécie de Parceria – Público-Privada – colaborando com o Governo e tendo o devido retorno), com a sua vida passada a filme (A Rede Social), ganhando um Oscar e um Globo de Ouro. Confirmando assim a nível Global – contando o apoio dos Simpsons – a sua Excecionalidade.

 

The True Is Out There

(X-Files)

 

data.jpg

Ao Serviço de um Big Brother

Agora que se fala dos russos talvez de uns 2 ou 3

(considerando ainda os chineses)

 

Apresentando-se como um milionário, empresário e programador (e daí surgindo logo a minha 1ª suspeita), ganhando vários prémios escolares entre eles em física e em astronomia (surgindo então a 2ª suspeita), alegando ser daltónico (confundindo vermelho-verde daí preferir o azul) e sendo um dos pioneiros da AI (da utilização da Inteligência Artificial) e desse modo (dada a 3ª e anterior suspeição transformada aqui em confirmação) – podendo noutros parâmetros aplicar-se a uns outros (como o poderia ser Elon Musk) – esclarecendo a dúvida e passando-a a afirmação: podendo ser mesmo um Androide.

 

[Recordando o envio recente de um veículo em direção a Marte – um modelo Interplanetário do veículo terrestre Tesla – com o seu Homem das Estrelas equipado e ao comando.]

 

Ficando-se assim à espera da Nova Temporada.

 

(imagem: disinfo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:29

23
Fev 17

Entre as 2 hipóteses colocadas em cima da mesa – sobre a presença de um objeto não identificado nas proximidades da Falcon/Dragão – a versão natural, lógica, científica e oficial será a de que se terá tratado de uma parte do foguetão (entretanto descartada) ou de lixo espacial (de passagem na altura); com os leigos, curiosos e desesperadores da vida (cansados de uma vida de réplica e dos seus atos replicados) a optarem imediatamente pela 2ªhipótese, a da presença alienígena (já que os terrestres parecem não ter mais nada para lhes oferecer).

 

snapshot.jpg

Objeto voador passando nas proximidades do foguetão/nave Falcon/Dragão

(19 de Fevereiro de 2017)

 

1

Numa operação bem-sucedida levada a cabo pela empresa norte-americana (privada) de transporte espacial SPACE-X (na sua 10ªmissão comercial), a equipa técnica responsável pela execução da missão CRS-10 concretizou no passado dia 19 de Fevereiro (domingo) mais uma viagem aérea entre o complexo 39A do Centro Espacial Kennedy (na sua 1ªutilização como rampa de lançamento ao serviço da referida empresa) e a Estação Espacial Internacional ISS.

 

2

Com o foguetão Falcon 9 (através do poderoso motor instalado no seu 1ºandar) a vencer a força da gravidade terrestre (graças à combustão de centenas ou mesmo milhares de toneladas de combustível) e a colocar em órbita numa trajetória de encontro com a ISS a sua nave DRAGÃO: propulsionada agora pelo motor colocado no seu 2ºandar e levando-a a uma manobra final de acoplagem entre a Dragão e a ISS.

 

3

Aparentemente e segundo todas as informações oriundas dos órgãos de comunicação social e da própria empresa, tendo tudo corrido bem, desde o lançamento do foguetão Falcon 9, passando pela libertação da nave Dragão e terminando no regresso do seu 1ºandar numa aterragem concretizada numa plataforma flutuante instalada sobre o mar. E no entanto com um intruso-voador a surgir inesperadamente (por 1 ou 2 segundos) num vídeo sobre a missão.

 

4

Pela localização do incidente (gravado pelas câmaras da Space-X) e pelo período durante o qual o mesmo foi registado (já tinham ocorrido os processos de separação da nave), sendo razoável de pensar que se tratariam de objetos associados à separação do 1ºandar do foguetão do 2ºandar transportando a Dragão: algo de semelhante já tendo sido observado em missões similares levadas anteriormente a cabo pela Space-X (missão de 4 de Março de 2016).

 

5

Num momento em que a ISS (já acompanhada pela Dragão numa estadia conjunta de cerca de um mês) se desloca na sua órbita a cerca de 450Km de altitude, a uma velocidade de mais de 27500Km/h e movimentando-se (acompanhando a parte da Terra onde é noite) sobre a América do Sul na direção da Austrália (10:00 em Portugal). Certamente com as duas a passarem ao lado de muito lixo espacial que se tem vindo a acumular nessa região nas proximidades da Terra – mas nunca se podendo negar a possibilidade extraterrestre.

 

O que nos leva a pensar que se os eruditos estiverem errados e os leigos (de acordo com as suas teorias e afirmações) tiverem algo de importante ou até mesmo de verdade para a explicação deste incidente (vindos do mundo profundo das suas convicções), então até poderemos sugerir estarmos em presença de marcianos preocupados com a estratégia de Elon Musk de num futuro a muito curto-prazo chegar ao seu planeta e colonizá-lo: algo que já nem na Terra acontece e que Marte (e os marcianos) jamais consentirá.

 

(imagem: spacex.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:38

03
Dez 14

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

 

Como sempre a comunicação social não transmite uma informação (de um facto), limitando-se apenas a transmitir mais uma versão (de uma parte interessada). E nem mesmo o físico britânico Stephen Hawkin (como fonte da informação) se safa, da manipulação da transmissão (ou versão adoptada).

Stephen_Hawking_2013.jpg

STEPHEN HAWKIN

 

Numa entrevista recente realizada pela BBC, na qual entre outros assuntos (e muito naturalmente) veio à conversa a visão de Stephen Hawkin sobre o mundo actual, ao falar-se sobre AI (inteligência artificial) este afirmou:

 

“The development of full artificial intelligence (AI) could spell the end of the human race”.

 

"The biggest event in human history. Unfortunately, it may also be the last”.
(sobre a criação da inteligência artificial)

 

Foi o suficiente para a entrevista descambar temporariamente para um tipo de trajectos paralelos despropositados (comentários nitidamente dirigidos), abandonando o seu conteúdo científico e substituindo-o pela aplicação de danos colaterais à sua fonte de informação (até para controlar o seu entusiasmo natural e recolocar o assunto nas ideias e não na personalidade – precisamente o que a comunicação social fizera com ele).

 

E assim surgem estas verdadeiras preciosidades:

 

Hawking uses a voice synthesizer to communicate.

 

Recently, he has been using a new system that employs artificial intelligence.

 

Como se vê, vale tudo até tirar olhos. Como pode alguém alertar os outros para o perigo originado pela aplicação no funcionamento e desenvolvimento da sociedade de novas tecnologias revolucionárias e inovadoras (como o será no futuro a AI), se o mesmo que lança este alerta é um dos seus mais conhecidos utilizadores e usufrutuário? Percebe-se bem a estratégia: “chama-se deficiente ao tipo (que pretende ter ideias) mas não se lhe tira a cadeira (para este poder continuar a mexer-se)”.

 

Elon-BTA-0812-de.jpg

ELON MUSK

 

Mas deixando de lado o trajecto da entrevista, espreitemos na origem apenas dois pormenores: talvez contradições, talvez uns pró e os outros a favor. Experimentemos ver o que diz um dos mais interessados no tema – Elon Musk (milionário norte-americano ligado a empresas como a SpaceX e a Tesla Motors):

 

“We need to be super careful with AI”.

 

“Potentially more dangerous than nukes”.

 

E já agora o que é que ele fez de imediato para evitar estes perigos que tanto o preocupavam? A resposta foi fácil, barata e futuramente dará milhões: em conjunto com mais um amigo investiu mais 40.000.000 de dólares numa companhia, tendo como objectivo a criação de um cérebro artificial. Se hoje em dia já são cada vez em maior número os especialistas na área que acreditam que apenas utilizamos uma parte ínfima das nossas capacidades cerebrais, o que será se um dia pusermos nas mãos de uma máquina o desenvolvimento da mesma?

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:05

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO