Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Mai 12

“Os primeiros sinais do que ia acontecer estavam na queda da captura da sardinha em mais de 50%”

 

      

O asteroide atingiu-nos mas logo surgiu a solidariedade aliena com a chegada de socorros

 

Dirigindo-se a grande velocidade em direção ao planeta Terra este pequeno corpo celeste atingiu com alguma violência a cidade de Albufeira, mais precisamente na zona mais baixa da Orada.

O forte impacto fez estremecer certas zonas habitacionais localizadas nas proximidades deste terrível evento, dando origem ao aparecimento de uma grande cratera no local, imediatamente invadida pelas águas do mar, que rapidamente preencheram este disponível e profundo espaço hoteleiro, num pequeno paraíso com água salgada, peixes, barcos e toda uma estrutura própria das mais modernas marinas.

 

      

Bem equipados e eficientes os alienas juntaram-se aos bombeiros no combate aos incêndios

 

O choque deu-se a 28 de Maio por volta das três horas da tarde, quando a grande maioria das pessoas já tinha retornado ao trabalho após a sua pausa para o almoço. Mesmo na rotunda dos Golfinhos os efeitos provocados pela explosão e a forte deslocação de ar originada pela mesma, ficaram bem visíveis com a onda de choque a derrubar alguns desses mamíferos, que tiveram necessidade de serem imediatamente hospitalizados.

 

Entretanto a zona atingida teve que ser isolada devido ao perigo de possível contaminação bacteriológica, tendo a autarquia contratado o maior circo de Portugal para a cedência da sua cobertura, de modo a esconder a parte mais afetada pelo impacto e protege-la de outras possíveis intrusões prejudiciais. Consta-se que na zona mais afetada os materiais têm adquirido as mais diversas cores utilizadas na decoração das casas de banho e que centenas de pequenas estruturas rígidas e em altura se têm replicado a uma velocidade surpreendente. Vestígios praticamente nulos de proveitosa atividade legal e comercial.

 

Confidencial:

 

Na Praia da Coelha populares que aí se encontravam na altura à pesca do besugo e a comer bolo-rei, afirmam ter-se deparado com a presença de um moderno submarino não identificado (provavelmente pertencente à armada portuguesa), fundeado ao largo da praia e comandado por um marinheiro moreno, bem vestido, talvez de origem cabo-verdiana e pronto a recolher em caso de urgência, o Presidente e outras familiares individualidades.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:14

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO