Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Ago 19

Apresentando num total de quatro, dois dos ÍCONES de cada um dos seus respetivos REGIMES POLÍTICOS (enquanto no poder, por covardia e como sempre em Portugal, sendo consideradas personalidades CARISMÁTICAS), representando praticamente (pelas consequências negativas na nossa Memória e na nossa Cultura − a ALMA de qualquer Comunidade − infelizmente para todos nós) UM SÉCULO DA HISTÓRIA DE PORTUGAL”: pelos interessados (certificados e autorizados) dividido (estrategicamente e para se readaptarem rápida e simultaneamente, ao espaço e ao tempo) − até para o povo se contentar e se sentir confortável (protegido) com a existência teórica (mas nada prática) da Fronteira em ANTIGO REGIME (a P/B e “educando-nos” em uma TV) e em NOVO REGIME (agora a Cores e “educando-nos” em várias TV’s).

 

ng8456585.jpg

António de Oliveira Salazar

(Chefe-Governo Portugal)

e

Américo Tomás

(Presidente República Portuguesa)

 

Numa História de Portugal contemplando os últimos Cem Anos (1919/2019), sucedendo ao fim da I Guerra Mundial (1914/18) − onde lutáramos pelos Aliados (com milhares de vítimas mortais entre os portugueses) – e atravessando a II Guerra Mundial – onde fôramos neutros (ação estrategicamente tomada por Salazar, aprendendo com a nossa participação na anterior) – para de seguida (fim da II Guerra Mundial de 1939/45) e percorrendo um trajeto aparentemente em subida (acompanhando a explosão económica mundial, centrada nos EUA dos anos 60/70), repentina e inevitavelmente entrarmos em queda-livre (com o início das Guerras de Libertação nas Colónias), chegarmos ao Golpe de Estado de 25 de Abril de 1974 (com os Militares depondo os Patrões para lá colocarem os Trabalhadores, acabarem no processo por consentirem a tomada do poder por Parasitas-Intermediários, os antigos “lacaios e traidores” desde sempre corroendo ambos os lados e vivendo deles) à Festa Revolucionária do 1º de Maio de 1974 (único momento em que “todos estiveram juntos”)

 

marcelo-costa-posse-2-400x267.jpg

Marcelo Rebelo de Sousa

(Presidente República Portuguesa)

e

António Costa

(Primeiro-Ministro Portugal)

 

E concluindo (mais esta Aventura destes Descobridores de Portugal, infelizmente  condensada nos seus efeitos num só dia, o referido 1º Maio), a mais este Quotidiano doentio-decadente-asfixiante (deste novo “Portugal dos Pequeninos”, mas agora com a nossa elite de analfabetos, reconfigurada em doutores) repetitivo e de miséria, de promessas consecutivamente sempre repetidas (até à nossa exaustão e colapso) mas jamais sendo consumadas (simbolizando Traição). Mudando os interpretes do Espetáculo (deste Zoo-Social, conservando apenas com banana, “o macaco na gaiola”), mantendo as bases da estrutura (de poder − sustentada em corporações e devidamente hierarquizada), mas nunca caindo da cadeira (único defeito de Salazar, ter caído), apoiada agora artisticamente, por uma mais vasta “Palete de Cores”.

 

Dificilmente se notando (o P/B, releva mais) o Cordão Umbilical (a Cores, disfarçando). Mesmo metendo professores (dando vitória à 1ª/Europeias) ou então motoristas (podendo repetir-se à 2ª/Legislativas).

 

(imagens: dn.pt – jornaltornado.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:40

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO