Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

30
Out 15

Esqueça o acelerador de partículas da Europa. A China vai ter um duas vezes maior.
O estudo dos constituintes fundamentais da matéria e das forças que atuam entre eles vai ganhar um aliado de peso. A proposta vem da China e apresenta-se como a maior “fábrica” de partículas de Deus do mundo. (tek.sapo.pt)

 

CShYrjtWwAELxMJ.jpg

LHC

 

A caminho de se tornar muito brevemente em todas as áreas geoestratégicas fundamentais a maior potência a nível global (na área económica, financeira, comercial e eletrónica), a China alarga muito recentemente as suas ferramentas de expansão e dominação territorial, seja tornando-se numa das mais poderosas agências de exploração espacial (com os seus satélites terrestres, sondas a Marte e como contraponto à ISS construindo a sua estação espacial), seja construindo o seu próprio banco (como contraponto ao poder hegemónico do Banco Mundial) e aglutinando à sua volta todas as grandes potências económicas emergentes. No Espaço como na Terra a China começa assim a impor de uma forma cada vez mais acelerada e monopolizadora (mas por nós consentida por ser mais barata e logo acessível) o poder absoluto (por normalizador) dos números maioritários associados a este vastíssimo território e aos seus 1,4 biliões de habitantes (20% da população mundial e com os seus vizinhos da Índia bem por perto).

 

E como se já não bastasse tudo isto para o resto do mundo (num grupo de cinco sendo 4 já que o outro é chinês):

 

Eis que para nossa maior preocupação e aumento do nível de alarme social e civilizacional, as autoridades chinesas anunciaram nos últimos dias a permissão de cada casal chinês poder a partir daí duplicar a sua criação. Com o risco de dentro de poucos anos atingirem os 3 biliões e conjuntamente com os indianos e todos os outros países asiáticos esmagarem a Terra com quase 75%/80% de toda a população mundial;

 

E como a ânsia de poder é um dos desígnios de qualquer espécie necessariamente dominadora e na sua essência predadora por sobrevivência (talvez mesmo por um acaso), torna-se natural e não contraditório que um país pretensamente assente numa ideologia estritamente pragmática e materialista possa adotar/adaptar algo de mais profundo e espiritual ao seu projeto inicial (baseado no valor real mas limitado da matéria-prima e no valor abstrato mas ilimitado do coletivo), desde que os seus resultados práticos resultem em algo palpável, concretizável e rapidamente aplicável no terreno: como é o caso das “Partículas de Deus”.

 

No que toca ao mais que provável crescimento da taxa de natalidade chinesa e como consequência ao aumento do número de chineses existentes no mundo, temos que reconhecer que sempre que este tema vem à tona de água e à ribalta da conversa diária dos nossos pretensos agentes políticos, bem no fundo as razões baseiam-se em simples hipocrisia com alguns laivos de racismo. Nunca em factos. Até porque nós todos sabemos que em qualquer tipo de sistema (conhecido ou teórico) existem sempre mecanismos de retificação e restabelecimento de equilíbrios: a isso se chamando como nós todos já sabemos (e como eles antes nos ensinaram) Evolução. Deixemos pois o lixo para trás e dediquemo-nos apenas aos que muitos classificam como “A Espuma dos Dias”: o que se passa no Céu.

 

A notícia era oriunda da SAPOTEK e nela se afirmava que a China ia construir a maior fábrica no mundo capaz de produzir Partículas de Deus (aí instalando o CEPC): partículas capazes de produzir sete vezes mais energia de que a que era até agora produzida pela outra fábrica (mais falada), ou não fossem os seus túneis muito maiores (duas a quatro vezes o comprimento do LHC do CERN na Suíça). Mas se todos os produtos vindos da China nos levantam muitas das vezes com ou sem razão algum receio e preocupação, enquanto os mesmos se limitarem para o conhecimento limitado do cidadão comum (ou seja ignorância) nas lojas dos trezentos (pequeno negócio) tal não será problema, o que não acontecerá se os mesmos começarem a brincar com o fogo e tal como os eruditos ocidentais tentarem contactar Deus e imitá-lo: eles que nem Nele acreditam (o que até pode ser uma vantagem) mas que querem pirateá-la e miniaturizando-a pô-la à venda no mercado.

 

Vamos lá à Máquina de Deus (e aos seus diabólicos e apocalípticos perigos):

 

Dentro da comunidade científica existirão sempre três tipos de indivíduos e três níveis de eruditismo (corelacionado e bem diferenciado): 1/desde aqueles que se vêm como emissores oficiais do sistema e como tal responsáveis pelo normal funcionamento dessa estrutura (as diversas agências governamentais), 2/passando pelos aventureiros integrados nessa mesma máquina e que sem pestanejar tudo aceitam – na ânsia de novas descobertas e na chegada de novos e apaixonantes mistérios (o que o Sistema não pode constantemente aceitar dada a necessidade de aproveitamento máximo do que já existe, até à exaustão do produto e até ao último dólar a partir do mesmo obtido) – e 3/chegando aqueles que nem sequer sabem pensar mas que sobre tudo falam (por interesse e oportunismo), como se sobre tudo fossem conhecedores e porque não verdadeiros especialistas (os irresponsáveis). Os primeiros e os últimos dominam o mundo e os restantes passam a sua vida a sonhar.

 

Mas vejamos o que dizem alguns deles (nesta amalgama bastante confusa e englobando 123):

 

It has found the 'God particle', but the Large Hadron Collider could soon detect a 'parallel universe'. The 'atom smasher' at Cern in Geneva is now operating at its highest level in a bid to detect miniature black holes, which are considered a key sign of a 'multiverse'. And data collected since June is now being analysed. The experiment may alarm critics who fear the LHC could bring about the end of the world, but scientists say the ground-breaking experiment could transform our understanding of the universe. (dailymail.co.uk)

 

Ou ainda se nos tornarmos mais duros e aceitarmos outros limites, deixando-nos levar pelos outros e pelas obscuras teorias da conspiração (mais do tipo 3, alguns laivos de 2 e com claras bases de 1):

 

The LHC at CERN is a particle booster, built to beam up protons in very high speed and opposite directions, until they collide creating a huge amount of energy capable to reproduce similar cosmic conditions that have creating such phenomena as dark matter, antimatter and ultimately the creation of the universe billions of years ago. It has also been rumored to be a device that can bend space time, open dimensional portals. These rumors are indeed a reality and the evidence is overwhelming. CERN is massive scientific instrument that was in fact designed to be a ”STARGATE” or a “SATURN MACHINE” (space/time) with the intention of opening up inter-dimensional portals. (beforeitsnews.com)

 

O que nos leva mais uma vez até à fonte do tema em análise (a Máquina criadora das Partículas de Deus), tema esse exponencialmente projetado num artefacto que nos tem provocado (atualmente) crescente nervosismo e preocupação, face ao brutal e incomensurável número de associados na ordem dos 1,4 biliões de chineses: e se vender pilhas e bugigangas é uma história muito comum e natural (os vibradores são artefactos eletrónicos dos mais apreciados e vendidos no mundo), já produzir aos trezentos as partículas que Deus fez pode ser perigoso mas sobretudo anti ético.

 

Onde é que já se viu na Evolução do Universo a Criação matar o seu Criador? Só se Ele não existir e tudo não passar de uma mera projeção. E se na realidade não existir princípio nem fim, por princípio e por fim obviamente nunca morreremos. Só temos receio do que desconhecemos.

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:03

16
Dez 11

É fundamental ser-se louco e ter-se fé em Deus

 

Experiência Atlas – Movimento (e trajecto) das partículas provocado por colisões

 

Cientistas trabalhando em Genebra com o HLC – Large Hadron Collider – anunciaram este mês a descoberta de sinais auspiciosos da existência do “Bosão de Higgs”. Também conhecida como a “Partícula de Deus”, o bosão é uma hipotética partícula subatómica, que poderá ajudar a explicar a razão porque o Universo atinge a massa que tem.

 

CERN – Detector Atlas à descoberta dos segredos do Universo

 

A confirmação da existência desta partícula – envolta por um manto de mistério e beleza – pode estar perto de acontecer e as informações que se poderão retirar dela, poderão ajudar os físicos nas suas investigações, de modo a poderem um dia explicar a estrutura da matéria do nosso Universo.

 

(tirado de EarthSky)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:54

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

23

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO