Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

01
Jan 19

[Passagem de Ano em Albufeira

Não pensando na Terra mas no Céu]

 

Passagem de Ano 2018/19

1 Janeiro 2019

O que revelam os Sinais recebidos pela NASA da sonda NEW HORIZONS

Que passou pelo objeto mais distante já explorado?

105007549plutoflybyportuguese640nc-b7645ced7d2edf4

Da Terra a Ultima Thule

A Caminhada da sonda New Horizons

Os Sinais confirmaram que a sonda conseguiu sobrevoar, fazer captura de imagens e análises científicas do corpo celeste conhecido como ULTIMA THULE

Um Mundo que está a cerca de 6,5 ​​bilhões de quilômetros de distância da TERRA e se tornou o objeto celeste Mais Distante já Explorado pela Humanidade.

(BBC Brasil/metrojornal.com.br)

 

E tal como prometido pela NASA com a sonda automática NEW HORIZONS depois de ter ultrapassado o planeta-anão PLUTÃO (antes de despromovido sendo o nono e mais longínquo planeta do Sistema Solar) a dirigir-se de seguida rumo ao CINTURÃO de KUIPER – para aí se encontrar com um dos inúmeros KBO (Kuiper Belt Object) neste caso ULTIMA THULE – e tal como o efetuado com o planeta-anão anterior durante o espaço-tempo disponibilizado, fotografá-lo e estudá-lo profundamente: ou não fosse ULTIMA THULE o Mundo mais distante até hoje atingido e estudado pelo HOMEM.

 

NASA's New Horizons spacecraft flew past Ultima Thule in the early hours of New Year's Day, ushering in the era of exploration from the enigmatic Kuiper Belt, a region of primordial objects that holds keys to understanding the origins of the solar system.”

(jhuapl.edu)

 

Jan1-2018_press-lease_Image1.png

Imagem do KBO e planeta-anão Ultima Thule

(na aproximação da sonda New Horizons a esse Objeto do Cinturão de Kuiper ou KBO)

 

Na Passagem de Ano de 2018 para 2019 e por volta das 05:30 da madrugada (em Portugal) do 1º dia de Janeiro deste Ano Novo de 2019 (por volta das 00:30 em Washington) com as câmaras (de alta-resolução) da NEW HORIZONS através da utilização do seu instrumento ótico LORRI (e na sua aproximação final ao seu objetivo) a fornecerem-nos as primeiras imagens (uma composição de duas imagens) de um dos parentes mais próximos e relevantes de PLUTÃO, o KBO denominado como ULTIMA THULE: aparentemente (e a partir das imagens e dados já recolhidos) com as suas dimensões a estarem próximas dos 16Km de largura e dos 32Km de comprimento e com a sua forma a aparentar a de um amendoim mais largo nas pontas e mais estreito no meio – podendo ser um único objeto (como que fundido a meio) ou então um sistema binário (integrando dois objetos, muito próximos e interligados). Com ULTIMA THULE girando no seu movimento de rotação (em torno de um Eixo virtual) como a figura seguinte sugere:

 

Jan1-2018_press-lease_Image1 B.jpg

Eixo de rotação virtual

(do KBO Ultima Thule)

 

"New Horizons performed as planned today, conducting the farthest exploration of any world in history — 4 billion miles from the Sun."

(jhuapl.edu)

 

Segundo os responsáveis da NASA (pela missão levada a cabo pela sonda NEW HORIZONS) debruçando-se agora sobre o Objeto Celestial mais afastado da TERRA neste preciso momento (1 de Janeiro de 2019) a ser visitado, fotografado e estudado pelo HOMEM – e depois de confirmado o movimento de rotação (e respetivo período) associado a ULTIMA THULE (antes nunca tendo sido confirmado), esperando-se agora (e deixando entusiasmados/excitados todos os cientistas) e tal como sucedido com Plutão, a chegada das primeiras imagens (em Alta-Resolução) deste NOVO MUNDO (situado nos confins do nosso Sistema e nunca visto por nós em imagens feitas por perto): tiradas a uns 4 BILIÕES de KM da TERRA por alguém já com fama (veja-se Plutão) de ser grande “fotógrafo".

 

"New Horizons holds a dear place in our hearts as an intrepid and persistent little explorer, as well as a great photographer."

(jhuapl.edu)

 

rotation.gif

New Horizons em aproximação a Ultima Thule

(a 31 de Dezembro de 2018)

 

Ultima Thule, 2014 MU69 ou 486958:

 

Um objeto celeste transnetuniano localizado no Cinturão de Kuiper (integrando o Sistema Solar), descoberto a 26 de Junho de 2014 pelo telescópio espacial Hubble, em relação ao Sol distando aproximadamente entre 42 UA (periélio) e 47 UA (afélio) – ou seja e em média 6.630 milhões de Km – e tendo um período orbital um pouco inferior a 300 anos, neste 1º de Janeiro de 2019 e pouquíssimo tempo após a Passagem de Ano sendo visitado pela 1ª vez por uma nave terrestre (para os potenciais visitados um artefacto alienígena), fazendo-lhe uma rasante de uns míseros 3000Km a 4000Km. O mais longínquo objeto alguma vez visitado (pelo Homem):

 

The New Horizons spacecraft will continue downloading images and other data in the days and months ahead, completing the return of all science data over the next 20 months. Nine years into its journey, the spacecraft began its exploration of the Kuiper Belt with a flyby of Pluto and its moons. Almost 13 years after the launch, the spacecraft will continue its exploration of the Kuiper Belt until at least 2021. Team members plan to propose more Kuiper Belt exploration.

(jhuapl.edu)

 

(imagens: NASA)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:36

31
Dez 18

[De 31 de Dezembro de 2018 para 1 de Janeiro de 2019 e de Albufeira para Ultima Thule.]

 

18-00810_NY2019_NH_Postcard_UT3-2ef3746c16edafa8.j

Novo Ano de 2019

Nova Exploração

(New Horizons e Ultima Thule)

 

Num Mundo onde aparentemente os factos relevantes do ano de 2018 (e os seus Protagonistas) se dividiram internamente entre Trumpistas e N/Trumpistas

 

– Assumindo ainda (e como sempre) os EUA como o Centro desse Mundo, com os primeiros a serem os maiores apologistas da resolução de problemas através da sua própria definição de Guerra (Militares & Armas) e os segundos (como se tal fosse uma alternativa) através da sua própria definição de Paz (Média/Fake News) –

 

Com esses factos uma-vez-por-outra a serem perturbados por outros sub-artistas (pretensamente autorretratando-se cmo artistas)

                       

– Julgando-se igualmente protagonistas por apenas integrarem a Hierarquia Superior do Poder (ainda não entendendo a sua posição essencialmente decorativa a qualquer momento podendo ser sujeita a reciclagem/renovação) –

 

O ano de 2019 parece ainda de Previsão um pouco incerta (pelo menos internamente) agora que estamos a poucas horas do seu tiro-de-partida (pelo menos em Portugal o nosso Centro/Local do Mundo):

 

artistflyby2.jpg

Ultima Thule

Provavelmente um sistema binário

(Ilustração)

 

Chegando ainda até nós (hoje) fragmentos de Jamal Khasoggi (desmembrado e saindo em sacos do consulado saudita)

 

– E do genocídio brutal e civil (de muito antes de ontem) em curso no Iémen (sob os olhares do Ocidente e dos Católico-Romanos) –

 

Já amanhã o imenso (e em todos os aspetos riquíssimo) território que é o Brasil (depois da terraplanagem do seu povo e território, recorrendo à obliteração da sua Memória e Cultura, surgindo a oportunidade e o extremista de nome Jair Bolsonaro)

 

E em perspetiva futura (já agora para o ano 2019 e para ver se acerto) o Irão (depois da Venezuela?) com Guerra ou Provocação ao Novo Eixo do Mundo (naturalmente do Mal com Chineses & Russos).

 

Ah: e cuidado (desde já) com a Huawei (como todos nós sabemos) transportando um chinês (bem escondido) lá dentro.

 

UltimaPoster.jpg

Com a aventura da New Horizons

Estendendo-se da Terra para além de Plutão

(E atingindo agora Ultima Thule)

 

Mas felizmente para Lá deste Mundo, existindo pelo menos um outro, ocupando o Exterior.

 

E por coincidência (e como noticiado hoje pelo SAPO) pouco depois da Passagem de Ano (de 2018 p/2019) com um artefacto de origem Terrestre e fabricado pelo Homem a atingir um outro Mundo, neste caso Exterior (à orbita da Terra) e localizado a muitos milhões de Km (a cerca de 6.400 milhões de Km de nós):

 

Inserido no Cinturão de Kuiper e dentro de pouco tempo (menos de 12 horas) sendo o mais distante objeto (celestial) visitado (filmado/fotografado como um dos principais objetivos) por uma sonda automática

 

– A sonda NEW HORIZONS depois de nos fornecer fotos únicas e espetaculares de Plutão podendo-o fazer agora com Ultima Thule.

 

DD-COMPOSITE-NASA.jpg

A Grande Viajem e Aventura da sonda New Horizons

Prometendo-nos a oferta da imagem

Do Mundo mais distante alguma vez observado

 

Iniciado o dia 1 de Janeiro de 2019 por volta 05:30 da madrugada hora de Portugal (00.30 em Washington) com a sonda NEW HORIZONS a passar pertíssimo de ULTIMA THULE

 

– Depois de já o ter feito com o seu colega mais próximo PLUTÃO (igualmente um planeta-anão depois de despromovido de planeta principal do Sistema Solar) –

 

Fazendo-lhe uma tangente (se secante colidindo e dada a grande aproximação podendo tal suceder) a uma velocidade superior a 14Km/s:

 

Depois de 4728 dias de missão reassumindo o protagonismo e oferecendo aos terrestres, imagens (via NASA e mais ou menos em direto) do objeto Transnetuniano Ultima Thule (ou 2014 MU69 de cerca de 32Km de diâmetro).

 

Para a Passagem de Ano e para os que a passam em casa (na Terra em Albufeira).

 

[E a cerca de nove horas e meio do acontecimento!]

 

(imagens: NASA/THE REGISTER/NASA/WORLD NEWS LIVE 4 YOU)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:37

31
Dez 17

Um dia em que se torna obrigatório optar entre uma noite bem-passada na rua a ouvir música, a ver fogo-de-artifício e apanhar montes de frio (uma maioria) ou em alternativa em alugar um quarto de um hotel, usufruir de todos os festejos e iguarias de uma noite (mal passada) como esta, bem quentinho e recostado e com uma bela caminha à espera (uma minoria).Com a esmagadora maioria e como é hábito em casa e a dormir.

 

nintchdbpict000375515213-e1514719764897.jpg

Passagem de Ano 2017/18

Auckland

Nova Zelândia

 

Com a Passagem do Ano de 2017 para 2018 a ter-se iniciado (em Portugal ainda em 2017) no oceano Pacífico na pequena ilha de TONGA (pelas 10:00 de Portugal), a mesma passará por Portugal pelas 00:00 locais ‒ e em Albufeira contando com a presença dos Xutos & Pontapés ‒ terminando a sua aventura nos EUA (nas suas duas pequenas ilhas Baker e Howland) no Dia de Ano Novo (em Portugal já 01.01.2018). E como curiosidade surgindo a Coreia do Sul antes da Coreia do Norte (uma meia-hora).

 

Relativamente às condições meteorológicas envolvendo a Passagem de Ano (e Portugal Continental) com a Passagem a norte (Porto) a poder ser molhada, no meio (Lisboa) talvez um pouco menos e a sul (Albufeira) talvez mais para o seco: com o mar um pouco agitado (ondas de 4/6 metros) não convidando aos tradicionais banhos de Ano Novo (com a exceção feita a sul com ondas de 1 metro) e com o frio a acompanhar como é normal nesta quadra (de Natal e Ano Novo).

 

E assim num Momento em que o Tempo Parou para se dar origem ao aparecimento de um novo tempo inserido num novo espaço (parecendo serem os mesmos mas não o sendo na realidade) ‒ empurrando todos para um período de pausa, comida e pouca ou nenhuma reflexão e preparando-nos para o cíclico evento de transição (neste caso de 2017 para 2018 e sempre com um espetacular fogo-de-artifício no Céu) ‒ não havendo notícias sobre casos de relevo ou de mínimo interesse (não se ultrapassando aqui a hérnia do Presidente) deixando-nos aqui ficar a ver (pela TV) e a aguardar (pelas passas).

 

(imagem: thesun.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:47

28
Dez 17

Não contando com todos aqueles objetos que tal como as pessoas aparecem em cima da hora ou mesmo depois do acontecimento se ter concluído (e com a grande evolução tecnológica cada vez mais se detetando casos idênticos), a Passagem de Ano de 2017/2018 será tranquila e sem a presença imprevista de qualquer tipo de intrusos (aqui sendo celestes). De qualquer forma e por conforto podendo-se também rezar.

 

Dos objetos circulando pelo interior do Sistema Solar ‒ muitos deles oriundos de aglomerados de diferentes materiais localizados para além da órbita de Marte (com o seu periélio/afélio a variar entre 200/250 milhões de Km) ‒ agora que o ano de 2017 está a terminar e a um velho ano sucederá um Ano Novo, poderemos destacar (aproveitando para relevar o número crescente deste tipo de objetos circulando nas proximidades da Terra) três PHA (asteroides potencialmente perigosos), dois sendo os últimos a passarem este ano (2017 QL33 e 2017 YU 1) e o outro o primeiro a passar em 2018 (2017 YD).

 

Asteroide (designação)

Data (dia/mês/ano)

Distância

(Km)

Velocidade (Km/s)

Diâmetro

(m)

2017 QL33

30/12/2017

5 112 533

8,2

195

2017 YU 1

30/12/2017

3 778 328

7,6

20

2017 YD

01/01/2018

9 252 069

4,1

30

Antes e depois da Passagem de Ano de 2017/18

(os 3 asteroides passando mais perto da Terra)

 

Sendo um dos nossos últimos e mais próximos visitantes o asteroide 2017 QL33 (período orbital = 2,5 anos), por sinal e de longe o de maior dimensão (em torno dos 200 metros) ‒ e tendo passado o seu periélio no fim da 1ª semana de Dezembro a mais de 140 milhões de Km do Sol ‒ e sem dúvida o mais perigoso (dos três) pensando num possível impacto com a Terra (mas nas próximas décadas sem previsões para tal); no mesmo dia sendo seguido pelo asteroide 2017 YU1 (o menor dos 3 objetos com um período orbital de quase 2 anos) passando ainda mais próximo do nosso planeta ‒ ainda a caminho do seu periélio a ocorrer no início da 4ª semana de Janeiro (já de 2018) a uma distância sensivelmente igual à do asteroide anterior. A 2017 QL33 sendo-lhe atribuído o Código 4 e a 2017 YU1 (com maior aproximação à Terra) o Código 7 (numa escala de 0 a 9 indicando o grau de incerteza no cálculo das suas órbitas).

 

Asteroid-Tomorrow-897130.jpg

E no dia 1 de Janeiro de 2018 a Terra terá o seu PHA

(passando por perto sem problema)

 

E para o início do próximo ano e com encontro já programado para o 1º Dia de 2018 (logo uma segunda-feira habitualmente início de mais uma semana de trabalho) chegando o asteroide 2017 YD (tendo passado o seu periélio antes do dia de Natal a cerca de 150 milhões de Km do Sol) com um período orbital de 1,75 anos e (nesta passagem de 2017 para 2018) anunciando o ANO NOVO (tranquilo no que nos toca com o objeto passando a quase 10 milhões de Km de distância); de qualquer forma sendo-lhe atribuído o Código 8 (o de maior incerteza orbital). Anunciando-se desde já a passagem de um asteroide bem maior já no início de Fevereiro (de 2018) passando a pouco mais de 5 milhões de Km da Terra (à velocidade de 34Km/s bem maior que os outros três) e de diâmetro muito próximo dos 700 metros (período = 1,6 anos). Como se pode constatar com nenhum destes objetos a constituírem perigo para a Terra, deixando-nos assim tranquilos para mais uma Passagem de Ano deste século XXI.

 

(imagem: express.co.uk/GETTY)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:35

31
Dez 16

2016 – A pouco mais de 3600 Segundos do seu Fim

 

maxresdefault.jpg

Dubai

New Year Fireworks

2017

 

Adiada a chuva para a próxima 2ª feira (dia 2 de Janeiro de 2017) o IPMA promete-nos uma noite de Passagem de Ano na cidade de Albufeira sem chuva e com a temperatura a rondar os 10⁰C.

 

Quanto à temperatura da água do mar andando pelos 17⁰C e com uma ondulação/vaga na ordem dos 0.5/0.8 metros.

 

Convidativo a uma Passagem de Ano usufruída à beira-mar (no meio de uma multidão na Praia dos Pescadores) e ainda podendo como bónus tomar o primeiro banho (ali na praia mesmo ao lado) e logo de água salgada (como se sabe com sabor).

 

3600 Segundos depois reiniciando-se – 2017

 

(imagem e legenda: youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:36

28
Dez 16

Passagem de Ano em Albufeira

31 Janeiro 2016/1 Dezembro 2017

 

15781136_1408727499140458_8326498559739307929_n.jp

 

Albufeira 2017E12

 

 

Imagem obtida em exclusivo (através da utilização de práticas experimentais diferenciadas ou PEF’s) utilizando um artefacto temporal (capaz de nos colocar instantaneamente num ponto determinado da sequência cronológica terrestre) colocado num ponto indeterminado do litoral algarvio (pela análise de documentos anexos podendo ser a zona da serra de Monchique e outros territórios envolventes), segundo os seus produtores e remetentes retratando fielmente (e testemunhado pessoalmente no próprio local) o nosso planeta Terra no dia 1 de Janeiro de 2017E12. Numa viagem ao longo do nosso conhecimento tentando entender o porquê da nossa presença, não no tempo mas do espaço (o único sempre aqui).

 

1559ML0079590010604808E01_DXXX.jpg

 

Uma informação visual para nós (seres humanos e restantes seres vivos) deveras preocupante senão mesmo alarmante (no fundo para a sobrevivência do ecossistema terrestre) face ao cenário seco e desértico que a compões em diferentes tons e texturas mas (no entanto) sendo todas concordantes: sem presença, sem movimento, sem vida. Numa região outrora conhecida como um excelente destino de férias (sol, praia, mar e boa comida), neste futuro aqui projetado apresentando-se como o seu irmão gémeo simétrico, já com o planeta girando noutras regiões do Universo e provavelmente executando outras funções (noutra escala hierárquica – em constante transformação – da evolução humana).

 

vimana.jpeg

 

Felizmente complementada por uma outra informação adicional, extensiva e suplementar (inicialmente encriptada mas para certas Entidades temporariamente descodificada), deixando-nos uma importante pista não só sobre o destino deste planeta (eventualmente apenas o último ocupado pela nossa espécie) como sobre o nosso próprio destino – tendo alguma Fé na imagem (sugerindo-nos termos partido para outro lado qualquer ou não fossemos inteligentes e já tivéssemos estado no Espaço) e nas Entidades que a apresentam (quando muito réplicas mais avançadas do Homem): entrepostos celestes, uma lua talvez Europa e a Conquista do Cosmos (a Redescoberta do Mundo).

 

[Imagem intermédia correspondendo a um registo do ROVER CURIOSITY no seu 1559º dia de permanência em Marte – 24 Dezembro 2016; Na última imagem e segundo um trabalho controverso da dupla Anand/Ameya apresentada no Congresso Indiano de Ciência de 2015, sugerindo que terão sido os indianos a produzirem o primeiro avião muito antes dos irmãos Wright, durante o período da Civilização Vedic há cerca de 7000 anos – aviões capazes de realizarem mesmo viagens interplanetárias]

 

(imagens: nasa.gov – albufeira.pt – semprequestione.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:49

Em Albufeira prevendo-se chuva para a noite da Passagem de Ano (sábado para domingo) mas com esta a cair mesmo a sério só no dia seguinte (2ª feira)

 

passagem-de-ano1.jpg

Passagem de Ano em Albufeira

(imagem: sulinformacao.pt)

 

O tempo hoje registado na cidade de Albufeira (terça-feira, 27) proporcionou-nos um dia de Sol e de céu aberto por vezes com algumas nuvens, mas sem se registar precipitação (0%) e com temperaturas agradáveis (entre um mínimo de 9⁰C e um máximo de 18⁰C) para este período do ano (Inverno).

 

Com o IPMA a prever para os próximos três dias (28, 29 e 30) a manutenção da situação meteorológica local, mantendo-se as temperaturas aproximadas (mínima e máxima) e sem precipitação.

 

No entanto e a partir do fim-de-semana com a chegada dos primeiros pingos de chuva (sábado, 31 – precipitação prevista 3%), com a precipitação a aumentar nos dois dias seguintes até atingir o seu pico máximo (domingo, 1 – p = 16% e 2ª feira, 2 – p = 66%) e com as temperaturas a descerem muito ligeiramente (mínima e máxima).

 

201612272200_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Imagem de satélite

(infravermelho – 27.12.2016 22h UTC)

 

Por outro lado com a temperatura da água do mar (entre os 16⁰C e os 17⁰C) a convidar a um banho de Ano Novo (se não chover), com índices (UV2) de raios ultravioletas (necessitando de baixa proteção) solicitando-nos a umas horas de Sol (como em todo o continente) e com um ambiente geral de usufruto e de tranquilidade para um bom início de ano e de mais horas de trabalho (ou de preguiça).

 

Sismograficamente com 10 registos assinalados em Portugal Continental (e áreas marítimas adjacentes) sendo 4 deles na região do Algarve (2 deles tendo como referência Albufeira) e 1 outro nas vizinhanças do Cabo de São Vicente.

 

Com o sismo de maior intensidade no conjunto dos 10 registos continentais a ser assinalado a NE Cantanhede hoje pelas 10 horas da manhã e com intensidade M2.5; e restringindo-nos ao Algarve com os seus 4 sismos em sequência temporal a serem: SE Albufeira, 22 M1.2 – NW Albufeira, 22 M1.8 – NE Aljezur, 26 M2.0 – NE Monchique 26 M1.2.

 

california-earthquake-764909.jpg

A Califórnia a tremer a 28 e já com 3 sismos em menos de 1 hora

(dailystar.co.uk/usgs.gov)

 

Atualização:

 

Hoje dia 28 (4ª feira) o céu apresenta-se praticamente limpo com o Sol bem presente e as temperaturas a andarem por volta dos 18⁰C (pelas 13:00);

 

Mantendo-se as previsões para o próximo fim-de-semana (Passagem de Ano de sábado para domingo) de tempo muito nebulado com grande possibilidade de aparecimento de chuva (e com descida ligeira das temperaturas).

 

Sismograficamente mantendo-se Portugal sem nenhum registo digno de relevo, unicamente com dois pequenos abalos registados nas estações continentais (na região do Algarve e zonas adjacentes): um registado ontem pelas 18:37 a NE Monchique (M1.1) e outro registado a SW Cabo de São Vicente (M1.4);

 

E a nível Global com 4 sismos de M> 5 registados já esta quarta-feira, 3 tendo como epicentro a zona de fronteira entre os estados da Califórnia e do Nevada (nos EUA) e 1 tendo o seu epicentro na costa ocidental do Japão: M5.6, M5.5 e M5.6 (EUA) e M5.8 (Japão) – e já agora com outro na PNG de M5.3 (14:24 UTC).

 

20161219_1712_c2_512.jpg     20150823_2124_c2_512.jpg

SOHO, LASCO C2 e ET’s

(19.12.2016 pelas 17:12 e 23.08.2015 pelas 21.24)

 

Já no que diz respeito ao nosso planeta e particularmente quando estamos a comemorar a data do aparecimento há 2016 anos atrás de uma nova estrela no céu (a Estrela de Belém) – sinalizando o aparecimento sobre a face da Terra de alguém diferente de nós certamente um extraterrestre – lá aparecem de novo as extraordinárias naves de ET’s;

 

Rondando o nosso Sol (como é aparentemente o caso das imagens SOHO) recarregando as suas baterias e muito provavelmente, dando aqui uma espreitadela só para verem os indígenas e verem o que estão fazendo. Querias! Até nós só visitamos o galinheiro quando queremos ver para comer.

 

Se aparecessem em Albufeira certamente que seriam um sucesso (ou não nunca se sabe).

 

(dados e 2ª imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:32

05
Dez 11

Natal e Passagem de Ano em Albufeira

 

Apenas num ano: da riqueza total até à pobreza extrema

 

Lembram-se dos 500.000 euros para a passagem do ano anterior e do orçamento de 100.000.000 de euros da câmara municipal para este ano?

 

Talvez não haja muita esperança este ano para o nascimento do menino Jesus, mas como esta terra é uma terra de milagres, talvez a festa se faça no fim, com algumas esmolas oferecidas, para uma boa garrafa de vinho.

 

Ou então sem se esperar, uma surpresa à Presidente!                          

 

(foto do blogue – albufeira sempre)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:21

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO