Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

13
Fev 17

Made in USA

 

EMERGENCY EVACUATION

Auxiliary spillway at Oroville Dam predicted to fail within the next hour. Oroville residents evacuate northward.

— CA - DWR (@CA_DWR)

February 13, 2017

 

Oroville-Dam-oldest-dam-in-the-world.jpg

Barragem do lago Oriville

(USA)

 

Numa demonstração prática e cabal envolvendo milhares e milhares de pessoas simultaneamente aqui expostas como testemunhas e como vítimas de um acontecimento apenas provocado pela incúria e abandono progressivo de certas tarefas que deveriam ser da exclusiva e obrigatória competência do Estado (primeiro responsável pela proteção e segurança de todos os seus cidadãos) – e referindo-nos à maior potência a nível global os EUA (o que prova que não é apenas por se dizer que se é o mais avançado que tal signifique ser o melhor) – no estado da Califórnia as entidades oficiais competentes (só aparentemente e no papel) depois de nada terem feito (prevenirem) e de já nada poderem fazer (remediar) limitaram-se a ordenar a cerca de 200000 residentes para evacuarem o mais rapidamente possível as áreas em perigo (eminente): colocados perante um cenário de eminente tragédia material mas sobretudo humana, dado a barragem de Oroville (quase semicentenária) poder entrar de um momento para o outro em colapso – fragilizada como já há muito tempo se encontrava e com a água passando por cima desta desde o passado fim-de-semana (dia 11.02), uma das suas últimas barreiras de proteção (localizada nos seus canais de aprovisionamento e escoamento da albufeira) para as coisas, animais e as pessoas.

 

spillwaydamage.jpg

O troço de escoamento de águas da barragem do lago Orville (visivelmente danificado) e que entrando em desagregação poderá levar por arrasto ao colapso da própria barragem

(invadindo toda a área circundante a níveis mais baixos e podendo destruir todas as infraestruturas aí existentes – e obrigando à sua evacuação)

 

Uma obrigação alargada a todos os residentes num nível inferior ao Lago Oroville (onde se situa a barragem) forçados a abandonar de imediato as suas residências e locais de trabalho (habituais e permanentes) face ao risco eminente de colapso da estrutura e da libertação de grandes massas de água destruindo tudo à sua passagem – e provocando um grande engarrafamento na autoestrada (99) de noite e durante a fuga. E num ato desesperado (demonstrativo da incapacidade/incompetência dos serviços), após várias semanas de elevada precipitação e quando a barragem já dava sinais de poder originar graves problemas (como o colapso de algumas barreiras de sustentação das águas aí depositadas), eis que as autoridades se lembraram de usar uns tantos helicópteros para atirar uns quantos calhaus para uma grande fissura que se abrira (perigosamente), ao mesmo tempo que lembrando-se do Princípio de Arquimedes abriram um outro buraco para o escoamento das águas para zonas próximas, mais baixas e seguras.

 

TotalMainSpillwayFailure.jpg

O vertedouro danificado da barragem do lago de Oroville

(o que significa que se não se reparar a fenda – o que parece difícil – ou se diminuir o volume do caudal de água aí circulando o desenlace será inevitável, levando ao colapso de todo o troço; e podendo como consequência levar a uma tragédia pelo colapso da barragem)

 

No entanto com a situação a evoluir favoravelmente e acabando (aparentemente tudo o indicando) tudo bem: com as autoridades com mais um peso fora das suas consciências e demonstrando estar felizes – nesse pormenor tendo sido invertido o sentido e sendo agora verdade que “mais vale remediar do que prevenir” (no fundo o Estado poupa dinheiro) – anunciando “terem tido efeito os seus esforços”, com a água a parar de correr e a deixar de ameaçar as populações. Mas acrescentando ainda ser tudo um pouco imprevisível (ou seja se algo agora correr mal, será culpa da Natureza): até porque nada é eterno e todas as estruturas se danificam e no caso da barragem podendo ter consequências catastróficas. E mantendo por agora as ordens de evacuação (há pouco para 100000). Será que finalmente tiraram a conclusão?

 

(introdução/inglês e imagens: superstation95.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:44

15
Dez 15

Potentially Hazardous Asteroids (PHAs) are space rocks larger than approximately 100m that can come closer to Earth than 0.05 AU.
None of the known PHAs is on a collision course with our planet, although astronomers are finding new ones all the time.
On December 15, 2015 there were 1642 potentially hazardous asteroids.
(spaceweather.com)

 

neo_banner.jpg

 

No intervalo de tempo que decorreu entre 15 de Dezembro de 2014 e 14 de Dezembro de 2015 (um ano), o número de objetos que atravessaram o espaço nas proximidades do planeta Terra a uma distância menor que 5x a distância Terra/Lua (pouco menos que 2 milhões de km), foi segundo a NASA e o seu programa de deteção (NEAR EARTH OBJECT PTROGRAM) de 155.

 

Mês Período N.º Objetos
1 15.12 a 14.01 15
2 15.01 a 14.02 19
3 15.02 a 14.03 18
4 15.03 a 14.04 17
5 15.04 a 14.05 14
6 15.05 a 14.06 10
7 15.06 a 14.07 5
8 15.07 a 14.08 6
9 15.08 a 14.09 8
10 15.09 a 14.10 13
11 15.10 a 14.11 16
12 15.11 a 14.12 14
Ano Total 155

 

Uma média de 13 objetos/mês detetados (a menos que 5 LD) pelos cientistas da NASA. O que não significa que não tenham sido muitos mais. Hoje mais dois desses objetos passarão nas proximidades da Terra, um a cerca de 960.000km e o outro a pouco mais de 300.000km.

 

Asteroide Data Distância Dimensão
2015 XN55 15 DEZ 2,5 LD 15m
2015 XY261 15 DEZ 0,8 LD 16m

 

Não representando nenhum deles qualquer perigo para o nosso planeta. Aliás se algum dia tal acontecesse (um possível impacto) só veria mesmo duas hipóteses para tal suceder: ou se tratava de um grande objeto previamente detetado e como tal estaríamos previamente avisados (do nosso pobre destino) ou então seria pequeno e atingir-nos-ia de surpresa (e o nosso destino dependeria de muitos dos parâmetros desse objeto). Se nos informam (destes) é porque não há problema (apesar de existirem outros).

 

1LD = 384.401km

 

(imagem: NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:33

15
Mai 12

Em muitas zonas de Albufeira, já cheira muito mal!

 

Notícias de Albufeira

 

Funcionário de empresa de limpeza, espantado com descoberta inopinada

                                     

Depois de se ter procedido ao encanamento e enterramento de águas na entrada principal de Albufeira, através de uma plástica improvisada de embelezamento do canal anteriormente degradado e à vista de todos, eis que surgem notícias não confirmadas de atos incompreensíveis e não naturais, praticadas no interior do dito túnel soterrado. Pessoas que resolveram não se identificar por receio de represálias – passam todos os dias a pé a caminho do parque de campismo – tem-se mostrado muitíssimo preocupadas não só com esta situação de perigo permanente – podem ser raptadas, violadas sendo posteriormente e de uma forma inconsciente inseridas no ramo – como com o cheiro nauseabundo que por vezes se faz sentir à volta deste local, provavelmente devido a dezenas de cadáveres ainda não descobertos e em adiantado estado de putrefação.

 

E o que faz a CMA para resolver este gravíssimo problema de saúde pública, agora que se aproxima rapidamente o Verão e não há dinheiro para nada Uma sugestão era aproveitar tudo isto e criar um novo circuito subterrâneo para passeio de turistas entusiastas das caminhadas, dos filmes de terror e do típico cheiro a marisco português!

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:38

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO