Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

22
Set 16

Tudo depende do dinheiro e da qualidade da arma!

 

Já alguma vez pensaram nos deveres que todos os cidadãos norte-americanos têm que respeitar e cumprir (particularmente os pobres e as minorias) se compararmos com os direitos que lhe são destinados e atribuídos?

 

1609200057-Dashcam-Footage-Shows-Police-Shooting-U

 

“US police have tasered and shot dead an unarmed black pastor as he stood with his hands raised above his head. Terence Crutcher, 40, a pastor from Tulsa, Oklahoma was killed by police officer Betty Shelby on Friday evening. Vision taken from a police helicopter shows Crutcher walking back to his vehicle and leaning on it with his hands on his head, when he is tasered by officer Tyler Turnbough and shot by Shelby before collapsing onto the road.” (9news.com.au)

 

A menos de dois meses das eleições presidenciais norte-americanas de 8 de Novembro em que aparentemente participam quatro candidatos – Clinton (Democratas), Trump (Republicanos), Johnson (Libertários) e Stein (Verdes) – e no momento em que um dos candidatos (CLINTON) persiste na sua violenta campanha contra o outro candidato verdadeiramente na corrida (TRUMP), a população negra dos EUA continua sistematicamente a ser abatida a tiro e a sangue frio pela intervenção inopinada (mas dirigida e comandada) das forças policiais: mesmo contando atualmente com um presidente colorido (nem se sabendo se é preto(por dentro ou se é branco/por fora) e a cumprir o seu segundo mandato (OBAMA), mas que face às perseguições sistemáticas que os negros têm vindo a suportar nos últimos anos e apesar de todas as declarações antirracistas por parte do seu partido (vejam-se ao ataques impiedosos da Democrata Clinton ao candidato Republicano Trump), no fundo nada diz e nada faz, conformando-se como todos os outros (indiferentes) com tudo o que antes lhe disseram e ensinaram – ser um fenómeno normal, recorrente e inevitável.

 

OKTUL108-919_2016_000000.jpg

 

“The videotaped death of Terence Crutcher, an unarmed black man who was killed by Tulsa police on Friday, offers a disturbing look into the distrust that has arisen between police and communities of color.” (philly.com)

 

Depois do genocídio dos índios norte-americanos e cumprindo uma velha tradição de eliminação faseada de todas as minorias ativas e como tal rebeldes (como o são todos os escravos) chega agora o Momento dos Negros (talvez decisivo ou talvez já ultrapassado pela presença de um negro na presidência) e a hora de se exprimirem: sabendo-se como esta minoria está cada vez mais isolada (em números absolutos já ultrapassados pelos hispânicos), desprotegida (mesmo das ações da polícia) e abandonada (regressando inexoravelmente e aos poucos aos tempos da escravatura). Ainda-por-cima num tempo eleitoral em que os Democratas se declaram antirracistas (defendendo os seus eleitores negros norte-americanos) – e tentando usar essa arma para derrotar os Republicanos – mas por outro lado (e em sentido contrário) fazendo uma pirueta e defendendo furiosamente os hispânicos (como os estrangeiros mexicanos): no final tratando a sua população negra como nunca tratou os terroristas (da Al-Qaeda e do Estado Islâmico) – matando os primeiros e prendendo os segundos. Num cenário de pura violência patrocinada pelo Estado.

 

shot-dead-protester-575x354.jpg

 

“Residents of Charlotte, North Carolina, woke to a state of emergency on Thursday with National Guard troops deployed on the streets after a second night of violent protests over the fatal police shooting of a black man. The latest trouble erupted after a peaceful rally earlier in the evening by protesters who reject the official account of how Keith Scott, 43, was gunned down by a black police officer in the parking lot of an apartment complex on Tuesday afternoon. Authorities say Scott was wielding a handgun and was shot after refusing commands to drop it. His family and a witness say he was holding a book, not a firearm, when he was killed.” (reuters.com)

 

Numa sociedade norte-americana onde a perceção da estratégia de supremacia e controlo a nível de territórios exteriores por parte das suas elites (Corporações e político a elas ligados como toxicodependentes), reflete na essência e no paradigma a sua miserável política interna: até com as estruturas e serviços básicos minimamente necessários para a sobrevivência de qualquer tipo de Sociedade e respetivo Estado (um Coletivo), a serem todas entregues à iniciativa privada tendo como único objetivo o lucro e a satisfação dos seus desejos particulares (individuais). E no entanto sem que nenhuma das suas elites de primeiro-plano ou marginais se dignem a alterar o rumo (trabalhando-o, transformando-o e adaptando-o à evolução), evitando o desastre final e a sua própria extinção (como sempre tem acontecido a poderes desproporcionados – os Impérios – definidos por extensão mas de nulo conteúdo e nula compreensão). Pelo que mais esta notícia sobre mais um negro abatido a tiro por simples questões de trânsito e em conflito com a polícia, ser cada vez mais banal (morrem pessoas todos os dias), cada vez mais cansativa (falam todos em crimes) e no fundo aceitável.

 

(imagens: sky25.ddns.net/thelakeandeswave.com/breakingnewsblast.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:40

14
Ago 16

Uma notícia de tal forma banal que já ninguém liga nem leva a mal:

 

“Violence erupts in Milwaukee after man fatally shot by police during traffic stop”

(chicagotribune.com)

 

11336515_G.jpg

 

Num incidente quotidiano e diário certamente a acontecer em qualquer continente do nosso mundo moderno, num local onde a violência se tem sobreposto de um modo crescente ao diálogo e à compreensão – pelos marginais:

 

“The triggering event came Saturday afternoon, when a man fleeing police after a traffic stop was shot and killed. Police said the man was armed, but it wasn't clear whether he was pointing the gun or aiming it at officers. Barrett said the man was hit twice, in the chest and arm. Neither his race nor the officer's was immediately released, nor were they identified.”

(chicagotribune.com)

 

Mas que na verdade se resume a mais um incidente mortal envolvendo um agente veterano da polícia e curiosamente um cidadão de raça negra – sendo apenas mais um cidadão de raça negra apanhado, perseguido e abatido por desobediência e fuga, a um agente da polícia numa simples operação STOP. E que como diria qualquer racista norte-americano não reconhecido e despreocupado:

 

“Never mind.

The usual.

Black with a gun gets killed by cops.”

(twitter.com)

 

Numa perseguição incessante a cidadãos dos EUA, só equiparável em extensão à quase extinção dos índios nativos norte-americanos – ainda-por-cima num período de oito anos em que o seu presidente era um negro, prémio Nobel da Paz e chamado Barack Obama; e em que os norte-americanos pretos já valem cada vez menos que um branco alienígena (por exemplo um mexicano).

 

(imagem: cbs58.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:03

12
Jan 16

O dilema é natural: devo cumprir com eficácia o meu papel de Polícia do Mundo arriscando-me ao desemprego e à inutilidade final (o burro que só quer ajudar) ou apenas representar o meu papel e viver bem na sua sombra (o esperto que só quer investir)? É que se escolher o primeiro nunca irei a lado nenhum (e disso temos experiência na prática do dia-a-dia)!

 

beghazi1.jpg

Líbia – Cidade de Benghazi

 

E agora senhoras e senhores:

 

A nossa decisiva e pragmática organização de avaliação, análise e intervenção global, têm a honra e o prazer de vos apresentar no futurístico CIRCO REAL o novo mundo.

 

Um mundo de criação, de produção e de liberdade modelo/tipo ocidental:

 

Deste modo expressando todo o seu apoio e solidariedade social para com os mais necessitados espalhados por todo o mundo e tendo como protagonistas nesta visão e reconstrução extraordinária (entre muitos outros talentos consagrados nestas artes da guerra e da usurpação) artistas talentosos e sem limites como David Cameron, Nicolas Sarkozy e até Barack Obama.

 

Uma dessas criações?

 

A Líbia, um dos últimos protótipos concessionados ao Terror (os outros mais conhecidos foram o Afeganistão, o Iraque, a Líbia, a Síria e agora o Iémen).

 

Tendo todos eles (em comum) como financiadores e produtores do guião, sempre os mesmos atores (principais):

 

Os EUA e a Arábia Saudita (com a Europa servil, solícita e logo atrás).

E com os atores secundários (a maioria esmagadora) a serem Bons (se disserem Sim) ou a serem Maus (se disserem Não) – assim justificando a guerra e colocando-nos no Inferno.

 

Um fenómeno:

 

Que não surge entre nós como um caso solto e isolado, mas apenas como um simples reflexo da não-sociedade onde vivemos – e do nosso (mau) comportamento constantemente induzido (e no entanto aceite).

 

(imagem: Salvadore Ritchie/disinfo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:58

09
Abr 15

EUA – Carolina do Sul
Mais um negro executado pela polícia como consequência de um farol partido
(e logo com sete tiros e mais um para confirmar)

 

AR_150409468.jpg

Ao oitavo tiro pelas costas e por causa de um farol partido, o cidadão negro não resistiu mais e tombou finalmente morto

 

Um cidadão norte-americano com registo criminal e por diversas vezes chamado a responder à Justiça do seu país (preso uma vez por agressão e todas as outras vezes por falta de comparticipação nas despesas do seu filho menor), foi abatido no início desta semana com oito tiros disparados por um polícia, após ter parado num operação STOP, após o agente da autoridade descobrir que o automóvel tinha um dos faróis de travões partido e após o condutor se ter posto em fuga.

 

Ao fugir do polícia o condutor expos o seu corpo e particularmente as suas costas às balas, sendo atingido inicialmente por sete vezes e no fim por uma oitava (um bónus) só para confirmar.

 

Finalmente abatido o cidadão e confirmado pelo agente que o mesmo já não se mexia, o polícia exemplar ainda teve o discernimento de lhe dizer para “colocar as mãos atrás das costas” e como este não se mexia aproveitando ainda para o algemar.

 

O cidadão norte-americano que por acaso era prevaricador e negro ficou a agonizar no local até morrer, enquanto o polícia branco como se nada se tivesse passado comunicava a ocorrência.

 

O único problema é que tudo ficou registado em vídeo, o polícia foi preso e até o presidente da câmara e da polícia tiveram que pedir desculpa. Em conclusão mais um negro assassinado.

 

(imagem – postandcourier.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:30

08
Mar 14

1. Num País Imaginário – Última Hora

 

“Responsável máximo ameaça substituir Polícias por Zangões”

 

Como consequência da indevida, ilógica e com prenúncios de ilegalidade, manifestação de polícias de 06.03.2014 em frente à Assembleia da República, o seu responsável máximo decidiu (para já) manter-se num silêncio responsável e institucional. Enquanto isso vai pensando patrioticamente na sua estratégia para acabar mais uma vez com os protestos ilegítimos dos seus funcionários, já que a asfixia financeira ainda não os liquidou – e preparando-se entretanto e novamente para abrir a porta de saída para mais alguns. Enquanto isso os criminosos agradecem e o seu negócio paralelo vai-se expandindo – da base até ao topo.

 

Campanha fictícia da Polícia de Nova Iorque

(contra a utilização indiscriminada de drones)

 

No meio deste ambiente de tensão e de revolta generalizada entre os diversos corpos de polícia – com algumas excepções minoritárias vindas de sectores ainda com alguma capacidade financeira (como sempre oriundos de lugares de topo e chefias) – reforça-se cada vez mais a ideia já divulgada por muitos órgãos da comunicação social, de que certos sectores políticos do governo estariam já a pensar substituir alguns corpos de polícias por Zangões. Para o efeito o Governo teria motivado o jovem dirigente da JSD (Jovens Sem Drone) – já velhinho (trintão) e desmotivado (por não ter sido co-adoptado para o governo) – para uma nova missão patriótica, colocando-lhe nas mãos a responsabilidade, de todos os aviões telecomandados.

 

Nota: Zangões = Drones

 

2. A Praga Mortal

 

“Lá Vamos Cantando e Rindo (com as orelhas a abanar)

Pela Causa da Lobotomia (dum falso herbívoro)”

 

Expliquem por favor

 

Como um homem que nunca trabalhou na vida e cuja competência principal fora o de nunca ter feito nada de positivo quando afirmava que o fazia – sobrevivendo por chefia e liquidação de empresas para a qual trazia dinheiros da CEE enquanto lá estivesse – se fez Primeiro-Ministro, usando o mesmo truque duvidosamente legal, mas agora não com uma empresa, mas com um país inteiro posto à sua mercê: as empresas? Deram o estouro e o mesmo acontecerá ao país!

 

A Vergonha dos Lagomorfos

 

Yes, Prime Minister

 

E quando ele abriu a boca e leu – todo convencido das suas superiores capacidades linguísticas – o manual de instruções em luso-chinês, as Máquinas pararam, o sistema implodiu e o país desapareceu: então, em cima dum crescente número de cadáveres de seus semelhantes – os excedentários e os desqualificados – decretou candidamente a nossa Refundação e a privatização do país. Matando a nossa memória e a nossa cultura com um único tiro de coelho – com a mira entre as orelhas e a pólvora enfiada no cu.

 

(imagens – SAPO/RR/SOL)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:30

07
Mar 11

Líbia – Rebeldes tentam reagrupar-se – 07.03.2011

 

Acho que ninguém consegue compreender a posição da comunidade internacional – há anos em depósito e em processo de envelhecimento em cascos de pinho nas caves do edifício da ONU – face ao que se está a passar na Líbia.

Intervenção? Sim? Não? Restrição do espaço aéreo? Consciência pesada? Vómitos? Bebedeira? Mas do que é que estão à espera afinal? Expliquem-se por favor, a este pobre mundo idiota, que definitivamente nunca vos compreenderá, nem à vossa ressaca!

Acção? Para quando? Depois do Carnaval? Onde estão as vossas máscaras? Ou estarão no período de balanço de stock, aguardando pacientemente e em gabinetes de estrategas, que as mortes atinjam um nível de genocídio? Ou que o petróleo deixe de correr? Ou que Kadhaffi levante a tenda?

Deixem de lado a hipocrisia financeira que apenas se importa com o lucro e exijam daqueles que tanto gostam de intervir noutras circunstâncias, uma imediata acção preventiva, lançada sem hesitações, pelos “polícias deste novo mundo”.

Deixem-se das vossas falsas tempestades de areia, em que com uma simples ventoinha, deixam cegos o povo que ingenuamente acreditou em vocês!

Ou será que o nível de abandono da Humanidade já atingiu definitivamente e sem retorno, o grau máximo de banalidade, de tal modo que as imagens já não nos afectam?

 

Foto “The Huffington Post”

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:04
tags: ,

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO