Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

17
Mar 15

A partir de agora fica confirmado que um político é “um profissional que organiza, reúne, preserva, controla e fornece acesso a informação orgânica e registada (definição de arquivista – wikipedia.org)”. Ou seja para além de arquivar, nada faz e nada decide.

 

Luís Barra - Expresso.jpg

Filme Mudo

 

Um militante do Bloco de Esquerda apresentou uma petição assinada por mais de 19.000 cidadãos e pedindo a demissão do Primeiro-Ministro – motivada pela recente polémica sobre a sua carreira contributiva. Dirigiu-a ao PR e à AR:

 

O Presidente da Republica arquiva

 

Acuso a recepção da documentação entregue no passado dia 15 de Março, a qual mereceu a devida atenção. Informo que Sua Excelência o Presidente da República, em face do seu conteúdo, decidiu determinar o seu arquivamento. (Casa Civil do PR)

 

A Presidente da Assembleia da Republica arquiva

 

Entende-se não ser a Assembleia da República o órgão competente para apreciar a petição, visto não estar nas suas competências a demissão do Primeiro-Ministro. (Assunção Esteves)

 

Deste modo podendo-se tirar algumas conclusões e certezas – como se pode ver e reconhecer apesar de ser muito difícil de entender:

 

• No nosso país os cidadãos não valem nada nem servem para nada;
• Num país em que os nossos mais destacados políticos confundem as suas funções com as de um mero arquivista;
• E fechadas as portas só nos resta meter o rabo entre as pernas e rezarmos para não levarmos um pontapé no traseiro.

 

Desejando a todos boa-tarde, enquanto se aguarda o próximo episódio que nos mantém ligados à máquina como eternos moribundos.

 

(Um Filme Mudo é um filme que não possui a trilha sonora de acompanhamento que corresponde directamente às imagens exibidas, sendo esta lacuna substituída normalmente por músicas ou rudimentares efeitos sonoros executados no momento da exibição. Nos filmes mudos para o entretenimento, o diálogo é transmitido através de gestos suaves, mímica e letreiros explicativos – wikipedia.org)

 

(imagem – Luís Barra/Expresso)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:00

08
Jan 14

Honra e Credibilidade

 

Klingon's

 

Um político da Carolina do Norte conselheiro municipal na localidade de Indiana Trail decidiu abandonar o seu cargo de conselheiro, escrevendo a sua carta de demissão ao seu Presidente em linguagem Klingon – uma linguagem criada e desenvolvida para a série de ficção científica “O Caminho das Estrelas”. Cansado do seu papel de inutilidade incompreendida e marginalizada – apesar da sua bem sucedida vida como representante no conselho municipal – este político achou que o melhor que tinha a fazer era abandonar o cargo com a sua honra e credibilidade ainda intacta. No entanto o conselheiro demissionário teve o cuidado de lhe anexar uma tradução, para o caso do Presidente não perceber o texto original – e que dizia:

- “Ensine aos seus cidadãos o que diz a Constituição. Voltarei na próxima vez e então serei testemunha da vitória”.

Perceba-se que o termo cidadãos se referia a todos os indivíduos, incluindo especialmente os que pertenciam ao próprio conselho municipal. Ao contrário deste outro mundo, no nosso mundo localizado em Portugal os nossos políticos são todos vereadores modelo, sendo eleitos, reeleitos e até ressuscitados quantas vezes forem possíveis e como tal nunca morrendo – para isso servem os filhos e a sua hereditariedade particular.

 

Mentalidade de Prostituto Canibal

 

Politicu's

 

Tantas vezes fui convidado a ir às PUTAS pelos então jovens especialistas predadores de corpos humanos, que nos dias que hoje correm ponho cada vez mais em causa a minha opção tomada em juventude, face às consequências que a proliferação do PUTEDO teve no futuro generalizado e empobrecedor do meu país – e que tanto me faz lembrar os tempos difíceis do regime Salazarista: são as maiores vítimas desta sociedade que mais a defendem e à frente do pelotão lá aparecem o grupo das mulheres e o grupo das crianças. Iludidos com o doce que lhes deram – e que tenderá sempre a acabar – e não entendendo a profundidade da violação.

 

Porque não fazer o mesmo em Portugal, onde a maioria dos cargos que representam algo de importante para a maioria da população (remediada) – e que em principio justificam a sua existência com o único objectivo de servirem o seu povo – são agora ocupados pelos filhos bastardos dos Novos Ricos, reformatados para as exigências do Novo Mundo e da Nova Ordem Mundial e que se antes se impunham pela força das armas e das balas agora nos melindram e rebaixam apresentando todos os seus diplomas e títulos, conseguidos num ápice e reunidos num curriculum justificativo para toda a vida: se antes era necessário ter sangue azul para se poder ser um privilegiado – o que até pela cor (com menor teor de oxigénio) não se entende, hoje em dia o que faz falta é ter dinheiro a circular (exista, não exista ou possa ou não vir a existir). O problema reside apenas na falta de renovação dos indivíduos que controlam as estruturas que eternizam este sistema ultrapassado – e que já ultrapassou o estatuto de doença terminal – ainda por cima tratando-se de indivíduos com profundas deficiências mentais especialmente de raciocínio e de capacidade de compreender o passado e de visionar o futuro, estrategicamente escondidos atrás de títulos que compraram e posteriormente embelezaram com mestrados e doutoramentos fictícios, por serem meramente teóricos e sem qualquer contrapartida pratica e experimental que os acompanhem e comprovem: dá muito trabalho, perde-se muito tempo e claramente não compensa. Nunca esquecendo o valoroso e esquecido Alberto Pimenta e a sua noção de FILHO-DA-PUTA, que tão bem nos descreve aquando da nossa tão esperada e desejada rota ascendente (quando se concretiza), apenas interessados na predicação indefinida da sua acomodação e no afastamento dos pobres e indesejados – aqueles que ainda pensam e ainda fazem coisas sem necessidade de apresentarem um protagonismo complexo e bem remunerado e que o fazem exclusivamente por prazer pessoal e amor à Natureza.

 

O Segredo das Nossas E-littles – A Ligação Fundamental

 

Clarificação

 

Existem dois tipos de prostitutos: aqueles que incompreensivelmente foram abandonados pelo seu grupo ou família e o fazem por necessidade de sobrevivência – resumindo esse acto a uma mera actuação e formalidade exclusivamente física – e aqueles que prostituem todo o seu corpo físico e psíquico em troca de uma mera retribuição, pensando que o mundo é uma repetição da sua pobre e degradante imagem.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:32

13
Nov 11

O Primeiro-Ministro italiano finalmente saiu de cena, mas para todo o sistema político poder ainda sobreviver no seu tempo, até ao nosso colapso final, o espectáculo inevitavelmente terá de continuar.

 

     

Berlusconi e o seu Povo – adeus e profissão de fé

 

O primeiro ficará na história e o segundo fará dele uma lenda – para que tal aconteça para todo o sempre, basta manter as instituições de estado e continuar a nomear governos que o perpetuem.

 

E não se esqueçam que devido à miséria do quotidiano que nos oferecem – por vezes com oferta de televisões, frigoríficos, empregos e até outros produtos de contrabando, desde utensílios a pessoas – a religião e a política continuam a ser o ópio do povo, devido ao medo e à sua estreita relação com o negócio da morte.

 

(Imagens – BoingBoing)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:05

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO