Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Jan 20

[Sobre animais, aparentemente sem psique.]

 

Mais um ato cometido por “animais com psique” sobre “animais sem psique(definindo-se “sem psique” como “uma máquina sem mecanismos”)

 

EOV1RrFUYAAtJbU.jpg

A morte do

Pombo c/Sombrero

 

Na cidade norte-americana de Reno localizada no estado do Nevada, o registo fotográfico de um pombo utilizando um sombrero sobre a sua cabeça, num ato da mais pura selvajaria imbecil de um animal dizendo-se possuidor de psique (um homem), colando um objeto sobre o animal (diferenciado e dito sem psique): eventualmente achando o resultado visual do conjunto algo divertido, mas infelizmente não pensando (invertendo-se os papéis), e se fosse com ele? Tudo podendo ser mimetizado.

 

Considerando os animais com psique como sendo um conjunto máquina e mecanismos, devidamente penetrados e envolvidos por omnipresentes campos eletromagnéticos, na prática podendo definir-se como Alma

 

Por coincidência numa ação repetitiva, com vários níveis e intensidade de aplicação e sendo globalmente difundida (consciente das possíveis consequências negativas, não de análise e de compreensão, mas de mera mimetização),

 

Praticada precisamente no mesmo território e pelos mesmos animais ditos racionais e autointitulando-se como, Excecionais:

 

Numa atitude de total desrespeito pelos outros (só racionais mais de 7,5 biliões) e como se tudo o resto em redor deles (os eleitos do Hemisfério Norte Ocidental) fossem apenas objetos (quando muito tornando-se mais “pessoais”, por presentes, pacientes e decorativos),

 

EOIT2mnU8AASFlK.jpg large.jpg

Após a morte do

Pombo c/ Chapéu de Cowboy

 

Já na cidade de Las Vegas (igualmente no estado do Nevada) c/ outros 3 pombos a serem (anteriormente) descobertos usando chapéus-de-cowboy, acabando por ser recolhidos por uma associação de proteção e salvamento de pombos, mas c/ 1 deles a acabar por morrer: uma morte certamente provocada pela infeção (e intoxicação) do animal na zona da cabeça, onde o chapéu se encontrava colado − numa obra de mais um imbecil, dito c/ psique. E c/ a morte de Billie (o pombo) restando agora Chuck Norris e Calamity Jane (os outros 2).

 

Tal como acontece em toda a sociedade norte-americana, referenciada e reverenciada como norma e certificada (e protegida pela respetiva patente, direitos adquiridos ou direitos de autor, seja isso o que for, conforme se disponha de moeda forte ou não) a “Atitude – simultânea e intensamente (como propaganda que é) para o resto do mundo:

 

Pulverizada por crimes e violência (à falta de memória) e sustentada por corrupção e Fake News (à falta de cultura), num cocktail explosivo mais cedo ou mais tarde (numa época sendo o grande paradigma a mudança do Império, de ocidente para oriente)

 

Se nada se fizer (como fugir daqui) e se persistir no confronto

(na morte como solução)

 

Levando à Extinção do Homem e inevitavelmente (ocupando o seu espaço-tempo) à sua substituição por outra espécie – obviamente (e com outra “mentalidade”) dominante: talvez as baratas, talvez as ratazanas ou talvez em vez do Monstro (o Homem), a Bela (seja isso o que for, como resultado da evolução).

 

(notícia: boingboing.net − imagens: Lofty Hopes Pigeon Rescue/@Loftyhopespidge e Sabra Newby/@sabrasireen em twitter.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:47

14
Out 14

People’s Daily China


10.000 pigeons go through anal security check for suspicious objects Tue, ready to be released on National Day on Wed.
(30.09.2014)

 

anos-palomas-china.jpg

 Suspeitas da presença da Bomba Anal

 

Na China 10.000 pombos tiveram que se sujeitar a um rigoroso exame médico, de modo a poderem ser autorizados a participar nas comemorações do Dia Nacional da China. Foram todos sujeitos a uma verificação pormenorizada das suas penas e das suas asas, conjuntamente com a realização de uma prospecção profunda anal.

 

Existiam suspeitas de que os pombos (pelo menos alguns) poderiam ser utilizados pelos separatistas muçulmanos da região de Xinjiang como agentes terroristas, com o objectivo de provocar um atentado durante as cerimónias nacionais a decorrer em Pequim na Praça de Tiananmen.

 

(imagem – elrobotpescador.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:17
tags: , ,

02
Ago 12

As modalidades praticadas – e tal como ainda hoje acontece – não foram sempre as mesmas, aparecendo e desaparecendo por modas, opções políticas ou devido a outro tipo de motivos do momento. Estas são três dessas modalidades, entretanto desativadas.

 

  • “Tug of War”

Um grande espetáculo para os olhos, uma modalidade que entusiasmava multidões

 

Desporto olímpico durante vinte anos – de 1900 a 1920 – esta modalidade associada nos nossos anos de juventude e aos recreios das nossas antigas escolas, atingiu mesmo assim momentos de alto nível competitivo. Nos Jogos Olímpicos de Londres realizados no ano de 1908, a prova originou mesmo a apresentação de uma queixa por parte da equipa Norte- Americana, contra o comportamento da sua congénere e anfitriã equipa do Reino Unido.

 

  • “Rope Climbing”

Desporto muito popular nos E.U.A. e talvez por essa razão incluído nos jogos

 

Esta modalidade fez parte do programa dos Jogos Olímpicos realizados entre os anos de 1896 e 1932, tendo o grego Georgios Aliprantis conquistado a medalha de ouro na competição, que decorreu em Atenas no ano de 1906. Inicialmente o vencedor era encontrado através da rapidez de execução da subida ou se falhassem nesse objetivo, na altura máxima atingida. Mais tarde outros parâmetros de avaliação iriam também influenciar nessa decisão, como por exemplo o estilo utilizado pelo atleta no cumprimento da sua subida.

 

  • “Pigeon Shooting”

Antes de inventarem os pratos, os pombos eram as principais vítimas olímpicas

 

O tiro aos pombos foi incluído nos Jogos Olímpicos realizados em Paris no ano de 1900, tal como a outra inovação menos selvática e mais avançada, da estreia da modalidade em que se utilizavam os célebres balões de ar quente. Estes jogos olímpicos, disputados numa das maiores capitais da cultura europeia da altura, pode vangloriar-se de ter sido o único caso em que se mataram animais inocentes, para o simples olhar e prazer das multidões alucinadas aí presentes. O objetivo da competição era simples – matar a tiro o maior número de pombos, no mais curto espaço de tempo possível.

 

(imagem e dados – NG)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:13

Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO