Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

23
Mar 18

Para a próxima vez que não consigamos adormecer (deixando temporariamente o Mundo Real) por mais que nos desconcentremos (naturalmente/deixando-nos levar pelo cansaço ou artificialmente/deixando-nos levar pelas drogas), um utilitário a poder ser introduzido (um objeto/sujeito) na resolução deste grave problema (físico e/ou mental) podendo-nos provocar desiquilibrios (refletindo-se posterirmente no nosso quotidiano com atitudes extremas), será sem dúvida esta Coisa (o objeto/sujeito substituindo o subsujeito) chamada Bebé-Vampiro: certamente com a sua postura e o seu olhar persecutório, e absorvendo o nosso medo e refletindo-o ampliado, projetando-nos para um meio de semi-consciência alternada e colocando-nos no limbo (como um tóxico) entre o Real e o Outro Lado ‒ num pantano comatoso e extremamente confuso muito próximo do pesadelo (não o sendo em absoluto por também condicionado) ‒ não no nosso Imaginário (destruida a razão substituida pela justificação) mas na (lógica) do Operador (direto como com Egas Moziz e a sua Lobotomia ou indireto ‒  com vários estrategas utilizando subliminares introdizido-os como preliminares e logo os tornando definitivos). Talvez vendo-o mexer (os olhos) acabando-se por adormecer.

 

BV6.jpg

O Bebé-Vampiro

(mexicano)

 

Com este Utilitário de companhia ‒ o Bebé-Vampiro ‒ a ser criado por um artista e escultor (atribuindo-lhe algum movimento para o poder transformar num Sujeito) colocando-o de seguida numa sepultura de um cemitério e a partir daí executando o que poderia ser uma sessão fotográfica (com uma criança qualquer), com o seu homem-da-câmara e o óbvio protagonista: com o seu olhar penetrante algo (senão muito) aterrador.    

 

BV2.jpgBV5.jpgBV3.jpg

 

E em estilo de confirmação da preferência dos Britânicos para com todo o tipo de temas envolvendo Mistério, Suspense e Terror (no mundo dito imaginário/com o Bebé-Vampiro como no mundo dito real/com o assassinato do ex-espião russo), com os tabloides da Ilha (como é o caso do sensacionalista The Sun) a repercutirem a notícia desta Boneca Diabólica (extremando-a tal como o fazem/e dizem com a Besta Putin), descrevendo-a como já tendo surpreendido e assustado muita gente, num cemitério mexicano.

 

BV4.jpg

 

THIS is the horrifying moment a vampire baby doll started STARING at passers-by after mysteriously appearing on an unmarked tombstone in Mexico.

 

Horrifying footage appears to show the bloodstained puppet following a camera with its eyes.

 

The doll was found with a bottle of blood next to it after appearing in the unknown cemetery overnight.

(thesun.co.uk)

 

Algo que para muitos de entre nós não será minimamente significativo para o bem ou mal-estar geral deste Mundo onde vivemos, convivemos e no fundo e resumidamente sobrevivemos (como assim sendo mais de 7,5 biliões vivendo amontoados uns sobre os outros/os urbanos, sobrevivendo em lugares esquecidos/os rurais ou espalhados um pouco por todo o Mundo em focos de doenças, guerras e mortes/os armados) ‒ ou não se tratasse neste acontecimento de um boneco (um Objeto) representando um humano (sujeito) ‒ mas que por vezes e em determinados contextos poderá ser mais real (importante e marcante) do que alguma vez imaginamos, materializando-se não no Imaginário para ele inicialmente proposto (pelo menos assim a nós divulgado), mas sim numa Realidade se não confirmada pelo menos projetada, integrada e (pelo menos temporariamente e enquanto continuar o tratamento social/educacional) interiormente aceite: nesta plataforma ideológica (hierarquizada e fossilizada como se de um direito adquirido se tratasse) proposta a umas largas centenas e imposta a uns poucos biliões de outros (os restantes excedentários futuramente substituídos por Máquinas), dispondo-se de exemplos diversos (no nosso caso sob propostas Ocidentais) vindos de ambos os lados, sejam eles de Carne & Osso (Putin a Besta de Leste) ou de Outro tipo qualquer (Chucky o Boneco Diabólico).

 

image 1.jpgimage 2.jpgimage 3.jpg

A Boneca Possuída

(peruana)

 

E para os distraídos (sabendo-o ou não) salientando antes de mais que até a mais pequena partícula de matéria (massa) revela sempre em si mesma a presença de Energia e de Movimento ‒ um dos sinónimos de Vida (para nós no seu expoente máximo sendo Orgânica) e da sua Evolução desde os seus estados primitivos neste Universo onde nos integramos (compartilhando com ele todos os seus constituintes) e apesar do Biológico tendo como sua Espinha Dorsal o Mundo Mineral (da mais pequena partícula ao maior gigante existente). Envolvendo aqui um Boneco (tipo Chucky artista de cinema) deixando-nos a tremer só pelo seu olhar ‒ mas não sendo sempre assim (na Vida Real) podendo mesmo aterrorizar: como se terá passado o ano passado algures no Perú (em Cusco) com as pessoas de algumas localidades próximas a serem pretensamente perseguidas e aterrorizadas por um Boneco Diabólico ‒ certamente que possuído pois mesmo sem bateria (entretanto retirada) continuando a mexer-se e até a falar (comprovado por mais de 60.000 visualizações no Novo Mundo YOUTUBE).

 

(imagens: RM Videos/youtube.com e CEN/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:42

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

O Bebé-Vampiro

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO