Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Fev 20

[Título: Jeanine Santucci/USA TODAY]

 

Bloomberg takes hits from everyone and other debates takeaways.

 

EUA: Um país aparentemente bipartidário onde mesmo nas Presidenciais apenas se ouve falar de Republicanos e de Democratas, como se não existissem outras correntes políticas como o Partido Libertário, os Verdes, o Partido Constitucional, outros partidos menores e os Independentes. Já alguém ouviu falar deles nestas Presidenciais 2020?

 

40ab0554-35bc-481d-b145-83987e8df642-24138.jpg

2020

Bloomberg, Warren, Sanders, Biden, Buttigieg e Klobuchar

This time with the addition of a new player,

billionaire and former New York City Mayor Michael Bloomberg,

whose presence seemed to spark the most heated exchanges.

(Jeanine Santucci/usatoday.com)

 

Num novo debate (o 9º dos 12 debates oficiais programados pelo DNC) entre diversos candidatos à nomeação pelo partido Democrata às Presidenciais Norte-Americanas de 2020 – que se saiba com os dez candidatos ainda ativos Buttigieg (22 delegados já eleitos), Sanders (21 delegados), Warren (8 delegados), Klobuchar (7 delegados), Biden (6 delegados), Steyer, Gabbard, Yang, Bennet, Patrick – tendo já concorrido a duas eleições (Iowa e New Hampshire) e com outras duas já a caminho (Nevada e Carolina do Sul) – eis que já com o campeonato a decorrer o DNC (órgão oficial do partido Democrata e organizador da respetiva Convenção para nomear um candidato DEM a Presidente dos EUA) resolve inesperadamente mudar as regras do jogo e abrir as portas ao Novo Debate DEM via CNN/NBC/ABC/MSMBC/etc. (entre tantos outros média pró-DEM) aos únicos candidatos já com Delegados Eleitos e ao multimilionário Bloomberg: ou não tivesse ele (antes de anunciada a sua entrada na corrida presidencial) financiado a campanha DEM em cerca de 200 milhões de dólares, acrescentando-lhe agora mais umas centenas de milhões para a sua entrada e promoção (pessoal) na mesma − ou seja (e como multimilionário DEM desejando ser o próximo Presidente, confrontando o outro milionário REP, o atual presidente Trump) investindo direta e/ou indiretamente na campanha presidencial DEM mais dinheiro que todos os outros candidatos juntos. E desse modo eliminando 5 dos 10 restantes e juntando-lhe mais 1 (o paraquedista) ficando 6 (para o debate de ontem, 19 de fevereiro): Buttigieg, Sanders, Warren, Biden, Klobuchar e a nova estrela em (tentativa de) ascensão BLOOMBERG. Eventualmente já não acreditando na possibilidade de o candidato oficial vingar e ganhar a Convenção Democrata (para a escolha do candidato DEM às Presidenciais EUA 2020) − JOE BIDEN (e pelos vistos igualmente não aceitando as alternativas Buttigieg e Klobuchar) – face ao percurso para já percorrido por Bernie Sanders (sempre o mais votado) e baseando-se nas perspetivas deste para as próximas primárias (à frente na generalidade das sondagens), não desistindo o candidato não oficial Sanders (não certificado pela elite Democrata, entre eles o ainda influente Clã Clinton) mesmo depois de tal lhe ter sido por muitos sugerido (mesmo que subliminarmente), não tendo o DNC outro remédio senão abrir-se ao Financiador, Promotor e Salvador, já apelidado de (a única forma de derrotar Trump e o seu Twitter, recorrendo à feitiçaria) Feiticeiro de OZ.

 

Everybody came for Mike Bloomberg, and other top moments

from the February Democratic debate in Las Vegas.

 

Dando-se início a 19 de fevereiro e nos seus canais privativos (como a CNN) uma Nova Campanha DEM, para talvez na próxima SUPER TERÇA-FEIRA (3 de março) Michael Bloomberg – tendo finalmente participado no seu 1º debate DEM (como se refere atrás a 19) − ser finalmente lançado nas Primárias, esperando-se logo ali (aí se tirarão as dúvidas da Força do Dinheiro) não ser devorado pelas feras (apesar de todo o dinheiro investido, da publicidade e da sondagens): ou não estivessem (entre eleitos e nomeados) 1.600 delegados em jogo. E 4 anos passados sobre a temporada da série − e thriller policial e misterioso, com toques de fantástico e de suspense − Bernie vs. Hillary, nunca tendo passado sequer pela cabeça dos seus autores (o DNC) a reposição da mesma rigorosamente com um guião de base idêntica (à 1ª), surgindo tal e qual uma réplica virulenta, parasitária e pelos vistos repetitiva, a 2ª temporada de Bernie vs. Hillary, agora travestida para um pretenso confronto Bernie vs. Bloomberg: mas para quem ainda tem os órgãos dos sentidos num estado satisfatório, reconhecendo-se imediatamente até pelos sintomas da doença ter mais uma vez começado, a “caça-ao-homem” sendo esse homem ainda o mesmo: Bernie Sanders. Tal e qual como em 2016, numa contribuição generosa por parte dos DEM para a reeleição do REP Trump, mas agora em 2020 (tal como o indicam as mais recentes sondagens, com o REP Trump a derrotar todos os candidatos DEM).

 

EUA: Um território sendo sede da ainda hoje considerada – económica, financeira, e militarmente − Maior Potência Global, onde a violência impera (sobre o diálogo) graças ao poder (de posse) da nossa própria arma: não sendo por acaso as 6 tentativas de assassinatos e os 4 assassinatos efetivos de Presidentes, repartindo-se entre DEM (3/1) e REP (3/3).

 

574e9fc81200002500894f86.jpeg

2016

Sanders, Obama e Hillary

‘Muslim-Free’ Gun Store Sells Barack Obama, Hillary Clinton

And Bernie Sanders Shooting Targets.

Store claims the targets are an “extreme example” of First Amendment rights.

(Florida Gun Supply/usatoday.com)

 

No debate realizado ontem (19 de fevereiro) contando com a participação de 6 dos candidatos, com as estrelas a serem sem dúvida Sanders & Bloomberg” tenham dito eles o que possam ter dito: num espetáculo não tanto para o público, mas para o entretenimento/convencimento dos Média, não interessando propriamente os projetos de cada um dos 6 candidatos em palco, mas o que resultaria da presença simultânea e pela 1ª vez num debate (televisionado) do Inimigo Nº1 DEM e do Demolidor Nº1 DEM. E que tal como eu, muitos não perderam tempo a vê-lo (bastando observar e comentar). E entre os 5 pontos referidos pelo diário online USATODAY (Jeanine Santucci/20 fevereiro 2020/usatoday.com),

 

Warren vs. Bloomberg, Sanders vs. Bloomberg ... Everybody vs. Bloomberg

Sanders addresses alleged supporter attacks on union members

Will Bloomberg withstand allegations of sexism?

Climate an urgent, moral issue to candidates

− Capitalism or democratic socialism?

 

Destacando-se aqui o mais importante, o último atrás referido, “o dirigido”: ao antes Socialista e agora promovido a comunista, Bernie Sanders. Que aqui se exibe como um das “night's highlights−“Capitalism or democratic socialism?”:

 

Bloomberg at one point essentially likened Sanders’ policies to communism and stood firmly behind capitalism. "We're not going to throw out capitalism. We tried that. Other countries called that, it was called 'communism' and it just didn't work," Bloomberg said, to strong objection from Warren and Sanders. “I’m not a communist, Mr. Bloomberg,” Sanders said, calling his remarks a “cheap shot.” Bloomberg described himself as “lucky" to have become a success and said “a good chunk of it” goes to paying taxes. And as mayor, he said, “I raised taxes.” Sanders said the richest Americans are benefiting from a form of “democratic socialism” that provides million in subsidies, so they can consolidate wealth while the poor are scrapping under a system of “rugged individualism” that shuts them out of economic opportunities. Bloomberg said he worked hard to get what he has achieved but Sanders said he owes some of that success is due to the workers at his company that helped build his fortune. Bloomberg then slammed Sanders as a millionaire who owns three homes.

 

E concluído o debate, ganhando-o Donald Trump.

 

(legendas: as indicadas − imagens: usatoday.com e huffpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:35

19
Fev 20

[E eis que do meio do nevoeiro cerrado onde se encontram perdidos os Democratas, surge milagrosamente a imagem do Salvador, não o seu antigo amigo o SANTO REP TRUMP, mas o  agora seu inimigo o SANTO DEM BLOOMBERG: na sua Igreja agora fundada com uma caixa de esmolas muito maior, se comparada à dos seus colegas DEM (igual à de todos os outros candidatos à nomeação DEM, juntos).]

 

200211-michael-bloomberg-donald-trump-cs-147p_4012

Bloomberg e Trump

Uma Aventura no Golfe

Em 2007 já como multimilionários e ainda como grandes amigos

(Trump National Golf Course/Briarcliff Manor/N.Y.)

 

A poucos dias do Caucus do NEVADA de 22.02 (36D+8SD) e das Primárias da CAROLINA DO SUL de 29.02 (54D+9 SD) − e antecedendo a SUPER TERÇA-FEIRA de 03.03 (1.344D+256SD) – um panorama da atual situação dos diversos candidatos à nomeação DEMOCRATA (DEM), ultrapassadas as duas primeiras votações (Caucus do IOWA e Primárias de NEW HAMPSHIRE).

 

Ainda sem a participação de Michael Bloomberg, mas com o mesmo a participar já no próximo debate DEM.

 

P

CANDIDATOS

DELEGADOS

(eleitos)

SUPERDELEGADOS

(já atribuídos de um total de 771)

FINANCIAMENTO

(milhões)

%

%

$

Tom

Steyer

0

0

2

0,3

206

Michael Bloomberg

0

0

20

2,6

200

Bernie

Sanders

21

33

22

2,9

109

Elizabeth Warren

8

13

21

2,7

82

Pete

Buttigieg

22

34

13

1,7

77

Joe

Biden

6

9

69

9,0

61

Andrew

Yang

0

0

0

0,0

32

Amy

Klobuchar

7

11

9

1,2

29

Tulsi

Gabbard

0

0

1

0,1

13

10º

Michael

Bennet

0

0

4

0,5

7

(P: Posição/Financiamento)

 

E perante o cenário atual com dois dos candidatos a destacarem-se claramente face aos restantes − BUTTIGIEG e SANDERS − e por outro lado com os dois candidatos oficiais aparentemente a afundarem-se − BIDEN e WARREN (e c/ KLOBUCHAR à espreita) – com o partido Democrata perante (o cada vez mais preocupante) crescimento constante de TRUMP nas sondagens presidenciais (vencendo seja qual for o candidato DEM escolhido) a adotar uma nova estratégia e a aceitar a entrada na corrida de um novo candidato:

 

Multimilionário como TRUMP e para além dos 200 milhões já metidos na campanha DEM, tendo segundo se diz investido mais uns 200 milhões na mesma, mas agora claramente em seu benefício pessoal − e com os outros candidatos DEM nada podendo fazer − face à mudanças de regras do DNC (Comitê Nacional Democrata) − a limitarem-se a ficarem a ver!

 

E tal como diz Lee Camp (Redacted Tonight) transformando as Eleições Presidenciais de 2020 nos EUA − a maior Democracia do Mundo − numa mera luta entre OLIGARCAS, tal como acontece (por exemplo) na Ucrânia (com a generalização da corrupção) e com os resultados que todos conhecemos (resultantes da luta EUA/RÚSSIA, em que este país é apenas mais um dos tabuleiros, na guerra entre ambos − e com a China pelo meio − pela garantia da supremacia global).

 

[Mas já a 3 de março – SUPER TERÇA-FEIRA com 1.600 delegados em disputa −se sabendo quais os resistentes – DEMOCRATAS (uns 4 a 6) − enfrentando o Oligarca (aqui, Tubarão) MICHAEL BLOOMBERG. E ainda os desistentes (incluir-se-á Bloomberg?) e quem apoiarão de seguida.]

 

(imagem: Clint Spaulding/Patrick McMullan/Getty Images/nbcnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:22

15
Fev 20

TRUMP Vs. DEM

 

Fossem hoje as Eleições para Presidente dos EUA,

sendo a certeza praticamente de 99%,

de que Donald Trump seria reeleito.

 

maxresdefault.jpg

Candidatos Democratas à nomeação Presidencial

(ainda sem a presença do milionário Bloomberg)

 

Assegurada a tranquilidade REP (com o seu candidato há muito escolhido) e a continuação do drama DEM (com a corrente oficial do partido a não conseguir impor) – com duas votações concluídas nem Biden (6 delegados) nem Warren (8) conseguindo emergir face à forte agitação provocada pelos candidatos Buttigieg (22 delegados) e Sanders (21) e ainda-por-cima com outro candidato à espreita Klobuchar (7 delegados) – com mais duas votações a caminho (Nevada e Carolina do Sul) a tendência parece querer manter-se:

 

Sondagens

Estados do Nevada e da Carolina do Sul

(14.11.2020)

 

C

DE

Nevada

(%)

D

Carolina do Sul (%)

D

Buttigieg

22

9,0

36

em disputa

7,5

54

em disputa

Sanders

21

21,5

20,0

Warren

8

12,0

9,0

Klobuchar

7

7,0

4,5

Biden

6

18,5

28,0

Steyer

0

9,5

16,0

Gabbard

0

-

2,0

(C: Candidato DE: Delegados já Eleitos D: Delegados a eleger)

Não incluindo os delegados não eleitos

 

Ao mesmo tempo que surgem as últimas sondagens sobre o embate presidencial de 2020, com TRUMP já escolhido como o representante REP − pela 1ª vez que se saiba na história, julgando-se o desempenho de Trump com taxa de aprovação 50/50 (não negativa e talvez nunca registada por outro presidente, por esta altura) – a bater surpreendente todas as variações para já apresentadas como candidatos DEM (até o milionário e paraquedista Michael Bloomberg, acabado de chegar com os seus milhões e podendo ser biliões, à campanha do partido Democrata): com Trump a derrotar todos os seis candidatos DEM apresentados na sondagem, desde Sanders por 47/45 (2 pontos) até por Buttigieg/Bloomberg/Klobuchar por 46/41 (5 pontos) e com Biden (4 pontos) e Warren (3 pontos) pelo meio.

 

(sondagens: via RCP – imagem: Guardian News/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:36

01
Fev 20

Do próximo 2º assassinato do político SANDERS,

à cada vez mais previsível 2ª eleição do milionário TRUMP.

(com mãos e numa verdadeira obra-prima do CLÃ CLINTON)

 

IOWA

Caucus Presidencial Democrata

3 de fevereiro de 2020

(sondagens RCP)

 

MW-HZ397_primar_20200131094450_ZH.jpg

Polls show Sanders tied with Biden in Iowa, leading in New Hampshire

(01.02.2020/marketwatch.com)

 

Posição

Candidato

Iowa Caucus

Nacional

SANDERS

23.8

23.5

Biden

20.2

27.2

Buttigieg

15.8

6.7

Warren

14.6

15.0

Klobuchar

9.6

4.3

Yang

3.8

4.7

Steyer

3.6

1.8

Gabbard

2.0

1.5

Bloomberg

1.0

8.0

-

Bennet

-

0.5

-

Patrick

-

0.3

Últimas sondagens (em %) de 27.01 para o Caucus de Iowa elegendo 49 delegados,

41 por eleição e 8 não eleitos, mas incorporados como superdelegados

 

Com a caminhada para as Eleições Presidenciais nos EUA de 3 de novembro de 2020 a iniciar-se já no início deste mês de fevereiro (e referindo-nos aqui e apenas aos dois principais candidatos nomeados pelo partido Democrata e pelo partido Republicano) − do lado DEM com 4 Primárias/Caucos e do lado REP com 4 – realiza-se esta segunda-feira (2 de Fevereiro) o primeiro teste desta longa corrida à nomeação presidencial com a disputa do CAUCUS do IOWA: com os DEM a elegerem (os seus primeiros) 41 delegados e com os REP a elegerem 40.

 

Entre os Democratas com 11 candidatos à nomeação presidencial na Convenção final ainda ativos (podendo-se considerar ainda outros 3 muito menos ativos) e entre os Republicanos com 4 candidatos (outros 2 muito menos ativos) ainda ativos: e se no caso do partido Republicano o candidato à nomeação se torna óbvio de prever – com o atual Presidente dos EUA o Republicano DONALD TRUMP a liderar destacadíssimo entre os 4 candidatos não só nas sondagens como no dinheiro até agora angariado (no total angariando mais de 15X de doações que os restantes 3) – já no caso do partido Democrata sucede precisamente o oposto, surgindo tal como em 2016 e de novo, a “Grande Dúvida”.

 

Doações já efetuadas aos candidatos

À nomeação presidencial Democrata

Em milhões de dólares

(dados wikipedia.org)

 

553847e0-4447-11ea-bfff-fb83ca41c991.jpg

Joe Biden is running a Super Bowl ad for the Iowa caucus

(31.01.2020/aol.com)

 

Posição

Candidato

Doações

Posição

Candidato

Doações

SANDERS

74.4

Yang

15.2

Warren

60.3

Gabbard

9.1

Buttigieg

51.6

Bennet

5.6

Steyer

49.6

-

Bloomberg

-

Biden

37.8

-

Patrick

-

Klobuchar

17.5

-

-

-

Últimos dados (em milhões de dólares) referidos ao período compreendido

entre o início do ano de 2017 e o início de outubro de 2019

 

Há 4 anos com a “Grande Dúvida (crise existencial) atravessando o partido Democrata e dividindo-o claramente entre duas fações, os resistentes e ainda poderosos derrotados do passado − associados ao Clã CLINTON − e as novas camadas emergentes do presente e do futuro Democrata – então encabeçados por BERNIE SANDERS – levando no decurso da mesma (campanha/dúvida) ao atropelamento deliberado do candidato da maioria dos eleitores DEM (Bernie Sanders), não só pela campanha maciça e negativa lançada nos média contra o mesmo como pelo esmagamento da fação unidirecional dos SUPERDELEGADOS (pró-Clã CLINTON e introduzindo-se no interior da Convenção final, como uma Invasão Incontrolável de Gafanhotos) deturpando a opinião dos eleitores DEM.

 

Com os resultados que se viram (no final de 2016): vitória surpreendente − até pata o próprio − de Donald Trump.

 

E pelos vistos numa campanha e estratégia (pelos vistos de sucesso, não se sabendo só para quem) sendo reeditada (pelos Democratas) em 2020: substituindo Hillary por Biden e para tal atropelando (mais uma vez) Sanders.

 

 

Sondagens Nacionais face a possíveis confrontos Presidenciais entre

o candidato REP TRUMP e alguns dos possíveis candidatos DEM

(sondagens RCP)

 

pjimage-1-14.jpg

Trump: “We’re winning a lot, we’re beating them all!”

(30.01.2020/heavy.com)

 

Trump – 48 Biden – 49

Trump – 49 Sanders - 47

Trump – 50 Warren - 46

Trump – 48 Buttigieg - 45

Trump – 47 Bloomberg - 48

Dados IBD/TIPP RCP referidos a 31.01

envolvendo Trump e cinco seus possíveis adversários DEM

 

Ficando-se agora a aguardar pelos primeiros episódios desta Nova Temporada da série (de Terror Democrata) BIDEN & CLINTON Vs. SANDERS, antecedendo a tão desejada e subsequente luta total e de morte (utilizando os cidadãos norte-americanos) BIDEN & CLINTON Vs. TRUMP. Como faces da mesma moeda − o DÓLAR – num discurso bipolar (de amigo/inimigo) e para tudo ficar na mesma (sendo Trump ou sendo Biden). Ideológica e praticamente falando (a “Ideologia está Morta por Ultrapassagem”, daí a tentativa de dispensa por parasitismo dos políticos e/ou intermediários, pelos seus patrões e milionários) nem se sabendo sequer entre o símbolo do Burro e o do Elefante, qual deles será a (dita) esquerda e qual deles será a (dita) direita.

 

E pela simples análise dos resultados apresentados nos três quadros (tabelas) anteriores, rapidamente se concluindo das consequências deveras perigosas (mesmo mortais) que daí poderão advir para a atual estratégia Democrata (fossilizada desde finais de 2016 aquando da estrondosa derrota de Hillary e rodeando de momento Joe Biden), aqui simbolizada com o regresso como que se ressuscitado do candidato Bernie Sanders – neutralizado em 2016 mas não morto e insistindo em 2020 – começando a liderar sondagens (como na eleição inicial no Iowa) e liderando até as doações de privados para o financiamento das suas respetivas campanhas promocionais: deixando Joe Biden em perigo de resvalar, pelo seu plano não bem nivelado e cada vez parecendo cada dia que passa mais inclinado. E no confronto direto com os vários candidatos DEM, com TRUMP por sua vez saindo-se cada vez melhor (podendo dar cabo de todos eles).

 

(imagens: MarketWatch photo illustration/iStockphoto/Getty Images

– aol.com – Getty/heavy.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:19

25
Out 19

A 24 de Outubro de 2019 (a confirmação do registado a 14), a pouco mais de um ano das “PRESIDENCIAIS NORTE-AMERICANAS de 2020” (3 de Novembro de 2020) e com DONALD TRUMP ainda como PRESIDENTE (e tentando alcançar um 2º mandato, à frente da CASA BRANCA), o plano dos líderes da luta contra os “DEPLORÁVEIS” continua – centralizado e personificado no “CLÃ CLINTON”, e aparentemente em marcha e em velocidade de cruzeiro apesar de persistir num rumo algo arriscado e perigoso (devido ao caos político instalado e à falta de ideias e de visão) muito semelhante ao do TITANIC britânico – seja o do século XX (1912) resultando no naufrágio do RMS TITANIC,  seja o do século XXI (no presente) podendo dar origem ao naufrágio do Reino Unido sob a liderança do seu atual comandante (nem sequer tendo sido eleito pela sua tripulação) BORIS JOHNSON.

 

Nomeação do candidato REP às Presidenciais EUA 2020

 

Bill_Weld_campaign_portrait.jpg800px-Donald_Trump_official_portrait.jpg

Bill Weld e Donald Trump

 

Limitando-se neste momento os candidatos a dois – BILL WELD e obviamente DONALD TRUMP (apesar de outros 4 terem demonstrado algum interesse) − algo de natural no sistema (norte-americano) quando um dos candidatos é no presente o Presidente: logicamente e tendo esse direito, candidatando-se a um 2ª mandato (2020/2024).

 

Depois de quase três anos numa campanha (deliberadamente caótica e conscientemente fraturante, da dividida sociedade norte-americana) incessante e provocadora (para além do seu parceiro de negócios Vladimir Putin, demonizando-o constantemente como se fosse a única criatura − desde que há registos − “Diabólica à face da Terra”) contra o seu 45º PRESIDENTE (legalmente) ELEITO – campanha essa que contra todas as expetativas (e desejos de alguns) continua perigosamente a manter Donald TrumpBem Vivo e Ainda na Luta” pela sua reeleição em 2020 – e não se vendo para já resultados palpáveis no sentido de destruí-lo definitivamente e despedi-lo, não desejando alterar o seu rumo (sem sentido por dirigida a uma única pessoa) e dada a necessidade de manter a autoridade (e estratégica) do CLÃ exercendo ainda o seu poder (no interior do partido DEMOCRATA e através dos MEDIA − se necessário por manipulação − sobre a esmagadora maioria da sociedade norte-americana) eis que os Democratas anti Deploráveis atuando (como sempre) na sombra e desejando “queimar de imediato mais uma das suas etapas (de chegada de novo e custe o que custar, ao Poder) optam por “DEIXAR ARDER E QUEIMAR JOE BIDEN (o candidato Democrata à nomeação DEM como candidato presidencial a 2020 e desde o início com uma grande vantagem, até ao despoletar – “perdido o caso da RÚSSIA” – agora do caso da UCRÂNIA),

 

united-states-america-power-dollar-economy-3547972

Estados Unidos da América

(dreamstime.com)

 

Tentando colocar para já no seu lugar e substituindo-o, a até agora 2ª na hierarquia (ou não tivesse sido Joe Biden o Vice do prémio Nobel da Paz e ex-Presidente dos EUA Barack Obama) mas com a sucessão de sondagens (não parando e tentando alcançar o seu objetivo, o de que as financia) sendo transformada (se necessário metamorfoseando-se) e sendo já 1ª, a candidata (no fundo, segundo o CLÃ e cumprindo o objetivo e a estratégia, “o candidato que se segue”) ELISABETH WARREN.

 

E cumprindo-se o Plano (se por acaso existe algum e existindo, deixando o caso resolver-se, não por si mas por eles, DEM ou REP, as faces da mesma moeda) a 24 de Outubro de 2020 começando-se (definitivamente e após confirmação) a “tirar o tapete a JOE BIDEN” e a oferecer-se a “Passadeira Vermelha” à estrela de momento em ascensão ELISABETH WARREN. Com a empresa de sondagens QUINIPIAC (na sua última sondagem sobre os candidatos DEM à nomeação para candidato a Presidente) − a 24 − a repetir a inversão na liderança (a 14 já se sentindo a inversão) tirando-a de BIDEN e dando-a a WARREN. Como se constata a seguir:

 

Nomeação do Candidato DEM às Presidenciais EUA 2020

(sondagens)

 

 

800px-Elizabeth_Warren--Official_113th_CongressionJoe_Biden_2013.jpg

Elisabeth Warren e Joe Biden

 

R

C

%

(24.10)

V

%

(14.10)

R

C

%

(24.10)

V

%

(14.10)

Warren

28

-2

30

Yang

1

-1

2

Biden

21

-6

27

O’Rourke

1

-1

2

Sanders

15

+4

11

Booker

1

-1

2

Buttigieg

10

+2

8

10º

Gabbard

1

+1

0

Harris

5

+1

4

11º

Steyer

1

0

1

Klobuchar

3

+1

2

12º

Castro

1

0

1

(R: Ranking C: Candidato V: Variação)

 

E como se vê pela última sondagem Quinnipiac (24 Outubro) apenas com quatro (senão mesmo 3) candidatos com alguma hipótese de ainda poderem ser nomeados (como candidatos DEM às Presidenciais de 2020): WARREN, BIDEN e SANDERS e com poucas chances para BUTTIGIEG (apesar de e comparando-se com os outros candidatos, conseguir arrecadar bastantes dólares para a sua campanha). Mas neste momento de viragem caindo Biden e “Erguendo-se WARREN” – como já o confirmam o IOWA, a CALIFÓRNIA e o MASSACHUSETTS (entre outras sondagens).

 

Quanto aos Republicanos sendo de constatar que apesar dos persistentes e ininterruptos ataques à figura do atual Presidente o REP Donald Trump (levados a cabo pela outra face da mesma moeda, os DEM), a taxa de popularidade do mesmo seja qual for o seu possível opositor (colocados frente-a-frente) continua sempre acima dos 40% (entre os 43%/46%, logo, muito perto dos 50%, nem sendo necessário para ganhar, como se viu em 2016): com Biden aparentemente a ter a melhor prestação enfrentando Trump (53% contra 43%) e com Buttigieg a ter a pior perdendo frente a Trump (43% contra 45%) . Um mau sinal para os opositores de Trump (os Anti-Trump), nada estando ainda decidido: exceto para os infelizes votantes, alternando sempre entre os extremos, desta entidade bipolar, cunhada na sua moeda.

 

(imagens: wikipedia.org − dreamstime.com – wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:49

21
Out 19

[Democratas, Candidatos, Sondagens]

 

Com as Eleições Presidenciais dos EUA cada vez mais próximas − 3 de Novembro de 2020 – assim como a Convenção Nacional Democrata − 13/16 de Junho de 2020 – são de momento 15 (de um total inicial de 19) os candidatos à nomeação DEM − sabendo-se antecipadamente que DONALD TRUMP será o representante Republicano (para um 2º mandato) às Presidenciais de 2020.

 

190826-joe-biden-elizabeth-warren-bernie-sanders-s

Joe Biden, Elisabeth Warren e Bernie Sanders

O Trio de onde sairá muito provavelmente o candidato Presidencial Democrata

(salvo se, entretanto, não sair “um coelho-da-cartola” − DEM)

 

E do Pentadecágono Democrata (com os seus 15 lados/vértices/candidatos, tentando dar forma e conteúdo às suas ideias) apenas com três candidatos à nomeação DEM (para as Presidenciais 2020) a terem no presente hipóteses de o conseguirem – JOE BIDEN, ELISABETH WARREN e BERNIE SANDERS (nas sondagens, que lhes proporcionam a entrada nos debates, com todos nos dois dígitos, variando entre os 15%/30%) – não se augurando grandes perspetivas para os restantes candidatos.

 

Ordem

Candidato

%

Ordem

Candidato

%

Ordem

Candidato

%

Joe

Biden

29,2

Beto

O’Rourke

2,6

11º

Tulsi

Gabbard

1,2

Elisabeth

Warren

23,4

Andrew

Yang

2,2

12º

Michael

Bennet

1,0

Bernie Sanders

15,2

Amy

Klobuchar

2,0

13º

Julian

Castro

0,8

Peter Buttigieg

5,8

Cory

Booker

1,6

14º

-

-

Kamala Harris

5,4

10º

Tom

Steyer

1,6

15º

-

-

(Real Clear Politics − RCP Average − 16.10.2019 − Lista de 13 candidatos)

 

Nos debates televisivos

− Via CNN –

Entrando os 12 primeiros candidatos expressos nas sondagens

 

Entre os restantes (todos com menos de 6%, uma 2ªDivisão) liderando os candidatos Peter Buttigieg e Kamala Harris, mas tendo-se ainda de destacar um outro candidato (mulher) tornado centro das atenções pelo seu aparente desenquadramento politico/ideológico − Democrata, mas não sendo pró-HILLARY – sabendo que quem a ataca (ou aos CLINTON), tem resposta imediata e (tal como dizia o PS) “Leva”: tratando-se de TULSI GABBARD (com pouco mais de 1%, oriunda duma 3ª Divisão) pelos vistos incomodando HILLARY.

 

primaries_DEM_JULY.14.jpg

EUA

A um ano das Eleições de 2020 e ainda com Donald Trump Presidente

(realizando-se a 03.10.2020 e talvez elegendo − 2º mandato − o mesmo inquilino)

 

No contexto atual da política interna dos EUA e com os Democratas desde o início de 2017 a “tentarem deitar fogo” ao seu atual Presidente (e até, “a tudo que mexe à sua volta”, por método de esmagamento) − o seu “TRAUMA”, sendo-o por não o ter conseguido, mesmo com toda a gasolina despejada (em tudo intencionalmente) pela esmagadora maioria dos MEDIA (sobre a fogueira) − e agora que já se vislumbra cada vez mais perto (e sendo como tal “tudo muito mais decisivo”) o tiro de partida das Presidenciais 2020, com “a atual Líder dos CLINTON e simultaneamente Líder Sombra dos Democratas” (ou “Dono”) numa de defender os “seus candidatos” à nomeação DEM (e não podendo pelo menos para já ser ela), não se coibindo (não se sabendo refrear, devido à raiva incontida, reflexo das suas derrotas sucessivas) de denegrir e tentar destruir uma colega sua de partido (Democrata), na Câmara de Representantes desde 2013 e militar condecorada das Forças Armadas dos EUA: este ano declarando-se candidata à nomeação DEM às Presidenciais 2020 (depois de há 4 anos, ter apoiado Bernie Sanders) e sendo inesperadamente (ou não) atacada (se não fosse por mais nada, definindo o atacante) por Hillary Clinton (como se vê a seguir – só com 3 preciosidades, entre outros exemplos e explicações tenebrosas − com Hillary referindo-se a Gabbard) ligando-a − e como não poderia deixar de ser (principal sintoma da sua Doença Obsessiva) − aos RUSSOS (na sua mente, com colisão=acidente=morte, do adversário):

 

44d563d1-1d44-491f-b752-09a1477cb192-Democratic_De

Tulsi Gabbard

Integrando o US Army, Representante Democrata e atacada por Hillary Clinton

(para esta, mais um instrumento ao serviço dos russos, no fundo uma “traidora”)

 

O Veneno lançado por Hillary sobre a sua colega de partido Gabbard

 

"They are also going to do third party again. I'm not making any predictions, but I think they’ve got their eye on somebody who is currently in the Democratic primary and are grooming her to be the third-party candidate.”

 

"She is a favorite of the Russians. They have a bunch of sites and bots and other ways of supporting her so far. That's assuming Jill Stein will give it up, which she might not because she is also a Russian asset.”

 

"They know they can't win without a third-party candidate, and so I do not know who it's going to be, but I can guarantee you they will have a vigorous third-party challenge in the key states that they most need it."

 

(imagens: nbcnews.com – Javier Zarracina/Getty Images/vox.com − usatoday.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:53

16
Out 19

[Fighting TRUMP, backed up by FOX (and by no Other Media).]

 

E aproveitando para apresentar

As Duas Faces da Mesma Moeda”.

 

“There's a new frontrunner in town:

Elizabeth Warren.

Just ask her Democratic rivals”

(Susan Page/16.10/USA TODAY/usatoday.com)

 

499e68ab-dcd0-4124-97ca-f9a8c4694fbe-GTY_118132517

Uma das Faces do Dólar

Sen. Elizabeth Warren (D-Mass.), speaks to Pete Buttigieg the mayor of South Bend (Ind.) during Democratic presidential primary debate at Otterbein University

 

A um ano das Presidenciais Norte-Americanas (3 de Novembro de 2020) e com as Primárias Democráticas já em curso – integrando cerca de 20 candidatos, à nomeação como candidato a Presidente, pelo Partido Democrata – perfilhando-se desde já três fortes candidatos desde logo confirmados pelas sondagens: nas últimas sondagens realizadas (Quinnipiac e Politico/Morning Consult de 14.10) com BIDEN andando entre os 27%/32%, WARREN entre 21%/30% e SANDERS entre 11%/19%.

 

Oriunda de uma fase onde BIDEN dominava claramente as sondagens para a nomeação como candidato Democrata às Presidenciais, estando-se agora numa nova fase iniciada com os debates entre todos os candidatos Democratas e simultaneamente com a mesma (Campanha das Primárias) sendo fortemente influenciada pela estratégia de IMPEACHEMENT assumida desde Janeiro de 2017 (data da tomada de posse de TRUMP) contra o PRESIDENTE eleito democraticamente em 2016.

 

Numa estratégia obrigatória de seguir por todos os candidatos (se por acaso quiserem ter alguma hipótese de vencer, sabendo-o antecipadamente só deixando-se levar pela Onda), tendo vindo a extremar posições dentro do próprio partido Democrata (entre outros aspetos devido à forma agressiva de comunicação, entre os novos extremos − DEM e REP − criados) e começando a refletir-se nitidamente nesta campanha (favorecendo os extremos e eliminando todos os possíveis suspeitos).

 

Por diversos fatores distintos mas confluentes nos resultados obtidos nas diversas sondagens − entretanto tendo sido realizadas e na esmagadora maioria dos casos com BIDEN bem à frente − com BIDEN (entre outros casos por via da Ucrânia) e SANDERS (até por já derrotado e não pertencer ao Clã CLINTON) sendo os claramente prejudicados (com o decurso e tema central da Campanha – TRUMP – e esquecendo tudo o resto – os CIDADÃOS) face à nova estrela em ascensão a candidata Democrata WARREN.

 

“Trump is on track to win reelection.”

(06.10.2019/washingtonpost.com)

 

“Election 2020:

Trump Will Have An Easy Win, Moody's Analytics Claims.”

(15/10/2019/ibtimes.com)

 

t_1510096448898_name_Botsford161108TrumpNY82691478

A Outra Face do Dólar

Early on the morning of Nov. 9, 2016,

President-elect Donald Trump addressed supporters in New York

 

E se em sondagens de 15 de Outubro BIDEN ainda liderava com grande avanço (34%/9” sobre WARREN) na Carolina do Sul (por exemplo), já no estado do MAINE (outro exemplo, aqui com 31%/19% para WARREN) e continuando a aproveitar o Momento, a nova candidata democrata – e em ascensão na publicidade, como nas sondagens − se revelava como a grande adversária de BIDEN e forte candidata a concorrer (em 2020) para o cargo de Presidente dos EUA. Tal como se prognosticava desde há uns tempos atrás, com SANDERS a ser (mais uma vez) ultrapassado (tendo já sido atropelado antes, por HILLARY), de seguida terraplanando-se BIDEN para final e extraordinariamente surgir vindo detrás do pano, caminhando majestosamente para o palco (o Estrelato) a Nova Estrela Brilhante e em Ascensão: para já sendo WARREN, podendo ainda ser outra (mais nova) e com a Hillary fosse o caso (para já) a falar e (como que) a oferecer-se. No presente e nos EUA tudo sendo possível.

 

Sendo certo que seja ele quem for (homem ou mulher), REP ou DEM o escolhido (para Presidente dos EUA) − talvez num embate nunca esperado por ser uma reedição do de 2016 opondo TRUMP a HILLARY − no dia 3 de Novembro de 2020 tudo ficará na mesma (e seguindo a tradição) talvez mesmo ainda pior: nas mãos de um TRUMPISTA ou da sua imagem refletida no espelho, ou seja um ANTITRUMPISTA (já que o Mundo para eles, ou é Preto ou é Branco).

 

The stage was crowded with a dozen Democrats, the biggest debate to date, sponsored by CNN and The New York Times. Warren scored an overwhelming win by one measure: Who got the most time to speak, in large part because the moderators repeatedly gave her time to respond to attacks. In the end, she spoke for close to 23 minutes, far longer than Biden, a distant second at about 16-1/2. Which seems only fair. After all, she is, apparently, the new frontrunner.” (Susan Page/16.10/USA TODAY/usatoday.com)

 

(imagens/legendas: Win McNamee/Getty Images e Susan Page/usatoday.com – Jabin Botsford/The Washington Post/washingtonpost.com e Doug Sosnik/washingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:25

25
Set 19

24 de SETEMBRO de 2019

Data Comemorativa do Calendário Democrata

 

"Today, I’m announcing the House of Representatives moving forward

with an official impeachment inquiry."

(Nancy Pelosi)

 

sh-1.jpg

Nancy Pelosi dando com o seu martelo

de Presidente da Câmara dos Representantes

(3º nível hierárquico/maioria DEM)

Na cabeça de Donald Trump o atual Presidente dos EUA

(1º nível hierárquico/REP)

Pensando com a sua arma branca ultrapassar o Senado

(2º nível hierárquico/maioria REP)

 

Tudo isto porque Donald Trump (aqui o POLÍCIA) se mostrou eventualmente interessado (ou não viessem aí as Presidenciais de 2020, sendo Joe Biden o principal candidato DEM) nos negócios do filho de Joe Biden (aqui o LADRÃO) quando este último era Vice-Presidente dos EUA (no período de Barack Obama),

 

Nessa altura ajudando graciosamente o seu filho em negócios bastante obscuros talvez mesmo ilegais (incluindo dinheiro e chantagens entre representantes de dois países), envolvendo o negócio da energia curiosamente na destroçada (e entregue literalmente “aos bichos”) Ucrânia.

 

Mas mais uma vez para estes Democratas “Violentos & Furiosos” bastando (segundo eles) refazer a História (como se todos tivéssemos sido vítimas de lobotomia direcionada) passando o Polícia a Ladrão e Vice-Versa – e encomendando-se desde logo a tão desejada e esperada (desde finais de 2016) Ordem de Prisão (Impeachment).

 

nancy-pelosi-vs-donald-trump.jpg

Desde a sua tomada de posse como 45º Presidente dos EUA em janeiro de 2017 − quando o deveria ter sido H. C. (“literalmente eliminando” do mapa nas primárias, o candidato com mais apoiantes e que deveria ter sido efetivamente nomeado B. S.) – sendo ininterruptamente perseguido pelos Democratas com a ameaça de “Impeachment”, ontem entrando “em colisão” com a Rússia, hoje com a Ucrânia; apresentando-nos como prova irrefutável um “prato-vazio” (nem sequer se vendo o conduto) e com Trump a apontar o destino de mais esta tentativa (o das outras)

 

Podendo esta data tornar-se marcante para a INACREDITÁVEL reeleição de DONALD TRUMP para um 2º mandato como PRESIDENTE dos EUA − ou seja, com ele até finais de 2024: uma hipótese tornada agora EXTRAMAMENTE VIÁVEL por CREDÍVEL (testada anteriormente com enorme sucesso) dada a autoria ser dos mesmos que o lá colocaram com um EXITO SURPREENDENTE – na Casa Branca desde Janeiro de 2017: 24 de Setembro de 2019.

 

"The President must be held accountable. No one is above the law"

House Speaker Nancy Pelosi, 9-24-2019

(boingboing.net)

 

Com a Presidente da Câmara dos Representantes dos EUA (com maioria do partido Democrata − ao contrário do que ocorre no Senado, de maioria Republicana) a democrata NANCY PELOSI a anunciar final e oficialmente o lançamento imediato de um Inquérito levando ao IMPEDINENTO do Presidente dos EUA, falando constantemente de TRAIÇÕES (nenhuma delas especificadas) eventualmente cometidas e envolvendo DONALD TRUMP – atuando “contra os seus próprios deveres como Presidente, contra os interesses de Defesa Nacional dos EUA e ainda contra o processo eleitoral”.

 

Nem mais!

 

(imagens: boingboing.net – patriotfires.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:27

02
Ago 19

Se as eleições fossem hoje e de novo surpreendentemente, podendo ganhar Trump: mesmo sendo 20 burros, contra 1 elefante.]

 

No presente com a única hipótese (a considerar) de em 2020 se verificar uma vitória Democrata nas Presidenciais (por exemplo de Joe Biden), será se Donald Trump se deixar arrastar para uma nova Guerra (desmentindo as suas próprias promessas eleitorais) pelo testa-de-ferro John Bolton (com patente por autor, de obra idêntica no Iraque): garantindo aí – suicidando-se politicamente o Presidente − a derrota de Donald Trump.

 

4b668ca6-ce31-476f-86f1-6c0b98430a4c-95_228242.jpg

Democrats apart 2020

(Dave Granlund/ PoliticalCartoons.com)

 

Com 20 burros desentendidos e afastados e olhando para o Mundo como se estivessem a olhar para um espelho-mágico − para ver qual deles se poderá parecer mais com um cavalo – distorcido a seu pedido e medida (o espelho), de modo a alterar e a impor o produto visual oficialmente aceite e a disponibilizar (pelo poder),

 

Não sendo certamente necessário ao único elefante na corrida (presidencial) concorrendo de momento contra os tais 20 burros (do qual apenas um se salvará no final da floresta de coices), sequer esconder a sua tromba fonte de tantos dos seus tweets: continuando de costas voltadas e apertando o pescoço uns aos outros (novos contra velhos, homens contra mulheres, negros contra brancos, etc.), no horizonte do final do ano 2020 com os Democratas a poderem ter a certeza e a convicção de pela 2ª vez (consecutiva e mesmo não o reconhecendo, por sua iniciativa e estratégia) se verem confrontados com o Republicano Donald Trump por mais outros 4 anos.

 

(imagem: usatoday.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:45

22
Jul 19

[Mamíferos e Irracionais – pelos vistos – como nós.]

 

hqdefault.jpg

“After Brexit, Tory leaders are hoping to strike a bilateral trade agreement with the USA that will begin the dismantling of the NHS, starting with a ban on price-controls for pharma and open doors for America's wasteful, cruel, useless health-care insurance mega-corporations.” (boingboing.net)

[Com Boris Johnson pronto a aceitar o Matadouro em que se transformou o não existente Sistema de Saúde Norte-Americano (agora de Donald Trump), substituindo o superior Sistema da Saúde do Reino Unido (o seu próprio país) − algo já tentado em Portugal na Saúde pelo nosso Guru da Contabilidade e das Agências Funerárias, de momento à frente do seu próximo intervencionado a CGD (preparando-a para a fase seguinte a do Coveiro)]

 

Dos cerca de 20 candidatos Democratas às Presidenciais − não aparecendo outros por exemplo um Milionário como DONALD TRUMP (e “refletindo-se no mesmo Espelho”) mas Democrata – com a disputa pela nomeação a resumir-se a uma luta entre 2 homens e 2 mulheres: com o herdeiro legítimo dos CLINTON a ser o favorito indicado (depois de “filtrado”) pelos Média: JOE BIDEN. E, no entanto (e incompreensivelmente ou não tanto) perdendo para DONALD TRUMP, cada dia que passa (e que se aproximam as eleições para PRESIDENTE).

 

Se o dinheiro angariado até agora por cada um dos quase vinte candidatos à nomeação Democrata para as Presidenciais de 2020, fosse um indicativo do

 

Candidato Democrata Mais Presidenciável

 

Candidato

Dólares Angariados (milhões)

Sondagem (%)

Última Economist/YouGov

Sondagem (%)

Média

RCP

PETE

BUTTIGIEG

24,9

6

4,8

JOE

BIDEN

22,0

25

28,4

ELIZABETH WARREN

19,2

16

14,6

BERNIE

SANDERS

18,0

12

15,0

KAMALA

HARRIS

11,8

11

12,6

CORY

BOOKER

4,5

3

1,8

Com DÓLARES, mas sem apoios QUALIFICADOS

(os Donos das Impressoras e os Donos das Armas)

nos EUA e politicamente não se indo a lado nenhum

(a tal história dos lobbies levando efetivamente – não sendo já uma realidade − à criação de um partido único, REP/DEM)

 

Sendo capaz de derrotar o atual presidente e Republicano, DONALD TRUMP (candidatando-se a um segundo mandato)

 

– Com a Guerra Civil instalada no interior do partido Democrata (“entre a fação CLINTON e a Outra”), levando à confrangedora falta de uma (sua/própria) estratégia política (relevante para a vida e quotidiano dos norte-americanos), à sua decadência progressiva como instituição de referência (ideológica e de intervenção) e até ao fortalecimento não desejado do tantas vezes solicitado como devendo (obrigatória e imediatamente) ser sujeito a Impedimento, o Presidente-Milionário dispensador de Intermediários (a Elite política de Washington) DONALD TRUMP (apenas se aproveitando dos despojos Democratas)

 

Então o

 

Candidato Eleito para Representar o Partido Democrata nas Presidenciais de 2020

 

snapshot.jpg

Brexit: The Hidden Danger of Chlorinated Chicken

“Why does the US have far higher rates of foodborne disease than the UK? Is chlorinated chicken safe? And will it be legalised in the UK as part of a US trade deal?” (boingboing.net)

[E depois das galinhas carregadas de antibióticos e provenientes da Índia, chegando a vez das galinhas cloradas norte-americanas (agora sendo comercializadas por Donald Trump), não respeitando as leis sanitárias de comercialização de animais na Europa e no entanto sendo Bem-Vindas (as Galinhas) por Boris Johnson entrando sem problemas para o menu da Ilha]

 

Seria (o desconhecido)

PETE BUTTIGIEG:

com quase 25 Milhões de Dólares angariados.

 

Seguindo-se (com mais de 10 milhões de dólares) JOE BIDEN (quase 22 milhões de dólares), ELIZABETH WARREN (pouco mais de 19 milhões de dólares), BERNIE SANDERS (18 milhões de dólares) e KAMALA HARRIS (a caminho dos 12 milhões de dólares).

 

E com outros nove candidatos (com Cory Booker à frente com os seus 4,5 milhões de dólares) a angariarem entre 2 e 4,5 milhões de dólares. Num total de 14 (de 20) angariando mais de 2 milhões (de dólares).

 

Como se pode ver pelo quadro dos (aqui 6) candidatos Democratas à nomeação Presidencial, com os fundos angariados a não coincidirem com as sondagens até aqui efetuadas sobre as intenções de votos dos eleitores DEM, com o peso de Pete Buttigieg (apoio financeiro) a não corresponder em nada (para tanto dinheiro) às expetativas da percentagem de votos, as de um candidato desde já derrotado.

 

Abrindo-se as portas e para já para 4 candidatos (entretanto podendo surgir um outro candidato, talvez mesmo providencial, estabelecendo uma outra ligação, entre as fações DEM atualmente tão fraturadas) certamente de entre eles saindo o adversário de Donald Trump: BIDEN (o “Filho Pródigo da Dinastia Clinton/Obama”), WARREN, SANDERS ou HARRIS, todos “Filhos do Mesmo Barco”.

 

snapshot 1.jpg

Made in the USA

For the moment only to UK

Em qualquer dos casos com os cidadãos do Reino Unido a não poderem dizer-se surpreendidos (quando concretizado o BREXIT) – por exemplo com o que se avizinha na Saúde a nível de Cuidados e Alimentar  − com a troca bilateral e preferencial proposta pelos USA ao UK:  caso estes se transformem (na prática e deixando a UE) no 51º Estado/Território Norte-Americano (tipo Porto Rico ou Havaí)

 

E dividido entre TRUMPISTAS ou ANTITRUMPISTAS, o Mundo que se cuide.

 

(imagens: Pindex/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:10

Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15

18

24
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO