Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Abr 18

Como num país Profanado por todos os lados por uma Corrupção Generalizada (com tradição nas suas Elites e nos seus Militares) o primeiro Preso Político é um ex-Presidente (oriundo de estratos sociais baixos ou seja dos pobres) e tudo por causa de um apartamento tríplex (de luxo, claro): e sem um único comprovativo a não ser o testemunho de um premiado (pelo Juiz interessado não pela Justiça) depois de negociado e consequentemente arrependido.

 

Triplex-de-Lula-e-mariza.jpeg

Localização do tríplex dito de luxo localizado no litoral de São Paulo

(mantendo-se ainda em nome da construtora)

Que levou um Presidente à Prisão

 

Num país declarando a sua Independência em 1822 (sendo reconhecido como tal em 1825 e proclamando-se como Republica em 1889) – vai fazer este ano 196 anos – e atualmente com uma população estimada em cerca de 208 milhões de pessoas, Luiz Inácio Lula da Silva torna-se (segundo dados do Diário do Nordeste) no 7º Presidente brasileiro a ser preso: ou seja entre os 35 Presidentes que o Brasil teve até hoje 20% deles acabaram na cadeia. Levando-nos logo a pensar como justificação (errada) a Corrupção, associando Lula como Presidente e o motivo da sua prisão. E ignorando a origem (pelos vistos Infernal) de uns e os direitos adquiridos (pelos vistos Divinos) de outros, de modo a nunca se misturar corrupção ativa (a origem deste facto) e corrupção passiva (utilizada por extrema necessidade).

 

Nessa lista se integrando (durante o século passado) Hermes da Fonseca, Washington Luís, Artur Bernardes, Café Filho, Juscelino Kubitschek e Jânio Quadros e ainda (já neste século XXI) Luis Inácio Lula da Silva: presos por circunstâncias diversas (mas essencialmente políticas e ideológicas e/ou de ordem militar) uns ainda no ativo outros não (como Presidentes) mas nunca e diretamente por motivo único e básico ligado à corrupção (fosse ela ativa ou passiva). Ainda-por-cima com Lula acusado de corrupção, julgado e preso num tempo record e afastado da sua reeleição (liderando até ser preso as sondagens para as Presidenciais de 2018): julgado e condenado (devendo ser um Marco Histórico no Brasil) por um delito comum envolvendo um Tríplex de luxo (em Guarujá no litoral de São Paulo).

 

15307424.jpeg

O empreiteiro Léo Pinheiro que por delatar o ex-Presidente Lula da Silva

(recorrendo como prova à sua agenda pessoal)

Escapou à prisão com ajuda do Juiz do processo Sérgio Moro

 

Um país grandioso reconhecido como tendo a maior concentração de floresta (a Amazónia) e de vida selvagem (desde a mais variada fauna até tribos perdidas de humanos), rico na diversidade de raças (presentes e convivendo bem entre elas) e de proveitosa matéria-prima (desde a madeira ao petróleo) e no entanto tendo ao longo da sua História sido vítima das suas elites militares como políticas – criando na sociedade brasileira uma estrutura central (esqueleto) bem distorcida (de repartição de dividendos e de poder) constituída por um grupo de miseráveis (grande), outro de sobreviventes (enorme) e uma minoria de usufrutuários (os inevitavelmente sendo “vítimas” da corrupção):

 

Juntando os dois primeiros tendo-se o grupo representativo dos pobres (esmagador), restando para o outro grupo os nossos (ditos) representantes – para a desacreditação da Política e dos mesmos, manipulando (para seu benefício paternal, exclusivo, oportunista e estratégico) a Justiça.

 

_100774337_gettyimages-943064896.jpg

Luiz Inácio Lula da Silva

(35ºPresidente do Brasil no período 2003/11)

Condenado a cerca de 12 anos p/ causa de um apartamento

 

Daí assistirmos a um processo judicial (em torno de Lula e de um apartamento Tríplex) com origem, desenvolvimento e aplicação, unicamente tendo como alvo um objetivo estritamente político (destruindo um ex-Presidente e tentando-o impedir de o voltar a ser) – misturando Política e Justiça tal como o fazem as ditaduras – e acima-de-tudo deixando-nos estupefatos pela construção sem qualquer tipo de prova factual de tal processo (uma única assinatura ou comprovativo) dirigido (como em piloto automático) desrespeitando tudo aquilo que a Justiça devia respeitar: para além dos deveres (e aí entra em última instância o tribunal) conhecer e ter a obrigação de defender os direitos de todos os cidadãos ricos ou pobres e originários da elite ou das camadas mais desprotegidas.

 

Não sendo decente querer acusar-se alguém sem qualquer tipo de prova (nem que fosse a presença de Lula de alguma forma ou feitio no Tríplex) e na falta da mesma (por mais minúscula que fosse e a que condenação pior/melhor se dirigisse), tentar arranjar-se alguém para o apontar e premiando-o condenando o arguido/acusado/condenado à prisão: com uma espécie de arrependido face a uma boa recompensa a “acusar um a pedido de outro” e satisfeito o pedido com o juiz (o impulsionador de tal ato) tornado acusador a ser também o julgador e o condenador. E sendo fantástico (em termos de total incredibilidade) como tudo isto se passa sem nada se passar como contrarreação. Corrupção generalizada e Eleições já à vista (já com um Presidente não eleito na Presidência do Brasil)!

 

(imagens: atosnoticias.com.br/uol.com.br/Getty)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:25

24
Fev 18

Tendo estado ainda na passada quinta-feira (dia 22) numa reunião realizada na cidade de Loulé juntando vários sectores da sociedade civil algarvia (câmaras, empresas, ambientalistas e outras figuras públicas) lutando contra a exploração de hidrocarbonetos em Portugal particularmente na Costa Vicentina e ao largo da Vila de Aljezur.

 

DSCF6813-Custom.jpg

Carlos Silva e Sousa

Numa reunião em Loulé contra a exploração de hidrocarbonetos

22.02.2018

(no retrato à esquerda)

 

‒ E onde foi um dos intervenientes e um dos signatários (como Presidente da Câmara Municipal de Albufeira) da declaração conjunta contra essa iniciativa (não desejada pela maioria da população vivendo no Algarve)

 

Pode-se afirmar neste momento (após o acontecimento e ainda mal acreditando nele) até como homenagem a um homem novo e que o povo dizia ser boa pessoa (algo que pude constatar),

 

Que o Presidente Carlos Silva e Sousa que inesperadamente nos deixou ao fim desse mesmo dia, talvez tenha concretizado o que sempre sonhara (sendo jovem/60 anos certamente não tudo o que sempre desejara) deixando-nos como um seu retrato e certamente como uma sua imagem de marca: mais um dia de trabalho sinónimo de Vida”.

 

«Qualquer decisão no sentido de manter os contratos vai contra o interesse público», algo que, avisa, terá consequências «políticas e jurídicas». «A única forma é o Governo provar que a exploração de petróleo vai dar mais dinheiro que o turismo. E isso não conseguem de forma nenhuma», defendeu o autarca.

(Carlos Silva e Sousa na sua intervenção de 22.02.2018 em Loulé contra a exploração de hidrocarbonetos/sulinformação.pt)

 

Carlos-Silva-e-Sousa.jpg

Carlos Silva e Sousa

Presidente da Câmara de Albufeira

(de 2013 a 2018)

 

Deixando certamente incrédulos aqueles que por várias vezes o viam passar de mala debaixo do braço e a caminho da Câmara parando para tomar um café ‒ sentando-se um poucochinho para falar com os senhores e com as senhoras que vendo-o até por (boa) educação (apresentando-se/cumprimentando-se) logo metiam conversa ‒ desaparecendo subitamente e (literalmente) sem aviso prévio.

 

Amanhã pela pessoa que era (conheci a mulher e um dos filhos ambas boas pessoas sempre um bom indicativo), pelo seu passado algarvio e pela cidade de Albufeira, certamente com muitas pessoas a acompanhá-lo (assim se inculcando na nossa memória a nossa cultura, tornando eternos e assim relembrando os que por cá já passaram) no seu último passeio pela cidade.

 

[Com o cortejo fúnebre a realizar-se este sábado a partir das 14:30 da Igreja Matriz de Albufeira em direção ao cemitério de Vale Pedras.]

 

(imagens: sulinformação.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:39

02
Dez 17

Na continuação do Verão de São Martinho (já lá vão três semanas/11 de Novembro) e com a praia (de Albufeira) a convidar (para um longo passeio frente ao mar), um tema para entreter (e aprender) sentado no bar a pensar (a olhar e a refrescar).

 

[Numa entrevista recente de Barack Obama no Jimmy Kimmel Show ‒ tendo como tema a luta contra a SIDA (Novembro de 2017) ‒ o ex-Presidente dos EUA pede aos cidadãos norte-americanos para se unirem no combate conjunto contra a proliferação dessa doença (contagiosa e fatal) prometendo aos mesmos e como moeda de troca partilhar informações confidenciais sobre os Alienígenas (e sobre os objetos voadores não identificados).]

 

alien ufo disclosure.jpg

 

[Obama:

If you do, I’ll share our files of Aliens.

Kimmel:

You can’t do that.

Obama:

No? We can’t do that either? But I have them. They’re in my desk right now. Classified.

Kimmel:

All right, Fine.]

 

Agora que já não é Presidente dos EUA e defraudados aqueles que o elegeram e reelegeram para dois mandatos consecutivos

 

‒ Em 2008 contra John McCain com 53% dos votos (365/173) e em 2012 contra Mitt Romney com 51% dos votos (332/206) ‒

 

O ex-Presidente Barack Obama o 1º Presidente não branco a ocupar a Casa Branca pertencendo a uma minoria racial norte-americana (os negros/13% ‒ como poderiam ser os Índios/1%, os Hispânicos/16% e mesmo sendo maioritárias as mulheres/51%) e ainda-por-cima logo no seu primeiro ano nomeado prémio Nobel da Paz (pensando-se que faria algo pelos negros e já agora pelas mulheres),

 

[Quando como Presidente dos EUA durante dois mandatos consecutivos (Janeiro de 2009 a Janeiro de 2017) sempre negou a existência de tal dossiê (ou qualquer outro tipo de documento ou conhecimento reportando o tema ALIENS/UFO) ‒ e ainda-por-cima fazendo-o ironicamente e quase no gozo ‒ acompanhando como todos os seus antecessores a estratégia política Governamental envolvendo este tema (real ou fictício) comprovada na sua entrevista de 2015 (com o mesmo interlocutor).]

 

Vem agora passado um ano sobre a derrota da sua sucessora Hillary Clinton (por si apoiada contra o outro candidato Democrata Bernie Sanders) face ao milionário Republicano Donald Trump

 

‒ E mostrando ainda estar vivo e apoiar os vivos, quando como Presidente foi o Rei dos Drones (dos assassinatos indiscriminados e à distância) e da Caça ao Whistleblowers (as Bruxas Modernas e Atualizadas)

 

Falar-nos da SIDA (e da luta sem fim contra a mesma) e simultaneamente de UFO´s e de ALIENS’s (aquilo que sempre disse nunca conhecer ou acreditar falando só para gozar e talvez agora aproveitando mais uma vez para nos gozar de novo):

 

Mas como sempre oferecendo-nos alguma coisa tendo algo como contrapartida, neste caso trocando informações sobre UFO/ALIENS em toca do apoio para a sua iniciativa na luta contra a SIDA (fazendo chantagem e gozando com dois temas interessantes para muitos indivíduos, tal como antes se fazia ao falar-se de crianças, de mulheres, de negros e outas minorias verdadeiras ou falsas).

 

[Para todos aqueles que ainda Acreditam que o Mundo está Muito para Além de tudo Aquilo que nos Ensinaram (ou Disponibilizaram) ‒ de que os teóricos da Conspiração são um exemplo extremo, já que perdida a esperança não se conseguem calar ‒ sendo no mínimo estranhas estas novas afirmações de Obama (contradizendo tudo o afirmado anteriormente), sabendo-se provavelmente de que nada saberia antes (até por total desinteresse e/ou precaução) e de que claramente nada teria sobre a sua secretária.]

 

hiv-virus-cu.jpg

 

Desse modo numa entrevista realizada o mês passado no Show de Jimmy Kimmel, prometendo (para mim e como em situações anteriores em tom de gozo, ridicularizando muitos dos espetadores, as suas crenças, iniciativas e lutas algumas pela sobrevivência) em troca do Apoio à sua Campanha na Luta contra a SIDA revelar todos os Segredos sobre UFO’s e Alien’s:

 

Afirmando dispor de documentos comprovativos da sua existência e que como Presidente sempre estiveram ao seu dispor (pelos vistos colocados sobre a sua própria secretária) algo que sempre desmentiu (aproveitando sempre para gozar e sorrir) e que agora diz ser Verdade

 

‒ Só podendo estar a brincar e mais uma vez a usar (as pessoas) só mesmo pelo gozo ou então como Estratégia e Intenção de Intrusão.

 

Neste Momento de Impensável Retorno ao Macartismo (e de perseguição aos Bruxos e Bruxas queimando-os na Fogueira) com um individuo oriundo de uma minoria desde sempre perseguida, escravizada e até assassinada,

 

Nada fazendo nem por estes nem pelos outros (por exemplo pelas mulheres apoiando uma candidata nada tendo a ver com elas)

 

[E tal como o Site ufosighthingshotspot.blogspot.pt salienta (convém sempre esclarecer as dúvidas) duma forma pertinente (e apesar de uma coisa não ter aparentemente nada a ver com a outra), tendo em atenção que se a publicação de ficheiros sobre ALIENS/UFO é algo de controverso até pela não confirmação oficial de algum Evento desse género (envolvendo algum tipo de Entidade Exterior à atividade na Terra), por outro lado os Teóricos da Conspiração desde sempre levantaram a dúvida se a SIDA seria uma doença (provocada por um vírus e vindo de cá) ou então (e na realidade) algo Induzido (a partir do exterior e vindo de lá): ligando assim (e complementarmente) os dois temas (ALIENS/UFO+SIDA).]

 

E consentindo para espanto de muitos a manutenção do Status Quo e a passagem definitiva da sua raça ao refugo da sociedade norte-americana (depois dos brancos vindo os hispânicos ‒ mais brancos substituindo os mais pretos ‒ e só lá ao fundo diminuindo em número os antigos escravos os negros).

 

Demonstrando através desta entrevista no Jimmy Kimmel Show como um Homem pode ter Duas Cabeças (seja qual for a sua raça, sexo ou idade),

 

Num episódio anterior gravado em 2015 negando a existência de UFO/ALIENS

 

E dois anos depois (em 2017) com o mesmo interlocutor (no mesmo Show) afirmando ter tido acesso a documentos classificados demonstrando a sua existência e tendo tido esses documentos enquanto Presidente em cima da sua secretária para seu conhecimento e análise (provavelmente e de novo a gozar):

 

E de como o poder e a hipocrisia (o Dinheiro) pode quebrar a Espinha de Qualquer Um.

 

(imagens: ufosightingshotspot.blogspot.pt/researchingaliensandufos.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:03

20
Jan 17

Nesta sexta-feira 20

DONALD TRUMP acaba de tomar posse como 45º Presidente dos EUA

(devendo o cargo aos Democratas pela sua inesperada campanha pró-TRUMP)

 

WINTER COMES

 

58819ff81200003e0aad8a7c.jpeg

 

Trump Gets The Nuclear Codes

Numerous Executive Actions Ready To Go On Day One

National Security Handover ‘Bumpy,’ U.S. Allies ‘Rattled’

 

Washington A ‘Virtual Fortress’ As It Braces For Massive Protests

25,000 Rally In NYC

Riot Police Outside ‘DeploraBall’

(huffingtonpost.com)

 

Numa última e desesperada tentativa de assassinar seja de que modo for a imagem há muito construída e divulgada do SUPER-MONSTRO ZOMBIE DONALD TRUMP, os subsídio-dependentes e subservientes fiéis do antigo regime de atribuição de benefícios e benfeitorias continuam a poucas horas da transição de poder das suas mãos para outras mãos agora vencedoras (e apesar de todos os lados terem respeitado as regras básicas do jogo em curso), a atacar impiedosamente, com total falta de vergonha e de respeito e utilizando todas as armas que vêm ter consigo (sejam verdadeiras ou falsas o que é que isso interessa) – e desrespeitando todas as regras mínimas que segundo eles é devida a um Presidente – aquele que a partir de hoje e durante quatro anos será a imagem do que eles e os outros afirmam representar a maior potência do Mundo e o exemplo a seguir por todos os outros: isto se esses outros quiserem ser como eles. Mas quererão?

 

“Donald Trump has been called a con man and a huckster. An unstable pathological liar. A degenerate. And that’s just by other Republicans. At noon Friday, they and every other American will call him Mr. President. “God has a sense of humor,” said John Weaver, who ran Ohio Gov. John Kasich’s campaign during the GOP primaries.”(huffingtonpost.com)

 

Como se vê pelo título do antigo conjunto de blogues alternativos agora transformado numa máquina trituradora e violenta de propaganda descaradamente pró-Democrata (pondo em causa a sua origem, credibilidade e imparcialidade), nem mesmo no dia da tomada de posse do 45º Presidente dos EUA (eleito segundo as regras previamente aceites por todos) o largando (tal como um bando de cães esfomeados atirando-se a um osso) com os seus opositores não respeitando de novo o símbolo eleito conjuntamente pelos seus 50 Estados, sugerindo mais uma vez questões claramente sem conteúdo e mesmo desonestas (pelo menos extremamente controversas senão mesmo insultuosas) e invocando face à inexperiência do mesmo, à sua imprevisibilidade extrema e já agora até à sua loucura (ou não tivesse sido ele contaminado através de ondas totalitárias transmitidas via Web por Vladimir Putin), a possibilidade do novo Presidente mal tenha tomado posse, virado as costas à América e inopinadamente isolando-se de imediato num canto (como uma criança pronta a experimentar todos os brinquedos postos à sua disposição sem critério nem proteção), possa entre outros dos seus primeiros atos senão loucos, irresponsáveis – mas para ele uma simples brincadeira (que maior insulto existe?) – brincar com a mala e com as suas palavras-chave. Acabando por,

 

Carregar no botão Nuclear!

 

Novamente com os não vencedores querendo acreditar que os protestos maciços de cidadãos norte-americanos (que se produzirão hoje em Washington e um pouco por todo os cinquenta Estados dos EUA), mostrarão mais uma vez e até ao último segundo que nem a fortaleza de segurança protegendo o (para eles ilegítimo) 45º Presidente dos EUA Donald Trump, impedirá toda aquela multidão de chegar a Washington, aproximar-se do Presidente já empossado, protestar, gritar, talvez provocar motins e assim obriga-lo a demitir-se. Loucura? Talvez não – ou não tivesse os EUA uma tradição já antiga de matar ou tentar matar Presidentes.

 

Duma coisa podendo todos estar bem certos (sejam eles norte-americanos ou então alienas como nós): os Estados Unidos da América são no presente ideológica e estruturalmente, o Estado que mais se assemelha àquilo que desde sempre interiorizamos e visualizamos (no sentido social mas sobretudo económico) aos tempos passados do Capitalismo de Estado da extinta URSS. Com a única e fundamental diferença (e que levou ao fim da União Soviética) de os comunistas assentaram desde o início todo o seu poder numa máquina de um único partido (mantendo sempre a mesma clientela e não a obrigando a evoluir), enquanto os capitalistas conhecendo melhor a pirâmide (social) até por a criarem e explorarem (tendo que ser dinâmicos senão sendo ultrapassados), souberam abrir a sociedade ao povo para depois progressiva e sem grandes sobressaltos a irem filtrando (por proteção) e fechando (por segurança): a pouco-e-pouco diminuindo o número de milionários, de empresas e mesmo de corporações, transformando-os numa meia-dúzia de grandes conglomerados estendendo-se por todo o território como um polvo mas revelando finalmente a sua cabeça (e à qual todos devem obediência seja Obama, Clinton ou Trump) – tal como diria Eisenhower o “Military Industrial Complex” e todos a ele infelizmente associados.

 

(imagem: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:23

12
Nov 16

Estados Unidos da América

 

“Na Guerra Civil dos Estados Unidos (1861-1865), os fazendeiros escravocratas dos estados do Sul eram filiados ao Partido Democrata e lutaram contra os republicanos do Norte, capitaneados pelo abolicionista Abraham Lincoln. Logo após o conflito, foi fundada a Ku Klux Khan, KKK, no Tenessee. Essa organização racista tinha entre os seus líderes vários políticos democratas, a ponto de ter sido considerada um braço armado do partido. Entre suas vítimas estavam muitos republicanos, brancos e negros.” (Duda Teixeira – veja.abril.com.br)

 

MTIwNjA4NjMzODg2NTc0MDky.jpg

Abraham Lincoln (REP) e a Abolição da Escravatura

16º Presidente dos EUA

(1861 – 1865)

 

1

 

Quando nos confrontamos com os aparentes desejos e com os verdadeiros objetivos de qualquer proposta que nos seja apresentada e os comparamos com a evolução e com os resultados na realidade alcançados (por exemplo aplicando o processo às Eleições Presidenciais Norte-Americanas), temos no mínimo a responsabilidade Histórica de verificarmos se entre as duas Fases de necessária transformação política (antes e depois) algum ponto original/comum se manteve (cultural, económico, financeiro e militar) ou se em alternativa algo de inovador e/ou de revolucionário surgiu (essencialmente a nível ideológico).

 

2

 

No caso das Presidenciais dos EUA com os seus 45 Presidentes até hoje eleitos (e com alguns deles reeleitos para um 2º mandato) – incluindo já nessa lista Donald Trump – a terem comportamentos naturalmente diferenciados, com uns a ficarem-se pelo quase anonimato, outros a serem mais protagonistas do que criadores de Momentos (de referência) e ainda com uma minoria (apesar da sua origem e atitudes não convencionais e duvidosas) capaz de na sua inexperiência e ingenuidade fazer o que os outros com muito mais capacidades e currículo jamais conseguiram (e com alguns deles sendo mesmo vítimas ao tentar).

 

3

 

Numa análise rápida – não sendo necessário recorrer muito á Memória (recuando pouco mais de 50 anos), mas talvez um pouco mais à Cultura (dada a divulgação da nossa verdadeira História que sempre nos foi sendo negada e deliberadamente manipulada) – e tendo como referência o afirmado anteriormente, facilmente se podendo obter alguns exemplos concordantes e de alguma forma (ou feitio) integrando-se nessa minoria: com avaliação positiva ou negativa atribuída, mas assumindo em seu nome e no da sua equipa de conselheiros (pensando estar a atuar em favor dos seus constituintes) a total responsabilidade pela implementação das suas próprias ideias.

 

4

 

Como terão sido os casos do 35º e 39º Presidente dos EUA (Democratas) respetivamente John F. Kennedy e Jimmy Carter (avaliação +), com o primeiro a ser considerado um dos maiores polos de referência e de esperança da Geração de 60 nos EUA, no entanto assassinado e já perdido no tempo (Dallas em 1963 aos 46 anos) e o segundo apesar da sua curta (e discreta) permanência na Casa Branca (apenas um mandato) pelo seu trabalho posterior com a criação co Centro Carter – uma grande instituição tendo como objetivo a Defesa dos Direitos Humanos e o Alívio e a Proteção de todos aqueles que sofrem a nível Global e que lhe valeu o Nobel da Paz em 2002 (hoje já com 92 anos).

 

“Se poderemos falar numa mais que provável viragem à direita na política interna e externa norte-americana (ou não fosse o Vice-Presidente Mike Pence), por outro lado é obrigatório constatar a uniformização dos meios de comunicação social norte-americanos, fazendo-nos recordar cada vez mais (ao vivermos este momento) as bases e a aplicação da psicologia de massas do fascismo.”

 

MTE4MDAzNDEwNzg5ODI4MTEw.jpg

Barack Obama (DEM) o primeiro Presidente Negro

44º Presidente dos EUA

(2009 – 2017)

 

5

 

E até o 40º Presidente dos EUA Ronald Reagan (81/89) que com a redução de certos gastos governamentais (alguns deles no entanto com consequências negativos) e com a descida generalizada de impostos (que no entanto levaria à desregulação) conseguiu diminuir a inflação, aumentando o emprego e fazendo crescer a taxa de crescimento do país (Reganomics): o ator de cinema (antes Democrata e agora Republicano) que um dia desejou ser Presidente e que apesar de toda a campanha inicial e violenta de diminuição das suas capacidades e qualificações (como assim tinha sido considerado no passado um ator medíocre) acabou por se impor e se tornar numa das maiores referências do partido Republicano.

 

6

 

Já no caso do 37º Presidente dos EUA Richard Nixon (69/74) e ao contrário do que sucederia mais tarde com os dois mandatos cumpridos com êxito pelo seu colega Republicano RR (segundo reafirmam ainda hoje com admiração e respeito – quase religioso – os seus inúmeros seguidores Republicanos), com o mesmo a não concluir o seu segundo mandato (sendo nesse ponto o único), demitindo-se como consequência do tão doloroso como célebre caso Watergate (avaliação -): um filho de uma família marcada por algumas dificuldades financeiras (originária da Califórnia) e que no interior desse extremo conservadorismo da época e do ambiente claustrofóbico que o rodeava criou à sua imagem aquele que mais tarde a opinião pública apelidaria de louco, bêbado e de até agredir violentamente a mulher – apesar de o ter elegido e reeleito.

 

7

 

No passado dia 8 de Novembro (terça-feira) com o 45º Presidente dos EUA Donald Trump a ser eleito para o seu primeiro mandato (avaliação em aberto), derrotando o candidato desde sempre consagrado como o inevitável vencedor, mas perdendo no Colégio Eleitoral apesar da maioria de votos populares alcançados: fazendo-nos lembrar em 50% G. W. Bush na sua vitória sobre Al Gore, mas sobretudo a 100% a caminhada vitoriosa de Ronald Reagan se associada (e comparada) com a de Donald Trump. Um milionário nova-iorquino (cidade que por sinal votou Hillary Clinton), nascido em Queens (há 70 anos) e investindo decisivamente no imobiliário (hotéis, casinos e áreas associadas), que apesar de ser considerado um simplório tal como qualquer outro comerciante (apesar de neste caro também ser superiormente certificado) e sem créditos políticos a apresentar, chegou a Presidente mesmo podendo ser medíocre.

 

8

 

Hoje dia 11 de Novembro, 3 dias passados sobre a vitória do republicano Donald Trump sobre a Democrata Hillary Clinton e já com o reconhecimento interno (Hillary e Obama) e externo (CEE e Israel) concedido, com a cadeia televisiva e noticiosa CNN a continuar com a sua campanha vergonhosa da não-aceitação do óbvio incitando com as suas reportagens os norte-americanos ao insulto e à violência: continuando com a mesma narrativa de diabolização do seu não-candidato vencedor e esquecendo todos os estratagemas por si utilizados (em colaboração estreita com a hierarquia Democrata pró-Clinton) para derrotar logo à partida aquele que estaria pronto para ser o próximo Presidente dos EUA: apoiado pelas bases Democratas, assumidamente antissistema (nada tendo a ver com os prós e a favor do sistema Trump) e em todas as sondagens batendo largamente aquele que em Janeiro será o próximo inquilino da Casa Branca. Falamos de Bernie Sanders tragicamente atropelado nas primárias, pelas muitas rodas de Hillary Clinton. Finalizando-se assim esta história (vitória de DT) com os Democratas a oferecerem (nas mãos de HC) a vitória aos Republicanos.

 

[para todos aqueles que pertencendo ao grande rebanho situacionista têm a tendência de afirmar de que ou somos contra ou a favor e que simultaneamente julgam ter a veleidade superior de pensar que lá por serem a maioria, têm por inerência sempre razão enquanto os outros nada são – ou seja se não apoias Hillary então é porque apoias Trump. Simplesmente provocador!]

 

(imagens: biography.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:11

09
Nov 16

Colégio Eleitoral:

(Total: 538 – Maioria 270)

DONALD TRUMP = 274

HILLARY CLINTON = 218

(12:10 em Portugal)

 

trump-wins-what-if-main_480_andieiam-twitter.jpg

Efetivamente Donald Trump

 

É estranho estar aqui a referir-me à vitória de um candidato de direita (partido Republicano) nas eleições presidenciais norte-americanas, vencendo um candidato aparentemente de esquerda (partido Republicano) que eventualmente teria mais ligações com o que eu vejo e penso: em princípio sentir-me-ia preocupado mas sabendo como é a política norte-americana e como os dois candidatos são tão iguais (entre outras qualidades um seria pervertido e o outro vigarista), o que nos resta é esperar e ver o que dali sai (daquele grande saco de gatos).

 

Enquanto a média das sondagens (realclearpolitics.com) no próprio dia do ato eleitoral (8 de Novembro) apontavam para uma vitória da candidata Democrata (HC = 46% DT = 42 GJ = 5% JS = 2%) – não só no colégio eleitoral como no voto popular – eis que surpreendentemente DONALD TRUMP não só vence as eleições e é declarado o 45º Presidente dos EUA, como contribui para a manutenção da maioria REPUBLICANA no SENADO e na CÂMARA dos REPRESENTANTES. Uma vitória espetacular do candidato Republicano (em princípio representando a direita mas no entanto descrito como antissistema) sobre o candidato Democrata (em princípio representando a esquerda e no entanto vista como pró-sistema), conseguida contra a esmagadora maioria da campanha de opinião/intoxicação (não de factos concretos e relevantes) promovida pelos MEDIA (não só nacionais como talvez por contágio internacionais,) mas sobretudo (principal virtude responsável pela vitória de DONALD TRUMP) baseada numa campanha inteligente da sua equipa tendo como objetivo chamar ao ato eleitoral todos os norte-americanos fartos do SISTEMA, dando-lhes de novo esperança e levando-os a votar: pelos vistos em TRUMP e muito provavelmente com os votos de muitos daqueles cidadãos que apoiaram nas primárias Democratas SANDERS e que face a terem que optar por CLINTON, votaram no outro candidato aparentemente (quando já nada há mais em que acreditar) antissistema.

 

Sem que ninguém nos EUA ou no Mundo o previsse e apanhando todos de surpresa: o que deixando de ser estranho parece transformar-se agora num sintoma não de uma doença mas de uma realidade que desde há muito tempo já se apoderou do MUNDO (mas que muitos – por interesse ou por incompreensão – ainda têm muito dificuldade em aceitar), como tem vindo a ser demonstrado em atos eleitorais realizados no MUNDO OCIDENTAL e de que o BREXIT e TRUMP são fenómenos bem evidentes e imparáveis. Ou não fosse o caso de dos 7 biliões de seres humanos habitando neste planeta cada vez terem menos, face aos que cada vez sendo menos têm mais. Não querendo significar que TRUMP seja a solução (difícil vinda de um REPUBLICANO) mas certamente o início de um caminho – que pode muito bem ser aberto pelos apoiantes de SANDERS se os mesmos (e os DEMOCRATAS) quiserem renovar o partido, voltar a ter maioria nas duas câmaras e acima-de-tudo ganhar as próximas presidências norte-americanas.

 

Candidato

Partido

Colégio

Eleitoral

Votação

Popular

Donald

Trump

Republicano

274

58,914,866

 

Hillary

Clinton

Democrata

218

59,036,741

Gary

Johnson

Libertário

0

3,994,350

 

Jill

Stein

Verde

0

1,188,503

(os 4 candidatos mais votados – às 12:10 do dia 9 em Portugal)

CE = 538 – maioria p/ser Presidente: 270

Com DT a ser eleito Presidente ao atingir a maioria no Colégio Eleitoral

Apesar de ter de momento menos votos populares que HC

 

Curiosamente um resultado que começava já a ser uma forte possibilidade para alguns canais alternativos de notícias (mesmo estes muito poucos), alguns deles considerados pouco credíveis, associados a um dos lados (mas sendo extremistas) e adeptos das teorias da conspiração (ou de qualquer outra coisa parecida. Como é o caso do SITE superstation95.com.

 

Na véspera das eleições (dia 7):

 

Hillary CANCELS Election Night Fireworks; knows she's going to LOSE . . . badly!

 

 

No dia das eleições (dia 8):

 

Trump Leads in PA, FL, MI, and GA - Landslide / Political Revolution!

 

Midnight Voting Complete in New Hampshire! Trump 56.1% Clinton 43.9%

 

 

No dia segunte (dia 9):

 

!! TRUMP WINS !!

 

Secures 274 Electoral College Votes!

Hillary Clinton HAS called Donald Trump to Concede the Election

Republican Presidential Candidate Donald J. Trump has won the Presidency in a stunning victory; shattering voter turnout records, and defeating rival Hillary Clinton.  Trump's victory is nothing short of a Political Revolt by the American People.

 

Ficando-se agora a aguardar a evolução dos acontecimentos (globais) até ao dia em que DONALD TRUMP tomará posse como Presidente dos EUA (em Janeiro de 2017), não só entre os norte-americanos (que prevejo tal com é tradição e do seu interesse uma transição política interna pacífica) mas sobretudo no resto do Mundo e mais especificamente entre os seus (dos EUA) Aliados Ocidentais: sem estratégia, sem orientação política e sem ideologia, unicamente seguindo as ordens do Chefe (de onde vem o dinheiro, cegamente e por vezes esmagando-nos violentamente contra a parede – mesmo assim safando-se sempre (pelo menos até hoje) ao utilizar-nos (os cidadãos europeus) como simples AIRBAGS. Tornando-se pertinente para a EUROPA que esta mesma compreenda definitivamente o que o MUNDO HOJE JÁ É (e o mais rapidamente possível) sobrepondo-se de novo à ideologia das armas e privilegiando o diálogo, o respeito e o entendimento: com os EUA, com a Rússia e sobretudo com a China.

 

A outra grande conclusão a tirar de mais este grande e significativo ato eleitoral agora realizado nos EUA (antes tivéramos o BREXIT), é de que os cidadãos deste mundo não estão mais dispostos a serem enganados pelos seus pretensos representantes políticos e ainda-por-cima a serem insultados pelos mesmos que os ludibriaram justificando as suas incompetências e prepotências, como sendo culpa das suas vítimas ou seja de nós próprios – no fundo e como diria HILLARY CLINTON (desrespeitosamente) os Deploráveis. Por isso Perdeu!

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:17

27
Set 16

28.09.2016 – 02:20

(Hora Portuguesa)

1ºAssalto do Combate

CLINTON vs. TRUMP

 

HC.jpg     DT.jpg

Hillary Clinton (DEM) e Donald Trump (REP)

Nas últimas projeções em empate técnico

(46%)

 

Com toda a infernal máquina de marketing norte-americano excedendo todos os limites de rotações para a qual foi criada, espera-se que esta terça-feira pelas duas horas da manhã em Portugal algo de extraordinário aconteça no maior rinque circense global: tendo em consideração que os dois oponentes completamente certificados para participarem neste primeiro debate (pelas sondagens da CNN e da FOX – os outros dois esperam à porta do estúdio o momento em que por qualquer pretexto serão presos) ou são loucos (Trump segundo Clinton) ou vigaristas (Clinton segundo Trump).

 

Pelo que se antevê um duelo extremamente violento entre os dois candidatos (Democrata e Republicano) com Clinton a poder sucumbir e Trump a poder explodir. Com o debate a ser transmitido em direto e para todo o Mundo, como se estivéssemos a reviver os tempos fantásticos e até hoje inultrapassáveis da chegada do primeiro Homem à Lua. Passados mais de 40 anos estranhamente esquecida e perdida no tempo (como se o Espaço não fosse o novo rumo de Aventuras & Descobertas) e com o nosso paradigma agora virado para a Terra, a sua exploração e a nossa morte (o nosso buraco negro mental).

 

[Com o resultado dos vários assaltos a ser conhecido a 8 de Novembro]

 

(imagens: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:22

27
Jul 16

“This wretched, ignorant, dangerous part-time clown and full time sociopath is going to be our next president. President Trump.”

 

Com a última sondagem ontem divulgada pelo LA TIMES – TRUMP com 46% e HILLARY com 40% – e apesar de toda a campanha de Diabolização deste típico empresário norte-americano, o Mundo tem mas é que se começar a preparar para mais uma nova etapa do nosso desenvolvimento. Num cenário GLOBAL em que a luta entre o ESTADO e as CORPORAÇÕES se acentuará ainda mais (sendo este o verdadeiro motivo da generalização e banalização das GUERRAS um pouco por todo o mundo), não sendo certamente os políticos (neste novo guião necessitando de novos atores) aqueles que nos irão defender.

 

_88531728_hi031757035.jpg

Hillary Clinton vs. Donald Trump

 

“I’m sorry I have to be the buzzkill so early on, but I think Trump is going to win.”

 

Com as últimas sondagens relacionadas com as Presidenciais Norte-Americanas de Novembro de 2016 a apontarem uma ligeira e talvez surpreendente vantagem do candidato Republicano sobre o candidate Democrata – DONALD TRUMP com 45.7% e HILLARY CLINTON com 44.6% (média das últimas sete sondagens publicadas em realclearpolitics.com) – muitos começam desde já a interiorizar de que o que aconteceu nas primárias REP se irá repetir de novo a 8 de Novembro: contra todas as expetativas da elite Republicana esmagadora e estrategicamente acompanhada por toda a elite Democrata, o único candidato sobrevivente como pretenso candidato anti sistema (o outro era o Democrata BERNIE SANDERS) irá ser eleito em Novembro como novo Presidente dos EUA – de nome DONALD TRUMP.

 

“Never in my life have I wanted to be proven wrong more than I do right now.”

 

Realçando no entanto que os candidatos a Presidente serão no mínimo quatro, incluindo nessa lista GARY JOHNSON (pelo Partido Libertário) e JILL STEIN (pelo Partido Verde) – nos EUA completamente incapazes de penetrar na teia intrincada da comunicação social, completa e deliberadamente cega (até porque é isso o que diz a lei) a todos os candidatos Partidários/Independentes com valores percentuais menores que 15%. Neste último caso com as cinco últimas sondagens a atribuírem o mesmo valor aos candidatos REP/DEM (40.2%/40.4%), atribuindo a GJ (Libertários) 7.2% e a JS (Verdes) 3.0%. E recordando que as Convenções Libertárias e Republicanas já se realizaram, que a Democrata está prestes de ser concluída e que a Verde será em Agosto (sendo por esse motivo que Jill Stein é a única candidata ainda não confirmada em Convenção).

 

arton7778.jpg

Michael Moore

 

"There is a sense that the power has slipped out of their hands, that their way of doing things is no longer how things are done."

 

Um aviso para todos aqueles que servindo-se do Estado (representando interesses coletivos) não o querem largar apesar de agora também trabalharem para grandes Corporações Mundiais (representando interesses individuais), não compreendendo que esse mundo acabou (o deles) e que o seu reinado nunca mais dará frutos (por as suas raízes já estarem mortas). Contribuindo com a sua decomposição (desta classe política exacerbadamente liberal, por mera questão de sobrevivência) para o aparecimento de fenómenos inopinados como SANDERS e como TRUMP.

 

[Michael Francis Moore (Flint, 23 de abril de 1954) é um cineasta documentarista e escritor americano, conhecido pela sua postura crítica, sobretudo em relação à violência armada da sociedade americana, às grandes corporações, às desigualdades econômicas e sociais e à hipocrisia dos políticos, tendo sido particularmente crítico a George W. Bush e à invasão do Iraque (wikipedia.org)]

 

(texto/inglês/negrito: Michael Moore – imagens: google.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:09

08
Jun 16

Com o espetáculo ainda a decorrer mas com os principais candidatos já praticamente decididos (faltam as respetivas Convenções para os confirmar), começam a aparecer as primeiras sondagens tão importantes para os favoritos como para aqueles que se lhes opõem (necessitando todos de 15% de intenções de voto nas sondagens para terem acesso aos importantes e talvez decisivos debates presidenciais).

 

 Candidato  Partido  Delegados
 Hillary Clinton  DEM  2765
 Bernie Sanders  DEM  1864
 Donald Trump  REP  1536
 (Desistentes)  REP  901

Delegados eleitos nas primárias pelos candidatos presidenciais DEM e REP

 

As primárias norte-americanas (DEM e REP) encontram-se perto do fim – no caso dos REP tendo já encerrado e no caso dos DEM faltando o distrito de Columbia (dia 14). Relativamente a candidatos de Terceiros Partidos apenas os LIB tem o seu candidato já confirmado (mas com os VER a caminho). Pelo que no dia 8 de Novembro de 2016 estarão na corrida à nomeação como 45º dos EUA no mínimo 4 candidatos.

 

 Candidato  Partido  Delegados
 Hillary Clinton  DEM  2765 (em 4629)
 Donald Trump  REP  1536 (em 2437)
 Gary Johnson  LIB  518 (em 721)
 Jill Stein  VER  (a decorrer)

Relação delegados eleitos/total para cada um dos 4 candidatos partidários escolhidos

 

Com as Eleições Presidenciais Norte-Americanas de 2016 marcadas para 8 de Novembro, três candidatos perfilham-se desde já no horizonte: Hillary Clinton pelos Democratas, Donald Trump pelos Republicanos e Gary Johnson pelos Libertários. Esperando-se que entretanto outros candidatos ainda apareçam na corrida, como o candidato Verde (4ºpartido nos EUA – provavelmente com Jill Stein) e outros partidos menores e/ou independentes.

 

635783896811646486454406255_hillary-clinton-2016-pdonaldtrump-a1.jpg

Hillary Clinton (Partido Democrata) e Donald Trump (Partido Republicano)

(theodysseyonline.com e peoplebranch.org)

 

E se no caso dos Libertários Gary Johnson se candidata de novo à cadeira Presidencial sem qualquer hipóteses de ganhar (nas eleições de 2012 e como candidato do terceiro maior partido dos EUA, andando próximo dos 1,3 milhões de votos), por outro lado a luta entre os novos candidatos DEM e REP prevê-se dura, terrível e levada até ao fim (nas eleições de 2012 atingindo respetivamente 66/61 milhões de votos).

 

 Candidato  Partido  Votos (milhões)
 Hillary Clinton  DEM  16
 Bernie Sanders  DEM  12
 Total  DEM  28
 Donald Trump  REP  13
 (Desistentes)  REP  17
 Total  REP  30
 Gary Johnson  LIB  0.003
 Jill Stein  VER  (a decorrer)
 Total  LIB/VER  0.007

Num total de quase 60 milhões de eleitores votantes nestas eleições primárias de 2016

(numas eleições presidenciais que em 2012 registaram uma votação muito perto dos 130 milhões)

 

Neste momento com cada um dos dois maiores candidatos (dos dois partidos esmagadoramente maioritários e dominando desde sempre o cenário do poder político nos EUA) a sucederem aos dois mandatos do presidente DEM Barack Obama, numa corrida bastante renhida e para já imprevisível – mesmo a nível de votações até ao momento registadas nas primárias realizadas.

 

2_1_2016_johnson8201_c0-0-746-434_s885x516.jpgJill_Stein_6905660.jpg

Gary Johnson (Partido Libertário) e Jill Stein (Partido Verde)

(washingtontimes.com e mintpressnews.com)

 

Num cenário por muitos previsto e que já na altura os mesmos apontavam como um dos prenúncios da contagem final para o Apocalipse da América (incluindo muitos dos atuais apoiantes Republicanos do candidato Donald Trump) – o duelo CLINTON vs. TRUMP – e que a partir do fim do mês de Julho (fim das Convenções) certamente que incendiará ainda mais a política norte-americana: durante e depois o Mundo que se cuide!

 

 Candidato  Partido  Sondagem
 Hillary Clinton  DEM  41%
 Donald Trump  REP  38%
 Gary Johnson  LIB  5%
 Jill Stein  VER  3%

Sondagem realizada já com os 4 candidatos presidenciais

 

Num cenário económico de prolongada crise a nível global e após oito anos de domínio Republicano (George Bush), seguidos de outros oito anos de domínio Democrata (Barack Obama): um período de 16 anos que nada de novo trouxe ao Mundo (a não ser conflitos e guerras) – e aos seus mais de 7.000.000.000 de habitantes (com constantes genocídios). Numa Terra onde há cerca de uma geração atrás e na concretização de todos os sonhos por nós idealizados e por eles prometidos, nunca passaria pelas nossas cabeças que em 2016 1% da sua população detivesse quase 50% da sua riqueza, oferecida como usufruto de todos pelo nosso próprio planeta.

 

(dados: foxnews.com/realclearpolitics.com/wikipedia.org – imagens: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:42

25
Mai 16

E o Mundo? Logo se verá!

 

US-Nominations-Spoilt-with-Choice-of-Nominees-Cart

US-Nominations-Spoilt-with-Choice-of-Nominees-Cart

 

Com as primárias norte-americanas a caminho do seu fim anunciado (Republicanos a 7 de Junho/Democratas a 14 de Junho), enquanto do lado REP o único candidato sobrevivente está a poucos delegados da Maioria na sua Convenção (DONALD TRUMP – a pouco menos de 30 delegados da maioria quando ainda faltam mais de 300 por atribuir), do lado DEM a candidata previamente declarada como vencedora (proteção) e simultaneamente escolhida (segurança) pela maioria dos delegados VIP (os famosos SUPERDELEGADOS), ainda luta pela sua reconfirmação perante o socialista BERNIE SANDERS (HILLARY CLINTON – a pouco menos de 80 delegados da maioria quando ainda faltam pouco mais de 900 por atribuir).

 

Até ao fim destas primárias destacando-se a SUPER TERÇA-FEIRA de 7 de junho:

 

Onde os REP disputarão os seus últimos 303 delegados (esmagadoramente para DT dado ser o único concorrente) e os DEM mais 806 delegados (onde se espera seguindo os resultados das últimas primárias e as sondagens entretanto realizadas novas vitórias de BS). Tendo como resultado mais que provável o esmagamento por parte de DONALD TRUMP do número Mágico de acesso à sua nomeação como candidato presidencial Republicano às eleições de Novembro deste ano (1237) – uma verdadeira surpresa/estalada para os dirigentes REP, que o aceitaram na corrida não como um candidato mas talvez como um bem provido ENTERTAINER;

 

E do outro lado e apesar da maioria de delegados conquistados, com HILLARY CLINTON a ter que ceder a muitas pretensões de BS para ter o seu apoio e assim ser nomeada – tudo isto porque até poderia acontecer HC e BS empatarem no número de delegados eleitos e tudo se poder decidir com a intervenção dos SD (e toda a gente sabe que “o que hoje é verdade amanhã poderá ser mentira”).

 

REP Delegados DEM Delegados
Donald Trump 1209 Hillary Clinton 2305
(Desistentes) 911 Bernie Sanders 1539

 

Desde já com os ataques REP/DEM a aumentarem de volume e de violência eleitoral (e ainda nem sequer se concluíram as primárias), desde as palavras frias e provocadoras proferidas por DONALD TRUMP às campanhas de provocação direta incentivas por HILLARY CLINTON (descaradamente copiadas das campanhas de alguns dos ex-adversários REP de DT). Podendo o Mundo concluir que seja qual for o candidato vencedor nas eleições Norte-Americanas o Mundo continuará irremediavelmente e como sempre na mesma (estático e como tal à espera resignada e inevitável da morte).

 

Apesar de existirem outros candidatos às eleições presidenciais norte-americanas de Novembro de 2016 (e até com a realização de primárias como os DEM e os REP), no entanto e infelizmente incapazes de ultrapassar o MURO que os separa dos Cidadãos – Muro que não é o de DONALD TRUMP (para já inexistente) mas o criado pelos meios de comunicação social, organizados com o único objetivo de nos separar da realidade (alienar) e assim escolhermos docilmente o eleito preferido e pré-designado. Num caso muitíssimo mais grave e claramente criminoso por deliberadamente manipulador, em que a nossa LIBERDADE é desprezada e esquecida para proteção e SEGURANÇA de uma minoria sem ética e apenas concentrada em si: antes os dirigentes políticos (ainda se podiam confrontar individualmente) agora as Corporações (impossíveis de identificar como um individuo logo impossíveis de criminalizar).

 

Como é o caso do terceiro maior partido em número de eleitores dos EUA (colocado logo a seguir aos partidos tradicionais Republicano/Democrata), nunca tendo sido convidado para nenhum dos debates presidenciais até agora realizados (e com impacto nos media): o partido LIBERTÁRIO.

 

(imagem parcial retirada de: fridaymash.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:48

Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14
15

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO