Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Out 19

[Os Homens Também se Abatem.]

 

Toda a Gente sabe existirem muitas maneiras de se Matar uma Pessoa,

mesmo que aparente e exteriormente, ainda pareça Viva

− Mas não passando de uma pobre aproximação, de um mero

 Zombie.

 

“Numa evolução de 7 anos, dos 41 aos 48 anos.”

(bem a caminho da terceira-idade)

    

1024px-Julian_Assange_in_Ecuadorian_Embassy_croppe  5dadba5185f54017331dc68e.jpg

Em 2012 à esquerda

(Embaixada do Equador em Londres)

Em 2019 à direita

(carrinha da prisão de Londres)

 

Preso 6,5 anos numa Embaixada e 0,5 anos na Prisão − e já indo num total de 7 anos sem julgamento (e sem uma “verdadeira” nota culpa formada), a não ser o Político e o dos Média (dependentes dos primeiros) sem previsão credível para o que se seguirá, a não ser o procedimento comum a ter com os Polícias do Mundo, os norte-americanos − entregando-lhes em mão o Inimigo (não do Reino Unido, mas dos EUA) – e quase que completamente esquecido pela esmagadora maioria da Elite dirigente de todo este planeta (aquele pequeno mas belo “Ponto-Azul”, a TERRA) − como que impondo a necessidade absoluta de um “CONSENSO” ditatorial, agora em curso e em rota-de-cruzeiro nos Estados Unidos (esperando-se não se tratar e ao contrário do projetado, “o seu TITANIC”) sendo pedagógico e talvez mesmo obrigatório até para compreendermos melhor a mentalidade dominante – da nossa Elite, dos nossos líderes, dos nossos intelectuais e até dos nossos fazedores de opinião (no meio da Pirâmide, os mais próximos da base da “Cadeia Alimentar”) – conhecer e compreender os seus Mecanismos (de funcionamento) e o aspeto das suas vítimas (como dominante e sendo predador, tendo as suas presas), sabendo interpretar as imagens (com os nossos órgãos dos sentidos e nunca delegando a função) e fazendo corretamente a (sua) tradução. Propondo-se num Passatempo a (1º) Descoberta das Diferenças” e a resposta à pergunta (aqui não dando milhões, nem mesmo tostões) sobre o (2º) Destino Final de Assange”: pré-montado rigorosamente todo o cenário, decorado à sua medida (do Predador) e inserindo-se posteriormente o protagonista (a presa), restando apenas duas opções, (A) o de ser preso ou de (B) já estar morto.

 

(imagens: wikipedia.org e rt.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:06

15
Set 12

Retirado da sua terra e colocado em cativeiro forçado, este animal parece querer transmitir-nos uma mensagem de tristeza e de incompreensão, face a este momento imprevisto da sua vida, num espaço desconhecido e que nunca poderia ser o seu. O que pode então ele fazer, agora que lhe foi retirada a liberdade? Olhar para nós, deixar-se espantar e não compreender a reflexão.

 

Preso como Nós!

(e sem acesso a ajuda)

 

 Nova espécie de macaco descoberto na R. D. Congo

 

A vida começa antes do nascimento.

Inicia-se num caos de trânsito onde milhões de espermatozoides se atropelam para seguirem a direção indicada numa tabuleta, sem sequer se perguntarem porque vão todos para o mesmo lado, mesmo sabendo-se desde logo e de antemão, que apenas um deles irá no final ter vida e arranjar emprego.

Mas isso é ainda o que menos importa, num mundo natural e caótico gerido pelo acaso e pela necessidade.

O que é deprimente em toda esta situação é querermos refletir através dos outros a nossa prisão, para ver se no final a esquecemos e nos conseguimos sentir melhor.

 

(imagem – plosone.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:10

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO