Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

29
Mar 18

Sem Desespero

(se não for agora será para a próxima)

À Espera de Irene

 

hurricane-irene-jersey-shore-cartoon-598x500.jpg

Nos EUA com um familiar afastado, o Furacão Irene

(ocorrido em Agosto de 2011 e aí sim sendo uma verdadeira tempestade)

Apesar do humor introduzido pelo cartoonista

(e como se afirma de seguida)

Afetando uma população de cerca de 60 milhões de pessoas

(provocando 40 vítimas mortais e 11 mil milhões de dólares de prejuízo)

 

Com a chegada de uma nova tempestade (a partir de sexta-feira) até ao momento ainda não tendo sido confirmada – não se conhecendo muito bem a intensidade do seu impacto e como tal não tendo sido ainda oficialmente batizada (depois de Hugo e seguindo as letras do alfabeto) como Tempestade IRENE – como medida de segurança e de proteção o IPMA acaba de lançar um aviso (meteorológico) de Alerta Laranja para 7 distritos do país (continente): particularmente para a grande agitação marítima prevista (com ondas podendo alcançar os 11 metros de altura) atingindo mais intensamente todo o litoral de Viana do Castelo (a norte junto ao Minho) à região de Lisboa (no centro junto ao Tejo).

 

E como tem ocorrido sistematicamente na passagem destas Tempestades agora sendo catalogadas (desde Dezembro de 2017) por Agências Meteorológicas de 3 países europeus, ocidentais e próximos (Portugal, Espanha e França) – tempestades Ana, Bruno, Carmen, David, Emma, Félix, Gisele, Hugo – com as previsões acompanhando esta tempestade denominada ou não como Irene (veremos se é assim tão intensa para merecer esse título) a sugerirem a chegada (logo esta sexta-feira) de chuva forte e rajadas de vento (sobretudo a norte), durante o fim-de-semana espalhando-se a todo o território com precipitação e queda de neve (acima de 800 metros).

 

No que diz respeito às temperaturas talvez se registando uma ligeira descida, mas mantendo-se no limite do facilmente suportável: com as mínimas a variarem entre os - 3⁰C (terras altas) e os 10⁰C (generalidade do país) e com as máximas a andarem entre os 15⁰C e os 18⁰C. Para uma tempestade apresentando um tempo bem aceitável, nada tendo a ver com Mau Tempo (como se dizia antigamente) especialmente (estando-se) no Algarve (por exemplo em Albufeira): com as previsões para este próximo fim-de-semana (de Páscoa) em Albufeira a apontarem para céu nublado com posibilidade de aguaceiros, vento moderado e temperaturas a variarem entre os 9⁰C/20⁰C (mínima/máxima). Segunda-feira dia 2 de Abril (segundo essas previsões e já depois do Dia das Mentiras) regressando a chuva.

 

(imagem: Hurricane Irene Hits Jersey Shore, Cast Among Casualties Cartoon/cartoonday.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:21

03
Fev 18

Numa previsão meteorológica anualmente feita desde há mais de um século pela famosa MARMOTA Punxutawney Phill (sempre por esta altura do ano), a mesma afirmou na Pensilvânia (EUA) ‒ hoje dia 2 de Fevereiro de 2018 ‒  que o Inverno iria durar mais 6 semanas:

 

“My faithful followers, your hands and my paws are getting cold, so here's my forecast, not lead but solid gold. I see my royal shadow, six more weeks of winter to go.”

 

aHR0cDovL3d3dy5saXZlc2NpZW5jZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMD

Punxutawney Phill

(não o original mas o seu sucessor ativo em 2018)

 

E com a Marmota Phill a concretizar a sua previsão tal como o faz desde 1887 (sendo esta a sua 132ª) olhando apenas para a sua Sombra. Uma Marmota muito especial (já que uma marmota normal e em cativeiro vive cerca de 10 anos) neste caso tornada imortal e com uma taxa de sucesso (no acerto) de quase 40%. E (como seria nartural) com antecedentes (antepassados) Europeus:

 

“The weather-forecasting powers of woodchucks seem to date back to medieval Europe and were brought to the United States by German immigrants in the 1880s, Live Science previously reported.”

(livescience.com)

 

(imagem: GETTY)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:10

02
Jan 17

Albufeira – 2 de Janeiro de 2017 – 18:55

 

201701021600_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Imagem por satélite – Infravermelho

(IPMA – 02.01.17 16:00)

 

Com a chuva aí a chegar e com as temperaturas a subirem ligeiramente (previsões para hoje e para amanhã), o IPMA prevê para 2ª feira/2 e para 3ª feira/3, dois dias com elevada precipitação (pelos 90%) e temperaturas entre 12/14⁰C de mínima e 19/20⁰C de máxima. Confirmando a sua anterior previsão de que chuva só em 2017 (poupando a Passagem de Ano).

 

Seguidos pelos outros cinco dias da semana (iniciada a 2/2ª feira e concluída a 8/Domingo) com a previsão meteorológica a indicar-nos para o período de 4 a 8, dias sem precipitação (0%) e com as temperaturas a descerem ligeiramente com as mínimas a evoluírem entre 12/14⁰C e 9/11⁰C e as máximas entre 19/20⁰C e 17/19⁰C. Prosseguindo assim o tempo por mais alguns dias.

 

Previsão

2ª Feira

12.png

 

19⁰

14⁰

Aguaceiros

Estado do Tempo

18:46

35.png

 

16⁰

Pouco nublado

Humidade: 82%

Visibilidade: 16 Km

Tempo em Albufeira

(SAPO/IPMA)

 

Prevendo-se para o dia de hoje ventos de quadrante sul afetando sobretudo o litoral e com rajadas de vento podendo atingir os 80Km/h (daí o alerta meteorológico amarelo emitido para Faro e para toda a costa algarvia): segundo o IPMA fazendo-se sentir mais intensamente até às 20:00.

 

Sismograficamente com três sismos sem significado registados em Portugal Continental (ontem e hoje) um deles na região do Algarve: a NW de Portimão a uma profundidade de 19Km e com M1.4. E com o mais intenso a registar-se hoje dia 2 nos Açores, a uma profundidade de 6Km e com M3.2. No Mundo e já hoje com um sismo no Irão (M4.4) e outro no Peru (M5.6).

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:55

18
Nov 14

Enquanto em Portugal o tempo se tem mantido dentro de parâmetros aceitáveis para o desenvolvimento normal da nossa actividade do dia-a-dia, outros países europeus não têm tido a mesma sorte: que o digam a França, a Suíça e a Itália, assoladas nos últimos quinze dias por chuvas intensas, que têm provocado grandes inundações e deslizamento de terras. Como ainda hoje é noticiado em regiões do norte da Itália.

 

201411181400_msg3_msg_ir_piber.jpegPortugal – 18.11.2014 – 14h (infravermelho)

 

Quanto a Portugal a chuva e o frio parece terem chegado de vez, com a Serra da Estrela a começar a ficar coberta de neve. Significativo apenas o tornado ocorrido no passado dia 13 na região de Coruche, afectando na sua passagem árvores e edifícios. O tornado terá afectado na sua passagem uma zona com uma extensão de cerca de 3km, tendo os seus efeitos sido sentidos durante 3 minutos, com ventos de velocidade entre os 150/180km/h.

 

A referência final vai para uma notícia triste para a Meteorologia Nacional: morreu Anthímio de Azevedo. A este açoriano perito da Organização Meteorológica Mundial (e formador de muitos novos meteorologistas) e tendo pertencido ao Grupo de Meteorologia do Comité Militar da OTAN, que melhor homenagem haverá do que recordar palavras suas:

 

anthimio_01.jpg

Anthímio de Azevedo

 

“Deu-se um grande salto no tempo de análise e previsão. Quando começamos a trabalhar com análise e previsão por computador, com as observações das 18h TUC tínhamos a previsão, para o dia seguinte, por volta das 04h. Agora, por volta das 04hTUC, temos a previsão para 4 dias e, um pouco mais tarde, para 10 dias e a 30 níveis na atmosfera. Os coeficientes de acerto no Centro Europeu de Previsão a Médio Prazo, que pode orgulhar-se da qualidade das suas previsões em áreas de previsão de outros centros, são de 96 % para 24 h, de 75% para o quarto dia e de 30% para o décimo dia”. (entrevista realizada em 2010 – IPMA)

 

E já agora Anthímio de Azevedo e a Educação em Portugal

 

Numa das suas últimas entrevistas publicadas (Senhor do Tempo/Nuno Dias da Silva/Ensino Magazine Online) Anthímio de Azevedo falou-nos do caso de uma professora de Geografia, que ensinava aos seus alunos que no Verão a Terra estaria mais perto do Sol – talvez para justificar a razão porque nessa altura do ano (aqui) fazia mais calor. Esqueceu-se que se no Hemisfério Norte (onde por acaso ficava Portugal) fazia mais calor (Verão) no Hemisfério Sul fazia mais frio (Inverno). Uma farpa no Sistema Educativo (português), onde para ele o principal defeito residia na persistência do “como se faz” em vez da “razão dos porquês”. Essa a razão porque a professora ao fazer repetidamente tal afirmação (incorrecta) nunca duvidara dela (deixara de se questionar e de aprender) quando a explicação correcta seria a diferente inclinação do eixo da Terra ao longo do seu trajecto anual à volta do Sol.

 

(dados e imagens – ipma.t)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:58

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO