Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Jan 20

“The Pentagon confirmed Thursday night that

the United States killed powerful Iranian military leader,

Major General Qasem Soleimani,

at Baghdad’s international airport in an airstrike.”

(USATODAY/03.01.2020)

 

ENUspLoXsAEHrZm.jpg

 

Real Trump/Real USA

 

28192165163_6ebb197e94.jpg

 

A Mensagem (a bandeira dos EUA) aos cidadãos norte-americanos (através do Twitter) liderados pelos seus líderes supremos autointitulando-se de Excecionais − como e por associação ao Resto do Mundo (satélites, sancionados, ou em qualquer tipo de lista de espera) do seu atual presidente o republicano Donald Trump, após o ataque ordenado pelo mesmo nesta quinta-feira (2 de Janeiro de 2020) tendo como objetivo principal o assassinato de um alto dirigente da hierarquia militar e governamental iraniana (comandante da Força de Elite do Irão), o general Qassem Soleimani. De imediato e como esperado com Benjamin Netanyahu (Israel) a apoiar a decisão de Donald Trump (EUA) e por outro lado e como seria expectável com a China e a Rússia a condenarem o ataque e a eles parecendo querer juntar-se a França (ida a Grã-Bretanha e paralisada a Alemanha, tentando de algum substituir esta última) aparentemente preocupada com as repercussões (face a mais uma atitude unilateral dos EUA) na Europa como no futuro do Mundo (e na sua estabilidade, sem supremacia por coerção de um dos pratos da balança).

 

[Face a este ato de guerra (não apoiado p/ Congresso maioritariamente DEM dos EUA) qual será agora a posição da Europa (decadente e moribunda) – c/ a Ilha de partida, a Alemanha à deriva e a França tentando-se colocar em bicos-de-pés?]

 

“World reacts to US killing of Iran's Qassem Soleimani in Iraq

Leaders across the world warn that

US' targeted killing of Iranian top genera

could ignite conflict in the region.”

(aljazeera.com/03.01.2020)

 

ENUspLoXsAEHrZm.jpg

 

Real Clinton/Real USA

 

28192165163_6ebb197e94.jpg

 

Com o assassinato do alto-quadro iraniano a ser levado a cabo e segundo o Pentágono sob ordens diretas do presidente dos EUA (com o intuito de prevenir futuros e possíveis ataques por parte do Irão a interesses norte-americanos na região) − mais uma vez e pelo menos para já sem espinhas (sem contraditório, sem justificação, com uma única interpretação, só podendo levar ao confronto) − sabendo-se de antemão da visita do general iraniano a realizar a Bagdade (com os iranianos demasiado confiantes no cumprimento das regras mínimas de guerra − pelo seu adversário, em certos cenários e por estratégia aliado − não se preocupando muito com a visita) e bastando para tal missão e objetivo se concretizar (com 100% de eficácia) mandar um drone, ataca-lo e (usando as próprias mãos para praticar a sua justiça e carregando no botão do comando) explodi-lo e desintegrá-lo (não sobrando nada). Certamente que para o poder norte-americano, Republicano ou Democrata, sendo a Favor ou sendo Contra, tratando-se dadas as Entidades envolvidas obviamente de um Ato Divino: na Europa e apesar das sansões ainda existindo muitos crentes.

 

[Sobre o título: a partir de “Iraqis Iraqis dancing in the street for freedom; thankful that General Soleimani is no more.” (Secretary Pompeo/@SecPompeo/twitter.com/03.01.2020)]

 

(imagens: Donald J. Trump/@realDonaldTrump/twitter.com e coinbooks.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:28

Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15

18

24
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO