Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

29
Out 19

Imagens (1, 2 e 3) de uma colisão ocorrida (registada por um dos pilotos através do seu telemóvel e enquanto filmava a paisagem) no espaço aéreo russo a partir de um avião Boeing 737, de uma linha (aérea) de passageiros desse país: repentinamente verificando-se a rápida aproximação do avião a uma ave voando no mesmo trajeto, sem possibilidades de algum tipo de reação (seja por parte da AVE ou da parte do AVIÃO a JATO) acabando os dois (inevitavelmente) por colidir.

 

snapshot A.jpg

[Imagem 1]

Para além do choque

e sem hipóteses de reação

ao aparecimento súbito da Ave

 

snapshot B.jpg

[Imagem 2]

Após o impacto para além do susto

− “OH, SHIT” −

nada sucedendo

 

snapshot C.jpg

[Imagem 3]

Com o Boeing 737

(n sendo atingido os motores)

mas não com a pobre AVE

 

Dada a enorme diferença de velocidades de deslocamento registado entre a AVE (v = 100Km/h ou superior) e o AVIÃO a JATO (v = 700Km/h ou superior) e igualmente até pela enorme diferença de massas verificada entre ambos (no Impacto) – M Ave = 10Kg ou superior e M Avião = 80.000Kg ou superior aquando da colisão com a AVE devido à violência do choque como que a implodir, desintegrando-se e ficando os seus poucos restos espalhados e como que liquefeitos, pelo vidro do cockpit.

 

(imagens: WBR Avia/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:11

28
Out 19

Uma imagem de uma cooperação inexistente em TERRA, mas existindo no ESPAÇO e envolvendo no mesmo projeto − e sem colisão – os EUA e a RÚSSIA (entre outros): de tal modo que já existem negociações entre os EUA e a RÚSSIA para um novo empreendimento conjunto (estando prestes a esgotar-se o período de atividade da ISS), a construção de uma nova Estação Espacial Internacional numa obra conjunta NASA & ROSCOSMOS (e outros). Apesar de só se falar (talvez porque dê mais dinheiro) em “Guerra no Espaço.”

 

Como será possível que perante tantas proezas tecnológicas alcançadas (durante o século passado) podendo-nos não só oferecer (numa 1ª fase) melhorias no nosso LAR − a TERRA − como abrir-nos a porta de entrada (numa 2ª fase) para a aventura e descoberta de todo o ESPAÇO exterior que nos rodeia (e ao nosso BERÇO) − o UNIVERSO – e enquanto (simultaneamente) se assiste à cooperação Espacial estabelecida e continuada entre vários países (ligados à Exploração de Espaço, desde os EUA  à RÚSSIA, os seus impulsionadores) e tendo como palco (comum) a ESTAÇÃO ESPACIAL INTERNACIONAL ou ISS,

 

issue14-zero-gravity-and-the-human-heart.jpg

Astronauta trabalhando no exterior da ISS

(Estação Espacial Internacional em órbita a cerca de 400Km da Terra)

 

Nos demitamos do nosso Destino e em vez de como todos os animais (como nómadas que somos, seres vivos tendo capacidade de pensar e − sendo dinâmicos − de se movimentar) sair de casa, encontrar um novo lar e apontar para um novo rumo”, optemos por nos deixarmos ficar por cá (pela Terra e até ao seu fim) e por aqui desaparecer: não percebendo que só evitaremos a nossa extinção (sejamos nós únicos no Universo ou não) se tal como qualquer ser vivo nos movimentarmos − de um ponto para outro (caso contrário estando-se estático, estando-se morto) – apenas se sobrevivendo por uma “Sucessão de Saltos” dando origem a “Novos Ciclos”. E dependo dos Seres HUMANOS a sua presença aí ou não (depois do Salto, num novo Ciclo), conforme opte ou não pelo Salto: certamente que para um outro planeta (ou outro corpo celeste, natural ou mesmo artificial) e entrando-se num novo ciclo diferenciado e Civilizacional − talvez com outros seres, não com a mesma base (psíquico-física e algo mais) que a nossa (tão ligados como estamos, à base H₂O).

 

“Necessitando-se para tal de partir, para a Lua, para Marte, para “O Outo Lado” e tal como os nossos Antepassados (arriscando, num risco mais ou menos controlado, a base da Aventura) para “Outros Mares Nunca Antes Navegados.

 

(imagem: NASA/room.eu.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:16

26
Out 19

[NORTH AMERICAN SHIT: SHIT, SHIT, SUPER-SHIT!]

 

Um exemplo de como as MINORIAS são tratadas nos EUA

 

– Sejam crianças, mulheres, negros, ou os outros Bodes Expiatórios do Costume e das Circunstâncias, como os ORIENTAIS −

 

(habitando o Hemisfério do “Outro Lado da TERRA”, donde nada de novo e de positivo para as nossas “crenças” alguma vez surgiu e onde as Cruzadas foram sendo necessárias não apenas no passado como no presente − e no futuro − de modo a impedir a destruição da Civilização Católico-Romana)

 

AP_18252351625892_edited.jpg

Maria Butina aqui (na foto) em Moscovo

When someone is found guilty by the media

there is no way to right the wrong

when the story shifts and starts to break down.

(Philip M. Giraldi/mintpressnews.com)

 

Neles incluindo-se de momento (num processo já com três anos de idade, contabilizados apenas após o “Parto”, de DT) os RUSSOS (como irão ser a curto-prazo os CHINESES)

 

– Apenas por numa das suas VIAGENS “estarem no lugar errado, à hora errada (talvez por não serem portadores de um GPS) ainda-por-cima “sem a identificação apropriada, por nesse preciso momento exigida(só tendo provavelmente BI e Passaporte Russo, sem nenhum documento norte-americano confirmando-o, logo validando-o):

 

Intencionalmente exigida nesse momento pela outra face da Moeda (o DÓLAR) detendo anteriormente o poder nos EUA, os DEMOCRATAS, mas tendo perdido (inesperada e surpreendentemente − o que mais custou engolir − a Cadeira do Poder) em 2016 (período da COLISÃO COM A RÚSSIA e do envolvimento da dupla diabólica TRUMP/PUTIN) a autoridade de MANDAR, para os REPUBLICANOS e para DONALD TRUMP (para os DEM “A Cereja no topo do Bolo Diabólico e Vermelho”).

 

E nesse trajeto de envolvimento, decorrendo do então período (aí em vigor) da versão “Colisão Russa

 

(depois da sua aparente morte, dado tudo podendo ser de uma forma ou de outra ressuscitado, sendo substituída recentemente pela Colisão Ucraniana), surgindo nesta história (dita de espionagem, para a tornar mais convincente e até como “uma série de TV real e do género”)

 

A cobaia, que mesmo nada fazendo de relevante e até respeitando “os semáforos e a passadeira propostos pelos EUA (Terra da Esperança, do Sonho e do Amigo Americano), acabou presa por espionagem ao serviço da Rússia, sem qualquer tipo de provas ou acusações minimamente credíveis, mas apenas (e como justificação) por se ter inserido (ou atrevido a inserir-se, sendo RUSSA e quando decorria o período histérico da “Colisão”) até com o consentimento dos Conservadores (nada tendo contra ela) na Sociedade Norte-Americana e (por pelos vistos)  gostar de armas (e eventualmente conhecendo responsáveis da poderosa e logicamente pró-armas, National Rifle Association of America/NRA).

 

ap_18347686348319-f5569022d55e0645713a8ae10dd622dd

Maria Butina aqui (na ilustração) em Washington

Is shown next to her attorney Robert Driscoll

before U.S. District Judge Tanya Chutkan

during a hearing in December.

(Dana Verkouteren/AP)

 

Mas sendo INOCENTE ou CULPADA

 

− E sendo MINORIA, como MULHER, RUSSA e ORIENTAL −

(como poderia ser para o RACISTA, “Mulher, ainda-por-cima sendo Negra, africana”)

 

Com esta cidadã russa (de 31 anos e um metrado em Relações Internacionais pela Universidade Americana de Washington) sendo logo julgada e mesmo depois de libertada, ainda sendo triturada:

 

(unicamente na defesa dos interesses daqueles escondendo-se atrás da acusação e recorrendo mais uma vez à manipulação do individuo em geral, sendo nós os estúpidos a quem se dirigem, tendo de recorrer à sua “tradução” para “compreender”)

 

Certamente que com razão, ou não fosse a conclusão “OCIDENTAL ESMAGADORA”, exatamente 100%, mas aqui “não Antidemocrática ou Ditatorial, RACISTA” – mas e evidentemente, tendo como base o Pensamento Norte-Americano conhecido como Excecional, sendo evidentemente

 

CONSENSUAL!

(outra palavra agora sendo de uma forma oportunista e temporária,

adulterada no seu significado)

 

E num total de 12 títulos publicados a NÍVEL GLOBAL e estrategicamente hierarquizados (certamente os mais credíveis)

 

− Ou não consultássemos, a norte-americana YAHOO –

(norte-americana)

 

Com todos eles a apontarem MARIA BUTINA como uma espia de PUTIN. Como a seguir se constata (com 12 títulos de 12 publicações diferentes, representando todo o MUNDO e sendo claramente unanimes) com todos a dizerem o mesmo − 100% deles Norte-Americanos e integrando um ou outro ajudante de nacionalidade britânica:

 

E assim sobre

Colisão Russa & Maria Butina

 

merlin_163332204_958bac82-20d6-4c51-88f1-ea952d4c7

Maria Butina aqui (na foto) à sua chegada a Moscovo

No passado sábado após ser libertada

(podendo incorrer numa pena de prisão até15 anos)

e de imediato deportada dos EUA

(por não se ter registado obrigatoriamente, como “agente russo”)

Não se tendo declarado às autoridades norte-americanas como um “FOREIGN AGENT”, provando com essa sua tomada de posição (e como é óbvio por, pelos vistos relacionado) sê-lo e como tal sendo detida pelo crime de espionagem e podendo ser condenada até um máximo de 15 anos de prisão.

 

Nesse sentido e posta perante tão extenso período de privação de liberdade, aceitando a proposta (norte-americana) de se considerar culpada por espionagem e aí e como contrapartida não cumprindo mais pena e sendo deportada: algo que qualquer um aceitaria na sua posição, não por reconhecimento, mas por coação.

Maria Butina Receives Hero’s Welcome in Moscow

(The Daily Beast

Russian agent Maria Butina deported to Moscow

(BBC News

Maria Butina, Deported to Moscow, Is Defiant: ‘Russians Don’t Give Up’

(New York Times

Russian operative Maria Butina released from prison, deported to Moscow

(NBC NEWS

Maria Butina, gun-loving Russian operative, is being deported to Moscow after prison release

(Los Angeles Times

Maria Butina, Russian Woman Who Admitted Being Kremlin 'Secret Agent,' Released From Prison

(Time Magazine

Convicted Russian agent Maria Butina released from prison and expected to be deported

(USA Today

'Russian Agent' Maria Butina Heads Home

(Voice of America

Maria Butina: Russian agent who tried to infiltrate the NRA released from prison and deported

(The Independent

Russian Operative Maria Butina Deported

The Wall Street Journal

Maria Butina, Russian woman who admitted being secret agent, released from Tallahassee prison

(Tallahassee Democrat

A plane carrying convicted Russian agent Maria Butina from the United States has landed in Moscow

(The News-Times

 

Screenshot_2019-10-26 Maria Butina - Wikipedia.png

Maria Butina aqui (na imagem) versus USA

Presa e condenada (sem aviso prévio da falta)

por não ter preenchido uma certidão (sem nexo) declarando-se como

uma “Agente Estrangeira”

e acabando (não sabendo bem o que se passou, mas felizmente) deportada

 

E neste ciclo parecendo sem fim (por doentio e vicioso) em que o Mundo hoje se encontra (ou seja, o Império Norte-Americano, baseado no poder do Dólar e no poder das Armas) mental-e-fisicamente castrado pela ideologia norte-americana e limitando-nos o acesso à totalidade da palete de cores (não só a nível interno como por contágio igualmente a nível externo), com as únicas opções a nós disponibilizadas e estritamente apresentadas a PRETO & BRANCO (como se o Mundo se dividisse apenas, entre TRUMPISTAS e NÃO TRUMPISTAS) – e aí aproveitando a oportunidade para erguer a novo Ícone Global a nova palavra da moda (de um Estado caminhando para o extremismo ditatorial, bipolar − por assente nas duas faces da mesma moeda − e assente em “IMPRESSORAS de PAPEL”) o “CONSENSO – com o Mundo Ocidental a preferir fazer como o faz a avestruz  “mantendo a cabeça enfiada na areia”, não querendo ver em frente (e até para os acontecimentos passados, para trás) e aceitar o fim inevitável do atual IMPÉRIO e a chegada cada mais próxima ao poder (seja ele o que for no futuro, sujeitando-se igualmente à Evolução) de um Novo Império (não por deslocação de qualquer Eixo Virtual da Terra, mas do seu centro Económico-Financeiro, de WASHINGTON para PEQUIM): com o Eixo do Mundo (o Eixo do Bem ou o Eixo do Mal, conforme as suas coordenadas geográficas, “mais para um lado ou para o outro”) deslocando-se do ATLÂNTICO para o ÍNDICO. Numa Temporada de Série já há muito iniciada e mesmo sem fim intermédio, palpável ou minimamente à vista (desarmada ou mesmo armada) – de modo à preparação de uma nova Temporada, de uma série há muito (sendo continuamente emitida) parecendo esgotada.  Será que a TERRA aguenta, a SÉRIE durante mais uma Temporada?

 

(imagens: Pavel Ptitsin/AP/usatoday.com − nytimes.com − tpr.org/flipboard.com – wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:57

02
Out 19

“Com os russos despachando abruptamente

as suas reservas em “dólares e libras”

e optando por “yuan, euros e OURO.”

 

800px-CBRF.png

 

Olhando para o gráfico (The Central Bank of the Russian Federation/rt.com) associado a um documento recentemente publicado pelo Banco Central da Confederação Russa (CBR)

 

− E referindo-se ao período (de 1 ano) indo de 31.03.2018 a 31.03.2019

 

Sendo fácil de constatar o caminho já iniciado pelas Grandes Potências Mundiais Emergentes como a RÚSSIA e como a CHINA (e já sendo seguida por outros países sobretudo regionais, como será o caso da ÍNDIA), tentando libertar-se da Guilhotina do Dólar (sustentada pelas suas extraordinárias Impressoras e pelo poderio avassalador Militar Norte-Americano) procurando soluções alternativas e viáveis para se poderem movimentar sem coações (sansões unilaterais e desrespeitando diretivas da UN) e em liberdade no Mercado Global:

 

Substituindo progressivamente (e com o objetivo de as tornar cada vez mais irrelevantes) as suas reservas em DÓLARES − anteriormente a referência Padrão (imposta pelo Banco Mundial, pelo FMI, pelos EUA) − diversificando a aplicação e investindo noutras moedas, mas sobretudo substituindo as mesmas por metais preciosos como o é (entre outros como a Platina, a Prata e até o Cobre) o OURO.

 

5d94655020302715422fad1d.png

 

Não optando pela Opção Militar (pelo menos para já e dado o poderio norte-americano) e deparando-se com uma Guerra Económica declarada pelos EUA, naturalmente com o Grande Bloco Oriental constituído pela dupla CHINA-RÚSSIA e claramente Económica e Financeiramente em ascensão (ao contrário do que os sinais presentes indicam para o futuro do Grande Bloco Ocidental, apontando para a Queda do Império Norte-Americano, a sua base única de sustentação), desligando-se da referência Dólar (na realidade não passasse na troca de papel) e optando por uma correspondência real, material (como será o caso dos metais preciosos e de muitas outras matérias-primas) – e não apenas as derivadas da madeira, cada vez mais parecendo (até pela adoração) santinhos não de madeira, mas de papel”.

 

E ainda não optando pela para muitos ainda enigmática BITCOIN (o que não quer dizer que já não existam aplicações nesta moeda tanto no Ocidente como no Oriente e pelo contrário, só não o sendo oficialmente) com a Confederação Russa no que toca às suas RESERVAS a trocar o DÓLAR e a LIBRA (de quase 52% descendo para pouco mais de 30%), pelo YUAN, o EURO (com a Europa chegando-se cada vez mais à China) e o OURO (de cerca de 44% subindo para quase 63%).

 

E no meio disto tudo (e apesar de todos os Alarmes e de tantos Sinais) o que fazem os EUA (para além de se denegrirem interna e externamente)?

 

(imagens: wikipedia.org – CBR/RT/rt.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:38

27
Set 19

“Confirmando-se que a SILLY SEASON, não tem princípio nem fim.”

(não tendo pés nem cabeça)

 

Walrus sinks Russian Navy boat in the Arctic Ocean

(Rory Sullivan and Darya Tarasova/CNN/24.09.2019)

 

AyxSrTnSGBFbbiggGYLGK5-650-80.jpg

Com uma Morsa a afundar um barco da Força Militar Naval Russa

(e com a sua ação afirmando-se apoiante do pacto militar EUA/UK/NATO)

 

Com as FORÇAS ALIADAS ocidentais Católico-Romanas – envolvendo-se no presente numa Nova Cruzada (contra os infiéis e foras-da-lei, como sempre do oriente) tendo agora como adversário e inimigo (e depois de respetiva reciclagem) os dois novos blocos representando o EIXO DO MAL a Rússia e a China – torna-se verdadeiramente encorajador (e em todos os sentidos propulsionador, vindo de onde vem) que para além de todos os animais racionais (dentro dos mamíferos/primatas, o HOMEM) apoiando um pouco por todo o Mundo a COLIGAGÃO de EXCECIONAIS − liderada pelos EUA (pelo que se comenta com ligações preferenciais com Deus, assim como com os “Aliens From Space”, não os “Mexicans Aliens”) e sendo seguido de perto pela “sua sombra” e  pelo “seu fiel amigo” o UK – sejam agora os ANIMAIS IRRACIONAIS (através dos seus atos) a desmentir categoricamente conclusões tiradas anteriormente (pelos ditos Racionais) e envolvendo-os de uma forma errada e notoriamente deturpadora (das suas reais intenções) em práticas (em estado de guerra ditas) intrusivas, provocatórias, beligerantes, logo, procurando o deflagrar de conflitos:

 

Depois das notícias no mínimo arrepiantes envolvendo uma Baleia e um grupo de Salmões pelo perigo podendo daí advir rapidamente sendo difundidas (as notícias) como aviso e como alerta pela esmagadora maioria dos Média (nacionais e internacionais) por toda a população da Terra  – ou não estivessem os bichos a ser controlados e manipulados por homens, ao serviço da Rússia, de Putin, do Eixo do Mal, dos Infiéis – indicando para esclarecimento público e geral o lado especificamente escolhido por estes animais para “se colocarem e estarem ativos neste Mundo” – estando ao lado dos infiéis “Obviamente do Contra – a notícia “mentalmente aliviadora e retemperadora” e por todos esperada (e reclamada, até aos cientistas) de um outro animal (existindo um e tendo-se fé, existindo muitos mais) mas de orientação Católico-Romana e como tal apoiando as Forças Aliadas – falando-se aqui das corajosas e heroicas MORSAS.

 

E neste conflito Civilizacional (Ocidente Vs. Oriente) de um lado apresentando-se a Baleia (nele, atraiçoando os mamíferos) − aqui aliada aos Salmões (simples Peixes) – e do outro lado apresentando-se as, no presente Aliadas, poderosas, resilientes, únicas na sua espécie por ainda não extintas, as valentes Morsas (neste caso do Atlântico), olhando para um espelho e deixando-nos levar pela ilusão (neste contexto projetado por Alguém, em que somos as cobaias), sendo as primeiras pejorativamente compactas (sendo sempre do contra, a monotonia e a indiferença)  e as segundas extraordinariamente fragmentadas (sendo pró ou a favor, desde que seja sempre o mesmo).

 

'Russian spy' whale shines spotlight on military-grade animals

(Jack Guy and Emily Dixon/CNN/04.05.2019)

 

2c0d0677314fb45c680059be2a93b739.jpg

Baleia-Beluga segundo placa de identificação oriunda de St. Petersburgo

(espiando em favor da Rússia pescadores britânicos na sua faina diária)

 

No caso da Baleia-Beluga (pelos vistos vinda das imediações de uma base militar-naval russa) e no dos Salmões-Rosados (criados em viveiros igualmente russos) com os mesmos animais sendo postos (obrigatoriamente) por treino-contínuo e condicionamento direcionado (agressivo/militarizado) ao serviço dos interesses russos (ao serviço do ex-KGB e agora presidente Putin)

 

(1) Com a Baleia-Beluga transportando consigo um arnês identificativo (onde se lia “Equipment St. Petersburg”), provavelmente estando equipado com algum tipo de aparelho de espionagem (oculto) e como consequência (por este toque artificial) levantando suspeitas de poder estar a trabalhar para os serviços secretos russos (incidindo claramente a sua ação, sobre “a Ilha”, sobre os UK);

 

(2) Com os Salmões-Rosados anteriormente criados e pré-programados nos seus viveiros-vermelhos, acentuando naturalmente e dada a sua missão o seu estilo agressivo e de puro predador, sendo lançados em grupos numerosos em direção às costas expostas da Ilha (do UK), procurando nelas entradas, infiltrando-se de imediato nos rios e acabando por destruir (como INVASORES) toda a fauna e flora britânica, atrevendo-se a atravessar-se no seu caminho; mas tendo do outro lado – “EIXO do BEM”, católico-romano –

 

(3) As Nobres e Guerreiras MORSAS sendo Uma (espécie) representando Muitas (pelo menis mais que 2) – por sua vez e como resposta ao ataque da dupla diabólica BALEIA/SALMÃO (na pratica mais “corista” do que ativa, por sem resultados) respondendo com “muito musculo, decisão e total eficácia” − cirúrgica e espetacularmente – ao suposto e (“muito provavelmente”) potencial agressor (ou não tivesse lá a respetiva e conhecida, para além de vermelha, bandeira) com uma única Morsa a derrubar e finalmente a afundar um barco da Força Militar e Naval Russa.

 

[E no retiro do meu apartamento limitado no espaço (uns míseros 70 m²) e no tempo (dependendo a extensão, da ética do construtor) − já dois grandes problemas, a nível existencial – deparando-me repentinamente e sob alarme social extremo, com os meus antigos animais (um cão e um gato) agora potenciais agentes (britânicos ou russos): um arranhando a porta e o outro urinando nela, estando eu (muitas e muitas vezes) no meio deles. Pensando dormir de porta fechada, assim como muito atento (“não vá o Diabo tecê-las” e esse sendo-o Putin) com um olho bem aberto, sempre pronto e de rolo na mão.]

 

(imagens: livescience.com – yahoo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:35

07
Set 19

[Tendo à distância PUTIN, com um controlo remoto na mão e daí comandando o SALMÃO.]

 

Segundo notícia da passada quinta-feira (06.09) do diário inglês online DAILY MAIL (dailymail.co.uk), com os russos utilizando de novo a estratégia da manipulação (preparando uma invasão) neste caso na população marinha mais especificamente nos SALMÕES-ROSADOS, a enviarem em direção à costa do Reino Unido (infiltrando-se posteriormente em rios e até lagos) um grupo numeroso de salmões-rosa (no seu caminho invadindo e colonizando), tendo como objetivo (primordial) da sua missão colocar (telecomandados à distância pelos russos sobre as ordens do ex-KGB PUTIN) os peixes nativos ingleses em eminente risco de vida.

 

1280px-Pink_salmon_FWS.jpg

Salmão-Rosado

Segundo os Britânicos um novo agente russo ao soldo de Putin

infestando o mar e infiltrando-se como um invasor

em águas e território soberano do UK

 

E para provar sem qualquer tipo de dúvida esta informação (como tantas outras tendo origem tanto no Governo inglês como nos Média, sistematicamente e de uma forma absurda, atacando a Rússia e/ou Putin) pondo em Alerta e em Risco todos os Peixes-Ingleses (sem exceção, sejam de água doce ou salgada) e o território pelos mesmos ocupado e percorrido – ou seja a Ilha, o Reino Unido, todos os cidadãos britânicos e de restantes nacionalidades – o fornecimento da estatística (pelos vistos num “exclusivo” Daily Mail) referindo-se a 7 salmões-rosa detetados em 2017 contra os já 10 registados este ano (ainda por terminar):

 

Com o Daily Mail numa exposição teórica assumidamente paranoica, ignorante e deprimente, afirmando que, apesar de serem salmões-rosados oriundos do Alasca ou do Canadá (em gerações anteriores) tendo por volta dos anos sessenta (do século passado) aproximado da costa russa, introduzindo-se nos cursos dos seus rios e aí sendo capturados, sujeitando-se a uma lavagem cerebral e a partir daí, sendo agenciados e entrando em modo de ação, de confrontação, de Guerra (contra as forças Aliadas do Ocidente), via Noruega chegando aos UK (os descendentes dos salmões-rosados, mais de 50 anos depois).

 

E de 7 salmões passando a 10 (ainda incompleto, podendo aumentar) num período de dois anos (o tempo do ciclo de vida de um salmão) – um aumento de 43% ou superior − e com 6 detetados em Inglaterra, 3 na Escócia e 1 no País de Gales.

 

The invasion of the Pacific pink salmon!

Influx from Russia to British waters is putting native fish at risk

 

 An invasive breed of salmon, from Russia,

is colonising Britain's rivers and lakes;

Pacific pink salmon have been spotted

in 'unprecedented' numbers in the UK;

And Environment Agency is warning

that yet more will return to the UK to spawn.

(Colin Fernandez/Daily Mail/Setembro,6)

 

[Como informação adicional e final (para além de elucidativa) destacando-se o gosto dos britânicos por este peixe tão apreciado como é salmão, não só o pelos mesmos pescado (no mar) como o em viveiros produzido (de aquacultura): e não estando os rios (como por exemplo o Tamisa) e os lagos britânicos a ser invadidos por enormes contingentes de vorazes salmões − exceção feita aos possíveis fugitivos (dos tanques de aquacultura).]

 

(imagem: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:45

02
Set 19

"Right here in this city, more than 150,000 Polish men, women and children gave their lives in just 9 weeks of the Warsaw Uprising, which eventually saw the deliberate and total destruction of this city while Soviet forces stood by and allowed the slaughter. They died fighting to liberate these blood-stained streets from fascism, dictatorship, and the looming menace of communism."

(Vice-Presidente dos EUA Mike Pence – Polónia − 01.09.2019)

 

Infobox_collage_for_WWII.jpg

II Guerra Mundial − 1939/45

Entre os Aiados contra a Alemanha Nazi e seus apoiantes, a Itália e o Japão

(contando c/ a colaboração da China, Austrália, EUA e URSS)

 

[Depois da I Guerra Mundial (decorrendo durante mais de 4 anos, de Julho de 1914 a Novembro de 1918) com os seus 40 milhões de mortos, sucedendo-se pouco mais de duas décadas depois (mais de 21 anos) a II Guerra Mundial atingindo mais do dobro de vítimas mortais da anterior: mais de 80 milhões num crescimento superior a 100%. Com os antecedentes a pré-anunciarem o que aí vinha, não só devido ao crescente poderio NAZI (sobretudo militar) como à apatia generalizada demonstrada tanto pela Europa como pelo resto do Mundo – nele incluindo os EUA (desejando manter a porta aberta para os negócios, com a Alemanha de Hitler): com a Itália a invadir a Etiópia, com a Guerra Civil Espanhola, com o Japão a invadir a China, a URSS e a Mongólia e concluindo − dando-se aí início à WW2 − com a Alemanha a invadir a Polónia. E abandonada a Europa “à sua sorte (assim como o Resto do Mundo) com a URSS tentando sobreviver “fazendo pela vida (com erros, mas com mudanças), lutando em vez de (como todos os outros fizeram) capitular, como o comprovam o total de vítimas mortais.]

 

[Por ordem do Predador e contando com o apoio incondicional

− Existindo pagamento e não tendo sido ainda comidas

das suas Presas.]

 

Zniszczenia1939_0.jpg

Wielun

Após o bombardeamento da Luftwaffe

(01.09.1939)

 

Numa cerimónia de Estado recordando o início da II Guerra Mundial (Setembro de 1939) – realizado no lugar (cidade de Wielun/província de Lodz) e à hora (pela madrugada) em que há 80 anos atrás a 1ª bomba alemã atingiu solo polaco (dando-se início à Invasão da Polónia) – para os distraídos (de memória e culturalmente) colocando de um lado a URSS e a Alemanha, do outro o Resto da Europa e no meio os EUA, apoiando estrategicamente as empresas alemãs já aí numa de “ajuda humanitária (e até ajudando Hitler a ocupar a Polónia, numa Guerra Relâmpago) − aí se lançando os norte-americanos no caminho que os levaria a ser considerada a “Maior Potência Global” (além de Únicos e Excecionais com o fim da URSS) – fazendo tábua-rasa da História e da participação do Homem na mesma (em 1939 com a população mundial a andar pelos 2,5 biliões) no sentido e com a finalidade de a alterar “revendo-a” (Reescrevendo-a de acordo com os “Novos Senhores do Mundo”), com a mesma – estranhamente olhando para o início (como tudo começou em 1939) com os seus 1200 mortos (centenas de feridos e cidade destruída) e não para o seu fim (como tudo evoluiu e se concluiu em 1945) com a celebração do fim da guerra e dos campos de concentração – a realizar-se na presença para além dos organizadores os polacos (presidente Andrzej Duda), dos norte-americanos (Vice-presidente Mike Pence) e dos alemães (Presidente Frank-Walter Steinmeier), ignorando por outro lado deliberada e completamente (e até aproveitando para fazer ataques à Rússia, herdeira da URSS) o papel fulcral desempenhado pela URSS na vitória Aliada na II Guerra Mundial:

 

AP19244452237807.jpg

Frank-Walter Steinmeier, Andrzej Duda e Mike Pence

80º Aniversário do início da II Guerra Mundial em Varsóvia

(01.09.2019)

 

Bem espelhado no sacrifício direto e mortal na defesa da frente leste (e central) da Europa ao avanço do Exército Nazi (apoiando o avanço a oeste, das forças aliadas lideradas pelos EUA) de 20/27 milhões de soviéticos, num universo total de cerca de 70/85 milhões de vítimas mortais (1/4 a 1/3 do total). Nunca se podendo esquecer (na História da 2ª GM) o posterior colaboracionismo polaco (com a Alemanha Nazi, até na perseguição aos judeus) − para já não se falar do papel central da Alemanha (no erguer de Hitler ao poder, na Guerra Civil de Espanha, na perseguição aos judeus e no deflagrar da II Guerra Mundial) – convidando o inicial observador (EUA) e o inicial e final predador (Alemanha), mas não uma das suas maiores vítimas (Rússia) a presa tornada predador (antes com o bom Tio Joe − antes de cair em desgraça, restando o irmão Tio Sam − depois com o diabólico Putin): e perante os EUA com as autoridades polacas agora em vez de manipular (dissimular, mentir, afrontar) em mais um gesto de subserviência não com a Europa mas com os EUA (através entre outras organizações da NATO) oferecendo-se graciosamente para se poder ver manipulada, obediente e bem paga (não em euros mas em dólares).

 

AP19244431007222.jpg

Mike Pence em substituição de Donald Trump

Participando na cerimónia de memória do início da II GM

(e aproveitando a ocasião para atacar a URSS/Rússia)

 

E acompanhando os EUA (manipulando o Tempo e o Espaço dos factos) nos ataques à Rússia (olhando só para o início, ignorando a evolução e pelos vistos, desprezando os resultados) – em críticas vergonhosas por dirigidas a 20/27 milhões de mortos (entre 70/85 milhões de mortos, sacrificando-se por mais de 2 biliões, entre eles polacos) morrendo, no entanto, não tendo culpa (?), de serem europeus, asiáticos e russos (e certamente comunistas). Repetindo-se o mesmo com a China (lado Aliado, com 15/20 milhões de mortos) só depois vindo a Alemanha (de Hitler com 7/8 milhões de mortos não contando as “colónias”) e a seguir Polónia (talvez por ter sido, contra a vontade popular, colaboracionista, com 6 milhões de mortos) e ainda outros países asiáticos como o território que é hoje a Indonésia, o Japão, a Índia e o que representa o Vietnam/Laos/Camboja (para além da extinta Jugoslávia − de novo com intervenção alemã, apoiando os croatas na 2ª GM sendo estes pró-nazis e atacando sérvios na 2ª GM sendo estes últimos pró-aliados − com os seus 1/2 milhões de mortos). Com os EUA entrando mais tarde na Guerra e estando situado lá longe (com os continentes mais atingidos a serem a Europa e a Ásia) a ficar-se por pouco mais de 400.000 mortos: uns 0,5%!

 

"Through the brutality of war and through 'four decades of communist rule, Poland and the other captive nations of Europe endured a brutal campaign to demolish [your] freedom, … your laws, your history, your identity [and your faith] … Yet you never lost that spirit. Your oppressors tried to break you, but Poland could not be broken.'"

(Vice-Presidente dos EUA Mike Pence – Polónia − 01.09.2019)

 

(imagens: wikipedia.org – Petr David Josek /AP e foxnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:25

29
Mai 19

(E Algo Mais Sobre a Origem)

 

Num EVENTO (de há dois dias, mas podendo ter continuação) para muitos peritos em geoestratégia interpretado não como um mero Incidente, mas como um característico

 

ATAQUE de AUTOR

 

− Ainda-por-cima levado-a-cabo impunemente, no interior da casa do inimigo

 

f9Vn8sznizGpKgtvjio3U3-650-80.jpg

Foguetão SOYUZ 2.1b

Lançando o satélite de navegação GLONASS-M

Do Cosmódromo de PLESETSK na Rússia

(localizado a cerca de 800Km a norte de Moscovo)

 

Um foguetão SOYUZ de fabrico russo transportando consigo um satélite (em princípio não agressivo, não de Espionagem) para o colocar em órbita da Terra (e podendo ser civil ou militar despertando a atenção norte-americana) foi inesperadamente atingido por um RAIO (ELECTROMAGNETICO) de origem desconhecida mas de remetente interior (não tendo origem no Espaço mais distante, mas no nosso Ecossistema ou sua vizinhança), pela tecnologia utilizada e pela sua aplicação, tendo certamente a autoria assinada pelos EUA: no dia 27 de Maio de 2019 (passada segunda-feira) pelas 06:23 (TMG em Moscovo três horas mais tarde)

 

– Covardemente, ainda muitos russos despertavam –

 

Com os EUA a atacarem um foguetão RUSSO (em território RUSSO), tentando destruir a “encomenda (certamente preocupante/perigosa) transportada pelo carregador.

 

Com a Operação pelos vistos, que não do ponto de vista comercial, a ser (como começa a ser tradição entre os norte-americanos) mesmo muito malsucedida, apesar de muito divulgada, talvez mesmo (sendo) Viral.

 

5cebdbdcdda4c8194c8b4604.png

Momento em que o foguetão russo SOYUZ

Apenas dez segundos após o seu lançamento

É atingido por um raio

Mas continuando tudo OK

 

Seja como for com,

 

“Assinatura de Autor”

 

Um caso raramente observado em lançamentos semelhantes (há cerca de 50 anos num acontecimento de Duplo Impacto com um registo relevante, com dois outros raios seguidos a atingirem um foguetão Saturno então norte-americano lançando a nave Apollo 12 na direção da LUA) sugerindo mais uma vez e sendo a vítima a Rússia, ser “muito certamente” o culpado os Estados Unidos da América: num momento da nossa História em que o Presidente dos EUA anuncia num investimento − “logo-à-entrada” de 3 biliões de dólares − para o lançamento da Força Espacial dos Estados Unidos (existindo já cinco, como se fosse um “sexto e novo braço” da USSF/as Forças Armadas dos EUA), quando já mostra a todo o planeta a sua imensa superioridade Global (pelo menos aparentemente, mas no presente ainda em todos os aspetos e sob todas as formas), sendo talvez o único como líder incontestado do Império atualmente no Poder − o Império Norte-Americano, em tudo idêntico ao Império Romano – a ser capaz de sem castigo ou punição, atacar subliminarmente e sem que ninguém o compreenda um seu potencial inimigo − posto perante um caso certamente fortuito (mas nunca se tendo a certeza a 100%) não sabendo como proceder, deixando andar − derrotando-o em sua própria casa e sem este se aperceber. Recorrendo mais uma vez a um tipo de intrusão não consentida, em mais uma ação típica dum exercício (de nível inferior) de violência, inserido num outro exercício (de nível superior) de Decadência. Depois do seu 1º sinal de decadência aquando do anúncio da Guerra das Estrelas (do 40º Presidente dos EUA, o Republicano Ronald Reagan) chegando agora o 2º sinal com a anunciada Força Espacial (do 45º Presidente dos EUA, o igualmente Republicano Donald Trump): sendo à 3ª de vez”, talvez de tudo isto podendo estar a eclodir um Novo Império, aproveitando-se da fase de autofagia e dos últimos estertores do anterior (em vez de se expor/vociferando ameaças tentando-se impor/à força das Armas/diversas, oferecendo apoio/nas infraestruturas e inserindo-se no território/no mercado de negócios).

 

1101830404_400.jpgTrumpSpaceForce.jpg

A Guerra das Estrelas de Ronald Reagan

E a Força Espacial de Donald Trump

(num intervalo de 35 anos)

Descubra a Diferença

 

[Ultrapassado o Episódio Zero – com “Ver para Crer(8/Novembro/2016) − e a caminho do fim da 1ª Temporada (Novembro/2020) − com os episódios de “O Profeta– esperando-se com expetativa a sua conclusão para ver se todos os factos (mencionados na sinopse da Série, referentes a esta 1ª fase) se confirmam: ressuscitando como todos nós suspeitamos (nesta 2ª fase) o Profeta (num “Mundo Paralelo Donald Trump”) e dada a particular situação (deste, de momento em estudo e em atenção), faltando saber se quem se segue será de novo o mesmo (o repetidamente referido atrás) ou como o menciona o título − da 2ª Temporada da Série (ainda por estrear e com o início para o ano) – “DEUS”. Ou não se confundisse (certamente com algum propósito) Pai, Filho e Espírito Santo, para cada um deles e hierarquicamente, podendo ser qualquer um. Deixando-o Ressuscitar podendo ser o “Cabo-dos-Diabos”, com o regresso do tantas vezes (mas pelos vistos tão poucas)Anjo-Renegado”. Mas sempre com outros Anjinhos (vistos por Algo como melhores concorrentes) − na nossa terra “Amigos da Onça ou então de Peniche” − seguindo em procissão (mas convenientemente sem Andor) logo atrás.]

 

 (imagens: Roscosmos/Russian Ministry of Defence/space.com − Twitter/@Rogozin/rt.com − time.com − crystalinks.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:53

10
Mai 19

"Victory Day"

 

1024x1024.jpg

 

Russia celebrates 74th end of WWII in Europe

9 Maio 2019

(Dimitri Lovetsky/AP Photo/newstimes.com)

 

No dia 9 de Maio de 1945 e após a conclusão da última grande batalha travada em território Europeu − a Batalha de Berlim (fim de Abril/início de Maio) finda a qual e com derrota total da Alemanha Adolf Hitler se suicidou – a dar-se a capitulação do Terceiro Reich (Alemanha Nazi) às mãos das forças Aliadas e do poderoso Exército Soviético. Na Europa (tal como os chineses na Ásia) com o destino desta II Guerra Mundial a ficar decidido não à mão dos norte-americanos (com as suas bombas atómicas matando milhares e milhares de civis inocentes) mas à custa do  sacrifício, da doença, da fome e da morte, de milhões e milhões de cidadãos,  sob as ordens (assumidas) do TIO JOE e a solidariedade (mais contida) do TIO SAM −  e com o Exército Vermelho de facto a vencer a Guerra (tal como a China na Ásia) como o dizem e comprovam (pelo seu sacrifício/comprometimento) o número (total) de mortos. E em cada 100 mortos sendo 15 apoiantes do Eixo e dos restantes 85, apoiantes dos Aliados esmagadoramente Russos ou Chineses: destacando-se aí os russos (maior contingente de vítimas mortais) com o seu natural e obrigatório (até por respeito aos seus antepassados) “Dia da Vitória”. Despercebido no Ocidente, não fossem as paradas militares.

 

soviets-allies-wwii.jpg

TIO JOE

WWII Soviet Allies (L) Life Magazine cover 3/29/43 featuring warm and fuzzy Joseph “Uncle Joe” Stalin (R) Life magazine cover 2/12/45 featuring our brave ally a Soviet Soldier courageously driving on to Berlin

(Sally Edelstein/Cold War Defrosted/envisioningtheamericandream.com)

 

Iniciada há quase 80 anos (1 de Setembro de 1939) e com uma duração de 6 anos (fim a 2 de Setembro de 1945) a II GUERRA MUNDIAL pondo frente-a-frente os Países do EIXO (Alemanha, Japão e Itália) e os Países ALIADOS (URSS, EUA, Grã-Bretanha e China) − com PORTUGAL durante esse período sob o regime do ESTADO NOVO e sob o governo de SALAZAR declarando o estatuto de NEUTRALIDADE – teve do lado dos Vencedores três figuras carismáticas que só pela sua Figura, Presença e Força, contribuíram fortemente para um esforço final e decisivo (não só deles como de todos os outros Povos do Mundo) na direção da conclusão deste prolongado e terrível conflito com consequências (como todos deveríamos saber e para sempre recordar, sendo isso o que sustenta a nossa Memória solidificando a nossa Cultura e sendo a base da nossa Civilização) tão catastróficas:

 

Na Vitória Final dos ALIADOS (representando as forças pela LIBERDADE e pela DEMOCRACIA) sobre as forças do EIXO (representando as forças OPRESSORAS e FASCISTAS) − estas últimas lideradas por ADOLF HITLER (pela Alemanha) com este sendo acompanhado de perto por BENITO MUSSOLINI (pela Itália) – sendo inimaginável não mencionar para além do Homem-do-Charuto (sempre com um charuto aceso entre os dedos e quando possível com um copo de whisky na mão) WINSTON CHURCHILL (1ºMinistro da Grã-Bretanha de 1940/45 ou seja no período da II GM), os então mundialmente conhecidos, famosos (pela sua constante presença nas notícias de Guerra, retratando os seus esforços e dos seus povos pelo fim da guerra e pelo estabelecimento da PAZ) e familiares (sendo tratados como Tios) TIO SAM e o TIO JOE.

 

uncle-sam-wants-you-photo-u1.jpg

TIO SAM

Maybe the most famous recruitment poster in American history, JM Flagg designed the famous picture of Uncle Sam in 1917, based on a poster of British high-ranking officer Lord Kitchener. Flagg used his own face as the model for Uncle Sam and veteran Walter Botts sat for the pose. It made the war a personal crusade, denoting that the US doesn't want someone else to fight, it wants YOU to fight.

(Mike Rothschild/ World War 2 Propaganda Posters, Explained/ranker.com)

 

Nesse período da II Guerra Mundial com o TIO SAM a ser personificado na figura do presidente norte-americano (de então) o Democrata FRANKLIN D. ROOSEVELT (presidente entre 1933/45), tendo como seu “irmão-querido” (neste caso num esforço de guerra pela Paz) mesmo que residindo lá longe do outro lado do oceano (depois e ainda hoje “quase do outro lado do planeta”) o TIO JOE, personificado em JOSEF STALIN pela mesma altura presidente da (extinta) URSS (agora Confederação Russa). Como se pode constatar no presente e tendo sido já educado por camadas (dispostas sucessivamente sobre outras camadas, de forma a desse modo nos afastar e esconder a verdade) de revisores da história (em último caso de fazedores-de-opinião) adaptados a versões de países e de regimes (expressos pelos intermediários os Políticos) − que não às do povo que os elegeu e deveriam representar − com Churchill morto há muito (já lá vão 54 anos) e Estaline já bem enterrado (pelo menos nos livros de História ocidentais), por um lado falando-se por vezes do CHARUTO, pelo meio exorcizando-se o DEMÓNIO VERMELHO para finalmente e elogiando-se até à Eternidade o papel fundamental dos EUA (o SALVADOR) na resolução do conflito e fim desta Guerra Brutal (acabando por envolver direta ou indiretamente todo o Mundo) transformar um dos dois TIOS num ÍCONE (o mito do UNCLE SAM) fazendo simplesmente desaparecer o outro (revelando-se má rês o UNCLE JOE).

 

2E668208_EAB5_4740_9A02_C4C979362ED1_master.jpeg

HOMEM-DO-CHARUTO

Unknown

Winston Churchill Portrait

On WW2 Battleship

Signed oil painting c.1970's

(1stdibs.com)

 

Hoje dia 9 de Maio de 2019 a caminho dos 74 anos após o fim da maior Guerra conhecida e registada à superfície da Terra e acabando de uma forma ou de outra por envolver todo o planeta e Humanidade (mesmo Portugal pretensamente neutro, mas mantendo contacto com os dois lados beligerantes, ou não fosse Aliado da Grã-Bretanha e vizinho fronteiriço da Espanha) – a II GM (1939/45) sucessora da I GM (1914/18) e tendo como protagonista-agressor a mesma região e o mesmo povo – sendo interessante analisar as perdas materiais assim como a perda em Vidas Humanas de todos os países à força ou não aí “inseridos” (até para se ver quais foram os mais envolvidos e sacrificados neste conflito) de modo a assim e “Numa Próxima e pelos vistos inevitável Revisão Histórica” não serem eliminados definitivamente do “Mapa da nossa Memória e da nossa Cultura”: precisamente aquilo que nos dá conteúdo, nos dá forma, confirmando a nossa Existência. Até por respeito aos nossos antepassados (e Familiares), com muitos deles (aos Milhões) sendo vítimas (mortais) desta Grande Guerra (de outros/os criminosos nunca julgados, não nossa/as vítimas jamais ressarcidas).

 

E assim vejamos os resultados (MORTAIS) deste II Guerra Mundial (ENTRE ELITES) opondo ALIADOS ao EIXO (que é isso? diriam na altura alguns!) e servindo-se sobretudo (para a “matança” − como sempre foi e pelos vistos como sempre será) da Base da Pirâmide Social: numa lista englobando cerca de 3% da população Mundial (início da década de 40) ou seja cerca de 80 milhões de VÍTIMAS (entre militares e civis) mortais (originadas na guerra, na doença e na fome).

 

Top 20

Vítimas Mortais − 2ª Guerra Mundial

(1939/45)

 

Ranking

País

Observações

Continente

Mortos

(milhões)

1

URSS

ACR

EUR/ASI

20,0/27,0

2

China

-

ASI

15,0/20,0

3

Alemanha

-

EUR

6,9/7,4

4

Polónia

-

EUR

5,9/6,0

5

Japão

-

ASI

2,5/3,1

6

Indonésia

ACA

ASI

3,0/4,0

7

Índia

-

ASI

2,2

8

Vietnam, C & L

ACF

ASI

1,0/2,2

9

Jugoslávia

A

EUR

1,0/1,7

10

Grécia

-

EUR

0,5/0,8

11

França

-

EUR

0,6

12

Filipinas

-

ASI

0,6

13

Coreia

ACJ

ASI

0,5

14

Itália

-

EUR

0,5

15

Roménia

-

EUR

0,5

16

Hungria

-

EUR

0,5

17

Reino Unido

-

EUR

0,5

18

EUA

-

AME

0,4

19

Lituânia

AIU

EUR

0,4

20

Checoslováquia

A

EUR

0,4

Perfazendo um total (semioficial)

De 70/85 milhões de mortos (como tal podendo ser o dobro)

[C & L: Camboja e Laos ACR: Atual Confederação Russa ACA: Antiga Colónia Alemã ACF: Antiga Colónia Francesa ACJ: antiga Colónia Japonesa AIU: Antes Integrando a URSS A: Antiga]

(Dados da tabela − wikipedia.org)

 

Numa lista com mais de 60 países (no mínimo registando 100 vítimas mortais como Cuba, Republica da Irlanda, México e Suiça) e com 2 Continentes bem presentes (Europa e Ásia) – e a América bem distante com os seus mais de 460.000 mortos (EUA + Canadá) − com a Austrália (Oceânia) com os seus mais de 40.000 mortos e a Etiópia (África) com os seus 100.000 a liderarem (em vítimas mortais civis/militares) os respetivos (e restantes 2) continentes. E Portugal mesmo sendo neutro acabando por registar 40.000/70.000 mortos, proveniente da sua ex-colónia (asiática) de Timor Português (Timor-Leste), tomada pelos Aliados e acabando (os timorenses) por lutar (e morrer) ao lado deles.

 

No contexto Geral do número, total de vítimas mortais, registadas durante a GUERRA (70/85 milhões), do lado dos LIBERTADORES surgindo os (quase) 500 milhares do TIO SAM, os 20 a 27 milhões do TIO JOE e ainda os 15 a 20 milhões de chineses (e os 500.000 britânicos); e do lado dos OPRESSORES “Alemanha/Japão/Itália” com os valores a apontarem (em média) para 7,2/2,8/0,5 milhões, bem longe da mortandade registada entre Russos & Chineses e atingindo os 35 e 47 milhões (hoje e apagada a História, considerados eles os opressores). Ou seja e falando dos Vencedores, para cada vítima (mortal) de origem norte-americana (EUA e Canadá), sendo uma outra britânica, em média 35 chinesas e ainda (em média) 47 russas – numa estratégia “1+1/35+47” pelos vistos resultando e com evidente sucesso, para os que menos sacrificaram (durante a Guerra) e no fim mais colheram (concluída a mesma): à cabeça com os EUA e as suas pouco mais de 400.000 vítimas, postos perante Russos e Chineses o maior e mais sacrificado contingente na 2ª Guerra Mundial (com os seus 35/47 milhões de mortos, por cada 1 norte-americano podendo morrer até 100 russos e/ou chineses), não tendo problema (com os seus ex-amigos e ex-aliados) ou vergonha em esquecer, atacar e até subverter.

 

hitler-at-dortmund-rally.jpg

THE FÜHRER

Germany’s invasion of Poland in 1939 led to the outbreak of World War II, and by 1941 Nazi forces had occupied much of Europe. Hitler’s virulent anti-Semitism and obsessive pursuit of Aryan supremacy fueled the murder of some 6 million Jews, along with other victims of the Holocaust. After the tide of war turned against him, Hitler committed suicide in a Berlin bunker in April 1945.

(history.com)

 

holocaust-concentration-camps-500634969.jpg

O NAZISMO

Beginning in 1933, the SS had operated a network of concentration camps, including a notorious camp at Dachau, near Munich, to hold Jews and other targets of the Nazi regime. After war broke out, the Nazis shifted from expelling Jews from German-controlled territories to exterminating them. Einsatzgruppen, or mobile death squads, executed entire Jewish communities during the Soviet invasion, while the existing concentration-camp network expanded to include death camps like Auschwitz-Birkenau in occupied Poland. Though the Nazis also imprisoned and killed Catholics, homosexuals, political dissidents, Roma (gypsies) and the disabled, above all they targeted Jews—some 6 million of whom were killed in German-occupied Europe by war’s end.

(history.com)

 

Daí se perguntarmos a um JOVEM norte-americano, alemão ou mesmo português, qual foi o país que fez alterar decisivamente o rumo da II Grande Guerra evitando a instauração do FASCISMO e fazendo assim vencer a LIBERDADE e a DEMOCRACIA, a resposta será porventura imediata e esmagadoramente dirigida: os EUA. Já o mesmo não se passando tanto entre os sobreviventes e mais velhos (tendo vivido o momento ou retido o mesmo na memória), com os próprios Alemães (e sem hesitação) não apontando para ocidente (EUA) mas sim para leste (Rússia). Consequência – entre as Novas Gerações − de anos e anos de manipulação e intoxicação iniciadas na Guerra Fria e prosseguindo ainda hoje com o deprimente e perigoso espetáculo interno em curso nos EUA (desde fins de 2016 e podendo estender-se mesmo para lá do início de 2021): tendo repercussões externas e ao nível Global, consequência da luta sem tréguas Democratas/Republicanos. Forçando Trump (persistentemente atacado pelos Média dizendo-se representantes da Sociedade Civil) a virar-se de vez para os Militares (e para o seu poderoso Complexo Industrial-Militar) e assim podendo se o desejando iniciar uma Nova Guerra Algures (talvez invadindo ou então atacando outra fonte de energia/petróleo, ainda fora de seu controlo e sobrando apenas 4 − Rússia/China/Irão/Venezuela é só escolher).

 

(imagens: newstimes.com − LIFE − ranker.com − 1stdibs.com − history.com − history.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:39

08
Abr 19

Alerta Geral

Notícia de Última Hora

(transmitida há momentos na TV)

 

A Rússia acaba de Invadir a Estónia

NATO a caminho

 

Putin-Russia-EU-NATO-invasion-771755.jpg

Invasão Russa

 

À Moda da Guerra dos Mundos (da autoria via escrita de H. G. Wells e dramatizado via rádio por Orson Wells) num episódio reproduzido pela nossa Imaginação (infinita), mas também utilizado para outros fins (sejam bons ou sejam maus dependendo do critério) − e substituindo-se agora norte-americanos por alemães e alienígenas por russos – num episódio imposto por esta Realidade Virtual (por limitada no Tempo/Espaço) − a reposição 90 anos depois (de 100 em 100 anos regredindo-se na cultura e na memória) de uma nova versão/temporada da referida Guerra dos Mundos (agora com Claus Kleber como escritor e com a ZDF como palco da dramatização), envolvendo apenas terrestres mas mantendo ao mesmo tempo o medo e a propaganda: respondendo-se à G. dos M. 1.0 com a G. dos M. 2.0 e pacientemente esperando-se (á base de incentivos) e almejando-se que cole.

 

“Together with European and German allies,

the US army is currently moving through land, air and sea

to Estonia to expel Russian forces,

which have once again invaded, as in Crimea before.”

(Claus Kleber/apresentador-consagrado

do telejornal do canal alemão ZDF/4 Março)

 

Com milhões de espetadores a verem e a ouvirem ao vivo e pela voz do conhecido (respeitado e credível) locutor/apresentador (o tal Claus Kleber) da estação alemã ZDF (quinta-feira à noite) a notícia de última hora referindo-se ao movimento das tropas russas dirigindo-se e entrando ilegalmente em território estoniano, levando desde logo a uma resposta imediata das forças da NATO e deixando absolutamente surpreendidos, aterrados e em sobressalto todos os alemães como todos os seus (países) vizinhos − pelo menos por uns curtos mas (dadas as circunstâncias e a paralisia de muitos) intermináveis segundos.

 

“There will be a war with Russia,

so you must love NATO.”

(Claus Kleber)

 

5ca9f7a0fc7e9381748b465f.jpg

Claus Kleber

 

[Segundo a RT, sendo o verdadeiro objetivo de mais este episódio aparentemente inocente e exemplarmente representando o que são as FAKE NEWS − aproveitando de uma forma oportuna a participação da NATO em manobras na Estónia – uma forma de assustando as pessoas, justificar a existência de uma organização militar como a NATO. Se calhar sendo verdade e de acordo com a propaganda.]

 

Para de seguida mantendo-se sério e profissional nos dizer

 

GOTCHA!

(Apanhei-te!)

 

Mas com outras palavras e sendo acompanhado (como no passado no tempo do outro senhor) pelo moral da história:

 

“Do not worry.

It is not true.

This is just a fantasy scenario – but a realistic one.”

(Claus Kleber)

 

Como se não bastasse o matraquear constante por parte das autoridades ditas oficiais e Ocidentais (ou seja, dependentes dos EUA e da sua força militar adicional a NATO) sobre uma possível Invasão Russa da Europa − deixando muitos de nós num constante sobressalto (mesmo que contido) dada a possibilidade da eclosão de um novo conflito regional, podendo rapidamente e pelas partes envolvidas (a Europa Ocidental velha Aliada dos EUA) evoluir para uma nova guerra (muito mais ampla), a WW3 no presente e aproveitando as agora na moda FAKE NEWS com os mesmos (Políticos/Empresários/Formadores/Etc.) utilizando as suas Marionetas selecionadas e profissionalizadas (ordenadas) para esta Sociedade do Espetáculo (entranhando-se em nós e manipulando-nos, não só por fora(fisicamente como por dentro/mentalmente),  a Gozarem-nos de frente, como por detrás, como por todos os lados: Ameaçando-nos de Morte e de seguida Mijando-se (ou seja no fundo Cagando-se em nós) de tanto rir!

 

Como comportamento da Presa, relativamente ao seu Predador:

 

A esmagadora maioria das vezes com o Povo

(os mais de 99% dos mais de 7,5 biliões)

Ainda-por-cima a aplaudir

(os restantes nem 1% da referida multidão de mais de 7,5 biliões).

 

(texto/consulta: rt.com − imagens: Getty/express.co.uk e ZDF/zdf.de)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:19

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO