Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

05
Nov 18

If You’re Sure You Know What’s Going to Happen on Tuesday,

You’re Wrong.

The rise of Trumpism has changed the shape of the electorate.

We are working our way toward a new political dispensation.

(Christopher Buskirk/nytimes.com/04.11.2018)

 

merlin_145897416_ee34a75f-ae4f-449f-98fd-428689fa4

Supporters of President Trump cheer as he arrives on stage

(during a MAGA campaign rally in Charlotte, N.C. last week)

 

A menos de 24 horas da realização das Eleições Intermédias Norte-Americanas de 2018 (a meio do mandato de Donald Trump como 45º Presidente dos EUA) – US MIDTERM ELECTIONS elegendo parte do Senado (35 dos 100 senadores), a totalidade da Câmara dos Representantes (435 em 435 deputados) e os Governadores de cada estado (50 em 50) – as últimas sondagens realizadas mantêm as tendências até aqui observadas: vitória no SENADO para os REPUBLICANOS, vitória na CÂMARA dos REPRESENTANTES dos DEMOCRATAS e maioria de GOVERNADORES sendo REPUBLICANOS.

 

8561538trump_2718891a.jpg

2018 US Midterm Elections

(episódio da 2ª Temporada da série CLINTON VS. TRUMP)

 

No entanto e face ao que se passou no último ato eleitoral de 6 de Novembro de 2016, entre outras consequências tendo como resultado surpreendente a eleição de DONALD TRUMP e a inacreditável derrota de HILLARY CLINTON – com DT apesar do menor número de votos expressos a conseguir a maioria no Colégio Eleitoral sobre HC – com todas estas sondagens a poderem mostrar-se inconclusivas e a poderem originar resultados contrários (aos sugeridos nas consultas): dada a divisão dos EUA ao meio e a grande aproximação – entre REP e DEM – nas sondagens.

 

Eleições

REP

DEM

P/Atribuir

Total

Maioria

Senado

50

(52)

43

(48)

7

(0)

100

51

Representantes

 

195

(-)

202

(-)

38

(-)

435

218

Governadores

20

(26)

18

(24)

12

(0)

50

26

Eleições Intermédias – Sondagens

(e Previsões de resultados)

 

Pelo que fazendo FÉ nas últimas sondagens oriundas dos EUA (aqui consultando realclearpolitics.com) tudo se podendo manter na mesma – Presidência, Senado, Representantes e Governadores com maioria REP (controlando tudo mas com uma margem menor) – ou então modificar-se mas apenas um pouquinho – com os DEM a conquistarem a Câmara dos Representantes (obtendo a maioria) e a poderem fazer a vida ainda mais negra ao Presidente Donald Trump (e aos REP). Na madrugada de 6 para 7 (de Novembro) – e como um Episódio na sua 2ª Temporada – se verá se ganha TRUMP ou os CLINTON (e os norte-americanos e o mundo que se lixem).

 

(imagem/legenda: Doug Mills/The New York Times e madan.org.il)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:04

01
Nov 18

[Sondagens a 1 de Novembro de 2018/Quinta-feira.]

 

Eleições

Intermédias

Senadores

(100)

Representantes

(435)

Governadores

(50)

Republicanos

50

198

26

Democratas

44

204

24

(Indecisos)

(6)

(33)

(0)

(Maiorias: Senadores/51 – Representantes/218 – Governadores/26)

 

Com as Eleições Intermédias Norte-Americanas marcadas para o dia 6 de Novembro de 2018 (próxima terça-feira) e para além de se saber antecipadamente da manutenção de DONALD TRUMP (neste 1º mandato) como PRESIDENTE dos EUA (um REPUBLICANO)

 

– Após essa data de escolha Eleitoral –

 

Nas Eleições para o SENADO, nas Eleições para a Câmara dos REPRESENTANTES e na Eleição dos GOVERNADORES, tudo parece ainda (até ao último minuto) verdadeiramente estar em jogo:

 

Antes de 6 de Novembro com os REPUBLICANOS em maioria nas três Eleições

 

– Senadores, Representantes e Governadores –

 

us-capitol-building-400x565.jpg

The Democrats Might Lose the US Midterm Elections

(Uwe Bott/01.11.2018/theglobalist.com)

 

E após a mesma data com as últimas sondagens a apontarem para a manutenção da Maioria REPUBLICANA no SENADO e GOVERNADORES

(mesmo que mais reduzida)

E invertendo a situação, com os DEMOCRATAS a atingirem-na

(a sua Maioria)

Mas nos REPRESENTANTES

(expressando-se numa ligeira diferença entre os DEM em maioria e os REP).

 

Halloween_se.jpg

When Donald Trump goes low, the Democrats go lower

(Freddy Gray/27.10.2018/spectator.co.uk)

 

E em função destas Eleições Tripartidas (SENADO/REPRESENTANTES/GOVERNADORES) dependendo o cenário político norte-americano (já feio) durante os próximos dois anos (até às próximas Presidenciais e podendo ficar muito pior):

 

No cenário mais provável com os Republicanos a obterem a maioria no Senado e (no nº de) Governadores

 

E com os Democratas a revirarem a Câmara (de Representantes) ficando a deter a maioria

 

– E nesse caso certamente com a Guerra a continuar, a situação a agravar e o Mundo a abanar.

(numa espetáculo circense travado entre dois Mortos-Vivos – HILLARY/TRUMP)

 

(dados/sondagens: realclearpolitics.com – imagens/legendas: as indicadas

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:57

08
Fev 17

Terminadas as Presidenciais de Novembro de 2016 com a derrota “estrondosa por inacreditável” do seu candidato Hillary Clinton, ainda hoje não se entende do que é que está à espera o partido Democrata para escolher os seus novos dirigentes e o rosto da sua nova imagem (continuando a ignorar Bernie Sanders e seguindo sempre em frente). Um Golpe de Estado (DEM Outside Job) ou até um Trabalho Interno (REP Inside Job)?

 

Trump-Devos-blog-thumb-350xauto-22208-thumb-350x23

O Milionário e Presidente e a sua Doadora e Secretária de Estado

(Donald Trump e Betsy DeVos)

 

Enquanto os Democratas levantam agora a questão dos donativos realizados a diversos Republicanos pela nomeada Secretária de Estado da Educação dos EUA Betsy DeVos – contribuindo logicamente para a campanha e vitória de Donald Trump (como simples candidato) e posteriormente nomeada como Secretária de Estado pelo mesmo (já como Presidente) – pelos vistos devem-se ter esquecido de quem é que nessa mesma campanha teve (de longe) os maiores apoios financeiros. Invocando inicialmente um apoio de mais de 1 milhão de dólares a diversos senadores republicanos eleitos nos últimos 20 anos (recebendo os Democratas uns míseros 8 mil dólares), adicionando-lhe um outro financiamento de mais de 8 milhões de dólares para os dois últimos ciclos de eleições presidenciais Republicanas (com os Democratas a continuarem a nada ver) e finalmente acabando por apontar para os 2,7 milhões de dólares doados só no ano de 2016 (Democratas = nada) – apesar de já incluídos no total dos mais de 9 milhões de dólares. O que me deixa um tanto perplexo com o espanto demonstrado pelos dirigentes Democratas, sabendo-se que mesmo somando estas verbas ao total gasto na campanha Democrata para a eleição de Hillary Clinton (640), estas ultrapassariam em muito os gastos Republicanos para elegerem Donald Trump (312) – apenas o dobro.

 

Pelo que toda esta campanha lançada pelos derrotados das Presidenciais dos EUA (que não o querendo ser, ignoram enquanto podem ou os deixam, a nova realidade) impulsionando à sua frente todos aqueles funcionários públicos e privados que irão perder o seu emprego em favor de outros colocados (direta ou indiretamente) pelo partido agora vencedor (é também assim que se tratam os escravos), em nada contribuirá para a melhoria da imagem externa dos EUA (agravada com a intervenção de Bush e continuada com o situacionismo de Obama) e pior ainda a sua já tão frágil imagem interna: com infraestruturas de Saúde e de Cuidados Básicos fornecidos pelo Estado aterradores (não existindo um verdadeiro SNS, não existindo apoios financeiros mínimos e só tendo apoio quem paga – os ricos tratam-se os pobres morrem), com o sector da Educação a travessar um período terrível de falta de infraestruturas e investimentos neste sector fundamental do Estado (de formação e orientação futura dos seus cidadãos) e até com muitas outras (estruturas) como as ligadas às cidades e vias de comunicação, a presentarem-nos com espetáculos no mínimo tristes e decadentes de localidades falidas, regiões abandonadas, estradas desgastadas e pontes muito mais velhas que muitos dos mais idosos. Com o maior abandono a registar-se nos estados do interior (onde se localiza a população mais envelhecida e tradicional) e com o maior investimento a ser feito no litoral (onde se localizam os mais jovens que por hábito irão refazer o futuro).

 

“Uns e outros (Democratas e Republicanos) sendo as duas faces da mesma moeda (o Dólar). E dum objeto inanimado não se esperando mesmo nada (como se fosse um calhau) – tendo em conta que até ele é manipulado (como todos nós).”

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:14

26
Abr 16

“Já que não são Autorizados outros Animais na maior Democracia do Mundo!”

 

5716a9322200002900253eff.jpg

Os cinco sobreviventes do BIG BROTHER norte-americano

(BS – DT – JK – HC – TC)

 

Disputam-se hoje nos Estados Unidos da América mais cinco primárias referentes às eleições presidenciais a realizar a 6 de Novembro de 2016. No que diz respeito aos dois principais partidos (existem outros), se num dos casos o resultado parece desde há muito decidido (Democratas), no outro caso tudo parece encaminhar-se para a vitória do candidato mais imprevisto (Republicanos). Neste momento a situação dos candidatos à nomeação DEM e REP é a seguinte (em número de delegados conquistados) – antes da realização da penúltima SUPER TERÇA-FEIRA:

 

Candidato DEM Número de delegados
Delegados atribuídos 3132
Hillary Clinton 1941
Bernie Sanders 1191
(Desistentes) (0)
Maioria 2383
Delegados p/atribuir 1632
Candidato REP Número de delegados
Delegados atribuídos 1739
Donald Trump 845
Ted Cruz 559
John Kasich 148
(Desistentes) (187)
Maioria 1237
Delegados p/atribuir 733

 

SUPER TERÇA-FEIRA 26

 

Nestas primárias a serem disputadas nos estados de Maryland, Connecticut, Delaware, Pennsylvania e Rhode Island, os DEM terão mais 462 em disputa e os REP 172. Segundo as últimas sondagens com a candidata Hillary Clinton a poder bater Bernie Sanders em todos os 5 estados (aproximando-se vertiginosamente do número mágico 2383) e com o candidato Donald Trump igualmente à frente de todas as últimas sondagens (e sabendo-se que o vencedor nalguns desses estados poderá levar quase todos os delegados) a poder ultrapassar provisoriamente a fasquia dos 50%+1 de delegados.

 

(imagem: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:53

04
Abr 16

Próximas Primárias:

Dia 5 de Abril – WISCONSIN – DEM e REP

 

Com as primárias norte-americanas a continuarem amanhã no estado do WISCONSIN, Democratas e Republicanos iniciam a sua caminhada final em direção às respetivas Convenções. Com Hillary Clinton do lado dos DEM e Ted Cruz do lado dos REP a serem os favoritos à vitória neste estado: pelo menos é isso que indicam as últimas sondagens realizadas, com HC e BS do lado dos DEM a obterem 51%/43% (respetivamente) e TC, DT e JK do lado dos REP a obterem 40%/35%/21% (respetivamente).

 

demgraph b.png

Situação em 04.04.2016/sujeita a acertos)

 

Face a estes resultados intercalares de 5 de Abril (já esperados), o que se prevê é que HC reforce um pouco mais a sua liderança sobre BS e que do outro lado TC aproveitando a sua vantagem neste estado (o candidato mais votado ganha todos os delegados) encurte distâncias para DT. Tendo ambos pelo caminho até à próxima SUPER TERÇA-FEIRA (dia 26) por parte dos DEM o pequeno estado (em número de delegados) do WYOMING (dia 9) e finalmente (dia 19) o apetitoso estado de Nova Iorque.

 

repgraph b.png

(Situação em 04.04.2016/sujeita a acertos)

 

Um estado onde os Democratas terão 291 delegados em disputa (247 D + 44 SD) enquanto os Republicanos 95. No caso dos DEM com HC ainda em vantagem sobre BS (53%/43%) e no caso dos REP com DT com uma vantagem esmagadora sobre os outros dois candidatos TC e JK (52%/21%/20%). Num estado REP onde o vencedor leva a grande maioria de delegados. O que significará que na próxima SUPER TERÇA-FEIRA dia 26 HC poderá dar o seu salto definitivo para ser nomeada, enquanto DT (talvez já com mais delegados que todos os outros) poderá colocar a sua Convenção finalmente a arder.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:53

29
Mar 16

Enquanto decorrem as primárias norte-americanas para a eleição do próximo Presidente dos EUA, o único candidato à nomeação Democrata ou Republicana com expressão mediática internacional, continua dentro e fora do seu país a atrair a curiosidade e atenção de muita gente. Publicidade grátis e avulso que o candidato REP – DONALD TRUMP – certamente muito agradece.

 

507505_img650x420_img650x420_crop.jpg

 

E se o ataque a tudo o que ele diz e faz já atingiu um pico máximo de hipocrisia no seu próprio país (como se o povo ligasse ao que eles dizem antes e não ao que eles fazem depois – e com a FOX a tomar a dianteira nessa campanha REP e ANTI-TRUMP), num momento de interregno como este (as primárias só regressam em Abril) torna-se necessário e fundamental aproveitar tudo o que caia no saco.

 

Numa campanha Republicana dirigida e abominável e em que todos os candidatos à nomeação em Convenção são apenas o reflexo da decomposição acelerada em que se encontra o partido do Elefante – mesmo em maioria no Congresso e no Senado e com um Presidente Democrata e Negro no comando da Casa Branca. Uma dádiva para HILLARY e talvez mesmo a confirmação da mesma como futuro Presidente dos EUA (depois de OBAMA o maior pesadelo REP).

 

E é neste cenário de Guerra Fria contra o candidato Republicano líder nos delegados e nas sondagens (e a caminho dos 50%+1 de Delegados), numa campanha Republicana assassina e suicida muito bem aproveitado pelos Democratas e pelos seus políticos atualmente no ativo (no que se refere ao aproveitamento do extremismo anti-islâmico de todos os candidatos REP), que surgem as festividades religiosas da Páscoa e os tão falados alienígenas mexicanos.

 

160327-trump_effigy_2-0605_919e15c0aa499519869ff86

 

Convêm no entanto recordar que a Guerra contra ao Alienígenas (neste caso Mexicanos) não é algo que se possa dizer como sendo uma criação do candidato TRUMP, bastando apenas recuar um pouco no tempo e verificar qual foi o papel desempenhado pelo partido Republicano, radicalmente contra a tentativa do Presidente OBAMA de legalizar muitos desses ALIENAS (facilitando-lhes a vida e a de muitas famílias já parcialmente instaladas nos EUA: com MURO ou sem ele NÃO.

 

Só que TRUMP abriu a boca e a língua caiu-lhe para a verdade (Republicana). Nada mais do que isso mas que muito irritou a elite (REP) – “há verdades que não se dizem e mentiras que se repetem”. Agora com BUSH (JEB) fora e com RUBIO (MARCO) despachado, com um evangelista cubano como única salvação, o mundo parece cair e à frente só têm TRUMP. E assim ele é exportado e a campanha ultrapassa o MURO (entrando em campo alienígena e como motivo de festa).

 

uni1459076480.jpg

 

E assim vamos encontrar DONALD TRUMP o mais forte candidato REPUBLICANO para ser o próximo presidente dos EUA (e atual líder destacadíssimo à Convenção REP) a entrar nas festas da Páscoa e a ser queimado vivo: como mais um dos Judas Malditos mas num boneco aparentando alegria e de cores berrantes e vivas. Mais uma vez com o candidato a ser promovido de graça e extra fronteiras, fazendo um estupendo papel (sem sequer lá estar) e cativando mais gente (com as imagens invadindo os média global.

 

E com tanta estupidez (TRUMP) só pode dizer OBRIGADO.

Mas entre tantos candidatos (agora só são cinco) que venha o DIABO e escolha (isso se o conseguir).

Talvez se salvasse o Professor PARDAL (Bernie Sanders).

 

(imagens: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:32

25
Mar 16

Enquanto Cidadãos de todo o Mundo vão morrendo às mãos do Terrorismo Global, o espetáculo Excecional dos milhões e milhões de dólares da maior potência da Terra, continua ininterruptamente em exibição na campanha presidencial norte-americana. E as eleições são só em Novembro.

 

600xNxUS,P20Map.gif.pagespeed.ic.pP6CILICWI.png

Lotaria Solar Norte-Americana

 

Enquanto HILLARY CLINTON se passeia tranquilamente (graças aos seus miraculosos SUPERDELEGADOS incluindo entre eles o seu marido) na sua corrida à nomeação DEMOCRATA como candidata à Presidência dos EUA…

 

Candidato DEM Delegados % Super Delegados % Total Delegados %
Hillary Clinton 1223 57 467 95 1690 64
Bernie Sanders 920 43 26 5 946 36

(Total Delegados: 4764 – Maioria: 2383)

 

Do outro lado da barricada e apesar do fogo cerrado oriundo da elite Republicana DONALD TRUMP caminha perigosamente para a sua meta absoluta dos “50% + 1”:

 

Candidato REP Total Delegados %
Donald Trump 739 48
Ted Cruz 465 31
John Kasich 143 9
(Desistentes) (181) (12)

(Total Delegados: 2471 – Maioria: 1237)

 

O que poderá ocorrer já no próximo dia 19 de Abril, ocasião em que tenha ganho ou perdido todos os delegados do estado do WISCOSIN para TED CRUZ (estas primárias serão a 5 de Abril), com a sua previsível vitória esmagadora no estado de Nova Iorque, baterá no conjunto todos seus adversários por mais de 50% (mesmo os desistentes com todos os seus delegados eleitos).

 

Estados & Territórios (DEM) Data Delegados
Alaska 26-03 16 (20)
Hawaii 26.03 25 (35)
Washington 26.03 101 (118)
Estados & Territórios (REP) Data Delegados
Wiscosin 05.04 42
New York 19.04 95

 

Do lado dos DEMOCRATAS ainda com três primárias a decorrerem até ao fim deste mês (142 Delegados em disputa com o mais importante a ser disputado em WASHINGTON elegendo 101 – excluindo deste número os famosos SUPERDELEGADOS); do lado REPUBLICANO e encerrado já o seu calendário de Março com duas importantíssimas primárias no horizonte (42+95 Delegados) – ambas do tipo ganhas (mas com uma boa margem) e logo levas tudo.

 

Candidato/Coligação Antes de 05.04 % Depois de 19.04 %
Donald Trump 747 49 842 51
Frente Anti Donald Trump 781 51 823 49

 

E assim enquanto BERNIE SANDERS procura chegar à Convenção DEM com o maior número de Delegados possíveis (não incluindo os SUPER) de modo a pressionar, contestar e tentar alterar a postura da sua adversária (já que é matematicamente impossível vencê-la), do outro lado deste Circo Norte-Americano a FRENTE ANTI DONALD TRUMP vê agora a corda cada vez a apertar-se mais à volta do seu pescoço, com o inimigo a preparar-se para ultrapassar os 50% de Delegados (até agora eleitos) obrigando os REPUBLICANOS a se quiserem salvar-se, fabricar uma Convenção Paralela. Seria como vê-los (aos REP) a dar um tiro na cabeça.

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:28

14
Mar 16

Amanhã decorre a 2ª SUPER TERÇA-FEIRA das primárias norte-americanas, com os DEMOCRATAS a terem quase 700 delegados em disputa e os REPUBLICANOS um pouco menos de 400. Nesse dia 15 de Março estará ultrapassada metade da campanha de atribuição de delegados tanto no campo DEM (52%) como no campo REP (58%).

 

694940094001_4799476648001_ccb11c5a-25c8-46c5-a0c7

Donald Trump

 

Segunda-feira 14 a distribuição de delegados é a seguinte:

 

DEM Delegados %
HC 1231 68
BS 576 32
REP Delegados %
DT 460 43
TC 370 35
MR 163 15
JK 63 6
(Desistentes) 15 1

 

Aí se começará a confirmar a vitória de Hillary Clinton na sua mais que previsível nomeação como candidata DEM (mas sempre com Bernie Sanders atrás de si, pelo menos para mostrar a sua força verdadeira não fossem os super delegados);

 

E se verificará se as últimas artimanhas Republicanas contra Donald Trump tiveram resultado ou se mais uma vez saíram furadas (caso não tenham sucesso tornando imparável a corrida de DT em direção à convenção REP – e depois se verá).

 

Então até quarta-feira dia 16 onde provavelmente as siglas maiores serão HC e DT.

 

(imagem: FOX)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:44

09
Mar 16

Tudo indica que na Convenção DEM Bernie Sanders irá marcar fortemente a sua presença (baseando-se na sua grande percentagem de Delegados Eleitos) de modo a impor algumas exigências a HC (para ter o seu apoio).

 

Na Convenção REP Donald Trump chegará lá como o grande vencedor, mas todos os outros tentarão até ao fim fazer-lhe a cama (substituindo-o por MR, TC ou outro qualquer) – com o perigo de com esse golpe (miserável) entregarem de novo a vitória aos DEM.

 

maxresdefault.jpg

Os candidatos com mais conteúdo
Bernie Sanders (DEM) e John Kasich (REP)

 

Agora que a campanha para a nomeação do candidato DEM e REP às presidenciais norte-americanas atinge 2/5 do seu percurso (até às suas respetivas Convenções), pode-se afirmar que de momento:

 

- HC continua o seu trajeto previsível para a sua nomeação como candidata DEM (ou não fosse a força avassaladora dos Super Delegados);

 

DEM E D SD DT %
HC 13 760 461 1221 68
BS 9 546 25 571 32
Total 22 1306 486 1792 100

(com 38% dos delegados eleitos – de 4764)

 

- DT (apesar da intensa e vergonhosa campanha lançada contra ele pela elite Republicana) persiste na liderança deixando a grande distância os seus três opositores (e logo com o delfim da elite MR bem fundo na tabela).

 

REP E DT %
DT 15 458 44
TC 7 359 35
MR 2 151 15
JK 0 54 5
Desistentes 0 15 1
Total 24 1037 100

(com 42% dos delegados eleitos – de 2472)

 

Com os Democratas e os Republicanos a ficarem agora a aguardar pela segunda SUPER TERÇA-FEIRA (dia 15), onde estarão em jogo 5 Estados/697 Delegados/DEM e 6 Estados/404 Delegados/REP. E antes dessa terça-feira com mais delegados em disputa: 1 Estado/6 Delegados/DEM (dia 12) e 3 Estados/37 Delegados/REP (dia 10 e 12).

 

No dia 16 de Março, mais de metade dos Delegados já terão sido atribuídos – e aí iniciar-se-á a parte final da corrida em direção às Convenções DEM/REP. Prevendo-se nessa altura o surgimento de novas batalhas!

 

(imagem – youtube.com/msnbc.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:19

07
Mar 16

Campeonato DEM:
HC – 1130 BS – 499
Campeonato REP:
DT – 384 Coligação Anti DT – 503
(Resultados ao fim da 1ªparte de 3)

 

clintonrubio.jpg

Marco Rubio vs. Hillary Clinton
Os Mais Desejados entre os REP e os DEM

 

De momento os candidatos Hillary Clinton (pelos Democratas) e Donald Trump (pelos Republicanos) lideram no número de delegados atribuídos para a nomeação nas suas respetivas Convenções:

 

- HC com 69% dos delegados DEM (1130) e DT com 43% dos delegados REP (384).

 

Convém no entanto recordar:

 

- Que a vantagem de HC sobre BS se deve à adição dos controversos e antidemocráticos SUPER DELEGADOS (458 num total de 1130);

 

- E que no caso dos REP a vantagem de DT pode ser apenas aparente, dado que enquanto DT se fica pelos 43% de delegados, a coligação anti TRUMP consegue alcançar os 57% (TC/34%+MR/17%+JK/4%+Desistentes/2%).

 

Partido Candidato D SD Total
DEM HC 672 458 1130
DEM BS 477 22 499
REP DT 384 - 384
REP TC 300 - 300
REP MR 151 - 151
REP JK 37 - 37

 

Pelo que no dia 7 de Março e tendo sido distribuídos cerca de 1/3 do total de delegados DEM e REP:

 

- Se por um lado HC caminha triunfante para a sua nomeação em Convenção (nem que BS ganhe a maioria das primárias, devido aos SUPERDELEGADOS, a sua derrota é inevitável);

 

- Já no caso de DT (e dado o puro ódio que a ultrapassada elite política republicana lhe tem) e mesmo que este mantenha a mesma intensidade de campanha (em comícios, sondagens e votos), o seu futuro é mais incerto senão mesmo impossível: é que se desenha cada vez mais uma aliança anti TRUMP (DT-43%/AntiDT-57%), com todos os outros três candidatos (já agora incluindo também os desistentes) a tentarem derrubar o milionário que se diz Republicano e que os outros aceitaram na altura, mas que agora dizem não ser.

 

No próximo dia 8 de Março prosseguirá este duelo entre os seis candidatos ainda sobreviventes (2 DEM e 4 REP), com os Democratas a lutarem agora nos estados do Michigan (130 delegados) e do Mississippi (36 delegados) e com os Republicanos a disputarem as suas primárias de Hawaii (19 delegados), Idaho (32 delegados), Michigan (59 delegados) e Mississipi (40 delegados).

 

(imagem: redmillennial.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:31

Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO