Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

17
Set 19

Ronnie O’Sullivan 11

Shaun Murphy − 9

 

Três meses após o início da época, à quinta prova do calendário e na sua 1ª participação, eis que na presença do Top 16 do RM e do Líder do RM e atual Campeão do Mundo, o inglês RONNIE O’SULLIVAN Pentacampeão do Mundo e atual Vice-Líder do RM, vence pela 3ª vez consecutiva (2017/18/19)  o SHANGAI MASTERS (num total de 13 edições, sendo finalista em 5 e perdendo apenas uma).

 

AS6U0330-1325x885.jpg

Em 13 edições do Shangai Masters com Ronnie O’Sullivan

Sendo finalista em 5 e triunfando em 4

 

No seu currículo pessoal (profissionalmente ativo desde 1992, aos 17 anos, hoje com 43) passando a deter para além de 5 títulos do Campeão do Mundo (2001/04/08/12/13), 36 provas de RM ganhas, outras 3 de ranking menor e 33 não contando para o RM (tal como o Shangai Masters) num total de 72. Para além das suas 1017 tacadas centenárias (um recorde). Fazendo dele uma Lenda ainda bem viva e ativa.

 

Z7R8032.jpg

2017 Shangai Masters

Na 1ª de 4 das 3 vitórias consecutivas de Ronnie O’Sullivan

 

Depois de 5 provas disputadas nesta época de 2019/20 (2 contando p/RM + 3 por convite n/ contando) tendo todas elas sido ganhas por um jogador diferente − Riga Masters (YAN BINGTAO), International Championship (JUDD TRUMP), Paul Hunter Classic (BARRY HAWKINS), 6 Red World Championship (STEPHEN MAGUIRE) e Shangai Masters (RONNIE O’SULLIVAN) – sucedendo-se o CHINA CHAMPIONSHIP 3ª prova de RM.

 

Trophy-pic-1325x994.jpg

Ronnie O’Sullivan e Shaun Murphy

Antes do início da final

 

China Championship (3ª prova RM) que decorrerá de 23/29 deste mês (detentor do troféu a ser o inglês Mark Selby) contando com a presença (após a realização da RQ) de 64 jogadores: nele não estando incluído (de novo) Ronnie O’Sullivan regressando apenas para o WORLD OPEN (4ª prova de RM, a 28 de Setembro). Nele podendo defrontar de novo o seu compatriota Shaun Murphy, um grande adversário na final (do Shangai Masters) perdendo apenas (para THE ROCKET) por 9-11.

 

AS6U0310.jpg

The Rocket e The Magician

Concluída a final

 

E com 6 provas disputadas desde o início da época (1 coletiva) no que diz respeito ao campeonato individual e profissional nem com uma dezena de jogadores tendo atingido no mínimo 2 Quartos-Final (ou superior): destacando-se entre eles Judd Trump (V prova RM + PQF prova n/RM), Shaun Murphy (PF prova RM + PF prova n/RM) e Mark Allen (PMF prova RM + PM prova n/RMF). Para já s/ nenhum jogador a destacar-se, mas ficando ainda no ar, mais uma a boa época de TRUMP (apesar do percalço) assim como de RONNIE (pelo regresso).

 

(imagens: worldsnooker.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:00

12
Set 19

“Dos 4 semifinalistas do 2019 Shangai Masters (na sua 12ª edição),

apenas com 2 deles a já terem sido finalistas (da prova).

Para lá de Ronnie O’Sullivan (4X finalista e 3X vencedor),

quem terá então sido o outro (1X finalista, mas 0X vencedor)”?

 

hqdefault.jpg

Ronnie O’Sullivan Vs. Neil Robertson

(nos QF do MASTERS de 2017

com THE ROCKET vencendo por 6-3

atingindo a final e vencendo a prova)

 

Shangai Masters

QF

 

Fase

J

N

F

J

N

QF1

Shaun

Murphy

ING

6-1

Jack

Lisowski

ING

QI2

Mark

Allen

IRLN

6-1

Judd

Trump

ING

QF3

Ronnie

O’Sullivan

ING

6-5

Kyren

Wilson

ING

QF4

Neil

Robertson

AUS

6-2

Barry

Hawkins

ING

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame QF: Quartos-Final)

 

Concluídos os QF do SHANGAI MASTERS (prova por convite não contando p/ RM), sendo desde logo de destacar a eliminação do atual Campeão do Mundo e Líder do RM o inglês Judd Trump − às mãos do norte-irlandês MARK ALLEN (6-1 a derrota mais pesada dos QF) − e o apuramento na “negra” do 5X Campeão do Mundo e Vice-Líder do RM o inglês RONNIE O’SULLIVAN − este último depois de estar a perder por 1-5 (e vencendo cinco frames de “enfiada”) acabando por vencer por 6-5 (demonstrando bem as limitações impostas, a um jogador estando algum tempo, fora do circuito profissional). Nas duas outras partidas dos QF com apuramento relativamente fácil do inglês SHAUN MURPHY e do australiano NEIL ROBERTSON.

 

Shangai Masters

MF

 

Fase

D/H

J

N

RM

J

N

RM

MF1

13

(07:00/12:30)

Shaun

Murphy

ING

14º

Mark

Allen

IRLN

MF2

14

(07:00/12:30)

Ronnie

O’Sullivan

ING

Neil

Robertson

AUS

(D: Data H: Hora RM: Ranking Mundial MF: Meia-Final)

 

Esta sexta-feira e sábado (13 e 14 de setembro) disputando-se as duas MF do Shangai Masters (à melhor de 19 frames), destacando-se sem dúvida a MF opondo o inglês Ronnie O’Sullivan − THE ROCKET − ao australiano Neil Robertson − THE THUNDER FROM DOWN UNDER: nos 26 encontros anteriormente disputados com o inglês a ganhar 17, o australiano 8 e empatando 1 (135/105 em frames ganhos, num total de 240). Com a final a disputar-se no próximo domingo (15 de setembro) igualmente em duas sessões e à melhor de 21 frames: com os semifinalistas a arrecadarem (aproximadamente) 70.000€, o finalista vencido 110.000€ e o Vencedor da Final 220.000€. Sendo The Rocket, triunfando pela 4ª vez em 12 edições (sendo 3 consecutivas).

 

[Com transmissão EUROSPORT. E com a resposta à pergunta inicial a ser: Mark Allen.]

 

(imagem: BBC/Rocket Ronnie/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:50

11
Set 19

Para além do Campeonato do Mundo de Equipas (realizado no início da época, de 24 a 30 de Junho) ganho pela ESCÓCIA (composta por John Higgins e Stephen Maguire) com o Shangai Masters a ser apenas o 5º torneio (3º não contando p/RM) a disputar-se esta época. E só se iniciando a 3ª prova de RM a 23 de Setembro (com o China Championship).

 

maxresdefault.jpg

Judd Trump e Shaun Murphy

(tendo-se defrontado na final do 2019 International Championship c/ vítória de Trump)

 

Com toda a “Armada Chinesa” (9 jogadores inicialmente presentes) concluída a 2ª ronda já afastada do 2019 SHANGAI MASTERS e com a “Armada Britânica” (10 jogadores inicialmente presentes, sendo um deles norte-irlandês) a manter-se em prova (apurando-se para os QF) ainda com 7 jogadores (de um total de 8 apurados), disputando-se esta quinta-feira (dia 12) os Quartos-Final (QF) da prova com 1 Australiano (12,5%) debatendo-se contra 6 ingleses+1 norte-irlandês (87,5%): nesses 8 jogadores participando nos QF estando incluídos 4 Campeões do Mundo (Judd Trump/1X, Neil Robertson/1X, Ronnie O’Sullivan/5X e Shaun Murphy/1X), 2 dos vencedores do Shangai Masters (Kyren Wilson/1X e Ronnie O’Sullivan/3X) e o atual detentor do troféu (Ronnie O’Sullivan/em 2018).

 

Shangai Masters

QF

 

D/H

J

N

RM

J

N

RM

12/08:00

Barry

Hawkins

ING

Neil

Robertson

AUS

12/08:00

Mark

Allen

IRLN

Judd

Trump

ING

12/13:30

Ronnie

O’Sullivan

ING

Kyren

Wilson

ING

12/13:30

Shaun

Murphy

ING

13º

Jack

Lisowski

ING

10º

(D: Dia H: Hora J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

Dos 24 jogadores participantes para além da distinção atribuída (Positiva) aos 8 jogadores sobreviventes (a estas duas primeiras rondas) − realçando-se igualmente o apuramento de Barry Hawkins (recente vencedor do Paul Hunter Classic) − tendo-se de destacar as exibições menos conseguidas (Negativas) concentradas sobretudo em 4 desses jogadores (dos 16, entretanto afastados): Stephen Maguire (recente vencedor do 6 Red World Championship), Stuart Bingham e Yan Bingtao (recente vencedor do Riga Masters) logo na 1ª ronda e Mark Selby na 2ª ronda. Mas nunca esquecendo o “enriquecimento” dado à prova com o regresso da lenda ainda viva e bem ativa, Ronnie O’Sullivan ou The Rocket (e ainda não tendo falado deles, as presenças de Mark Allen e Jack Lisowski).

 

Uma prova que apesar de não contar para o Ranking Mundial integra nos seus convidados o Top 16 do RM, para além de atribuir ao vencedor um prémio de 220.000 euros e ser transmitida pela Eurosport (9/15 Setembro). Para apenas a 23 de Setembro regressar o Circuito Mundial de Snooker com a realização da 3ª prova da época (2019/2020) a contar para o RM: o Evergrande China Championship (23/29 Setembro) igualmente com transmissão Eurosport.

 

(imagem: Snooker Arsenal/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:39

19
Jul 19

Num início de época (Masters de Riga) ainda sem a participação do Campeão do Mundo JUDD TRUMP e do Líder do Ranking Mundial RONNIE O’SULLIVAN. E com a ESCÓCIA − com JOHN HIGGINS (Vice-Campeão do Mundo) e STEPHEN MAGUIRE − a conquistar a Taça do Mundo por equipas.

 

3393.jpg

JUDD TRUMP

Campeão do Mundo

 

A cerca de uma semana do início do Circuito Mundial de Snooker (época 2019/20) com a realização (na Letónia) do MASTERS de RIGA (26/28 julho) − a ser disputado por 64 jogadores (realizada a Ronda de Qualificação/RQ) e tendo como detentor do troféu o australiano NEIL ROBERTSON – e sendo esta a 1ª prova (individual) desta época, sendo para já natural a ausência de muitos dos jogadores integrando o (atual)  TOP 16 do Ranking Mundial: desse Top registando-se a ausência de 10 (5 por opção e 5 por eliminação na RQ) restando apenas 6, Kyren Wilson (ING/8ºRM), Jack Lisowski (ING/11ºRM) e Luca Brecel (BEL/15ºRM) e ainda Mark Williams (GAL/3ºRM), Neil Robertson (AUS/4ºRM) e Mark Selby (ING/6ºRM) − estes três últimos ainda não tendo sido sujeitos à RQ.

 

Ranking Mundial

TOP 16

 

RM

J

N

£ (X1000)

RM

J

N

£ (X1000)

Ronnie

O’Sullivan

ING

1196

Barry

Hawkins

ING

409

Judd

Trump

ING

1166

10º

Ding

Junhui

CHI

403

Mark

Williams

GAL

1028

11º

Jack

Lisowski

ING

398

Neil

Robertson

AUS

842

12º

David

Gilbert

ING

394

John

Higgins

ESC

795

13º

Stuart

Bingham

ING

390

Mark

Selby

ING

752

14º

Shaun

Murphy

ING

375

Mark

Allen

IRLN

677

15º

Luca

Brecel

BEL

350

Kyren

Wilson

ING

561

16º

Stephen

Maguire

ESC

346

(RM: Ranking Mundial J: Jogador N: Nacionalidade £: Libras)

 

Do quadro referente à 1ª ronda do Masters de Riga (a disputar-se a 26 de julho) destacando-se os seguintes encontros (no caso de Mark Selby passando a sua ronda de Qualificação, ainda por realizar):

 

RICKY WALDEN (ING/30ºRM) − YUAN SUJIN (CHI/53ºRM)

XIAO GUODONG (CHI/25ºRM) − KYREN WILSON (ING/8ºRM)

MARK SELBY (ING/6ºRM) − HOSSEIN VAFAEI (IRA/40ºRM)

JOE PERRY (ING/18ºRM) − ANTHONY HAMILTON (ING/60ºRM)

LUCA BRECEL (BEL/15ºRM) − LÜ HAOTIAN (CHI/26ºRM)

 

12551306-0-image-a-84_1555884213398.jpg

RONNIE O’SULLIVAN

Líder do RM

 

Seguindo-se já no mês de Agosto o INTERNATIONAL CHAMPIONSHIP (prova de RM) − de 4/11 Agosto − e o PAUL HUNTER CLASSIC (prova por convite não contando para o RM) – de 24/25 Agosto: ainda sem a presença da lenda viva e ainda ativa da modalidade (o “Grande Promotor” do SNOOKER), o Penta Campeão do Mundo, Vencedor de 36 provas de RM, detentor de 1009 breaks centenárias e atual Líder do RM “THE ROCKET”. Riga Masters certamente com transmissão EUROSPORT.

 

Evans7-1024x675.jpg

REANNE EVANS

Campeã do Mundo

Líder do RM

E sendo igualmente (pela sua técnica e estratégia) uma das grandes promotoras desta modalidade de bilhar − o SNOOKER – tendo-se obrigatoriamente de mencionar aquela que poderia ser considerada como o contraponto de género para Ronnie O’Sullivan: “THE ROCKET-WOMAN” – a inglesa REANNE EVANS. Sagrando-se de novo Campeã do Mundo de Snooker (época 2018/19) depois de dois anos de interrupção e tornando-se Campeã pela 12ª vez (nos últimos 15 anos). Para além de reassumir a liderança (antes da chinesa Ng On Yee) do RM.

 

(imagens: Richard Sellers/RA/theguardian.com – James Cheadle/Eurosport/mopays.com − wpbsa.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:25

18
Abr 19

Concluídas hoje (no Instituto Inglês de Desporto em Sheffield) as 3 Rondas de Qualificação para o Campeonato do Mundo de Snooker de 2019 – apurando os restantes 16 jogadores que se juntaram ao Top 16 do RM assim perfazendo os 32 finalistas – aproxima-se rapidamente a data do início da Fase Final do Mundial (detentor do troféu Mark Williams) a disputar a partir do próximo sábado (dia 20 de manhã) mas agora no (para o Snooker já um ícone)  CRUCIBLE THEATRE (Teatro do Cadinho).

 

2984945_00bf6c69.jpg

Mundial de Snooker

Fiel hospedeiro da Final (desde 1977)

Vendo à porta do Crucible Theatre (Teatro do Cadinho)

O troféu do Mundial de 2012 (conquistado por Ronnie O’Sullivan)

 

Acerca das Qualificações disputada em 3 eliminatórias e envolvendo 128 jogadores (apurando no final das 3 rondas apenas 16 ou seja 12,5%) com muitos deles ficando pelo caminho (112 ou seja 87,5%) e entre eles destacando-se pela sua posição mais elevada na tabela do RM (entre os mais bem colocados e suscitando maior surpresa com a sua eliminação) os seguintes jogadores (fiquemos pelos jogadores integrando o Top 30 − oito − entretanto eliminados):

 

8 dos Jogadores Eliminados nas Qualificações

 

R

J

N/RM

(5)

Ryan Day

Jimmy Robertson

Xiao Guodong

Mark King

Ricky Walden

GAL/17º

ING/22º

CHI/23º

ING/26º

ING/30º

(3)

Yan Bingtao

Tom Ford

Lu Haotian

CHI/20º

ING/25º

CHI/27º

(R: Ronda J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

hero-4-38420982.jpg

Campeão do Mundo

O galês Mark Williams (2ºRM)

Atual Campeão do Mundo (conquistado em 2018)

Além de vencedor de 22 provas de RM (e 2 outros CM)

 

Com o quadro Final para a 1ª Ronda do Mundial de 2019 a ficar assim definido, envolvendo os 16 jogadores com acesso direto defrontando os 16 jogadores vindos das Qualificações (como a tabela seguinte indica) − e passando esta ronda tendo (os jogadores) de ultrapassar outras 3 rondas (2ªR, QF e MF) até atingir a desejada Final:

 

1ª Ronda do Mundial

 

Jogo

J₁

N/RM

J₂

N/RM

1

Mark

Williams

GAL/3º

Matin

Gould

ING/29º

2

David

Gilbert

ING/16º

Joe

Perry

ING/18º

3

Barry

Hawkins

ING/9º

Li

Hang

CHI/28º

4

Kyren

Wilson

ING/8º

Scott

Donaldson

ESC/39º

5

John

Higgins

ESC/5º

Mark

Davis

ING/38º

6

Stuart

Bibgham

ING/12º

Graeme

Dott

ESC/21º

7

Shaun

Murphy

ING/13º

Luo

Honghao

CHI/92º

8

Neil

Robertson

AUS/4º

Michael

Georgiou

CHP/52º

9

Mark

Selby

ING/2º

Zhao

Xintong

CHI/67º

10

Luca

Brecel

BEL/14º

Gary

Wilson

ING/32º

11

Jack

Lisowski

ING/11º

Allister

Carter

ING/19º

12

Mark

Allen

IRLN/6º

Zhou

Yuelong

CHI/35º

13

Judd

Trump

ING/7º

Thepchaiya

Un-Nooh

TAI/43º

14

Ding

Junhui

CHI/10º

Anthony

McGill

ESC/24º

15

Steven

Maguire

ESC/15º

Tian

Pengfei

CHI/81º

16

Ronnie

O’Sullivan

ING/1º

James

Cahill

ING/sRM

 (J₁ e J₂: jogadores em confronto sRM: sem RM)

 

p10501441.jpg

Mundial de 2012

Ronnie (9º a partir da direita), Robertson (7º), Trump (5º) e Allen (12º)

Deste quarteto e pelo desempenho esta época talvez saindo o novo CM

Num grupo de 4 Integrando 3 CM (com Mark Allen tendo atingido uma MF no CM de 2009)

 

Definidos os jogos da 1ª Ronda do Campeonato do Mundo de 2019 (a disputar entre 20/sábado e 25/quinta-feira) − com Ronnie O’Sullivan (Líder do RM) numa das partes do Quadro e Mark Williams (atual Campeão do Mundo) na outra parte do mesmo – podendo-se desde já indicar o emparelhamento para a 2ª Ronda do Mundial:

 

Jogos da 2ª Ronda do Mundial

 

Jogo

VJ

Jogo

VJ

17

1-2

21

9-10

18

3-4

22

11-12

19

5-6

23

13-14

20

7-8

24

15-16

(VJ: Vencedor do Jogo)

 

E dos jogadores presentes nesta Fase Final do Mundial (32) com 22 sendo oriundos do Reino Unido (68,75%) − ingleses e escoceses em maioria − 6 sendo oriundos da China (18,75%) e 4 sendo oriundos do Resto do Mundo (12,50%). Com a América e a África ausentes.

 

Uma prova com transmissão Eurosport e a realizar-se no Teatro do Cadinho (em Sheffield) de 20 de Abril até 6 de Maio dia da realização da Final.

 

(imagens: Chris Downer/geograph.org.uk − worldsnooker.com − twominutesnews.wordpress.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:13

08
Abr 19

Terminada a penúltima prova da época 2018/19 do Circuito Mundial de Snooker (individual) – o OPEN da CHINA – com a vitória do australiano NEIL ROBERTSON (provisoriamente no 3º do Ranking Mundial e 1º do Ranking da Época), iniciam-se dentro de menos de 48 horas (marcado para a próxima quarta-feira dia 10) as QUALIFICAÇÕES para o MUNDIAL 2019: contando com a presença 128 jogadores disputando 3 rondas eliminatórias e ultrapassando-as – num total de 16 jogadores sobreviventes – indo-se juntar aos outros 16 jogadores entretanto já apurados por acesso direto (dado integrarem o Top 16 do Ranking Mundial). Ou seja, a partir de 10 de Abril com 144 jogadores disponíveis a candidatarem-se à conquista do Mundial 2019 (título atualmente na posse do galês MARK WILLIAMS).

 

Neil-Robertson-764641.jpg

Robertson & O’Sullivan

 

Entre estas 144 candidaturas ao título Mundial (entre profissionais e amadores e integrando ou não a tabela ordenada do Ranking Mundial) e com um total de 12 jogadores tendo ganho no mínimo 1 prova esta época (contando ou não para o RM – 19/5 − num total de 24 provas já disputadas)

 

RE

J

N

V

(RM)

PF

(RM)

V

(N/RM)

PF

(N/RM)

T

(V/PF)

Neil

Robetson

AUS

3

3

-

-

6

Ronnie

O’Sullivan

ING

3

1

2

1

7

Mark

Allen

IRLN

2

1

-

-

3

Judd

Trump

ING

2

-

1

-

3

Mark

Selby

ING

1

-

-

-

1

Stuart

Bingham

ING

2

1

-

-

3

Mark

Williams

GAL

1

-

-

-

1

Kyren

Wilson

ING

2

-

1

1

4

16º

Jimmy

Robertson

ING

1

-

-

-

1

20º

Matthew

Selt

ING

1

-

-

-

1

34º

Thepchaiya

Un-Nooh

TAI

1

-

-

-

1

81º

Martin

Gould

ING

-

-

1

-

1

(RE: Ranking Época J: Jogador N: Nacionalidade V: Vitória PF: Presença Final T: Total RM: Ranking Mundial N/RM: Não/RM)

 

A partir das suas performances (baseadas na técnica/resultados/experiência) com dois jogadores a destacarem-se claramente − NEIL ROBERTSON e RONNIE O’SULLIVAN – e como consequência sendo os principais favoritos à conquista do título Mundial, com outros dois muito próximos e sempre à espreita – MARK ALLEN e JUDD TRUMP – e finalmente como principais suplentes outros dois – STUART BINGHAM e KYREN WILSON (e com Mark Selby e Mark Williams decididamente a não nos convencerem muito sobre as suas hipóteses).

 

maxresdefault.jpg

Allen & Trump

 

E assim na próxima quarta-feira iniciando-se (como desde 1977) no TEATRO do CADINHO (CRUCIBLE THETRE) em Sheffield mais esta dura caminhada (especialmente para os jogadores oriundos das Qualificações tendo de superar 7 rondas para se sagrarem Campeões/com os dispensados das Qualificações a terem que disputar apenas 4 para atingir tal objetivo), para a 6 de Maio se conhecer aquele que sucederá ao atual Campeão Mark Williams e se juntará à lista dos Campeões Mundiais de Snooker (num Campeonato disputado desde 1927). E entre os jogadores ainda no ativo tendo já sido Campeões do Mundo, a serem ainda muitas as presenças (precisamente 10): Mark Williams (3X), Mark Selby (3X), Stuart Bingham (1X), Ronnie O’Sullivan (5X), John Higgins (4X), Neil Robertson (1X), Graeme Dott (1X), Shaun Murphy (1X), Peter Ebdon (1X) e Ken Doherty (1X).

 

Com RONNIE O’SULLIVAN já como LÍDER do RM e talvez agora à procura do que poderá ser a sua derradeira hipótese de se sagrar Hexacampeão do Mundo (entrando no Grupo restrito de 7 jogadores tendo ganho mais do que uma mão cheia de Mundiais, liderados pelo inalcançável inglês JOE DAVIS 15X Campeão do Mundo/consecutivo entre 1927/46 − exceto nos anos da II GM onde o mesmo por 5X não se realizou).

 

Então até já, até ao Campeonato do Mundo.

 

(imagens: Getty/dailystar.co.uk – Snooker Studio/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:57

26
Mar 19

“E numa Rapidinha

(triunfo na Coral Cup)

The Rocket assumiu o comando”

(do Ranking Mundial)

 

Com os jogadores a partirem para a última prova do circuito antes do início do Mundial tendo o mesmo jogador como Líder do Ranking da época (2018/19) e Líder do RM – o inglês, lendário mas ainda no ativo, Ronnie O’Sullivan. Além de ser o jogador esta época com mais provas conquistadas (5 sendo 3 delas de RM), sendo ainda o jogador a ter mais Meias-Finais/Finais atingidas (8 no total). E (já adora) com a sua vítima predileta (pelo menos nos últimos tempos) a ser o australiano Neil Robertson (derrota em duas finais da Coral, pelo mesmo indivíduo The Rocket) devendo aproveitar a ausência (de Ronnie) para ver se é de vez o Vencedor (até porque pelas suas últimas performances e entre tantos grandes jogadores, é um dos que o merece − e nesse sentido sendo um dos grandes candidatos ao título de Campeão Mundial). Já tendo sido Campeão do Mundo.

 

Ronnie+O+sullivan+Mark+Selby+2016+Betfred+QzWucWVD

Campeonato do Mundo de 2016

(com o inglês Mark Selby a bater o chinês Ding Junhui na Final)

Na imagem a partir da esquerda

(e transportando-nos para a atual liderança do RM)

Com Ronnie O’Sullivan (6º) sendo o homem a abater

E com Mark Selby (11º) e Mark Williams (8º) a serem os dois mais fortes pretendentes

 

Com todo o TOP 32 do Ranking Mundial presente à exceção (por opção pessoal) do seu novo Líder RONNIE O’SULLIVAN (e de outros 6 jogadores ausentes/eliminados na Ronda de Qualificação, destacando-se entre eles o inglês Shaun Murphy) inicia-se no próximo 1º de Abril o XINGPAI CHINA OPEN: contando com a presença de 64 jogadores (na 1ª Ronda da prova) e atribuindo aos jogadores excelentes prémios (pecuniários) e os respetivos pontos para o RM − cada vez mais apetitosos à medida que se aproximarem da Final (atingindo as Meias-Finais/45.000£ e atingindo a Final/90.000£/225.000£ −  conforme finalista vencido ou vencedor). Um momento em que dada a ausência de THE ROCKET (não pontuando para o RM e preferindo-se guardar para o Mundial) outros poderão aproveitar a ocasião para se tornarem Nº1 do RM: casos do inglês Mark Selby/2ºRM (ainda líder há poucos dias atrás e podendo reassumir a liderança) e do galês Mark Williams/3ºRM (atual Campeão do Mundo e podendo ultrapassar igualmente o inglês Ronnie O’Sullivan).

 

Para tal bastando vencer o XingPai Open da China e arrecadar de imediato as suas 225.000£ (mais de 260.000€). Uma prova milionária só suplantado pelo Mundial (em prémios) com as suas 500.000£/mais de 580.000€ pata o Vencedor (e 200.000£/mais de 230.000€ para o finalista vencido).

 

(imagem: zimbio.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:07

25
Mar 19

“O’Sullivan completes astonishing return to world no 1

with Tour Championship victory”

(Desmond Kane/Eurosport.com)

 

Como chegar de novo a Líder do Ranking Mundial aos 43 anos?

 

Depois de:

Se sagrar 5X Campeão do Mundo

(2001/04/08/12/13);

Ganhar 34 provas de Ranking Mundial

(última – 2019 Coral Players Championship);

Fazer 1000 breaks centenários.

 

2550512-52908950-2560-1440.jpg

Ronnie O´Sullivan

Novo Líder do RM

 

Vencendo a sua 35ª Prova de Ranking Mundial

E fazendo o seu 1008º break centenário

(no 2019 Coral Tour Championship)

 

Final

J

J

Final

Final

J

J

Final

F

Ronnie O’Sullivan

(ING)

Neil

Robertson

(AUS)

R

F

Ronnie O’Sullivan

(ING)

Neil

Robertson

(AUS)

R

1ª S

Dia/23.03

H/19:00

-

13º

27

82

7-6

6

69

0-1

14º

89

0

8-6

29

87

0-2

15º

7

61

8-7

74

0

1-2

16º

7

68

8-8

97

0

2-2

3ªS

D/24.03

H/19:00

-

77

16

3-2

17º

129 [129]

5

9-8

106

24

4-2

18

36

62

9-9

71

60

5-2

19

95

0

10-9

35

65

5-3

20

10

77

10-10

2ª S

Dia/24.03

H/13:00

-

21

80

30

11-10

100 [100]

17

6-3

22

91

4

12-10

10º

49

60

6-4

23

20

73

12-11

11º

0

106 [106]

6-5

24

83

35

13-11

12º

69

32

7-5

25

-

-

-

À melhor de 25 frames

(J: Jogador F: Frame R: Resultado S: Sessão []: Breaks Centenários)

 

Neil_Robertson_at_Snooker_German_Masters_(DerHexer

Neil Robertson

(7ºRM)

 

E assim com o Open da China aí à porta (início no próximo domingo 01.04) e com o Mundial a menos de um mês de distância (fase final com início a 20.04) eis que o penta Campeão do Mundo Ronnie O’Sullivan (The Rocket) assume de novo a liderança do Ranking Mundial: na sua posse e pela última vez a 3 de Maio de 2010 (já lá vão quase nove anos e tendo como seu antecessor e sucessor outra lenda ainda no ativo o escocês John Higgins) e agora reassumida (Março de 2019) com a conquista do 2019 Coral Tour Championship. Numa final fantástica tendo como seu opositor outro dos maiores jogadores da atualidade o australiano Neil Robertson e justificando definitivamente a forte candidatura de THE ROCKET ao título de 6X Campeão do Mundo. Esta época (faltando o Open da China e o Mundial) sendo o único a ter ganho 3 provas de RM (para além do triunfo noutras 2 de n/RM).

 

[Transmissão na Eurosport do Open da China (a partir do Beijing National Olympic Center Gymnasium) e do Campeonato do Mundo (a partir do Crucible Theatre em Sheffield).]

 

(imagens: eurosport.com – wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:19

23
Mar 19

18ª Prova do Circuito Mundial de Snooker

(época 2018/19)

Contando para o Ranking Mundial

(da modalidade)

E podendo ou não alterar o atual Líder desse ranking

(antes da realização desta prova, o inglês Mark Selby).

 

Meias-Finais

 

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

F

MF1

Ronnie

O’Sullivan

ING

2

10-9

Judd

Trump

ING

6

-

-

(Eliminou na 1ªR)

Stuart

Bingham

ING

12

9-3

Mark

Williams

GAL

3

9-8

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

F

MF2

Neil

Robertson

AUS

8

10-6

Mark

Allen

IRLN

5

-

-

(Eliminou na 1ªR)

Mark

Selby

ING

1

9-8

Kyren

Wilson

ING

7

9-7

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial/provisório F: Frames MF: Meia-Final R: Ronda)

 

hqdefault.jpg

Ronnie O’Sullivan & Neil Robertson

Finalistas do Coral Tour Championship

(na sua 1ª edição)

 

Final

 

Fase

D

H

J

N

RM

J

N

RM

Final

23

2pm/8pm

24

8pm

Ronnie

O’Sullivan

ING

2

Neil

Robertson

AUS

8

(D: Data H: Hora)

 

Repetindo a final do Coral Players Championship (disputada no passado dia 10 de Março e ganha por Ronnie O´Sullivan por 10-4) o inglês Ronnie O’Sullivan e o australiano Neil Robertson marcam um novo encontro (numa final) agora na final do Coral Tour Championship: com a particularidade do vencedor da final para além de conquistar o Coral tour Champpionship (e um prémio pecuniário de 150.000£/150.000 pontos para o RM) chamará a si simultaneamente a conquista da Coral Cup.

 

51OP8UyBXfL.jpg

The Rocket

Vencendo esta prova assumindo a liderança do RM

(mas para tal tendo de superar Neil Robertson)

 

Uma final ainda com um outro ponto de bastante interesse, pois caso THE ROCKET vença a prova agora em disputa (a 18ª da época contando p/RM) assumirá mais uma vez (na sua já longa, sem fim a vista e fantástica carreira) a liderança do Ranking Mundial da modalidade (retirando-a ao seu compatriota Mark Selby) − a menos de um mês do início do Mundial 2019. E com Ronnie O’Sullivan e Neil Robertson a poderem ser os únicos (tendo já vencido 2 provas e vencendo esta final) a ganhar a sua 3ª prova de RM esta época.

 

Concluído o Coral Tour Championship seguindo-se o OPEN da CHINA (1/7Abril) − sem a presença de The Rocket – mas agora com transmissão na TV através do Eurosport. E com os principais favoritos à conquista deste Mundial (confirmação a fazer após o Open da China) a sair certamente deste lote de 6 (os únicos jogadores que até ao momento ganharam pelo menos 2 provas de RM esta época): Neil Robertson, Ronnie O’Sullivan, Mark Allen, Stuart Bingham, Judd Trump e Kyren Wilson.

 

(imagens: Snooker Perfect/youtube.com e amazon.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:52

22
Mar 19

[E felizmente neste caso sem transmissão na TV]

 

Confirmando como se pode transmitir um acontecimento simplesmente escrevendo-o, transmitindo-nos todo o ambiente e emoção vividos (e usufruídos) como se na realidade lá tivéssemos estado (presencialmente). E igualmente uma homenagem à Bola (António Barroso) pelo destaque dado a esta modalidade (que por acaso não pratico, mas que em muito me faz lembrar o Xadrez) − de muita técnica e destreza, mas também de muita cabeça. Daí este artigo da Bola/António Barroso aqui e hoje replicado (de seguida).

 

Ronnie bate Trump

(10-9)

Na final, a uma vitória de ser número um e igualar Hendry

(António Barroso/A Bola)

 

rolingua.jpg

The Rocket

 

O inglês Ronnie O’Sullivan, de 43 anos, segundo do ranking e pentacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012 e 2013) garantiu esta quinta-feira a presença na final do Tour Championship, prova da época 2018/2019 da World Snooker a decorrer até domingo, dia 24 do corrente mês, em Llandudno (Gales), ao vencer o compatriota Judd Trump, de 29 anos, sexto da tabela mundial, na negra (10-9) após sensacional recuperação (esteve a perder 2-6 e 8-9), na primeira meia-final do torneio, um hino ao snooker. bandeira branca.

 

Ronnie jogava três metas num só duelo e garantiu continuar na corrida a dois: igualar os 36 títulos ranking conquistados pelo escocês Stephen Hendry e desapossar Mark Selby de número um mundial, ambos só possíveis se ganhar o torneio. O terceiro, tem-no o Rocket assegurado por antecipação: a Taça Coral, como o profissional que mais libras amealhou no conjunto de três provas composto por World Grand Prix (ganho por Trump), Players Championship (O’Sullivan triunfou) e este Tour Championship.

 

O’Sullivan estava em igualdade de ganhos com Trump, 130 mil libras (151.163 euros) até esta terceira e última prova. Ao vencer Judd, Ronnie garantiu supremacia sobre Trump para levar o caneco para casa… além de muitos milhares de libras e da desforra sobre o compatriota e rival, que este ano já o vencera nas finais do Open da Irlanda do Norte (7-9) e do Masters (4-10).

 

Muito penou Ronnie, ante um Trump que novamente se agigantou a jogar ante o compatriota: os 6-2 para Judd com que se concluiu a sessão da tarde nada de bom indiciavam para O’Sullivan. Soberbo jogo longo de Trump, clínico e cínico quanto a defesas – capítulo em que Ronnie claudicou de forma recorrente - na abertura dos parciais, o rival teve quase sempre vermelha longa para embolsar e foi rara a vez que perdoou à mínima aberta – explicam muito de tão grande desnível na primeira metade.

 

O primeiro parcial deu a nota da tarde: Ronnie a falhar a rosa para um dos buracos do meio, e Judd, que já tinha falhado uma bola preta do seu ponto, limpou a mesa, para o 1-0. Segunda partida, mais equilibrada, caiu para O’Sullivan: 1-1. Terceiro parcial com o Rocket a voltar à mesa com 0-64 e 59 pontos possíveis na mesa, a precisar de duas faltas de Judd e… à procura delas, sem êxito: Judd, 2-1.

 

Momento culminante do duelo na quarta partida: com 47-8, Ronnie declinou somar mais com única vermelha embolsável e arriscou espalhar o molho das encarnadas… para rosa traiçoeira caprichar em não entrar no buraco do meio. Optou pelo ataque quando mandava a prudência (1-3 muito diferente de 2-2 ao intervalo) ter defendido. E Judd, com 65 pontos, limpou a mesa para o 3-1, que passaram a 4-1 com todo o mérito, após o descanso.

 

A primeira centenária de O’Sullivan, e 1004.ª da carreira (100 pontos exatos) permitiu-lhe atenuar para 2-4, mas com entradas de 69 e 50 pontos, e alguns erros de ambos, Trump acelerou até ao 6-2, desnível enorme, mas espelho do conforto de Judd a defrontar um Ronnie que tinha prometido ser mais agressivo ante Judd. Ronnie tinha de fazer pela vida à noite, e venceu as duas primeiras partidas (entrada de 82 pontos na primeira) e reacender a chama da esperança numa recuperação: 4-6.

 

Drama e tensão em estupenda jornada de propaganda da modalidade: protagonistas de eleição

 

Mas o 7-4 para Judd, logo após, fez da 12.ª partida novo momento decisivo do embate. E quando Ronnie falhou uma bola castanha, a 49-31 e com uma vermelha (e 35 pontos possíveis na mesa), o drama na decisão e nas últimas bolas de cor era garantido, por diametralmente oposto 7-5 do 8-4. Infelicidade para Judd: ao embolsar azul, a branca também entrou (falta) e O’Sullivan com azul e rosa que nem um fuso direitas ao buracos, respirou: 5-7.

 

Tremenda e brutal tensão na 13.ª partida, com o tónico do jogo: o Rocket a não conseguir esconder bem a branca lá em cima, a deixar uma vermelha e Trump – que a defender conseguiu, quase sempre, deixar Ronnie snooker atrás do trio de bolas de cor da metade superior da mesa - a disparar lume, soberbo, implacável. Foram 35 minutos de luta bola a bola, sublima batalha tática, com o mais velho (O’Sullivan) a ter a chance, a 39-57, de embolsar a amarela, mas a falhar, e Judd a selar a vitória e o 8-5 na bola rosa. Faltavam dois ao Ace in the Pack.

 

Lapso de Judd Trump (raridade…) deixou branca perto das vermelhas e Ronnie limpou a mesa, autoritário, para selar o 6-8 com a 1005.ª centenária em 27 anos de carreira: 131 pontos. E mais 15 minutos, de novo Trump a zero, nova limpeza: 134 pontos, sua terceira centenária do jogo e 1006.ª de sempre de Ronnie… e 7-8. Colossal duelo: dois titãs, tensão no teto. Sublime.

 

Drama e tensão, bola a bola, repetido numa partida equilibrada, a 16.ª, com Ronnie a chegar a 57-35… com 22 pontos na mesa. Judd ainda embolsou castanha e azul, mas falhou e deixou rosa para O’Sullivan selar o 8-8. Pedir mais e melhor era impossível: tremenda jornada de propaganda desta variante do bilhar, novo hino ao snooker.

 

A reação de Trump, sempre na frente do marcador desta final, chegou no 9-8, com Ronnie a falhar displicente vermelha para um dos buracos do meio e Judd a não perdoar. O’Sullivan nas cordas mas a arrancar três bolas de levantar a bandeira branca para igualar 9-9: uma vermelha para o meio, uma azul no canto mais próximo do ponto da bola verde, e a última das encarnadas, para recuperar desde 0-39 e vencer na sequência final de cores, adiando tudo para o 19.º frame.

 

Na decisão, Ronnie falhou vermelha longa, Trump foi até 50-0 e perdeu posição para continuar a embolsar. O'Sullivan teve a sua oportunidade para, num jogo em que nunca esteve à frente- só empatado, três vezes (1-1, 8-8 e 9-9) para tentar vencer, bafejado por tremenda maré de fortuna: uma rosa para o meio, jogada com imensa força, foi entrar no buraco mais próximo do ponto da bola amarela. Um chouriço que valeu continuar à mesa para falhar a última vermelha, a 35-55. Os dois artistas chegaram aos 27 pontos da sequência final de cores com Trump 25 pontos à frente (60-35). Mas soberba amarela e a limpeza da mesa valeram ao Rocket o 62-60... e a vitória. Após oito horas de batalha épica, tudo decidido na última bola, a preta. Fantástico. Faltam palavras para descrever espetáculo assim.

 

(texto em itálico/imagem: António Barroso/abola.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:31

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO