Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Abr 11

I

 

Sandhill Cranes

 

Sandhill Cranes – Platte River – photo by Joel Sartori

 

Half a million sandhill cranes pause on the Platte River in Nebraska to fatten up on corn waste, worms, and other food in nearby fields. The break occurs on their spring flight from Mexico and the southern U.S. to breeding grounds in the far north.

 

(National Geographic)

 

 

II

 

Grous

 

Tem-se registado um marcado declínio desta espécie, devido à drenagem de zonas de nidificação

 

“O Grou é uma ave da ordem dos gruiformes. É maior do que a Garça-real, tem pescoço comprido e pernas longas, o que contribui para o seu aspecto muito elegante.”

 

(parquenoudar.com)

 

 

III

 

Salgados

 

É da responsabilidade das câmaras municipais de Albufeira e Silves, a manutenção e preservação da reserva localizada na Lagoa dos Salgados. Situada nos antigos sapais de Pêra, esta é uma das reservas de Portugal mais visitada pelos amantes e estudiosos internacionais de observação de aves.

 

Na lagoa dos Salgados existem manchas de vegetação emergente que servem de refúgio a várias espécies de aves aquáticas

(avesdeportugal)

 

Agora terreno “abandonado e desprezado”, as únicas notícias que nos chegam deste local, referem a violenta e opressiva invasão “hoteleira”, que se reflecte na asfixia progressiva da zona, como ecossistema fundamental para a preservação da fauna e da flora local. Problema ainda mais agravado, pela proliferação por todo o Algarve, de infindáveis campos de golfe e estruturas envolventes. Isto tudo, sem controlo!

 

Onde está agora o pato, o flamengo, a garça, o estorninho, o cartaxo e outros tantas aves, antes tão comuns na zona e que nos visitavam durante o ano, todos os anos?

 

 

IV

 

Notícia

 

E a lagoa, será que ainda existe? Têm dúvidas? Vejam uma notícia de 2008:

 

CCDR autorizou esvaziamento

 

Pássaros "às secas" nos Salgados

 

Um esvaziamento fora de tempo transformou a Lagoa dos Salgados num “deserto”. Ambientalistas nem queriam acreditar no que viram.

 

A Lagoa dos Salgados - situada entre os concelhos de Silves e Albufeira -, uma das mais importantes zonas ecológicas do Algarve, sofreu um esvaziamento na semana passada que está a criar alvoroço no seio de várias associações ambientais.

Como está junto a um campo de golfe - propriedade da Herdade dos Salgados - e para evitar inundações, no Inverno, é costume abrir um canal até ao mar. No entanto esta acção foi feita em plena Primavera, altura em que as aves estão a nidificar.

 

“A lagoa já foi aberta duas vezes este ano mas a esta altura do ano não devia ter sido feito. A zona parece, um deserto. Milhares de aves desapareceram totalmente”, confessa ao Observatório do Algarve João Ministro, da associação Almargem.

 

Aves como o pernilongo, o camão, o papa-ratos ou a garça vermelha, que usam a área de 149 hectares para nidificar durante a Primavera, já não o vão fazer este ano, garante João Ministro, afirmando que algumas terão fugido para a Ria Formosa, não se sabendo se já teriam começado a nidificar. Ao todo, no pico da época de nidificação, a Lagoa dos Salgados chega a albergar perto de 1500 aves.

 

João Ministro sublinha ainda que o campo de golfe foi mal planificado, já que está construído sobre uma zona de leito da Lagoa dos Salgados, o que leva a ser esvaziada mais vezes que o normal e ressalva que há maneiras menos agressivas para libertar a água, como a bombagem, mas que envolve custos mais elevados.

 

“A lagoa fecha naturalmente, o que demora entre duas a três semanas, mas a ondulação não tem estado muito forte, por isso deverá demorar mais tempo”, admite.

 

Por enquanto ainda não foi feita qualquer queixa por parte da Almargem ou outra qualquer associação, mas a hipótese não está fora de questão: “Estamos a ver a situação com algumas associações de defesa do ambiente, incluído a SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves), e vamos tomar decisões em breve”.

 

Recorde-se que a SPEA chegou mesmo a cancelar uma visita programada de observação de aves, devido à nova situação da lagoa.

 

 

 

CCDR deu luz verde

 

Contactada pelo Observatório do Algarve, fonte da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR-Alg) confirmou que a abertura da Lagoa dos Salgados foi autorizada pela entidade: “Após um episódio intenso de precipitação, e tendo o nível da lagoa subido bruscamente, optou-se por autorizar a abertura da barra nesta altura", adianta a CCDR-Alg.

 

A medida terá servido como acção preventiva, com receio de que o nível das águas subisse para níveis não desejados. "Optou-se por autorizar a abertura da barra nesta altura, já que se temeu que, com novos episódios de precipitação, se tornasse forçoso abrir a barra com a época de nidificação mais avançada (ou que ocorresse uma abertura natural da barra), com prejuízos porventura mais graves e com menor possibilidade de reposição do nível de água na lagoa durante a época de estio”.

 

A mesma fonte salienta ainda a complexidade da gestão destes sistemas lagunares, em que pesam vários factores: "É necessário ponderar e conciliar variáveis diversas como a imprevisibilidade dos fenómenos climatéricos, a qualidade da água, a capacidade de suporte para a fauna aquática, a variação do nível da água, a qualidade da praia balnear adjacente e a salvaguarda de bens materiais nas imediações da zona húmida", esclarece.

 

De acordo com a CCDR-Alg, a Lagoa dos Salgados será fechada durante o dia de quinta-feira, com a reposição da areia entretanto removida.

 

(Observatoriodoalgarve.com) 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:22

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Passarada

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO