Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

05
Jan 18

Podendo-se desde já ter a certeza (quase absoluta) de que com qualquer um destes a Presidente (e mantendo-se o Mundo normal), a Geringonça arrisca-se a Governar (Portugal) pelo menos mais 4 anos (a partir de 2019 num 2ºmandato) ‒ nem o Professor os salvando.

 

image.aspx.jpg

Santana Lopes

(Lisboa, 61 anos)

 

Para quem ainda tinha dúvidas sobre quem tem (prioridade de) acesso ao Poder, basta para tal conhecer quem são os candidatos do PSD (Rui Rio e Santana Lopes) para suceder ao seu anterior Presidente (Pedro Passos Coelho): a Pedro Passos Coelho (PSD) ex-1ºMinistro (fixando-nos no buraco e posteriormente sendo derrotado apesar de vencedor), sucedendo a (colocando-nos no buraco e atualmente a contas com a Justiça) José Sócrates (PS) e antecedendo a chegada (retirando-nos do buraco) de António Costa (PS) ‒ o tal da dita Geringonça mas que apesar de tudo (de toda a maledicência tão típica do português invejoso) ainda funciona ‒  sendo agora proposto aos militantes do PSD (numa tentativa de revitalizar o partido tentando de novo alcançar o Poder) mais dois dos seus mais conhecidos fósseis, pelo seu passado profissional e político (infelizmente misturando-se e confundindo-se como acontece com a esmagadora maioria da nossa classe política) nem se sabendo qual deles (poderá ser) o melhor (?!).

 

9dfdf167b50b44497617d13e4979718c.jpg

Rui Rio

(Porto, 60 anos)

 

Vivendo-se hoje em dia governado por uma Geringonça (assim denominada pelos seus detratores e acarinhada pelos seu criadores) e por um dos Ícone da TV (anos e anos na TV a dizer-nos o que fazer) Portugal encontra-se agora entalado entre um Governo que (como todos os outros e para sobreviver) Tenta Fazer (infelizmente a maior das vezes não sabendo como e nada fazendo, um hábito dos nossos políticos) e um Presidente (servindo-se de pretensos afetos) que Exige ‒ como se a História (de qualquer grupo) além de um Presente não tivesse igualmente um Passado.

 

E à falta de quem queira ou na realidade que o consiga (nestas ocasiões de indefinição e de difícil acesso ao Poder) sendo uma das vias de resolução (temporária, mas não de solução definitiva) o recurso às prateleiras (para cima tirando-os de lá/e dando-lhes um tacho, para baixo deixando-os ficar/esperando que desistam): de um lado com Santana Lopes (ex-1ºMinstro) e do outro com Rui Rio (ex-Presidente da C. M. Porto) ‒ qual deles o pior (para tal bastando recorrer ao dito na época sobre o primeiro/mesmo sendo temporário, ou pedir a opinião dos residentes no Porto sobre o cargo do segundo). Não se compreendendo que após a derrota mais absurda ocorrida desde o 25 de Abril de 1974 (já lá vão quase 43 anos) e tendo como principal responsável desta grande enormidade política o seu líder de então (ainda ocupando a cadeira), ninguém de Novo tenha avançado (inexplicável e especialmente do interior da nova geração política/JSD, sugerindo-nos com a sua ausência poder estar implicado em conluio com os mais velhos ‒ os que antes o promoveram) limitando-se a estes dois devendo já estar reformados.

 

(imagens: jn.pt/Lusa e rtp.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:54

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO