Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Out 18

“No dia 28 de Outubro de 2018

O BRASIL virará convictamente à DIREITA.

Faltando saber se como todos ESPERAM (agora ainda ACREDITAM)

Se com algum tipo de SORTE (já que também acreditam no azar).”

 

Com JAIR BOLSONARO (46.03% – mais de 49 milhões de votos) e FERNANDO HADDAD (29.28% – mais de 31 milhões de votos) a decidirem no próximo dia 28 de Outubro (2ª volta das eleições presidenciais brasileiras) qual deles será o próximo Presidente do Brasil, dada a percentagem obtida (na 1ª volta), a fidelidade dos seus votantes (maioritariamente conservadores), as possíveis alianças futuras (com outros candidatos já afastados da corrida) e a sua campanha em crescendo (inclusive nos Média), o candidato dito da Extrema-Direita e apoiado pelo PSL/Partido Social Liberal JAIR BOLSONARO, é sem sombra de dúvida o grande favorito.

 

E mesmo com a aliança confirmada com outras forças de esquerda (e até do centro) tornando-se muito provavelmente numa missão impossível a remontada do candidato apoiado pelo PT/Partido dos Trabalhadores FERNANDO HADDAD, essencialmente devido à colagem do mesmo ao trio (agora para muitos diabólico) PT/Lula/Dilma (nunca esquecendo Temer) e ao grande volume do caudal de votantes (sempre em crescendo) entusiasmados com a chegada do Messias o Donald Trump Brasileiro.

 

grafico.jpg

 

Composição do Senado (81)

Composição da Câmara de Deputados (513)

(depois e antes das Eleições Brasileiras de Outubro de 2018)

 

grafico2.jpg

 

No que diz respeito às eleições para Senadores (81 lugares em disputa) e para Deputados (513 lugares em disputa),

 

No novo Senado com o MDB (partido de Temer) a manter a maioria relativa (12 senadores) – e no entanto perdendo 6 senadores (o grande derrotado) – com o PSDB (partido de Alckmin) a ser segundo (perdendo 4 senadores), com o PT (apoiando Haddad nasw presidenciais) a ser sexto (anteriormente 3ª força política, agora perdendo 3 senadores) e em contraponto (pela positiva) com o PSL (do fenómeno Bolsonaro) a estrear-se e a eleger 4 senadores. Sem dúvida que virando à direita;

 

E dirigindo agora a nossa atenção para a nova Câmara de Deputados e sua futura constituição (num total de 513 deputados) confirmando-se a viragem do eleitorado à direita mais vinda do centro (com a maior deslocação a ocorrer do centro para a direita) do que propriamente (e como seria de esperar) da esquerda: com a representação de esquerda praticamente a manter-se (nos 137/138 deputados), com o centro a perder mais de 60 deputados (passando de 137 para 75) e com a direita (inesperadamente e tal e qual um Vampiro) a apoderar-se desses lugares (passando de 238 a 301 deputados). Ou seja a maioria mesmo que relativa.

 

1536894194696.jpg

15391828455bbe10fd48897_1539182845_3x2_lg.jpg

Bolsonaro e Sanders

(segundo Sanders com Bolsonaro a integrar-se num novo eixo de poder autoritário, incluindo políticos como Trump/EUA, Putin/Rússia, Duterte/Filipinas e Erdogan/Turquia)

 

Já agora e complementarmente (já que aqui se falou do 45º Presidente norte-americano o republicano Donald Trump) deixando aqui e agora a opinião emitida ainda ontem (terça-feira dia 9 de outubro) pelo Democrata e ex-candidato (presidencial contra Hillary Clinton/nas Primárias Democratas) o nova-iorquino BERNIE SANDERS – logicamente sobre Bolsonaro (o Trump da América do sul):

 

“Bolsonaro tem um longo histórico de ataques contra emigrantes, minorias, mulheres e a população LGBT. Bolsonaro, que disse adorar Donald Trump, exaltou a ditadura militar brasileira e afirmou, entre outras coisas, que, para lidar com o crime, a polícia deveria ser utilizada a atirar em mais criminosos.”

(Júlia Zaremba/folha.uol.com.br/10.10.2018)

 

(imagens: exame.abril.com.br e José Luis Magana/AP/ folha.uol.com.br)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:01

16
Dez 13

Decisão do Senado de 17.04.2013

(com todas as consequências negativas que se têm vindo a repetir desde aí até hoje)


Escolas – Zonas de livre-trânsito para uso de drogas e de armas

 

Nos Estados Unidos da América 46 dos seus 100 senadores acharam (contra a opinião de 90% dos seus cidadãos) que em último caso os norte-americanos poderão em determinadas circunstâncias (?) resolver os seus problemas a tiro – mesmo que tais circunstâncias (?) envolvam escolas, frequentadas por crianças. Os outros 54 pelos vistos ainda tinham dúvidas, não sendo no entanto a sua proposta – mais restritiva ao uso e porte de armas – aprovada por não atingir os 3/5 necessários (60 senadores): “faltaram algumas balas”!

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:11

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO