Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Nov 14

Fez no passado mês de Julho vinte anos que o cometa Shoemaker-Levy 9 colidiu com o planeta Júpiter (o maior do Sistema Solar). Nesse ano (1994) a notícia correu mundo, com as imagens recebidas a aguçarem-nos o apetite (pelos mundos desconhecido e pelas perspectivas de aventura).

 

shoemaker-levy-9-fragments-may-1994-e1370374587857

Maio de 2014 – Já com o cometa partido em mais do que vinte fragmentos
(espalhados por mais de 1.000.000 de quilómetros)

 

Depois de ter sido descoberto no ano anterior (1993) por astrónomos do Observatório Palomar (da Califórnia), meses depois o cometa acabou por se fragmentar em vários pedaços (de menores dimensões), por acção das intensas forças gravitacionais exercidas pelo planeta gigante.

 

jupiter-impacts-shoemaker-levy-9-1994-e13703743999

Manchas castanhas indicativas do impacto
(do cometa com a atmosfera de Júpiter)

 

E entre Junho e Julho de 1994 já numa trajectória de colisão com o planeta Júpiter deu-se o inevitável impacto, no hemisfério sul e a uma velocidade de 60Km/s: sendo o primeiro evento astronómico deste tipo, a ser observado (e registado) entre dois corpos do Sistema Solar (um cometa de dimensões incertas e que poderia variar entre 2 e 10Km de diâmetro e um planeta gigante tendo como diâmetro mais de 140.000Km).

 

jupiter-scar-impact-2009-Hubble.jpg

Imagens de mais um impacto ocorrido em 2009
(provavelmente causado por outro cometa)

 

Este Evento (como muitos outros semelhantes e certamente por diversas vezes ocorrido) leva muita gente a pensar se o planeta Júpiter não terá um papel muito mais importante do que parece aparentar (na preservação da Vida no nosso planeta), já que com a sua figura imponente no Sistema Solar (a sua massa e a sua dimensão) se apresenta (no nosso imaginário talvez real) como um verdadeiro e valioso Guardião: ele protege-nos de agressões vindas do exterior, como aquelas perpetradas pelos cometas (muitos deles vindos da escuridão profunda do espaço).

 

(dados: Web – imagens: earthsky.org/NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:42

15
Set 12

Júpiter o Protetor?

 

Júpiter deve ter alguma função universal protetora associada ao nosso Sistema Solar, especialmente se nos referirmos ao planeta Terra que habitamos, único astro conhecido nas imediações, com existência confirmada de vida a sua superfície.

 

  À esquerda na imagem – impacto de possível asteroide

 

Quem não se recorda ainda das imagens fantásticas da colisão entre o cometa Shoemaker-Levy 9 e o planeta Júpiter, talvez a primeira colisão entre astros registada até hoje?

                                                                               

No passado dia dez deste mês um objeto atingiu o planeta Júpiter – talvez um cometa, um asteroide ou outro corpo celeste não detetado – provocando uma explosão visível mesmo a partir de observatórios instalados no nosso planeta. A ocorrência deste facto tem sido recorrente com este gigante do Sistema Solar, do qual só apercebemos visualmente a sua parte exterior, constituída por uma densa e profunda camada de nuvens nos níveis mais altas da sua atmosfera. Os cientistas aguardam agora a possibilidade do aparecimento de algum ponto preto à superfície do planeta, fenómeno característico de acontecer aquando de anteriores impactos em Júpiter. Impactos normais na história deste planeta situado para lá da cintura de asteroides, tal a sua grandeza – a de Júpiter – e a curta distância que os separa – dos asteroides. 

 

(dados e imagem – earthsky.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:19

Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO