Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

25
Mar 19

“O’Sullivan completes astonishing return to world no 1

with Tour Championship victory”

(Desmond Kane/Eurosport.com)

 

Como chegar de novo a Líder do Ranking Mundial aos 43 anos?

 

Depois de:

Se sagrar 5X Campeão do Mundo

(2001/04/08/12/13);

Ganhar 34 provas de Ranking Mundial

(última – 2019 Coral Players Championship);

Fazer 1000 breaks centenários.

 

2550512-52908950-2560-1440.jpg

Ronnie O´Sullivan

Novo Líder do RM

 

Vencendo a sua 35ª Prova de Ranking Mundial

E fazendo o seu 1008º break centenário

(no 2019 Coral Tour Championship)

 

Final

J

J

Final

Final

J

J

Final

F

Ronnie O’Sullivan

(ING)

Neil

Robertson

(AUS)

R

F

Ronnie O’Sullivan

(ING)

Neil

Robertson

(AUS)

R

1ª S

Dia/23.03

H/19:00

-

13º

27

82

7-6

6

69

0-1

14º

89

0

8-6

29

87

0-2

15º

7

61

8-7

74

0

1-2

16º

7

68

8-8

97

0

2-2

3ªS

D/24.03

H/19:00

-

77

16

3-2

17º

129 [129]

5

9-8

106

24

4-2

18

36

62

9-9

71

60

5-2

19

95

0

10-9

35

65

5-3

20

10

77

10-10

2ª S

Dia/24.03

H/13:00

-

21

80

30

11-10

100 [100]

17

6-3

22

91

4

12-10

10º

49

60

6-4

23

20

73

12-11

11º

0

106 [106]

6-5

24

83

35

13-11

12º

69

32

7-5

25

-

-

-

À melhor de 25 frames

(J: Jogador F: Frame R: Resultado S: Sessão []: Breaks Centenários)

 

Neil_Robertson_at_Snooker_German_Masters_(DerHexer

Neil Robertson

(7ºRM)

 

E assim com o Open da China aí à porta (início no próximo domingo 01.04) e com o Mundial a menos de um mês de distância (fase final com início a 20.04) eis que o penta Campeão do Mundo Ronnie O’Sullivan (The Rocket) assume de novo a liderança do Ranking Mundial: na sua posse e pela última vez a 3 de Maio de 2010 (já lá vão quase nove anos e tendo como seu antecessor e sucessor outra lenda ainda no ativo o escocês John Higgins) e agora reassumida (Março de 2019) com a conquista do 2019 Coral Tour Championship. Numa final fantástica tendo como seu opositor outro dos maiores jogadores da atualidade o australiano Neil Robertson e justificando definitivamente a forte candidatura de THE ROCKET ao título de 6X Campeão do Mundo. Esta época (faltando o Open da China e o Mundial) sendo o único a ter ganho 3 provas de RM (para além do triunfo noutras 2 de n/RM).

 

[Transmissão na Eurosport do Open da China (a partir do Beijing National Olympic Center Gymnasium) e do Campeonato do Mundo (a partir do Crucible Theatre em Sheffield).]

 

(imagens: eurosport.com – wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:19

23
Mar 19

18ª Prova do Circuito Mundial de Snooker

(época 2018/19)

Contando para o Ranking Mundial

(da modalidade)

E podendo ou não alterar o atual Líder desse ranking

(antes da realização desta prova, o inglês Mark Selby).

 

Meias-Finais

 

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

F

MF1

Ronnie

O’Sullivan

ING

2

10-9

Judd

Trump

ING

6

-

-

(Eliminou na 1ªR)

Stuart

Bingham

ING

12

9-3

Mark

Williams

GAL

3

9-8

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

F

MF2

Neil

Robertson

AUS

8

10-6

Mark

Allen

IRLN

5

-

-

(Eliminou na 1ªR)

Mark

Selby

ING

1

9-8

Kyren

Wilson

ING

7

9-7

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial/provisório F: Frames MF: Meia-Final R: Ronda)

 

hqdefault.jpg

Ronnie O’Sullivan & Neil Robertson

Finalistas do Coral Tour Championship

(na sua 1ª edição)

 

Final

 

Fase

D

H

J

N

RM

J

N

RM

Final

23

2pm/8pm

24

8pm

Ronnie

O’Sullivan

ING

2

Neil

Robertson

AUS

8

(D: Data H: Hora)

 

Repetindo a final do Coral Players Championship (disputada no passado dia 10 de Março e ganha por Ronnie O´Sullivan por 10-4) o inglês Ronnie O’Sullivan e o australiano Neil Robertson marcam um novo encontro (numa final) agora na final do Coral Tour Championship: com a particularidade do vencedor da final para além de conquistar o Coral tour Champpionship (e um prémio pecuniário de 150.000£/150.000 pontos para o RM) chamará a si simultaneamente a conquista da Coral Cup.

 

51OP8UyBXfL.jpg

The Rocket

Vencendo esta prova assumindo a liderança do RM

(mas para tal tendo de superar Neil Robertson)

 

Uma final ainda com um outro ponto de bastante interesse, pois caso THE ROCKET vença a prova agora em disputa (a 18ª da época contando p/RM) assumirá mais uma vez (na sua já longa, sem fim a vista e fantástica carreira) a liderança do Ranking Mundial da modalidade (retirando-a ao seu compatriota Mark Selby) − a menos de um mês do início do Mundial 2019. E com Ronnie O’Sullivan e Neil Robertson a poderem ser os únicos (tendo já vencido 2 provas e vencendo esta final) a ganhar a sua 3ª prova de RM esta época.

 

Concluído o Coral Tour Championship seguindo-se o OPEN da CHINA (1/7Abril) − sem a presença de The Rocket – mas agora com transmissão na TV através do Eurosport. E com os principais favoritos à conquista deste Mundial (confirmação a fazer após o Open da China) a sair certamente deste lote de 6 (os únicos jogadores que até ao momento ganharam pelo menos 2 provas de RM esta época): Neil Robertson, Ronnie O’Sullivan, Mark Allen, Stuart Bingham, Judd Trump e Kyren Wilson.

 

(imagens: Snooker Perfect/youtube.com e amazon.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:52

22
Mar 19

[E felizmente neste caso sem transmissão na TV]

 

Confirmando como se pode transmitir um acontecimento simplesmente escrevendo-o, transmitindo-nos todo o ambiente e emoção vividos (e usufruídos) como se na realidade lá tivéssemos estado (presencialmente). E igualmente uma homenagem à Bola (António Barroso) pelo destaque dado a esta modalidade (que por acaso não pratico, mas que em muito me faz lembrar o Xadrez) − de muita técnica e destreza, mas também de muita cabeça. Daí este artigo da Bola/António Barroso aqui e hoje replicado (de seguida).

 

Ronnie bate Trump

(10-9)

Na final, a uma vitória de ser número um e igualar Hendry

(António Barroso/A Bola)

 

rolingua.jpg

The Rocket

 

O inglês Ronnie O’Sullivan, de 43 anos, segundo do ranking e pentacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012 e 2013) garantiu esta quinta-feira a presença na final do Tour Championship, prova da época 2018/2019 da World Snooker a decorrer até domingo, dia 24 do corrente mês, em Llandudno (Gales), ao vencer o compatriota Judd Trump, de 29 anos, sexto da tabela mundial, na negra (10-9) após sensacional recuperação (esteve a perder 2-6 e 8-9), na primeira meia-final do torneio, um hino ao snooker. bandeira branca.

 

Ronnie jogava três metas num só duelo e garantiu continuar na corrida a dois: igualar os 36 títulos ranking conquistados pelo escocês Stephen Hendry e desapossar Mark Selby de número um mundial, ambos só possíveis se ganhar o torneio. O terceiro, tem-no o Rocket assegurado por antecipação: a Taça Coral, como o profissional que mais libras amealhou no conjunto de três provas composto por World Grand Prix (ganho por Trump), Players Championship (O’Sullivan triunfou) e este Tour Championship.

 

O’Sullivan estava em igualdade de ganhos com Trump, 130 mil libras (151.163 euros) até esta terceira e última prova. Ao vencer Judd, Ronnie garantiu supremacia sobre Trump para levar o caneco para casa… além de muitos milhares de libras e da desforra sobre o compatriota e rival, que este ano já o vencera nas finais do Open da Irlanda do Norte (7-9) e do Masters (4-10).

 

Muito penou Ronnie, ante um Trump que novamente se agigantou a jogar ante o compatriota: os 6-2 para Judd com que se concluiu a sessão da tarde nada de bom indiciavam para O’Sullivan. Soberbo jogo longo de Trump, clínico e cínico quanto a defesas – capítulo em que Ronnie claudicou de forma recorrente - na abertura dos parciais, o rival teve quase sempre vermelha longa para embolsar e foi rara a vez que perdoou à mínima aberta – explicam muito de tão grande desnível na primeira metade.

 

O primeiro parcial deu a nota da tarde: Ronnie a falhar a rosa para um dos buracos do meio, e Judd, que já tinha falhado uma bola preta do seu ponto, limpou a mesa, para o 1-0. Segunda partida, mais equilibrada, caiu para O’Sullivan: 1-1. Terceiro parcial com o Rocket a voltar à mesa com 0-64 e 59 pontos possíveis na mesa, a precisar de duas faltas de Judd e… à procura delas, sem êxito: Judd, 2-1.

 

Momento culminante do duelo na quarta partida: com 47-8, Ronnie declinou somar mais com única vermelha embolsável e arriscou espalhar o molho das encarnadas… para rosa traiçoeira caprichar em não entrar no buraco do meio. Optou pelo ataque quando mandava a prudência (1-3 muito diferente de 2-2 ao intervalo) ter defendido. E Judd, com 65 pontos, limpou a mesa para o 3-1, que passaram a 4-1 com todo o mérito, após o descanso.

 

A primeira centenária de O’Sullivan, e 1004.ª da carreira (100 pontos exatos) permitiu-lhe atenuar para 2-4, mas com entradas de 69 e 50 pontos, e alguns erros de ambos, Trump acelerou até ao 6-2, desnível enorme, mas espelho do conforto de Judd a defrontar um Ronnie que tinha prometido ser mais agressivo ante Judd. Ronnie tinha de fazer pela vida à noite, e venceu as duas primeiras partidas (entrada de 82 pontos na primeira) e reacender a chama da esperança numa recuperação: 4-6.

 

Drama e tensão em estupenda jornada de propaganda da modalidade: protagonistas de eleição

 

Mas o 7-4 para Judd, logo após, fez da 12.ª partida novo momento decisivo do embate. E quando Ronnie falhou uma bola castanha, a 49-31 e com uma vermelha (e 35 pontos possíveis na mesa), o drama na decisão e nas últimas bolas de cor era garantido, por diametralmente oposto 7-5 do 8-4. Infelicidade para Judd: ao embolsar azul, a branca também entrou (falta) e O’Sullivan com azul e rosa que nem um fuso direitas ao buracos, respirou: 5-7.

 

Tremenda e brutal tensão na 13.ª partida, com o tónico do jogo: o Rocket a não conseguir esconder bem a branca lá em cima, a deixar uma vermelha e Trump – que a defender conseguiu, quase sempre, deixar Ronnie snooker atrás do trio de bolas de cor da metade superior da mesa - a disparar lume, soberbo, implacável. Foram 35 minutos de luta bola a bola, sublima batalha tática, com o mais velho (O’Sullivan) a ter a chance, a 39-57, de embolsar a amarela, mas a falhar, e Judd a selar a vitória e o 8-5 na bola rosa. Faltavam dois ao Ace in the Pack.

 

Lapso de Judd Trump (raridade…) deixou branca perto das vermelhas e Ronnie limpou a mesa, autoritário, para selar o 6-8 com a 1005.ª centenária em 27 anos de carreira: 131 pontos. E mais 15 minutos, de novo Trump a zero, nova limpeza: 134 pontos, sua terceira centenária do jogo e 1006.ª de sempre de Ronnie… e 7-8. Colossal duelo: dois titãs, tensão no teto. Sublime.

 

Drama e tensão, bola a bola, repetido numa partida equilibrada, a 16.ª, com Ronnie a chegar a 57-35… com 22 pontos na mesa. Judd ainda embolsou castanha e azul, mas falhou e deixou rosa para O’Sullivan selar o 8-8. Pedir mais e melhor era impossível: tremenda jornada de propaganda desta variante do bilhar, novo hino ao snooker.

 

A reação de Trump, sempre na frente do marcador desta final, chegou no 9-8, com Ronnie a falhar displicente vermelha para um dos buracos do meio e Judd a não perdoar. O’Sullivan nas cordas mas a arrancar três bolas de levantar a bandeira branca para igualar 9-9: uma vermelha para o meio, uma azul no canto mais próximo do ponto da bola verde, e a última das encarnadas, para recuperar desde 0-39 e vencer na sequência final de cores, adiando tudo para o 19.º frame.

 

Na decisão, Ronnie falhou vermelha longa, Trump foi até 50-0 e perdeu posição para continuar a embolsar. O'Sullivan teve a sua oportunidade para, num jogo em que nunca esteve à frente- só empatado, três vezes (1-1, 8-8 e 9-9) para tentar vencer, bafejado por tremenda maré de fortuna: uma rosa para o meio, jogada com imensa força, foi entrar no buraco mais próximo do ponto da bola amarela. Um chouriço que valeu continuar à mesa para falhar a última vermelha, a 35-55. Os dois artistas chegaram aos 27 pontos da sequência final de cores com Trump 25 pontos à frente (60-35). Mas soberba amarela e a limpeza da mesa valeram ao Rocket o 62-60... e a vitória. Após oito horas de batalha épica, tudo decidido na última bola, a preta. Fantástico. Faltam palavras para descrever espetáculo assim.

 

(texto em itálico/imagem: António Barroso/abola.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:31

18
Mar 19

Disputadas 22 provas (das 25) integrando o Circuito Mundial de Snooker (profissional/individual época 2018/19) – com 20 dessas provas sendo de Ranking Mundial (RM) e outras 5 não/RM – o inglês STUART BINGHAM (Campeão do Mundo em 2015) junta-se a um grupo restrito de 6 jogadores tendo ganho esta época 2 provas de RM (de entre cerca de 90 jogadores tendo pelo menos 1 vez atingido os oitavas-de-final ou seja os melhores 16 de cada prova): Ronnie O’Sullivan/ING (+2 provas de n/RM), Judd Trump/ING (+1 prova de n/RM), Kyren Wilson/ING (+1 prova de n/RM), Neil Robertson/AUS e Mark Allen/IRLN. E com este Sexteto Fantástico a ter ganho mais de 70% (16 no total) das 22 provas até agora realizadas.

 

Open de Gibraltar

(Meias-Finais e Final)

Detentor do Troféu 2018: Ryan Day/GAL

Vencedor do Troféu 2019:

Stuart Bingham/ING

 

bingigibral.jpg

Stuart Bingham

(Vencedor do Open de Gibraltar)

 

OPEN de GIBRALTAR

 

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

MF1

Ryan

Day

GAL

17º

4-2

Lu

Ning

CHI

74º

MF2

Stuart

Bingham

ING

12º

4-0

Yuan

Sujin

CHI

53º

Final

Stuart

Bingham

ING

12º

4-1

Ryan

Day

GAL

17º

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial F: Frames)

 

Para a conclusão da época 2018/19 faltando realizar-se apenas 3 provas de RM – Coral Tour Championship (prova de RM fechada), Open da China e finalmente o Campeonato Mundial de 2019 – pelo que o interesse até ao início do Mundial (Qualificações iniciando-se a 10 de Abril) residirá essencialmente na definição do TOP 16 do RM (dando acesso direto à fase final do Mundial sem se ter que sujeitar a 3 rondas de Qualificação) estabelecido logo após a conclusão da prova chinesa (com a final marcada para 7 de Abril). E se todos os jogadores do Top 14 (atual) parecem (aparentemente) ter a sua posição garantida (de momento com Luca Brecel sendo o 14ºRM) já um outro grupo de (digamos) cerca de 4 jogadores terá ainda de lutar muito para alcançar tal objetivo (o Top 16) − e restando-lhes apenas o Open da China: Jack Lisovski (ING/15ºRM), David Gilbert (ING/16ºRM), Ryan Day (GAL/17ºRM) e Joe Perry (ING/18ºRM).

 

Coral Tour Championship

1ªEdição do Troféu

(Prémios: 150.000£/60.000£/40.000£/20.000£)

Atual Líderes da Coral Cup:

Ronnie O’Sullivan e Judd Trump

 

índice.jpeg

Mark Allen

(Líder do RM a um ano)

 

A partir de 19 de Março (terça-feira) e estendendo-se até domingo (24 de Março) desenrolando-se uma nova prova de RM (a 18ª da época) com participação por convite e limitada aos 8 melhores do RM a um ano − integrando praticamente todo o TOP 8 do RM exceção feita ao escocês John Higgins (com participação mais fraca esta época/depois de 2 anos finalista do Mundial, mas aí sendo derrotado, afetando-o na sua performance seguinte, apesar de ser o Vice-Campeão do Mundo) aqui substituído pelo inglês Stuart Bingham. No fundo com a atual Elite do Snooker Mundial (e neste caso sendo indevidamente beneficiada, em relação aos restantes jogadores, sem a qual essa mesma Elite não existiria) a decidir entre si o TOP 8 do RM, aí e entre 3 desses jogadores – MARK SELBY, RONNIE O’SULLIVAN e MARK WILLIAMS − indicando qual chegará ao Open da China como Líder do Ranking Mundial.

 

CORAL TOUR CHAMPIONSHIP

 

Fase

J

N

RM

J

N

RM

QF1

Mark

Allen

IRLN

Kyren

Wilson

ING

QF2

Neil

Robertson

AUS

Mark

Selby

ING

QF3

Judd

Trump

ING

Mark

Williams

GAL

QF4

Ronnie

O’Sullivan

ING

Stuart Bingham

ING

12º

(QF: Quartos-de-Final)

 

E com o Coral Tour Championship (na sua 1ª edição) sem transmissão televisiva (ou não fosse este já um torneio fechado), restando-nos agora e pacientemente (apesar de tudo sempre podendo ver algo antes via WEB) esperar pela chegada do OPEN da CHINA e pelo dia 1º de Abril (quando o mesmo começa). Entretanto e para finalizar e concluído o Challenge Tour (uma 2ª Divisão do Snooker dando acesso direto a provas de RM nos dois anos seguintes – ou seja para 2019/20 e 2020/21) com os ingleses BRANDON SARGEANT e DAVID GRACE a garantirem esse acesso direto sendo respetivamente 1º e 2º do RCT (Ranking Challenge Tour, englobando 10 provas esta época).

 

No dia 1º de Abril com o Snooker a voltar simultaneamente

À ação e aos ecrãs de TV

(na EUROSPORT).

E logo a partir de Pequim.

 

Com uma prova Milionária (atribuindo ao vencedor 225.000£)

Sendo o detentor do troféu Mark Selby (atual Líder do RM).

 

Infelizmente sem a presença (por opção do mesmo) do inglês Ronnie O’Sullivan

Mas talvez aí presente (esperemos) entre os comentadores Eurosport.

 

(imagens: abola.pt – snookerhq.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:32

14
Mar 19

Liga dos Campeões

Final

14.03.2019 − Barnsley – Inglaterra

 

Martin Gould/ING 3 Jack Lisovski/ING 1

 

UXuktkpTURBXy8xMDk1NTQ1OTZkZGY4N2ExODRjOTYzN2Y0ZWF

Martin Gould

(1 prova de RM ganha/Open da Alemanha de 2015)

 

Concluída a Liga dos Campeões a 14 de Março (21ª prova do Circuito Mundial/Época 2018/19 e 5ª prova não contando para o Ranking Mundial/RM) − com a vitória de MARTIN GOULD/ING − e com 3 provas de RM ainda por disputar antes do início do Campeonato do Mundo de 2019 (Qualificações a partir de 10 de Abril) – Open de Gibraltar (vencedor/25.000£), Tour Championship (vencedor/150.000£) e Open da China (vencedor/222.000£) – decorre desde a passada quarta-feira (13/03) o Open de Gibraltar: prova que decidirá qual o jogador sucedendo a RYAN DAY/GAL (detentor do troféu conquistado em 2018) e que simultaneamente decidirá quais os 8 jogadores a participarem no Tour Championship (prova fechada aos 8 melhores de um RM a um ano incluindo o Open de Gibraltar) − de momento com 6 jogadores já apurados (Mark Allen/IRLN, Ronnie O’Sullivan/ING, Judd Trump/ING, Neil Robertson/AUS, Mark Selby/ING e Mark Williams/GAL) e 2 ainda por definir.

 

À entrada da 22ª prova desta época (17ª prova de RM) – o Open de Gibraltar (13/17 Março) com o inglês Martin Gould a juntar o seu nome à lista de 12 jogadores tendo ganho no mínimo 1 prova (em 2018/19) e simultaneamente a obter o seu melhor resultado no mesmo período (de tempo): a referida vitória na Liga dos Campeões de 2019, já pelo inglês conquistada no ano de 2013 (e sendo ainda vice-campeão em 2014).

 

maxresdefault.jpg

Ronnie O’Sullivan

(Vice-Líder do RM e Vice-Líder do Ranking Época 2018/19)

 

Entretanto e iniciado o Open de Gibraltar – e destacando-se aí todo o TOP 7 do RM ausente com o interesse do mesmo (para além de se saber quais os semifinalistas e o vencedor do troféu e das 25.000£) a centrar-se no desempenho daqueles jogadores que ainda poderão ter entrada no TOUR CHAMPIONSHIP (2 lugares ainda vagos): e na corda bamba estando os ingleses Stuart Bingham, Kyren Wilson, David Gilbert e Jack Lisovski − desejando certamente participar neste torneio de RM, fechado e bem apetitoso (prémios de 20.000£/40.000£/60.000£/150.000£). Isto se mais tarde quiserem usufruir do privilégio de integrar o TOP 16 do RM e assim terem direito de acederem diretamente à Fase Final do Mundial (de 2019) sem se sujeitarem às 3 (duras) eliminatórias de Qualificação. Depois apenas lhes restando (antes do Mundial) o milionário OPEN da CHINA.

 

De momento estando concluídas as duas rondas de Qualificação do Open de Gibraltar decorrendo esta sexta-feira e sábado (15/16 Março) a 1ª/2ª/3ª rondas da prova (de onde sairão 16 jogadores para a 4ª ronda).

 

(imagens: sport.onet.pt – Snosoker Match Extra/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:43

10
Mar 19

2019 Players Championship

(16ª prova de RM)

 

THE ROCKET

 

images.jpeg

 

5X Campeão do Mundo

Vitória em 35 provas de RM

1000 breaks acima dos 100 pontos

 

Esta época

Vice-Líder do RM (e de 2018/19)

Vitória em 2 Provas de RM

Vitória em 2 provas n/RM

Presente em 1/3 das MF/F

 

(E a um passo de regressar a Nº 1 do RM e a Campeão do Mundo)

 

flat,1000x1000,075,f.u1.jpg

Ronnie O’Sullivan

(Vencedor do 2018 Coral Players Championship)

 

Fase

J

N

F

J

N

MF 1

Neil

Robertson

AUS

6-4

Judd

Trump

ING

MF 2

Ronnie

O’Sullivan

ING

6-0

Mark

Allen

IRLN

Final

Ronnie

O’Sullivan

ING

10-2

Neil

Robertson

AUS

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frames MF: Meia-Final)

 

A pouco mais de 30 dias do início das Qualificações (3 rondas eliminatórias) para a Fase Final do Mundial de Snooker de 2019 (detentor do troféu Mark Williams/Gal) − onde participarão 32 jogadores, integrando o Top 16 do Ranking Mundial (RM) e os 16 apurados da Fase de Qualificação – e apenas a 3 provas de RM (Gibraltar Open, Tour Championship e China Open) do fim da época de 2018/19 (incluindo uma 4ª prova não sendo de RM a Liga de Campeões), será certamente cada vez mais intenso o trabalho a desenvolver por todos os jogadores inscritos nessa lista de RM (mais de 120), de forma a melhorarem a sua performance e se apurarem para mais este Mundial: por qualificação ou de preferência por acesso direto. Nesse sentido a luta entre os melhores jogadores para integrarem o Top 16 do RM (acesso direto à fase final do Mundial) e a importância do Open da China (atribuindo prémios/pontos de RM de 45.000£, 90.000£ e 225.000£) na listagem final: podendo colocar em causa o acesso direto de Luca Brecel/BEL, Jack Lisovski/ING, Stuart Bingham/ING e David Gilbert/ING (respetivamente 14º/15º/16º RM)  e à espreita Ryan Day/GAL, Joe Perry/ING e Allister Carter/ING (17º/18º/19º RM).

 

Ranking Mundial

(em 10.03.2019)

 

702a5b_4a47c0d8450abb1a6b0ce85015f8a4f1.jpg_srz_30

Mark Selby

(ainda líder do RM)

 

RM

RE

J

N

£

(X 1000)

RM

RE

J

N

£

(X 1000)

5

Mark

Selby

ING

1162

27

Ding

Junhui

CHI

456

2

Ronnie

O’Sullivan

ING

1090

10º

13

Barry

Hawkins

ING

449

6

Mark

Williams

GAL

1020

11º

34

Shaun

Murphy

ING

380

11

John

Higgins

ESC

758

12º

15

Stephen

Maguire

ESC

335

1

Mark

Allen

IRLN

662

13º

40

Luca

Brecel

BEL

321

3

Judd

Trump

ING

634

14º

7

Stuart

Bingham

ING

321

8

Kyren

Wilson

ING

535

15º

10

Jack

Lisovski

ING

315

4

Neil

Robertson

AUS

532

16º

9

David

Gilbert

ING

295

(RM: Ranking Mundial RE: Ranking Época £: Libras)

 

Concluídas 20 provas nesta época de 2018/19 (sendo 16 de RM mais 4 não o sendo) apenas com 5 jogadores R. O’Sullivan (2+2), J. Trump (2+1), K. Wilson (2+1), N. Robertson (2+0) e M. Allen (2+0) − a terem ganho 2 ou mais provas e outros 6 – S. Bingham/ING, M. Selby/ING, M. Williams/GAL, T. Un-Nooh/TAI, J. Robertson/ING e M. Selt/ING − tendo ganho apenas 1 (num total de 11 jogadores): certamente que entre estes 11 jogadores podendo estar o próximo Campeão do Mundo de Snooker (de 2019). E a 3 provas de RM do Mundial 2019 com THE ROCKET (5X Campeão do Mundo) a vencer a sua 35ª prova de RM e a atingir (como profissional desde 1992) o seu 1000º break centenário – e com a vitória no Players Championship a alcançar ainda o 2º do Ranking Mundial (e o 2º lugar de Ranking desta época). Ficando-se entretanto a aguardar a disputa do Open de Gibraltar (de 13 a 17 de Março) − e que The Rocket possa atingir o Nº 1 do RM (“Há quantos anos a última vez?”/Resposta: Há nove.) caso vença o Coral Tour Championship (19/24 Março).

 

(imagens: timbird.bigcartel.com – redbubble.com – theguardian.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:11

08
Mar 19

Players Championship

Meias-Finais

 

16057095390752284946.jpg

1ª Meia-Final

Neil Robertson Vs. Judd Trump

(imagem: Campeonato do Mundo de 2011)

 

Meia-Finais

Players Championship

 

D/H

J

N

RM

J

N

RM

08.03 19.00

Neil

Robertson

AUS

Judd

Trump

ING

09.03 19.00

Mark

Allen

IRLN

Ronnie

O’Sullivan

ING

(D/H: Dia/Hora J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

A 3 provas de Ranking Mundial/RM do início da disputa do Campeonato do Mundo de 2019 – Gibraltar Open (aberta), Coral Tour Championship (fechada) e China Open (aberta) – com 1 outra prova de RM ainda por concluir – Players Championship – e com 1 outra não de RM (por convite) por finalizar – Champions League – é cada vez mais cerrada a luta por um lugar no TOP 16 do RM: isto porque os 16 melhores jogadores integrando o RM no final do Open da China terão apuramento direto para a Fase Final do Mundial 2019 enquanto que os outros (16) terão que se sujeitar a 3 rondas de Qualificação (num total de 32 finalistas) para aí estarem igualmente presentes. De momento com o Players Champioship (prova de RM fechada) nas Meias-Finais – final a 10 de Março − seguindo-se de imediato a final da Champions League (prova por convite não sendo de RM) – a 13/14 de Março.

 

_104708671_players_pa.jpg

2ª Meia-Final

Ronnie O’Sullivan Vs.Mark Allen

(imagem: 2018 UK Championship)

 

Currículo dos Semifinalistas

Players Championship

 

J

N

RM

CM

VPR

VPRE

Ronnie

O’Sullivan

ING

5X

(2001/04/08/12/13)

34

1

 

Mark

Allen

IRLN

-

5

2

Judd

Trump

ING

-

10

2

Neil

Robertson

AUS

1X

(2010)

15

2

(CM: Campeão do Mundo VPM: Vitórias Provas de Ranking VPRE: VPR Época 2018/19)

 

Relativamente ao Players Championship com os quatro semifinalistas a integrarem o Top 8 do RM, com Mark Allen, Judd Trump (+1 prova não de RM) e Neil Robertson a poderem ganhar a sua 3ª prova (de RM) e Ronnie O’Sullivan a sua 2ª (+2 provas não de RM). No próximo domingo dia 10 de Março realizando-se a final do 2019 Players Championship (1ª sessão às 13:00 e 2ª sessão às 19:00) − à melhor de 19 Frames − com o vencedor (sucedendo a Ronnie O´Sullivan) a arrecadar 125.000£ e o finalista vencido 50.000£. Sempre com transmissão Eurosport.

 

(imagens: en.people.cn – thetricolour.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:00

27
Fev 19

[Em finais de Fevereiro de 2019]

 

Ultrapassadas mais quatro provas de Ranking Mundial/RM (desde a realização de 13 a 20 Janeiro do Masters – em Londres – 10ª prova de RM do calendário) integradas nesta época de 2018/19 (profissional/individual) do Circuito Mundial de SNOOKER (e que se concluirá a 6 de Maio deste ano com a disputa da Final do Campeonato do Mundo de 2019)

 

2016Nov03041942_95799488.jpg

Mark Selby

(líder do Ranking Mundial)

Mark Allen

(líder do Ranking da época 2018/19)

 

Últimas 4 provas de Ranking Mundial/RM

 

Ordem

P

V

F

FV

PMF

11ª

Masters da Alemanha

Kyren

Wilson

(ING)

9-7

David

Gilbert

(ING)

Stephen Maguire (ESC)

Duane

Jones

(GAL)

12ª

Grande Prémio Mundial

Judd

Trump

(ING)

10-6

Allister Carter

(ING)

Barry Hawkins (ING)

Xiao Guodong (CHI)

13ª

Open do País de Gales

Neil

Robertson

(AUS)

9-7

Stuart

Bingham

(ING)

Hossein

Vafaei

(IRA)

Joe

O´Connor

(ING)

14ª

Shoot-Out

Thepchaiya

Un-Nooh

(TAI)

1-0

Michael

Holt

(GAL)

Jamie

Clarke

Gal)

Michael

White

(GAL)

(P: Prova V: Vencedor F: Frames FV: Finalista Vencido PMF: Presente Meia-Final)

 

São desde já dez os jogadores tendo ganho pelo menos uma das 14 provas de RM já disputadas (para além das outras quatro não contando para o RM – num total de 16): Judd Trump e Kyren Wilson com 2 (+1 n/contando p/RM) provas ganhas, Mark Allen e Neil Robertson com 2 (+0 n/contando p/RM) provas ganhas, Ronnie O’Sullivan com 1 (+2 n/contando p/RM) provas ganhas e Stuart Bingham, Mark Selby, Thepchaiya Un-Nooh, Mark Williams e Jimmy Robertson com 1 (+0 n/contando p/RM) provas ganha.

 

snooker-shootout-Thepchaiya-Un-Nooh-761787.jpg

Thepchaiya Un-Nooh

(vencedor do Shoot-Out a sua 1ª prova de RM)

 

Daí a tabela de RM após a realização do Shoot-Out (e antes do início do Open da Índia a 27 de Fevereiro):

 

Ranking Mundial

 

RM

(RE)

J

N

RM

(RE)

J

N

4

Mark

Selby

ING

12

Barry

Hawkins

ING

6

Mark

Williams

GAL

10º

25

Ding

Junhui

CHI

5

Ronnie

O’Sullivan

ING

11º

34

Shaun

Murphy

ING

13

John

Higgins

ESC

12º

14

Stephen

Maguire

ESC

1

Mark

Allen

IRLN

13º

38

Luca

Brecel

BEL

2

Judd

Trump

ING

14º

10

Jack

Lisovski

ING

7

Kyren

Wilson

ING

15º

9

Stuart

Bingham

ING

3

Neil

Robertson

AUS

16º

8

David Gilbert

ING

(RM: Ranking Mundial RE: Ranking Época J: Jogador N: Nacionalidade)

 

Iniciando-se esta quarta-feira o Open da Índia (27 Fevereiro/3 Março) – sem transmissão Eurosport (regressando a mesma a 4 de Março com a disputa/transmissão do Championship) 15ª prova da época (2018/19) contando para o RM, dos jogadores integrando o Top 16 participando (nesta mesma prova) apenas metade deles, sendo um o detentor do troféu (conquistado em 2018) o escocês John Higgins.

 

A 5 provas (de Ranking Mundial) do início da disputa do Campeonato do Mundo de 2019.

 

(imagens: Getty Images – Getty/Action Plus)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:15

25
Jan 19

Final do Masters 2019

20 Janeiro – Londres

 

Judd Trump (5ºRM) – 10

Ronnie O’Sullivan (3ºRM) – 4

 

Pela 1ª vez Finalista e Vencedor do MASTERS

 

p06yn0yb.jpg

JUDD TRUMP

Judd Trump hammered seven-time champion Ronnie O'Sullivan 10-4 with a brilliant performance to win his first Masters title

(imagem/legenda: bbc.com)

 

Na 45ª edição do MASTERS (evento integrando a TRIPLE CROWN) disputado este ano no Palácio Alexandre em Londres – tendo como maior vencedor o inglês Ronnie O’Sullivan (por 7X) e como atual detentor do troféu o norte-irlandês Mark Allen (conquistado em 2018) – o inglês JUDD TRUMP – juntamente com o o seu compatriota Kyren Wilson uma das maiores esperanças do futuro na modalidade – estreou-se como finalista desta edição conquistando-a pela 1ª vez: batendo na final o ainda ativo mas já Lenda THE ROCKET por uns expressivos 10-4.

 

J

N

RM

J

N

RM

Judd

Trump

ING

Ronnie O’Sullivan

ING

J

N/RM

F

J

N/RM

F

Kyren

Wilson

ING/9º

6-2

Stuart

Bingham

ING/12º

6-2

Mark

Selby

ING/1º

6-2

Ryan

Day

GAL/13º

6-3

Neil

Robertson

AUS/10º

6-4

Ding

Junhui

CHI/8º

6-3

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial F: Frames)

 

Uma prova confirmando a subida de forma do inglês Judd Trump, talvez sendo de momento e conjuntamente com Ronnie O’Sullivan um dos melhores jogadores na prática desta modalidade do bilhar: juntando-se ao grupo de 4 jogadores tendo ganho esta época (de 2018/19) duas ou mais provas do Circuito Mundial (c/p/RM + nc/p/RM) – Mark Allen/IRLN (2+0), Ronnie O’Sullivan/ING (1+2), Judd Trump/ING (1+1) e Kyren Wilson/ING (1+1) conquistando 9 em 14 do total (64%). Mantendo ainda Mark Selby/ING como Líder do RM e Mark Allen/IRLN como líder RM desta época.

 

Iniciando-se no final deste mês de Janeiro o MASTERS da ALEMANHA (30 Janeiro/3 Fevereiro) a primeira prova de RM a realizar-se neste ano de 2019 (detentor do troféu Mark Williams/GAL)

 

– Com as ausências notadas (do TOP 16 do RM) de Ronnie O’Sullivan/ING e Mark Allen/IRLN e a eliminação de Luca Brecel/BEL (na ronda de Qualificação) –

 

O mais forte opositor ao Vencedor do Masters

 

neilro.jpg

NEIL ROBERTSON

Robertson pulveriza Hawkins (6-3) e joga 'meias' do Masters com Trump

(imagem/legenda: abola.pt)

 

E atribuindo ao finalista vencedor um prémio de 80.000£ (ou pontos p/RM). E disputando-se pelo meio (do Masters/Masters da Alemanha) os grupos 5 e 6 da Liga dos Campeões (prova p/convite n/contando p/RM: juntando-se aos outros 4 finalistas (os ingleses Stuart Bingham, Judd Trump e Jack Lisovski e o australiano Neil Robertson) os ingleses Mark Selby (grupo 5) e Martin Gould (grupo 6); ficando a faltar (antes da realização da Final) o grupo 7.

 

Estando ainda previsto (por confirmar) para este mesmo período (fim de Janeiro/início de Fevereiro) – como prova por convite e por equipas – mais um confronto (a realizar-se em território chinês) Reino Unido/China (marcado para 1 de Fevereiro).

 

(imagens/legendas: as indicadas)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:00

16
Jan 19

15.01.2019/12:00

 

Na 1ª ronda do Masters com o belga Luca Brecel a eliminar com alguma surpresa o norte-irlandês Mark Allen – atual detentor do Troféu (conquistado em 2018) e líder do Ranking Mundial da Época (2018/19).

 

2.40599221.jpg

Mark Allen X Luca Brecel

Masters 2019/1ª Ronda

(um encontro definido na negra a favor de Brecel)

 

Depois do início da LIGA dos CAMPEÕES a 1 de Janeiro de 2019 – tendo-se já concluído 4 dos seus 7 grupos que apurarão os 7 vencedores para o Grupo Final a realizar a 13/14 Março (já apurados Neil Robertson/AUS, Jack Lisovski/ING, Judd Trump/ING e Stuart Bingham/ING) – desenrola-se desde 13 de Janeiro o Masters 2019 (em Londres): decorrendo até 20 de Janeiro (dia da Final), tendo como jogadores convidados o Top 16 do RM (após a realização UK Championship) e como detentor do troféu Mark Allen/IRLN (eliminado logo na 1ª ronda).

 

E dos 4 encontros da 1ª ronda já realizados (concluindo-se quarta-feira, dia 16) tendo-se registado os seguintes resultados:

 

1ª Ronda

J

N

RM

F

J

N

RM

1

Luca

Brecel

BEL

14º

6-5

Mark

Allen

IRLN

2

Ding

Junhui

CHI

6-1

Jack

Lisovski

ING

16º

3

Ryan

Day

GAL

13º

6-5

John

Higgins

ESC

4

Ronnie

O’Sullivan

ING

6-2

Stuart

Bingham

ING

12º

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial F: Frames)

 

Uma prova por convites não contando para o RM, uma das mais antigas da modalidade integrando a TRIPLE CROWN (juntamente com o UK Championship e o Campeonato do Mundo) e atribuindo ao vencedor um prémio de 200.000£. Com o jogador ainda no ativo mais vezes tendo ganho o MASTERS a ser THE ROCKET (Ronnie O’Sullivan) com 7 Vitórias (5 outras vezes Finalista vencido), seguido de Mark Selby com 3vitórias (2 outras vezes como finalista vencido).

 

Quinta-feira e sexta-feira decorrendo os Quartos-de-Final, com as Meias-Finais e a Final marcadas para sábado e domingo e com transmissão Eurosport.

 

Para no final do mês de Janeiro se iniciar (neste ano de 2019) a 1ª prova contando para o Ranking Mundial: o MASTERS da ALEMANHA (30 Janeiro/3 Fevereiro em Berlim).

 

16.01.2019/00:00

 

Neil_Robertson_Ding_Junhui_China_Open_Final_Snooke

Neil Robertson e Ding Junhui

Masters 2019/2ª Ronda

(os dois únicos não europeus presentes nos QF)

 

Quartos-de-Final

 

QF

Dia/Hora

J

N

J

N

17/08:00

Luca

Brecel

BEL

Ding

Junhui

CHI

17/14:00

Ryan

Day

GAL

Ronnie

O’Sullivan

ING

18/08:00

(M. Selby)

(S. Maguire)

(ING)

(ESC)

(J. Trump)

(K. Wilson)

(ING)

(ING)

18/14:00

Barry

Hawkins

ING

Neil

Robertson

(AUS)

 

E concluídos os dois encontros previstos para terça-feira (dia 15) com as vitórias de Neil Robertson/AUS/10ºRM (sobre Mark Williams/GAL/2ºRM por 6-3) e de Barry Hawkins/ING/7ºRM (sobre Shaun Murphy/ING/11ºRM por 6-2), estando praticamente definncluídos os dois encontros previstos para terça-feira (dia 15) com as vitórias de Neil Robertson/AUS/10ºRM (sobre Mark Williams/GAL/2ºRM por 6-3) e de Barry Hawkins/ING/7ºRM (sobre Shaun Murphy/ING/11ºRM por 6-2), estando praticamente definidos os Quartos-de-Final do MASTERS – a disputar quaridos os Quartos-de-Final do MASTERS – a disputar quarta-feira e quinta-feira – conforme o quadro indicado anteriormente.

 

(imagens: irishexaminer.com e maximumsnooker.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:29

Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16


27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO