Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Fev 18

Com Roadster e Starman a poderem ser o primeiro automóvel e manequim,

A tocarem o planeta Marte.

(e tudo graças a um milionário de nome Elon Musk)

 

Antecipando-se à sua promessa de colocar na próxima década um ser Humano no planeta Marte, o milionário e presidente da SPACE X ‒ ELON MUSK ‒ conhecendo por experiência própria qual o melhore companheiro do HOMEM, decidiu enviar previamente para o Planeta Vermelho uma verdadeira bomba: o seu carro elétrico (também vermelho) TESLA Roadster.

 

EM4.jpg

 

Com o Tesla Roadster de Elon Musk depois de ser colocado em órbita a ser direcionado para o planeta Marte, onde deverá chegar (segundo cálculos dos responsáveis pela missão) dentro de aproximadamente 6 meses:

 

Um veículo fabricado na Terra por Humanos (Made on Earth by Humans), conduzido por um Homem das Estrelas (um manequim devidamente equipado chamado Starman), transmitindo música de David Bowie (Life on Mars) e para seu conforto (do boneco/piloto) tendo inscrito no seu painel Não entre em Pânico (Don´t Panic!).

 

EM1.jpg

 

Apesar de ‒ a ser cumprida a missão com 100% de sucesso (ou seja chegando tudo inteiro/a Marte e sem percalços no caminho) ‒ o Roadster como o Starman já terem os seus dias contados (terrestres ou marcianos): dado mal ter entrado em órbita e depois de algumas voltas (ao planeta), entrar na sua atmosfera /extremamente ténue) despenhando-se de seguida (no solo marciano).

 

EM3.jpg

 

No entanto e segundo cálculos entretanto efetuados à trajetória prevista para o TESLA Roadster e para o seu piloto STARMAN (o automóvel e o condutor), chegando-se à conclusão de que o veículo de Elon Musk não atingirá propriamente Marte mas passará um pouco ao lado:

 

Uma boa notícia para o duo Roadster/Starman (não se suicidando em Marte) e que pelos vistos os lançará (mais Além) em direção à Cintura de Asteroides.

 

(imagens: spacex.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:13

06
Mar 16

“Na sua caminhada espacial em direção a MARTE (com HUMANOS a bordo das naves) EM certamente terá que lidar com os ET (provavelmente preocupados face a esta MIGRAÇÃO) – que como todos sabem (e vêm) já andam por aí!”

 

A empresa de exploração espacial SPACE X do milionário sul-africano ELON MUSK, lançou na passada sexta-feira no cumprimento da sua Missão SES-9, o seu foguete FALCON 9 transportando a bordo um satélite de comunicações.

 

107ceb57-f053-489e-ba70-efb15f19b337_640x427.jpg

Lançamento do satélite de comunicações SES-9 utilizando o foguetão FALCON 9 da SPACE X

 

A operação decorreu de acordo com o que estava previsto pelos técnicos responsáveis pela missão, acabando o satélite por ser colocado em órbita geoestacionária a cerca de 36.000Km da Terra. Em mais uma operação com sucesso por parte da iniciativa privada (norte-americana) e que coloca mais uma vez em causa o papel desempenhado atualmente pela agência espacial governamental NASA – desde que abandonou a Lua e os voos tripulados.

 

A única etapa deste voo que não decorreu conforme o planeado (mas previsível dado o peso adicional do satélite de comunicações SSE-9 transportado – 5.300Kg) foi a da aterragem do foguete FALCON 9, que devido ao peso do satélite e à prioridade da sua proteção e segurança acabou por gastar mais combustível na ascensão, diminuindo-o e tornando-o insuficiente nas manobras da travagem para a descida: ao contrário da última aterragem (perfeita) executada em terra, desta vez a aterragem numa plataforma oceânica improvisada foi demasiado brusca (fracassando) e como tal não tendo sido eficaz neste importante objetivo (financeiro pela recuperação do foguete).

 

19.16.jpg 19.16 B.jpg

Objeto Voador Não Identificado

 

No entanto e segundo ELON MUSK, com o decorrer de todo o processo este pormenor será fácil e rapidamente resolvido – deixando assim a NASA entretida e cada vez mais isolada num cantinho do ESPAÇO com as suas sondas telecomandadas (e seu brinquedo preferido a ISS) e abrindo à SPACE X (e a todos os outros privados que o desejem como a VIRGIN GALATIC do milionário britânico RICHARD BRANSON) o caminho livre para a Conquista de Espaço e para a Colonização do planeta Marte (um dos sonhos/realidades de ELON MUSK).

 

Entretanto e apesar de este ser mais um feito extraordinário oriundo da iniciativa privada e do conhecimento e capacidade do Homem, não foi o acontecimento em si que me chamou a atenção, mas alguns pormenores da transmissão ao vivo do voo do foguete FALCON 9 quando este se encontrava já a cerca de 165Km do nosso planeta (deslocando-se a v=27.000km/h) para proceder à colocação do satélite de comunicações SES-9 em órbita (geoestacionária) – com vários objetos estranhos atravessando constantemente o ecrã (o que a NASA mais preventiva e calejada costuma sempre eliminar, interrompendo temporariamente as ditas transmissões).

 

V.jpg

Ampliação do objeto voador

 

O que parece vir a comprovar a afirmação feita por muitos observadores independentes (desde leigos a eruditos e/ou passando por entidades mais ou menos oficiais) de que não estaríamos sós (no Universo) mesmo nas proximidades da Terra (ou no interior do Sistema Solar): o nosso planeta estaria mesmo num momento de intenso movimento exterior, comprovado factualmente pelo contínuo avistamento de objetos estranhos sobrevoando as imediações da Terra. E aí estas imagens parecem ser (pelo menos) mais um contributo válido para a continuação da especulação em redor deste tema (tão misterioso e interessante como credível), tão claras elas foram e tantas vezes repetidas.

 

É certo que em muitas destas imagens os objetos que aparecem no ecrã são mero lixo espacial, muito dele provocado pela passagem do foguete FALCON 9. No entanto são visíveis por diversas vezes objetos a descreverem trajetórias retilíneas, atravessando o horizonte visual da câmara instalada no veículo da SPACE X. O que também sucede neste caso aqui apresentado em que um objeto voador não identificado (aparentemente de forma cilíndrica) é observado a atravessar o campo visual da câmara apontada para as traseiras do foguete FALCON 9: mais lixo ou algo de mais?

 

“Our sun is one of 100 billion stars in our galaxy. Our galaxy is one of billions of galaxies populating the universe. It would be the height of presumption to think that we are the only living things in that enormous immensity.” (Wernher von Braun)

 

(EM: Elon Musk – ET: Extra Terrestre)

 

(imagens: spacex.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:29

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO