Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

15
Set 17

Com o jovem ao olhar para o SUPERHOMEM a procurar (de imediato e sem refletir) a sua ORIGEM (dado o fascínio típico da sua idade, com possibilidades infinitas no Espaço e no Tempo) e com o adulto ao fazê-lo (e depois de muito pensar) a só se preocupar com o seu DESTINO (dado o Tempo mínimo disponível e o pouco Espaço proporcionado).

 

hero_wide_640.jpg

 

Com a classe política norte-americana convincentemente entretida (é para representar que lhes pagam) após a passagem dos furacões naturais (Harvey, Katia, Irma e José) com a tempestade artificial provocada pelos denominados ILLEGAL ALIENS (oriundos de territórios localizados para além da fronteira sul), a juventude de todo o Mundo (nem que não o reconheça, a maioria esmagadora) ainda procura estupefata a razão para tal debate tendo como protagonista um Muro (aparentemente com uns empurrando para um lado e outros empurrando para o outro e no processo dando cabo dos ALIENS): e ainda-por-cima utilizando como arma de propaganda política para um desses lados (como poderia ser para o outro) o super-herói da banda-desenhada dos anos 30 (1938) criado nos Estados Unidos (para muitos um ícone sagrado) o SUPERMAN. Já imaginaram o que seria quando um dia os políticos travestidos de adultos se apoderassem de todos os super-heróis (de todas as gerações) e os utilizassem em seu nome (e proveito) para definirem as nossas (deles) prioridades? Um Evento catastrófico.

 

index.aspx.jpgDJmNNW1XcAA3Tl9.jpg large.jpg

 

Deixando todos os adultos perturbados com a admiração natural das crianças (um misto de inocência, ingenuidade e falta de escolaridade), não entendendo as buscas na Terra quando as deviam ser (mas) no Céu. Nem sequer necessitando de qualquer tipo de busca à superfície da Terra (de uma forma politicamente correta podendo-se afirmar não existirem ALIENS mas sim MIGRANTES) para se saber a resposta, mas olhando mais além e para lá da (verdadeira por fictícia) fronteira (formada pelo muro geomagnético terrestre), descobrindo os REAL ALIENS de um novo Espaço/Tempo de coordenadas sem fim. Infelizmente no presente e para muitos dos (já) 7,5 biliões de terrestres (já que hoje-em-dia ninguém olha para a Lua, já nem sequer se reconhecendo lunáticos), com os únicos estrangeiros algum dia a poderem invadir o nosso planeta e a irrefletidamente (não estando a par de todos os nossos super-heróis em carteira) poderem usurpar ilegalmente dos seus poderes, só sendo vizinhos do ET com o seu dedo comprometedor (o tal que dá à luz e se apaga) ‒ ou outra parte (qualquer) do seu corpo (projeção) infantil.

 

(imagens: theatlantic.com ‒ james preller/rwalley/spokanelibrary.org ‒ neogaf.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:54

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO