Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

23
Jun 14

The Watchers

(thewatchers.adorraeli.com)

 

Campo magnético terrestre

(uma das zonas mais enfraquecidas situa-se na região do Atlântico Sul tendo já começado a estender-se pelo Oceano Índico) 

 

The first set of high-resolution results from ESA’s three-satellite Swarm constellation reveals the most recent changes in the magnetic field that protects us from cosmic radiation and charged particles that bombard Earth.

 

Magnetic field is in a permanent state of flux. Magnetic north wanders, and every few hundred thousand years the polarity flips so that a compass would point south instead of north. Moreover, the strength of the magnetic field constantly changes – and it is currently showing signs of significant weakening. (ESA)

 

Imagem do campo magnético terrestre neste mês de Junho

(a cor vermelha corresponde a um campo magnético forte em oposição à cor azul que corresponde a um campo magnético enfraquecido)

 

Measurements made by Swarm over the past six months confirm the general trend of the field’s weakening, with the most dramatic declines over the Western Hemisphere. But in other areas, such as the southern Indian Ocean, the magnetic field has strengthened since January.

 

The field is particularly weak over the South Atlantic Ocean – known as the South Atlantic Anomaly and the latest measurements confirm the movement of magnetic North towards Siberia.

 

The weak field has indirectly caused many temporary satellite ‘hiccups’ (called Single Event Upsets) as the satellites are exposed to strong radiation over this area. (ESA)

 

(texto excepto legendas/imagens – The Watchers/ESA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:50

28
Mai 12

No nosso mundo organizado não podemos deixar as crianças fazer tudo – é que de início elas imitam tudo e isso não pode ser!

 

O Dia em que a Terra parou – filme de SCI-FI de 1951

 

ET (extraterrestre)

 

O mais famoso caçador de extraterrestres do nosso planeta afirmou que os ET na sua passagem por outros mundos como a Terra não tem como objetivo único e paranoico escravizar-nos ou mesmo comer-nos – dado o seu imenso avanço tecnológico não têm necessidade de usar estas atitudes violentas e extremas – mas apenas o de explorar novos mundos existentes neste universo. Quando muito o de analisar cientificamente o nosso comportamento social por vezes inexplicável e incompreensível, de modo a contribuir positivamente no sentido de nos salvar de atos que nos poderão levar à extinção.

 

T (terrestre)

 

Se os extraterrestres forem todos assim, vamos lá continuar a dar cabo dos terrestres, pois para isso cá estamos nós … sós!

 

Canibalismo – Da Bactéria ao Homem, do Alimento ao Combustível

 

BC (biólogo do costume)

 

Em pânico temporizado e antecipado, o mundo observa o progressivo e acelerado fim do maior combustível fóssil utilizado hoje em dia para fazer funcionar todas as máquinas do planeta – o petróleo – sem ver ainda qualquer tipo de luz ao fundo do túnel, que alimente o resto do caminho da humanidade, na sua passagem por este espaço reservado. No entanto os biólogos do costume – que poderiam trabalhar para uma multinacional ligada à alimentação, mas que alternativamente trabalham para uma multinacional ligada aos combustíveis – optam servilmente em transformar toda e qualquer fonte de alimento, aéreo, terrestre ou marinho, nesse combustível imprescindível à sobrevivência das máquinas que nos dirigem e controlam.

 

C (costume)

 

Se todos procederem assim não necessitaremos destes biólogos: basta melhorarmos os métodos de Hitler, os objetivos dos fornos crematórios e queimarmos os excedentes populacionais existentes em abundância e sem registo em todos os cantos do mundo, para consumo urbano e satisfação dos mais desprotegidos, ainda registados e não desativados. Toda a comida é combustível e as nossas células são a prova disso!

 

O Salvador Substituto – A Erva do Mar

 

IO (investigador de oceanos)

 

Investigadores descobriram que muita da flora marinha existente sob os oceanos – o equivalente aos nossos relvados à superfície da terra – é capaz de armazenar grandes quantidades de dióxido de carbono, tal e qual como o que acontece nas nossas florestas. Note-se que os níveis de carbono afetam diretamente a evolução da temperatura no nosso planeta, podendo provocar ao longo do tempo, fortes alterações climáticas e mudanças imprevisíveis e negativas para a nossa sobrevivência.

 

I (investigador)

 

Assim já podemos alegremente deitar fogo ao que resta da nossa floresta sobre o planeta Terra, encher os terrenos de revolucionárias culturas biocombustíveis e vê-las em seguida e como num sonho todas a arder: se entretanto tivermos falta de algo, basta atirarmo-nos ao mar e ir para lá pastar. 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:19

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO