Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

02
Out 16

Um meteorito atingiu a Terra sobre o oceano Índico,

nas proximidades da costa da Austrália.

(sem avisar)

 

asteroid-715031.jpg

Impacto de meteorito nas proximidades da costa marítima da Austrália

(Oceano Índico)

 

O Evento de TUNGUSKA relata-nos a catástrofe provocada pela explosão (a cerca de 5/10Km de altitude), desintegração e impacto no solo (na região russa da SIBÉRIA) de um METEORITO (outros apontam para um cometa de maiores dimensões) de cerca de 60 metros de diâmetro (no mínimo), libertando ao explodir cerca de 15Mt de energia (o de Cheliabinsk ficou-se pelas 500Kt): afetando uma área de mais de 2000Km² (equivalente a muitas das áreas metropolitanas atuais) e originando um tremor de terra de grau 5 na escala de Richter.

 

Ao contrário do que é habitual na esmagadora dos casos noticiados (até porque nada dizendo é porque nada aconteceu), alguns órgãos de comunicação social não respeitando a decisão de não informar (mesmo podendo ser verdade) para não alarmar (podendo originar o caos), decidiram inopinada e talvez irresponsavelmente relatar testemunhos e até confirmações credíveis de um acontecimento real e verificado: um METEORITO teria atingido a Terra nas proximidades da AUSTRÁLIA impactando a superfície do oceano muito próximo da costa (na passada 2ªfeira dia 26).

 

sky-bx9qpr57dveky9hoym2_t620.JPG

Meteorito ao explodir tornando momentaneamente a noite em dia

(Cidade de Gladstone)

 

Geoscience Australia confirmed that the tremor which shook Gladstone last night has been caused by a meteor not an earthquake. Queensland residents have reported bright lights and a loud booming noise in the night sky on Monday. Local radio stations and police have received numerous phone calls from locals reporting a fireball in the sky and tremors. A spokesperson for GA confirmed today that a tremor had been recorded around Gladstone, Central Queensland, around 8:30pm on Monday night but that it wasn’t caused by an earthquake.

 

Provocando um tremor de terra de magnitude 3.8 sentido na região rodeando a cidade australiana de GLADSTONE e deixando-nos a pensar se o IMPACTO fosse em terra e com um meteorito de maiores dimensões, o que teria então acontecido e quais seriam as consequências. Em mais um caso alarmante de um calhau de consideráveis dimensões entrar no interior da atmosfera terrestre, acabando por explodir e desintegrar-se impactando com o nosso planeta: sem que nenhum organismo oficial ligado a estes fenómenos sequer soubesse da sua passagem (ou o reconhecesse depois).

 

(texto/inglês: zmscience.com – imagens: GETTY e chinchillanews.com.au)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:57

18
Abr 14

18.04.2014 – 12:31 UTC

 

Pico da erupção solar – 13:03 UTC

 

Mais uma explosão de longa duração (49’) e intensidade (M7.3) registada na superfície do Sol (região 2036) – quando em princípio e de acordo com os especialistas a nossa estrela atravessa agora um ciclo de baixa actividade (no qual entrou no final do ano passado).

 

Mapa da zona de absorção da energia solar

 

Como sempre nestes casos prevêem-se perturbações originadas na tempestade vinda do Sol ao atingir a atmosfera terrestre, sobretudo afectando radares, GPS e satélites de comunicações. Neste momento encontravam-se visíveis e activas sobre a superfície da nossa estrela doze manchas solares (manchas 2032 a 2043).

 

18.04.2014 – 14:27 UTC

 

Tremor de terra de intensidade M7.5 atinge o estado mexicano de Guerrero

 

E lá continua a terra a tremer envolvendo toda a costa leste do continente americano – em particular todo o litoral pertencente à América do Sul. Região ainda por cima incluída no activo Anel de Fogo – com os seus constantes tremores de terra e crescente actividade vulcânica – localizado no Oceano Pacífico.

 

Anel de Fogo do Pacífico

 

Neste caso a zona atingida com um tremor de terra de intensidade M7.5 e que durou cerca de trinta segundos, foi a costa leste mexicana – localizada numa zona sob a influência de três placas tectónicas (o México) e considerada uma das mais activas e perigosas do mundo (a nível sísmico e vulcânico). E com o Golfo da Califórnia logo ali ao lado.

 

(imagens: The Watchers/Wikipédia)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:30

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO