Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Mai 19

[Num Abrir e Fechar de Olhos]

 

Há ricos que são pobres e pobres que são ricos,

mas só quem já foi rico pode dizer isso.

(As principais diferenças entre ricos e pobres/franquiaempresa.com)

 

[Iº]

 

Trump-Convincing-Poor-People.jpg

 

Com os Altos Gestores e Contabilistas da atual Administração da Casa Branca (agora sob a liderança de um puro “Milionário de Sangue”), em conformidade e de acordo com todas as suas Instituições Governamentais e Concessões Privadas (num esforço conjunto do tipo Parceria-Público-Privada) e tendo como desígnio e objetivo o equilíbrio nem que aparente (necessário e suficiente para esta Sociedade do Espetáculo) da publica e oficialmente desvalorizada (por brutal) Dívida Norte-Americana − estimada em muitos TRILIÕES (atualmente ultrapassando os 22) mas agindo com determinação e responsavelmente (por parte dos intermediários políticos no fundo representando lobbies) podendo ser se não diminuída pelo menos algo desacelerada (nem que seja por manipulação de números para convencer), dando todos (traduzindo, nós)  o exemplo – a proporem como um dos projetos prioritários para a concretização do seu Orçamento, atacando de frente e de vez o problema da sua Dívida (e sendo visto com um Sinal Significativo para toda a Sociedade norte-americana, especialmente para a sua base ainda produtora/ou excedentária, em nome do seu topo ou liderança) – “e vejam bem a sua alta capacidade de Intervenção mas sobretudo a sua propalada Inovação” – a redução dos gastos nos diversos programas de “Luta e Irradicação da Pobreza” (quase que já limitados a pequenos gastos na Saúde e na atribuição de Senhas de Refeição) prevista atingir uma poupança imediata de perto de 25 milhões, numa década de 250 milhões e com reformas adicionais nas diversas instituições de apoio (ligadas à Saúde) e Seguradoras (e Bancos), podendo nesse mesmo período (a tal Década) chegar a 1 TRILIÃO: quase 5% da Dívida uma Monstruosidade (sendo só) para os Pobres. Daí a mensagem de Donald Trump (Presidente de Pobres, Presidente de Ricos) para os “pobres” dos norte-americanos (como o poderia ser para os Alienígenas do México, para os Alienígenas do Espaço ou para os da Quinta-Dimensão):

 

“Trump to poor Americans:

Get to work or lose your benefits”

(washingtonpost.com)

 

[IIº]

 

Numa estratégia imaginativa só possível num MILIONÁRIO (ainda-por-cima norte-americano e ligado ao ramo Imobiliário) sabendo entre “o Ter e o Não Ter (até pela sua anterior Vida Profissional) as bases práticas (reais, correntes e diárias) da mais simples e eficiente Contabilidade (só assim sendo eficaz diversificando os seus campos de ação/intervenção, sejam legais ou semilegais)

 

Trump May Redefine Poverty,

Cutting Americans From Welfare Rolls

(bloomberg.com)

 

− Neste momento encarnado na figura de DONALD TRUMP,

o Republicano 45º Presidente dos EUA

 

E simultaneamente realçando (para quem não quer ver) e mais uma vez (para além do já reconhecido poderio da sociedade não-civil e do seu Complexo Industrial-Militar) o papel desempenhado por aquela camada intermédia (de momento no “Elevador e em Ascensão”) inserida num determinado nível do Edifício Social

 

– Como se vê podendo ser facilmente encontrados

(pré-definidos enquanto no nosso nível)

entre profissões implacáveis

(e optando conscientemente por esse módulo de sobrevivência)

retalhando tudo à sua frente

(até ao mais irrelevante e sórdido pormenor)

e nunca se preocupando com as consequências

(por obediência e pelo contrário, esperando retribuição)

como “Políticos, Economistas e Advogados

 

-1x-1.jpg

 

Uma decisão a nível Económico-Financeiro no mínimo brilhante (por impactante até pelo relevo da crítica oferecida pela oposição, esmagadoramente Democrata, numa Ditadura Bipolar), tomada como que com um “toque-de-magia” e só podendo vir de um “MÁGICO

 

− Reconhecido no planeta TERRA não pelo característico Chapéu-Mágico,

mas pela sua (ir)relevante e Loura-Cabeleira

 

“Because of this, changes to the poverty thresholds,

including how they are updated for inflation over time,

may affect eligibility for programs that use the poverty guidelines.”

(OMB/bloomberg.com)

 

Num só Toque-da-Varinha (do referido Mágico Donald Trump) e mesmo sem o dito chapéu (dispensado para a prateleira), obtendo o pretendido eliminando (de uma só) vez “Dois Pobres Coelhos:

 

Fazendo lembrar um pouco Portugal e as constantes alterações (por vezes todos os anos) verificadas nos Escalões do IRS (na definição dos seus limites inferiores/superiores)

 

– Aqui levadas unicamente a cabo para

(no fim)

ficarmos sempre a perder

(recebermos menos ou pagarmos mais)

/daí caracterizarmos a ação de DT apenas de brilhante e não de espetacular

(não de molde original),

ponto fundamental para a manutenção/sobrevivência desta

SOCIEDADE do ESPETÁCULO

 

Ao mesmo tempo e aos “Olhos de Todos Nós” (contando connosco e com os média “inocentes”) conjugando na mesma equação conceitos contraditórios,

 

“It’s like you see someone drowning and instead of helping them

you redefine them as not drowning,

but instead heading off to a watery vacation that will last forever.

Then you can happily go on with your day

without worrying about your loafers getting wet.”

(Lee Camp/ Redacted Tonight/RT)

 

“Eliminando Gastos com Pobres”

(diminuindo as ajudas aos mesmos)

e

“Fazendo-os Desaparecer da Pobreza”

(tornando-os ainda mais ricos)

 

[IIIº]

 

Em mais um Sucesso Económico-Financeiro da TRÍADE (obliterada Memória e Cultura) Economia/Justiça/Política.

 

É certo que desprezando (aqui o representante, como forma de pagamento do usufruto concedido) a Vida do seu Povo (aqui o Representante, atraiçoado e para sempre encornado).

 

(imagens: mustang.org.au/forum − flipboard.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:38

23
Abr 19

[Mesmo cortando-os, sempre em crescimento.]

 

“If the story is that Republicans chose Trump as their candidate because they were sure that he would enact "the Republican agenda" they didn't get a very good deal: all Trump has managed is the bare minimum that any Republican would have done, putting far-right ideologues on the Supreme Court and handing gigantic tax-breaks to the super-rich.” (Cory Doctorow)

 

91f8SCUsvL.jpg

Antes das presidenciais de 2016 nos EUA

Com a maioria dos votantes REP a serem Trumpistas

E depois da eleição de Donald Trump como 45º Presidente

Com a restante maioria dos REP a converter-se

(ideia de Doctorow)

 

Depois de ler o ensaio de John Quiggin publicado no passado dia 21 no Crooked Timber (crookedtimber.org) tendo como tema o TRUMPISMO – “Transactional Trumpism” – uma conclusão imediata daí retirada por Cory Doctorow (jornalista/editor canadiano coeditor de Boing Boing) envolvendo diretamente o partido Republicano (o do Elefante) e a forma como Donald Trump (o 45º Presidente dos EUA) foi o candidato escolhido nas Primárias (e engolido pelos REP), sendo eleito Presidente (2016/20), não cumprindo as suas promessas (eleitorais) aí expressas (como será o caso do Muro, do Regresso dos Soldados e de Obamacare) e mesmo assim posteriormente (e apesar de toda a histeria dos Média esmagadoramente Democrata) reforçando pouco-a-puco a sua liderança − naturalmente que entre os Republicanos (depois de o engolirem, não tendo outro remédio senão digeri-lo, esperando uma boa digestão – e só depois vindo a expulsão).

 

“The truth, I think, is much simpler: most Republican voters were Trumpists before Trump, and most of the rest have converted since 2016.” (Cory Doctorow)

 

(imagem: boingboing.net/amazon.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:44

18
Abr 19

[Pretensamente achando estar a ser posta em causa a sua autoridade como Presidente e Comando Supremo das Forças Armadas (falamos de Donald Trump), vetando a decisão do Congresso (de maioria Democrata) tendo como objetivo terminar o apoio militar dos EUA ao genocídio levado a cabo contra o estado Iémen pelo reino da Arábia Saudita. Mas para já (parecendo não estar muito incomodados com o mais que esperado veto presidencial) sem grande resposta da parte dos Democratas.]

 

Trump Vetoes Congressional Resolution to End Yemen War

(Jason Ditz/antiwar.com)

 

479.jpg

Com as crianças a serem recrutadas para a guerra

(imagem: The New Arab/alaraby.co.uk)

 

“This resolution is an unnecessary, dangerous attempt to weaken my constitutional authorities, endangering the lives of American citizens and brave service members, both today and in the future.” (Donald Trump/antiwar.com)

 

479 c.jpg

Sendo mortas ou violadas sexualmente

(imagem: Getty/alaraby.co.uk)

 

“Houthis, supported by Iran, have used missiles, armed drones and explosive boats to attack civilian and military targets in those coalition countries, including areas frequented by American citizens, such as the airport in Riyadh, Saudi Arabia. In addition, the conflict in Yemen represents a ‘cheap’ and inexpensive way for Iran to cause trouble for the United States and for our ally, Saudi Arabia.” (Donald Trump/apnews.com)

 

Thousands of Children Killed or Sexually Assaulted in Yemen

(alaraby.co.uk)

 

479 b.jpg

Com funerais em massa de crianças como o ocorrido em Sanaa

(imagem: AFP/Getty/alaraby.co.uk)

 

“UN has sounded the alarm on Monday night about children in Yemen, reporting that thousands have been killed in the Saudi-and-UAE-led war in neighbouring Yemen. The UN Special Representative for Children and Armed Conflict Virginia Gamba said that more than 7,500 children have been killed in the war.” (alaraby.co.uk)

 

479 d.jpg

Com o Qatar a alcançar um acordo de cessar-fogo

(imagem: Getty/alaraby.co.uk)

 

"The figures for verified grave violations against children in Yemen during that period are staggering: more than 3,000 children were verified as recruited and used, more than 7,500 children were killed and maimed and over 800 cases of denial of humanitarian access to children were documented." (UN/alaraby.co.uk)

 

(textos e imagens: os indicados)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:28

31
Mar 19

“Num conjunto fechado onde qualquer ação se reflete,

em todos os pontos que fazem parte desse mesmo conjunto.”

 

5c9c1e4ddda4c849358b45c4.JPG

Síria e Carolina do Norte

Qual a ligação?

 

Enquanto as armas (objetos práticos) não têm de novo a palavra (direta e intrusiva) e aqueles que as mandam disparar (os intermediários ou políticos) se entretêm a dizer barbaridades (pedindo algo ou saindo asneira) – mandantes esses (julgando-se entidades superiores ao nível do sujeito) olhando por um lado o topo da pirâmide social, mas nunca concluindo ser-lhes inacessível e por outro lado, nem se dando ao trabalho de olhar (nem que fosse de relance) a base da mesma, sabendo ser preenchida por sujeitos descontinuados agora transformados em subobjectos (como tal inferiores aos próprios objetos) – invertida a hierarquia e sobrevalorizado o objeto/a COISA por produtor de mais-valia (sem queixas e/ou reclamações) e desvalorizando o sujeito/o HOMEM (necessário de condições e de desgaste rápido) interrompendo a sua adaptação e evolução, sendo certo senão mesmo óbvio que durante o interregno que todos os projetos e estruturas sofrem, o que eles dizem dê para rir (literalmente com eles a serem uma cruel anedota, mas destinando para todos nós um lugar no Cu do Mundo) como pensando melhor ainda dê mais para chorar (pois a consequência será a nossa Extinção, às mãos dos nossos descendentes, as máquinas e a Máquina Final os ROBOTS).

 

5c9c8741dda4c8d1758b456d.JPG

Trump e a Venezuela

Companhia ou País?

 

Tal se passando por exemplo entre nós (na Terra) no presente sem grandes tempestades (um ou outro genocídio regional e limitado), mas com nuvens bem escuras, prevendo-se agravamento, talvez a curto ou médio-prazo (aceitando-se apostas, para já entre o Irão e a Venezuela): e interrompidas as manifestações de força, com os mesmos falando, saindo ar ou asneira e enquanto rimos emendando (tal como o fez Trump por engano chamando à Venezuela uma Companhia /Empresa e só posteriormente emendando e substituindo-a por país).  Senão vejamos a Venezuela, a Síria e já agora (qual será a ligação) os (não sendo heterossexuais ou homossexuais) DIGISSEXUAIS.

 

Levando então este trilho na direção deste Grupo e seu Anedotário Político (que tão bem os caracteriza mal eles abrem a boca e decidem falar, num deslize subliminar ou então por prepotência) não sendo difícil apanhá-los (com a boca na botija) num momento de mais à vontade (frente a câmaras, não frente ao Mundo) – falando-se (1) da Síria (e da opção de territórios entre os montes Golã e a Carolina do Sul) e ainda (2) da Venezuela (com Trump a confundir o país com a sua grande empresa petrolífera, agora asfixiada pelas sanções norte-americanas) e introduzindo (como potencial explicação) de seguida (3) o Digisexualismo (com os cientistas a afirmarem face à vida atual e aos desejos por cumprir, ser inevitável o crescimento da utilização dos Robots nas experiências sexuais).

 

1.jpg

Digissexuais 1

Sexbots are Coming

 

(1) Com o embaixador da Síria na UN a propor uma alternativa à oferta recentemente feita pelo presidente dos EUA Donald Trump de oferecer os montes Golã (território sírio ocupado) a Israel (por acaso os ocupadores ilegais):

 

“You can give them North and South Carolina, for example, why not? South Carolina is a great piece of land... So, give Israel a couple of states if this administration really wants to have Israeli support.”

(Embaixador da Síria na UN)

(2) Na passada quarta-feira num encontro entre Donald Trump e a mulher do político da oposição (ao presidente da Venezuela Nicolas Maduro) Juan Guaido, com a língua do presidente Trump a “escorregar” e a trocar País (Country) por Companhia/Empresa (Company). Com algo de subliminar a passar-lhe pela cabeça associando inadvertidamente o país à grande empresa petrolífera que a Venezuela antes detinha (antes das sanções, mas agora falida/descapitalizada) − no mínimo uma gafe modelo insulto:

 

“Venezuela was one of the richest companies, certainly, and now it’s one of the poorest comp… countries or the world.”

(Donald Trump)

 

2.jpg

Digissexuais 2

Sex dolls to resist advances and allow men to “rape”

 

(3) Já com a chegada dos novos concorrentes ao grupo dos homossexuais e dos heterossexuais − os Digissexuais – e dado o cada vez mais complexo estruturar (manutenção/evolução) de relações minimamente aceitáveis e duradouras (no tempo) entre dois seres convivendo (cada vez com mais objetos impessoais intrometendo-se) entre si e compartilhando (algo) num mesmo (por replicado) espaço fechado (a Terra) − cada vez mais reduzido/como se já não chegasse o nosso tempo e monótono/por miserável (conduzindo-nos ao aprofundamento das doenças físicas agudas/crónicas e sobretudo a novas psicoses de massas, mesmo nos limites dos seus extremos do assassinato /suicídio por simples banalização, tal como se passa na Guerra ) – com o cenário global a tornar-se ainda mais confuso (imprevisível/perigoso) face à inevitabilidade do Homem ainda se isolar mais de si próprio, virando as costas ao Homem (a si próprio, nem sequer se olhando ao Espelho, com medo de aí ver a sua Alma) e virando-se de vez para o Robot (a Máquina): confraternizando com eles (os robots, pelo menos e para já fisicamente) e dispensando aos poucos a sua espécie (uuu). Tal como previsto antes (a partir de “The rise of digisexuality: therapeutic challenges and possibilities”/tandfonline.com):

 

‘Sexbots are coming’: Scientists say ‘digisexuals’ inevitable as more people bond with robots.

(rt.com/Título de artigo já de finais de 2017)

 

3.jpg

Digissexuais 3

Comprovadamente terapêuticas nas relações

 

Uma atitude compreensível entre muitas outras possíveis (mais ou menos naturais, mais ou menos artificiais), até porque ao contrário da escolha aleatória por nós adotada para escolhermos a nossa cara-metade − que poderá sempre correr mal, devido a essa Necessidade se ir confrontar com o Acaso − neste caso dos DIGISEXUAIS os robots como que serão feitos à medida (como na costura) para satisfazer plenamente os seus utilizadores (clientes): e na fila dos adolescentes firme e hirtos procurando sexo e aventura (qualquer o género, forma ou feitio, real ou imaginário), porque não antes do biológico tentar por curiosidade o mecânico?

 

Mas sempre com detratores (podendo prejudicar o negócio, pelos vistos prometedor e ainda-por-cima em crescendo):

 

“It’s very sad because it’s going to be a one-way relationship,” he continued. "If people bond with robots it’s very worrying. You are loving an artifact that can’t love you back, and the best they can do is fake it.”

(rt.com/Título de artigo já de finais de 2017)

 

Em conclusão mais uma consequência deste Mundo em que hoje infelizmente e sem contraponto (da parte de alguém ou de ninguém) já vivemos − melhor sobrevivemos (e do qual somos todos responsáveis/para o bem e para o mal por dele tiramos aquilo que nos permite viver, evoluir e sermos este ser único e extraordinário) – afastando-nos cada vez mais da Realidade (expurgada a Imaginação) e introduzindo-nos num Mundo automatizado (onde o Mundo Mineral voltará a ser o Paradigma, talvez da nossa Origem e umbilicalmente ligado ao Molde dando sequência à sequência de réplicas) onde no final serão as Máquinas a decidirem o que é Bom ou Mau para nós: de momento com o Dinheiro, a Violência e o Sexo a ditarem a temporada (e os episódios em cena), podendo a qualquer instante ser mudado o Guião ou então o Personagem.

 

(imagens: Charles Mostoller/Reuters – Jonathan Ernst/Reuters– AFP – Reuters − Synthea Amatus/YouTube)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:15

27
Mar 19

Passados mais de dois anos e insultando um Presidente!

 

[Mas certamente (sendo um aviso) e dado o deserto de ideias reinante entre os Democratas (sendo um alerta), um não-assunto tornado objetivo, mas sem rumo (senão virtual) e finalização (filosoficamente oscilando, entre o ovo e o cu da galinha): podendo tal opção desembocar no impensável (a 2ª parte do drama) com a inacreditável (recordando a cara final de Hillary) reeleição do Milionário. E mantendo-se este caminho (traçado pelos DEM e aproveitado pelos REP) talvez com o Mundo a acabar antes mesmo dos 12 anos (uma ideia de AOC).]

 

Conclusão

It Was All a Lie

(Peter Van Buren/theamericanconservative.com)

 

trump-putin-puppet.jpg

Putin’s Puppet

 

“The Special Counsel’s investigation did not find that the Trump campaign or anyone associated with it conspired or coordinated with Russia in its efforts to influence the 2016 US Presidential Election.”

(Justice Department summary of Mueller report)

 

Explicação

The New York Times, The Washington Post, CNN, MSNBC, MTV

(de um processo iniciado antes das Presidenciais de 2016)

 

“Even as the story fell apart over time, a large number of Americans and nearly all of the mainstream media still believed that the president of the United States was a Russian intelligence asset—in Clinton’s own words, “Putin’s puppet.” How did that happen?

 

Robert_Mueller_2012.jpg

Robert Mueller

 

A mass media that bought lies about nonexistent weapons of mass destruction in Iraq and then promised “never again!” did it again. The New York Times, WaPo, CNN, MSNBC, et al, reported falsehoods to drive a partisan narrative. They gleefully created a serial killer’s emptywheel-like bulletin board covered in blurry photos connected by strands of yarn.

 

Another generation of journalists soiled themselves. They elevated mongerers like Seth Abramson, Malcolm Nance, and Lawrence Tribe, who vomited nonsense all over Twitter every afternoon before appearing before millions on CNN. They institutionalized unsourced gossip as their ledes—how often were we told that the walls were closing in? That it was Mueller time? How often was the public put on red alert that Trump/Sessions/Rosenstein/Whitaker/Barr was going to fire the special prosecutor? The mass media featured only stories that furthered the collusion tall tale and silenced those skeptical of the prevailing narrative, the same way they failed before the Iraq war.”

(Peter Van Buren/theamericanconservative.com)

 

(texto integral de Peter van Buren/para consulta: It Was All a Lie/theamericanconservative.com/25.03.2019 − imagens: researchgate.net − Pete Souza/foto official da Casa Branca)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:07

18
Mar 19

Disputadas 22 provas (das 25) integrando o Circuito Mundial de Snooker (profissional/individual época 2018/19) – com 20 dessas provas sendo de Ranking Mundial (RM) e outras 5 não/RM – o inglês STUART BINGHAM (Campeão do Mundo em 2015) junta-se a um grupo restrito de 6 jogadores tendo ganho esta época 2 provas de RM (de entre cerca de 90 jogadores tendo pelo menos 1 vez atingido os oitavas-de-final ou seja os melhores 16 de cada prova): Ronnie O’Sullivan/ING (+2 provas de n/RM), Judd Trump/ING (+1 prova de n/RM), Kyren Wilson/ING (+1 prova de n/RM), Neil Robertson/AUS e Mark Allen/IRLN. E com este Sexteto Fantástico a ter ganho mais de 70% (16 no total) das 22 provas até agora realizadas.

 

Open de Gibraltar

(Meias-Finais e Final)

Detentor do Troféu 2018: Ryan Day/GAL

Vencedor do Troféu 2019:

Stuart Bingham/ING

 

bingigibral.jpg

Stuart Bingham

(Vencedor do Open de Gibraltar)

 

OPEN de GIBRALTAR

 

Fase

J

N

RM

F

J

N

RM

MF1

Ryan

Day

GAL

17º

4-2

Lu

Ning

CHI

74º

MF2

Stuart

Bingham

ING

12º

4-0

Yuan

Sujin

CHI

53º

Final

Stuart

Bingham

ING

12º

4-1

Ryan

Day

GAL

17º

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial F: Frames)

 

Para a conclusão da época 2018/19 faltando realizar-se apenas 3 provas de RM – Coral Tour Championship (prova de RM fechada), Open da China e finalmente o Campeonato Mundial de 2019 – pelo que o interesse até ao início do Mundial (Qualificações iniciando-se a 10 de Abril) residirá essencialmente na definição do TOP 16 do RM (dando acesso direto à fase final do Mundial sem se ter que sujeitar a 3 rondas de Qualificação) estabelecido logo após a conclusão da prova chinesa (com a final marcada para 7 de Abril). E se todos os jogadores do Top 14 (atual) parecem (aparentemente) ter a sua posição garantida (de momento com Luca Brecel sendo o 14ºRM) já um outro grupo de (digamos) cerca de 4 jogadores terá ainda de lutar muito para alcançar tal objetivo (o Top 16) − e restando-lhes apenas o Open da China: Jack Lisovski (ING/15ºRM), David Gilbert (ING/16ºRM), Ryan Day (GAL/17ºRM) e Joe Perry (ING/18ºRM).

 

Coral Tour Championship

1ªEdição do Troféu

(Prémios: 150.000£/60.000£/40.000£/20.000£)

Atual Líderes da Coral Cup:

Ronnie O’Sullivan e Judd Trump

 

índice.jpeg

Mark Allen

(Líder do RM a um ano)

 

A partir de 19 de Março (terça-feira) e estendendo-se até domingo (24 de Março) desenrolando-se uma nova prova de RM (a 18ª da época) com participação por convite e limitada aos 8 melhores do RM a um ano − integrando praticamente todo o TOP 8 do RM exceção feita ao escocês John Higgins (com participação mais fraca esta época/depois de 2 anos finalista do Mundial, mas aí sendo derrotado, afetando-o na sua performance seguinte, apesar de ser o Vice-Campeão do Mundo) aqui substituído pelo inglês Stuart Bingham. No fundo com a atual Elite do Snooker Mundial (e neste caso sendo indevidamente beneficiada, em relação aos restantes jogadores, sem a qual essa mesma Elite não existiria) a decidir entre si o TOP 8 do RM, aí e entre 3 desses jogadores – MARK SELBY, RONNIE O’SULLIVAN e MARK WILLIAMS − indicando qual chegará ao Open da China como Líder do Ranking Mundial.

 

CORAL TOUR CHAMPIONSHIP

 

Fase

J

N

RM

J

N

RM

QF1

Mark

Allen

IRLN

Kyren

Wilson

ING

QF2

Neil

Robertson

AUS

Mark

Selby

ING

QF3

Judd

Trump

ING

Mark

Williams

GAL

QF4

Ronnie

O’Sullivan

ING

Stuart Bingham

ING

12º

(QF: Quartos-de-Final)

 

E com o Coral Tour Championship (na sua 1ª edição) sem transmissão televisiva (ou não fosse este já um torneio fechado), restando-nos agora e pacientemente (apesar de tudo sempre podendo ver algo antes via WEB) esperar pela chegada do OPEN da CHINA e pelo dia 1º de Abril (quando o mesmo começa). Entretanto e para finalizar e concluído o Challenge Tour (uma 2ª Divisão do Snooker dando acesso direto a provas de RM nos dois anos seguintes – ou seja para 2019/20 e 2020/21) com os ingleses BRANDON SARGEANT e DAVID GRACE a garantirem esse acesso direto sendo respetivamente 1º e 2º do RCT (Ranking Challenge Tour, englobando 10 provas esta época).

 

No dia 1º de Abril com o Snooker a voltar simultaneamente

À ação e aos ecrãs de TV

(na EUROSPORT).

E logo a partir de Pequim.

 

Com uma prova Milionária (atribuindo ao vencedor 225.000£)

Sendo o detentor do troféu Mark Selby (atual Líder do RM).

 

Infelizmente sem a presença (por opção do mesmo) do inglês Ronnie O’Sullivan

Mas talvez aí presente (esperemos) entre os comentadores Eurosport.

 

(imagens: abola.pt – snookerhq.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:32

06
Mar 19

Com o Mundo a ser dominado (aparentemente pelo menos para os Ocidentais) pelos EUA, não serão muito difíceis as conclusões a tirar sobre as ações mais recentes da autodenominada maior Potência Global, atuando compulsivamente (estando-lhes no sangue) nas mais diferentes partes do Globo e que os Média (controlados pelos mesmos) têm vindo sucessivamente a noticiar (sem problemas de consciência, pondo de lado a Cultura e a Memória): tendo como focos desta campanha/temporada (e entre outros) e tal e qual numa sala de espetáculos, na Geral a Síria, a Venezuela e o Irão (ligados ao setor da Energia), nos Camarotes poderosas entidades como a Rússia e a China (dando-nos a visualizar o Eixo do Mal), nas bancadas a Índia e o Paquistão (com bombas atómicas e populacionais) e finalmente perdida entre sombrios e já abandonados corredores e galerias (olhando para os seus retratos expostos, do seu tão glorioso Passado) e tal como Portugal (Perdido entre as Brumas da Memória) solitária, mal se movendo e já senil, a Velha Europa.

 

gateway_banner (1).jpg

NASA's Orion spacecraft approaches

the Gateway in lunar orbit

 

Enquanto um pouco por todo o Mundo (esmagadoramente no Hemisfério Norte) e seguindo os Insuspeitos do Costume (a grande potência a nível planetário os EUA) as Elites que o controlam e submetem (manipulando as Armas e o Dólar) se dividem (por acaso ou por necessidade) – tal como os seres vivos unicelulares dividindo-se em dois por bipartição – aparentemente e de uma forma descontrolada (sendo certo que do Caos se faz Ordem) entre TRUMPISTAS e ANTITRUMPISTAS − uns de um lado de mais um Muro, outros do outro lado do mesmo Muro, mas com esta barreira a ser utilizada mas não criada pelo BONECO (tendo como todos sabemos, a assinatura da sua criação, autoria repartida) – todas as histórias que nos vão chegando sobre o Estado da Saúde do Mundo e dos seus mais de 7,5 biliões de habitantes, nos vão deixando (cada vez) mais cabisbaixos (por perturbados) com o Futuro da Sociedade da qual ainda (no Presente) usufruímos (considerando a Europa): ainda possível de se aí Viver (e ajudar a sobreviver) pelo menos enquanto o Eixo do Mundo (Económico-Financeiro) não se deslocar irreversivelmente (e de vez) ainda mais para Oriente − do Atlântico para o Índico-Pacífico de Washington/Berlim para Pequim. E tal como muitos animais (ditos) irracionais marcando o seu território e aí impondo o seu poder e a sua soberania (tal como conhecemos com os gatos marcando os limites do seu espaço com os seus insuportáveis jatos de urina), vendo-os (Homens de Poder e de Letras) − utilizando um Muro ou um outro Artefacto − como Loucos Urinando de qualquer modo ou feitio em redor do seu novo Ícone da Pura Contradição (simultaneamente Amando/Odiando): o milionário TRUMP. Uma Merda!

 

Pelo que a nossa única hipótese de podermos ainda vir a evitar a nossa EXTINÇÃO como Espécie Inteligente e sendo capaz de se Movimentar (Evoluir) e associar (reproduzir) num Universo em constante transformação − envolvidos como estamos pelo nosso planeta e por todos os excessos que nele se têm cometido, mas tendo a virtude (e a felicidade) de antecipadamente sabermos que neste Mundo (e em todos os outros pelo infinito replicados) mesmo morrendo-se (algo haverá do Outro Lado, seja possivelmente a Alma como o já é o Eletromagnetismo) “Nada se Perde Nada se Cria Tudo se Transforma” – será inevitavelmente o de um dia termos que partir (de preferência o mais rápido possível) abandonando a nossa área de sempre e de conforto (pelo menos desde que temos Memória e nos conhecemos/ou reconhecemos)  em direção a uma (nova) Terra Prometida: uma Terra exterior à nossa (certamente noutra estrela), que nos dê continuidade e certezas (num ecossistema disponível) da  preservação da nossa espécie  − tal como nómadas que somos e de fácil inclusão, ainda à procura da Alma e cheios de Imaginação. Com a Agência Espacial Norte-Americana NASA (Governamental) não querendo ficar para trás nas Viagens e nas Explorações Espaciais (face ao crescente avanço da iniciativa privada) − como é o caso do surgimento da Space X do milionário Elon Musk – e aproveitando o impulso dado pela nova Administração Norte-Americana em recuperar (a curto/médio-prazo) as Viagens à Lua chegando posteriormente a Marte, a estabelecer desde já as primeiras parcerias tendo como objetivo a exploração do nosso satélite natural e do nosso planeta vizinho exterior. E até levando a uma declaração conjunta entre responsáveis da NASA e o seu primeiro parceiro nesta Aventura Espacial − o Governo do Canadá e o seu 1º Ministro Justin Trudeau – incentivando a parceria, a sua expansão e desenvolvimento (em nasa.gov):

 

“NASA is thrilled that Canada is the first international partner for the Gateway lunar outpost. Space exploration is in Canada’s DNA. In 1962, Canada became the third nation to launch a satellite into orbit with Alouette 1.”

 

“Today, Canada leads the world in space-based robotic capabilities, enabling critical repairs to the Hubble Space Telescope and construction of the International Space Station. Our new collaboration on Gateway will enable our broader international partnership to get to the Moon and eventually to Mars.”

 

(ilustração e legenda: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:05

11
Jan 19

Com Seres Vivos Pelo Meio

 

DEM Obama e REP Trump:

Na prática unidos na mesma luta (contra a invasão alienígena)

Mesmo que tal não o pareça (tal a esquizofrenia reinante).

20160730_woc906.jpg

O Muro do Presidente Trump

Começado a ser construído no ano de 1994

Com Bill Clinton então Presidente

Faz este ano um quarto-de-século

Neste contexto Muro/Alienígenas sendo conveniente recordar a coincidência do primeiro mandato como 44º Presidente dos EUA do DEM Barack Obama (2009/2013), com o período correspondente ao maior número de deportações em toda a História da América e de todos os Presidentes dos EUA (2008/2013); começando a descer (o nº de deportados) por volta de 2013 e estabilizando esse número em 2015 – ainda assim acima dos valores do 43º Presidente e REP George W. Bush assim como do 45º Presidente e igualmente REP Donald Trump. E não tendo este Presidente para já construído nada do muro, ficando-se ainda por saber a quem verdadeiramente (o muro) interessa. Enquanto na fronteira nos mostram Droga, Dinheiro e Armas (pelas mãos de DT representante REP e contando com a colaboração da FOX e o boicote generalizado/insultuoso ao atual Presidente de estações DEM lideradas pela CNN) e por outro lado os DEM se refugiam na sua única (e esquizofrénica) função de Incinerar Trump (mesmo recorrendo a manipulações como pôr guardas fronteiriços aparentemente sobre ordens de trump a destruírem garrafões de água de auxílio aos emigrantes, quando essas imagens se referiam a um período anterior com Obama Presidente) em vez da procura de uma verdadeira alternativa (sem os Clinton & Associados) no interior do seu partido e mais próxima das suas tão diversificadas (e ricas) bases de apoio: por parte dos brancos, das mulheres e das minorias – como a população negra e indígena – assim como das crescentes e cada vez mais importantes comunidades latino-americanas (como as oriundas do México e da América Central). Só assim se eliminando (de vez) as associações Trump & Cinton, adotando o desejo de grupo e não a ambição de um indivíduo.

 

Trump, Muro, Shutdown e Emergência Nacional

(contra a Invasão Aliena oriunda lá do Sul)

 

xip1d486mv4x.jpg

Procurando-se com afinco a diferença

Entre um Trump e um Clinton

Na sua grande semelhança

Seeming the same shit

 

Para além de tudo o que se possa passar na realidade socioecónomica (para já não falar na financeira) registada no interior do território dos EUA

 

– Limitado a norte pelo Canadá (podendo ser considerado o 51º estado norte-americano, mas com um estatuto de maior autonomia), a sul pelo México (origem dos alienígenas sobretudo mexicanos) e nas laterais pelo oceano (Atlântico e Pacífico) –

 

O que passa cá para fora depois de extremamente filtrado (por estações como a CNN por um lado/DEM e a FOX pelo outro/REP) e neste início de fim-de-semana (de 11 de Janeiro do Ano Novo de 2019),

 

Refere-se mais uma vez ao sempre presente (uma das promessas eleitorais de Donald Trump) MURO de TRUMP e às consequências de mais uma embrulhada (em tudo muito semelhante a outra ocorrida antes com Obama) envolvendo DEM’S e REP’S (as duas faces da mesma moeda o Dólar):

 

Com cerca de 800.000 funcionários (públicos) ao serviço do Governo dos EUA a verem temporariamente (por tempo indeterminado, podendo ser semanas ou meses) os seus ordenados suspensos – tendo e tal como todos os meses compromissos a cumprir – ficando a aguardar em casa que os chamem de novo ao trabalho

 

gettyimages-182994128.jpg

Devido ao encerramento das agências governamentais

Com os Parques Nacionais fechados

Exceção feita confirmando a regra

À Presidência, ao Senado e ao Congresso

 

E simultaneamente com o Presidente dos EUA face à irredutibilidade dos DEM em relação à construção do Muro e ao seu financiamento,

 

A declarar o Estado Nacional de Emergência (uma prerrogativa do Presidente ultrapassando o Congresso) forçando assim a sua pretensão (de prosseguir com o Muro) e ao mesmo tempo e como consequência terminando com o encerramento (Shutdown) dos Serviços Governamentais (para descanso dos funcionários).

 

Numa ação semelhante (de Trump), dirigindo-se ainda aos mesmos (funcionários e emigrantes), mas com patente detida (pelo menos anteriormente) pelo seu antecessor (Obama).

 

E numa estratégia Democrata para derrotar Donald Trump – e o partido Republicano – nas Presidenciais de 2020, que pelos resultados (para já) obtidos não parece favorecer em nada as pretensões dos Democratas em lá colocar Hillary:

 

Agora que até Bernie Sanders (último adversário de Hillary Clinton/HC) está na lista (reservada) do movimento Me Too e sabendo todo o Mundo (e o Povo) que à 3ª (de HC) é que é de vez!

 

(imagens: economista.com – reddit.com – businessinsider.in)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:51

09
Jan 19

Com tudo o que se passa na América (incluindo a luta Milionários/seus representantes, com estes últimos a lutarem pela sua sobrevivência podendo entretanto ser dispensados) contagiando de imediato todo o Mundo (num menu superlativo e com as tradicionais Fake News): numa altura em que a mesma (a Economia Norte-Americana) caminha para uma nova Bolha, exportando para o lado de lá do Atlântico, fazendo explodir a Europa (até à fronteira russa) e deslocando o Eixo da Terra (longitudinalmente) de Washington para Pequim: passando então a estar este (eixo-da-terra) nas mãos do Eixo do Mal.

 

Screen-Shot-2019-01-09-at-11.54.59-AM.jpg

 

Como se o Mundo estivesse (minimamente) interessado no cenário há muito (desde a sua tomada de posse em Janeiro de 2017) tendo vindo a ser montado (pela generalidade dos políticos e dos média) em torno do 45º presidente dos EUA o republicano Donald Trump

 

Sabendo-se como se sabe ser apenas uma questão interna (dos EUA) envolvendo Republicanos e Democratas (as duas únicas faces da mesma moeda o Dólar) mas tendo superlativamente como pano de fundo (o ponto fulcral de toda esta virtual mas aparentemente intensa convulsão) toda a Classe Política Oficial Norte-Americana (e a manutenção da sua representatividade e privilégios)

 

Apesar de tudo continuar a apontar no sentido contrário (“Não Estou Interessado, Muito Obrigado!”), do início do Ano Novo de 2019 ter ocorrido sem grandes incidentes (até se alcançando Ultima Thule) e até do esquecimento começar (feliz e finalmente) a apagar da nossa memória (curta) os últimos traços da campanha (vista como cultura) esquizofrénica (por intoxicante) até aí incessante e enjoativamente levada a cabo (causando vítimas muitas delas inocentes por todo o lado),

 

Eis que a Onda-Psicótica parece de regresso (mas agora com os Democratas em maioria nos Representantes) tentando ainda e mais uma vez (à 3ª será de vez) reerguer Hillary à custa de Trump.

 

Jamais lhe dando descanso faça ele (Trump) o que fizer, esperando que até lá (próximas Presidenciais em finais de 2020) os outros (os DEM) não se autodestruam (por dentro) e se transformem (literal e) igualmente num vómito (em tudo igual ao dos REP): podendo então Trump vencer no ano de 2020, aí sendo e como muitos outros (o foram antes) reeleito Presidente (e nomeado como tal em Janeiro de 2021).

 

ss4pseqccjh9cyp13stk.jpg

 

Neste início de 2019 (quarta-feira, dia 9 de Janeiro) e para além do Muro (separando EUA e México), do Médio-Oriente (sobretudo do Irão) e da China (como Império em ascensão) não havendo mais nada do que falar (com a agência mediática/e global estando domiciliada nos EUA),

 

De novo com a Fava a sobrar para Trump (logo ele sendo o Rei) agora debruçando-se interessadamente (talvez para ver se o peixe-morre-mesmo-pela-boca) sobre a sua respiração (pelos vistos e segundo um seu atento observador lutando por respirar durante uns agonizantes 36 segundos):

 

“Do you like the idea of listening to Trump "struggling to breathe"? Splinter's Jon Eiseman has the video for you.”

(boingboing.net)

 

Entendendo-se que apesar das razões (patenteadas pelos DEM) estando por detrás de mais esta modesta e nada original Intrusão Mediática (oriundo do Bloco Não Trumpista) poderem ser na prática bastante válidas (na defesa da generalidade dos cidadãos norte-americanos e outros aí residentes),

 

A forma como tais são apresentadas (e embrulhadas) em nada as dignificam ou promovem, recorrendo os e seus autores por sua vez (os defensores da liberdade, das mulheres e das minorias) às tão atacadas armas e estratégias (conservadoras, de direita, por vezes extremista) adotadas pelo diabólico adversário (os REP):

 

Respondendo ao adversário baixando ainda mais de nível no debate e no discurso e com tal procedimento e espetáculo, traindo os poucos que ainda acreditavam nalguns deles.

 

Tudo se passando num país ainda sendo considerado (de longe) como a Maior Potência Global – Económica, Financeira, Cientifica, Tecnologicamente – no entanto e ao contrário do que se pensava (e ainda muitos acreditam),

 

Dispondo internamente e disponibilizando externamente os piores indicadores económico-sociais (Trabalho, educação, Saúde) algumas vezes imaginados para um país dizendo-se Desenvolvido como os Estados Unidos da América. Hoje sendo apenas suportado por Impressoras (imprimindo notas de Dólares) e por Militares (os detentores das Armas).

 

E ficando para quem a Europa (e o nosso querido Portugal)?

 

(imagens: boingboing.net e splinternews.com/AP)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:45

26
Dez 18

FAKE … FAKE … FAKE … = TRUE

 

Com NICOLÁS MADURO (Presidente da Venezuela) e VLADIMIR PUTIN (Presidente da Rússia) no Comando das Operações – mas graças a Deus com DONALD TRUMP (Presidente dos Excecionais, o T-Original) como sempre vigilante e defendendo o VIRA-LATAS DE ESQUINA (e o seu atual Presidente JAIR BOLSONARO aqui o T-Réplica).

 

thumbs.web.sapo.io.jpg

Segundo as FAKE NEWS brasileiras com o Eixo do Mal Venezuela/Rússia

Atacando o desprotegido Brasil e logo à Bomba – utilizando desde logo bombardeiros

(mas fugindo face à chegada do poderoso Amigo Norte-Americano)

 

Últimas Notícias oriundas do BRASIL – e sendo apenas divulgadas em plena Quadra Natalícia (interessante …) quando todo o Mundo se encontra (naturalmente) profundamente distraído e absolutamente absorvido (religiosa e gastronomicamente) – vêm-nos agora informar de uma forma emotiva e deveras alarmante (com JAIR BOLSONARO ao leme da sua Arca de Noé, recentemente eleito como próximo Presidente do Brasil) que os céus do BRASIL terão sido INVADIDOS por aviões alienígenas (ou estrangeiros, violando ilegalmente o espaço aéreo brasileiro e sendo de fabrico russo) – bombardeiros TU-160 – eventualmente pilotados por venezuelanos (ou em alternativa por russos os seus fornecedores) certamente com motivações retaliatórias e logicamente agressivas.

 

Felizmente e após o alerta lançado pelo Brasil e suportado pelo seu PRESIDENTE JAIR BOLSONARO – graças às boas relações estabelecidas entre o Trump da América do Norte (o Multimilionário Original) e o Trump da América do Sul (a Remediada Réplica da inicial) – com os EUA a enviarem para a região a sua Frota da Marinha (a 4ª, situada mais por perto) colocando de imediato em fuga os agressores e expulsando os seus aviões. Levando mesmo alguns a sugerir dada a (atual) fraqueza militar deste grande (e supostamente rico) país – “onde estão as Juntas Militares que governaram durante anos e anos com autoridade e firmeza este enorme Brasil” – que outros espiões pró-russos (traidores), terão contribuído para tal cenário (no seu próprio país), quando estiveram no poder (governando o Brasil): sugerindo como não poderia deixar de ser os rivais (de Jair) LULA e DILMA – para o cadafalso – e até aí incluindo o conservador FHC (o 34º Presidente do Brasil, talvez perseguido no presente por também o ter sido no passado, nos Tempos Gloriosos/pelo menos p/Jair das Juntas Militares).

 

Safando-se (para já) MICHEL TEMER (como assim ainda Presidente, pelo menos até à tomada de posse/oficial e a 1 de Janeiro de 2019, do próximo Jair Bolsonaro).

 

Esperando-se que proximamente e assumindo o ocorrido – como vítima (o Brasil), dado o predador (Venezuela e Rússia) estar calado – que o poder brasileiro exija ao poder russo explicações pelo (grave incidente) sucedido com bombardeiros invadindo o Brasil, ameaçando a sua soberania territorial e podendo provocar um conflito (perigoso por regional e não só)! Exceto se for mais um caso de mais uma estratégica FAKE NEWS. Ou não existisse previamente o problema da Venezuela (ou não fosse um país produtor de petróleo ainda com assinaláveis reservas/julgada uma das maiores), com o agravar das sanções (impostas pelos EUA) a atirá-la para outros lados (por exemplo para as mãos dos russos, fornecendo entre outros, os tais aviões TU-160) e como consequência (deliberada) agravando ainda mais a situação na América do Sul e convidando os EUA a mais uma (necessária) intervenção militar.

 

E assim se concluindo como as FAKE NEWS

(tão antigas elas são, que até já se perdeu a patente)

São tão importantes por n/profundas (por s/memória e por s/cultura):

Conseguindo desde eleger um Presidente até iniciar uma Guerra.

 

(a partir de notícia/imagem: sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:45

Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
16

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO