Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Jun 19

Entretenimentos de Verão

[Com Código de Impacto de 0 a 9]

 

No Hemisfério Norte (no qual se incluiu Portugal) e à porta de entrada (já aberta) das Férias Grandes de Verão – com o início oficial e meteorológico marcado para a próxima sexta-feira 21 de Junho – há falta de um aperitivo interno (antigamente recorrendo-se a eletrochoques) que nos liberte de mais este quotidiano repetitivo e de miséria (de tão artificial como banal) − sobressaltando-nos e colocando em dúvida o nosso rumo e existência – como o poderia ser o ainda possível mas cada vez menos potencial (cada dia que passa sendo menor) despoletar de uma Nova Guerra Energética (no Médio-Oriente, envolvendo o Irão),

 

snapshot.jpg

Com o aproximar da Chuva de Meteoros das Táuridas e dada a sua maior proximidade este ano (de 2019) com a Terra, com os fragmentos (de maior ou menor dimensão) do cometa Encke (que as mesmas “chuvas” transportam), podendo originar uma “pequena surpresa” este ano durante a abertura das duas janelas de oportunidade: uma já no início de Julho no Hemisfério Sul (5 Julho/11 julho) seguindo-se de imediato no Hemisfério Norte – de 21 de Julho a 10 de Agosto com as nossas Estrelas-Cadentes-de-Verão.

 

Com os nossos cientistas aproveitando a oportunidade e o seu conhecimento (mesmo religioso) de saberem de que para além de haver Terra também haverá para Todo-o-Sempre e como companhia o seu complemento unificador (e no futuro Refundador) o Céu – e desse modo lançando (mesmo que sem plena consciência) mais uma pedra nos alicerces da construção dessa inovadora ponte revolucionária e nunca antes imaginada (pela sua Ligação, mesmo que sentida, na nossa morte física não sendo percecionada) unindo Alma e Eletromagnetismo – para além da aproximação das Festividades das Táuridas acompanhadas como sempre pelo seu habitual  e por vezes espetacular Fogo-de-Artifício (quem é que no Verão e olhando para o Céu escuro e noturno nunca viu passando por breves instantes uma brilhante estrela-cadente), este ano de 2019 com a aproximação (orbital) a verificar-se entre ambos (a zona mais “densamente povoada” das Taúridas e o planeta Terra) a atingir um ponto de grande aproximação de apenas 9 milhões de quilómetros.

 

Nos cálculos podendo-se concluir estarmos num ponto duma cronologia com mais de meio século (iniciada em 1975 e podendo estender-se até 2030), em que devido à sua maior aproximação o Fenómeno (de Verão) − resultante de fragmentos deixados para trás pelo cometa Encke − será mais intenso do que é costume (com velocidades de entrada perto dos 30Km/s), iniciando-se como é hábito na segunda semana de Setembro e atingindo o seu pico lá para meados de Outubro.

 

ES-METEOR-03-LOCATOR-MAP-1500x1000.jpg

Com os incontáveis fragmentos oriundos de material deixado para trás pelo cometa Encke − periodicamente passando nas proximidades do nosso planeta (em Portugal estando no Hemisfério Norte durante o período do Verão) − este ano e devido à sua maior proximidade (nem 9 milhões de Km da Terra) podendo provocar uma Chuva de Estrelas mais intensa e até mais Impactante (tal como poderá ter sucedido há cerca de 111 anos em Tunguska na Rússia com a explosão de um objeto em plena atmosfera provocando uma onda de choque devastadora.

 

Podendo entre esses fragmentos (maioritariamente insignificantes, apenas vistos como fogo-de-artifício) periodicamente passando nas nossas proximidades mas este ano – por o fazerem muito mais perto do que antes registado (talvez nunca) e devido a muitos outros fatores como o da proximidade e da possível influência gravitacional das forças magnéticas colossais originadas no Gigante Gasoso e maior planeta do sistema Solar Júpiter – surgir inesperadamente um outro nunca antes tendo sido revelado (escondido no seu interior), talvez inicialmente dendo visto/desvalorizado como um elemento estranho e na sua trajetória (existindo sequer tempo para se pensar nela) podendo acarretar consequências diretas e/ou indiretas para o nosso planeta a Terra: e até com janelas já pré-estabelecidas − para um possível e potencial Impacto − no Hemisfério Sul de 5 a 11 de Julho e no (nosso) Hemisfério Norte de fins de Julho a meados de Agosto.

 

Até terem sido as Táuridas − e as suas Chuvas-de-Estrelas −a causa do Evento de Tunguska.

 

(imagens: Western University/youtube.com e thesun.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:56

27
Set 12

Novos Ficheiros Secretos – Os Russellianos

(Albufeira: 01/09)

 

“Até no Espaço existem Divergências e sem saber-mos, podemos estar já a ser Utilizados como meras ferramentas”

 

Vindos das profundezas do espaço e pelos vistos muito interessados no que se passa por estes lados da Via Láctea, uma raça ainda desconhecida e tecnologicamente avançada de alienígenas utilizando tecnologia temporal – com estações intermédias colocadas estrategicamente nas proximidades de buracos negros situados nas “nossas” proximidades – decidiu intervir para já como observador no caso particular do planeta Terra, onde muitos conflitos incompreensíveis e perigosos tem alastrado por toda a sua superfície, podendo por em causa a sobrevivência futura das espécies existindo à sua superfície. E para tentar fazer um contraponto à atuação dos “outros” alienígenas no nosso planeta – e na nossa região – considerados demasiado intervencionistas e por vezes apenas interessados na descoberta de matéria-prima e mão-de-obra capaz de ser utilizada na sua transformação. Tudo obtido por estes em troca de pagamentos extraordinários à elite local e esquecendo sem uma única razão objetiva, toda a restante população do planeta; ao contrário destes alienígenas agora aqui chegados, mais compreensivos, menos intervencionistas, mas mais espirituais e pacifistas, invocando uma ideologia de partilha e desenvolvimento individual.

 

Mestre Russell – Eminente erudito e conselheiro espiritual alienígena

 

A vida na nossa região vai de mal a pior. Com a crise a acelerar e sem perspetivas próximas de resolução de todos os problemas socioeconómicos que vão surgindo sem parar – crise essa agravada pela “monocultura” do turismo – resta apenas a esta população desesperada mas ainda pacífica, virar-se para outros lados à procura da esperança que os seus representantes lhe negam todos os dias. E aí poderão surgir outras entidades que se preocupem com a qualidade de vida dos habitantes desta pobre terra e deste planeta explorado, esmagado e posteriormente lançado ao abandono por aqueles que mais o deviam cuidar. Surge assim mais uma entidade alienígena muito interessada em estudar o nosso planeta, de modo a tentar-nos ajudar na sua – do planeta Terra – e na nossa reabilitação: O Grande Mestre Espiritual Russell, responsável pela Conservação e Partilha do Conhecimento Universal.

 

Há milhões e milhões de anos que civilizações alienígenas nos observam

 

Nas suas conclusões preliminares relativas ao estudo da Evolução Socioeconómica e Tecnológica da Terra – ESTT/Cap. 1 – Russell deparou-se com uma incongruência particular mas muito notória entre a situação interna no planeta e as intenções dos interventores externos, mais preocupados com o aproveitamento máximo das perspetivas de investimento e de obtenção de lucro – apesar de todas as propostas revolucionárias apresentadas, como a do projeto de desenvolvimento urbano e imobiliário e o estabelecimento de outros portais melhorados de comunicação e transporte – e parecendo querer ignorar a crise na evolução dos sistemas criados inicialmente para servir grupos populacionais, agora num estado degenerativo perigoso, podendo levar à ocorrência de desastres irreparáveis e com consequências graves para todo o planeta, já que o movimento e reprodução de estruturas sustentadas e atualizadas, se encontra desde há muito tempo suspenso. E no Algarve – como todos nós sabemos – já sentimos intensamente a presença desse “corpo estranho e ameaçador”, integrados como estamos numa Europa em decomposição de ideias e sem ideais, como um velho decrépito que ainda acredita na sua sobrevivência entre pares, vivendo apenas dos seus rendimentos financeiros sobre fatores não reprodutivos. Nesse sentido Russell procuraria numa segunda fase proceder a interações não hierárquicas com a população da zona em estudo, tentando estabelecer uma comunicação privilegiada e alternativa com todas as forças em presença – e não apenas com a elite, o que se tornaria improdutivo por limitação brutal do espaço humano de análise – de modo a assim poder ter acesso às emoções, esperanças e objetivos destes seres tão confusos e manipulados.

 

Muitos americanos acreditam que Obama poderia ser um bom interlocutor para o início do diálogo com os alienígenas – às claras e à vista de todo o mundo

 

Nos E.U.A. as atividades dos Russellianos já são conhecidos por muitos investigadores conceituados, que afirmam perentoriamente que muitos alienígenas visitam a Terra desde há milhões de anos – muitos acreditando mesmo que alguns deles poderão estar implicados na terra-formação da Terra – estando os apoiantes de Russell convencidos que a intervenção vinda do exterior já é de tal forma intensa em todas as estruturas de poder e decisão mundial, que poderemos já estar numa fase de manipulação profunda e subliminar, que nos poderá levar a um mundo orwelliano de grau de aplicação impensável. Isto porque a intervenção de entidades exteriores vindas de um ponto geográfico situado noutra zona do espaço e ocupando com o seu movimento intrusivo outras áreas aos quais inicialmente não foi destinado, poderão ter consequências nefastas – pelo menos para um dos lados – dependendo essas repercussões das verdadeiras intenções dos novos invasores. Ora a intervenção de certas raças alienígenas guerreiras e expansionistas na Terra – como é o caso dos Klingons – deve ser evitada, explicando aos terrestres como proceder e se proteger, estabelecendo para isso ligações sensoriais fortes com a população e fazendo-a acreditar na paz e na reflexão, marca caraterística e fundamental do pensamento Russelliano.

 

“O Universo pode ter um propósito, mas nada daquilo que conhecemos sugere que, assim sendo, esse propósito tenha qualquer semelhança com o nosso”

(Um dos Grandes Russellianos e Cidadão da Terra – Sir Bertrand Russell)

 

Os contatos têm sido frequentes e constantes ao longo do tempo. Veja-se por exemplo e entre centenas de casos relatados, o famoso caso de Roswell passado nos E.U.A. nos anos quarenta do século passado e que envolvia o despenhamento de uma nave espacial desconhecida e a descoberta de corpos de alienígenas, supostamente mortos durante o acidente com a sua nave – e que terão sido sujeitos a autópsias controversas, como o afirmou mais tarde o conhecido médico e cirurgião do Porto, José Pinto da Costa; e do outro lado o evento de Tunguska, contado como tendo sido a queda de um objeto celeste – cometa ou meteoro – ocorrido na Sibéria no início do século XX (onde está então a prova da existência da cratera de impacto?) mas que muitos outros mais lúcidos, apontam como tendo sido um encontro com uma nave extraterrestre que teria acidentalmente entrado em rota de colisão com um meteoro, acabando por despenhar-se na superfície terrestre e causando uma enorme explosão responsável por toda a devastação ocorrida.

 

        

O OVNI de Roswell (com nave e corpo de extraterrestre) e o EVENTO de Tunguska

Realidade ou Ficção?

 

No caso da nossa região e particularmente em Albufeira, muitos contactos se têm estabelecido vindos de diferentes proveniências extraterrestres, mas todas atingindo um impasse final – pelo menos até agora – talvez por se ter optado por uma estratégia inútil por parte dos representantes dos interesses alienígenas, em contactar prioritariamente os detentores do poder – que como os alienígenas constataram posteriormente, ignoram maioritariamente e de uma forma vergonhosa e criminosa os seus fiéis eleitores. Com os Russellianos a equiparem esta atitude a uma traição execrável para com o seu povo – inimaginável segundo todos os padrões Universais!

 

As relações com os alienígenas poderiam ser fortalecidas com uma candidatura conjunta à Câmara Municipal de Albufeira

 

Assim se explica o aparecimento de uma candidatura alternativa e oposicionista à Câmara Municipal de Albufeira – aliada secreta de interesses externos duvidosos e com ligações aos escândalos de corrupção que envolvem altas individualidades do setor público e privado com sede secreta na Praia da Coelha – sem ligações a quaisquer das forças políticas da terra e pretendendo romper com todos os vícios sistémicos desta estrutura asfixiante e falida, candidatura essa sendo constituída por pessoas representando interesses coletivos e apoiando-se de uma forma firme e condigna, numa representação bicéfala composta por representantes do nosso concelho e representantes solidários e integrados na nossa sociedade, vindos por migração do exterior das nossas distantes e misteriosas fronteiras. Foi assim constituída provisoriamente uma comissão para o estabelecimento de uma candidatura apartidária destinada a liderar o futuro do concelho, composta inicialmente por uma jovem albufeirense e por um outro individuo proveniente do planeta Azul.

 

(imagens – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:15

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO