Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Jan 19

“Depois da derrota de ontem e da vitória (mais que certa) de hoje (de May), mantendo-se a total indefinição sobre o que virá a seguir. E quanto tempo aguentará a Grã-Bretanha e o Resto da Europa?”

 

Derrota expresiva de May

432 contra 202

 

methode_sundaytimes_prod_web_bin_084be150-c421-11e

Dois dos rostos (terríveis) deste Brexit

(que poderá afundar os UK)

Certamente ficando na História

(negativa e retrograda da Europa)

 

E eis que depois da Mente Iluminada (David Cameron) ter convocado o referendo sobre o BREXIT – saindo-lhe inesperadamente o SIM (ou seja a Fava) – e de seguida a Mente Brilhante (Theresa May) ter convocado ELEIÇÕES GERAIS antecipadas – PERDENDO A MAIORIA que detinha no Parlamento (ou seja dando um tiro no pé) – o REINO UNIDO se encontra hoje num clima de CAOS POLÍTICO instalado (ao qual a continuar se seguirá o caos económico-social), entalado entre o desejo de sair da Europa ou o de pelo contrário continuar a pertencer-lhe: precisamente o que nunca fizera antes, no passado (antes da decisão do Brexit) pertencendo-lhe e não lhe pertencendo ao mesmo tempo. Deixando-nos desde logo a questão por não se compreender a opção (da convocação do Brexit e para piorar da convocação de eleições antecipadas): se antes estavam bem (os Conservadores no Governo) porque provocar tal convulsão?

 

Partido

Lugares

Partido

Lugares

Conservador

317

Sinn Féin

7

Trabalhista

262

Do País de Gales

4

Nacional Escocês

35

Verdes

1

Liberal-Democrata

12

Independente

1

Unionista da Irlanda Norte

10

(Presidente do Parlamento)

1

Eleições Gerais (antecipadas) de 2017

Total de 650 lugares/Maioria a 326

 

Ontem dia 15 de Janeiro de 2019 e a poucas semanas (pouco mais de dez) do Reino Unido deixar a União Europeia (seguindo-se a negociações que já duram há quase dois anos), com o Governo de Theresa May a sofrer uma pesadíssima derrota ao ver o seu plano adotado para o cumprimento da decisão do Brexit, a ser chumbado no Parlamento Britânico por 432 votos contra 202 (uma diferença de 230 votos entre os 634 votantes, num total de 650 representantes): com a maioria dos Parlamentares a optarem pelo chumbo do plano de May e entre eles contando-se com mais de 100 representantes do seu partido (Conservador) assumindo o voto contra ao desejo do seu Líder. Na derrota mais estrondosa já alguma vez sofrida no Parlamento Britânico e levando o líder da oposição o Trabalhista Jeremy Corbin a colocar hoje sobre a mesa uma Moção de Confiança ao Governo de Theresa May (a sr votada esta quarta-feira pelas 19:00): no entanto e apesar da pressão esperando-se que o Governo não caia pelo menos para já (sob o peso do momento, assim como desta moção) com os Conservadores a votarem em peso contra a dita moção (Trabalhista) aí sendo acompanhados pelos seus aliados (os Unionistas) – e assim sendo maioria (na votação de hoje).

 

Num Evento que certamente terá repercussões em Portugal – ou não fosse o Reino Unido um dos nossos tradicionais aliados (até já nos tendo feito no passado um nada gracioso ultimato).

 

(imagem: thetimes.co.uk)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:20

31
Mai 18

No Mundo de hoje e face à falta de certezas para se poder condenar e matar (como no Tempo da Inquisição agora apresentado como Tempo das Fake News) entre o Verdadeiro e o Falso optando-se (de momento) pelo Altamente Provável (numa patente dos UK, da dupla Theresa May/Boris Johnson) ‒ e desse modo Queimando-se o Bruxo (Vladimir Putin).

 

1835.jpg

O gato persa Nash Van Drake

Os 2 porquinhos da guiné e o cão Noir

[Com as únicas vítimas mortais relacionados com o caso da tentativa de assassinato do ex-espião russo Sergei Skripal (em Salisbury/Londres) ‒ e com as autoridades britânicas a afirmarem terem descoberto uma alta concentração de Novichok à porta de casa dos Skripall ‒ a serem dois porquinhos da guiné (vivendo numa gaiola) e o gato persa Nash Van Drake (passeando-se pelo interior da casa): depois da mesma selada e só encontrados dias depois, com os porquinhos a serem encontrados mortos de sede e com o gato muito mal nutrido, stressado e em más condições físicas ‒ todos posteriormente incinerados (sem se confirmar a causa dos seus estados de saúde) aparentemente (só agora?) para evitar possíveis contaminações. Salvando-se o cão Noir (pelo que se sabe à altura preso num canil) talvez por se ter pirado antes para Moscovo (onde atualmente se encontra)]

 

Depois da recente tentativa de assassinato do ex-agente russo Sergei Skripal (e da sua filha Yulia) às mãos dos serviços secretos russos e sob ordens do seu presidente (e ex-agente do KGB) Vladimir Putin (tal como o confirmam as declarações de Theresa May),

 

Mr. Speaker, on Monday I set out that Mr Skripal and his daughter were poisoned with a Novichok: a military grade nerve agent developed by Russia.

 

Based on this capability, combined with their record of conducting state sponsored assassinations,

 

– Including against former intelligence officers whom they regard as legitimate targets ‒

 

The UK Government concluded,

 

It was highly likely that Russia was responsible for this reckless and despicable act.

 

(Theresa May intervindo na Casa dos Comuns)

 

No dia 4 de Março com os Skripal (pai e filha) depois de abandonarem o restaurante italiano Zizzi (pouco antes das 04:00 PM), a serem descobertos (pelas 04:15 PM) por um transeunte passando acidentalmente perto do local ‒ aparentemente (com pai e filha) em situação clínica grave ‒ chamando de imediato as autoridades e levando ambos ao seu internamento hospitalar. Suspeitando-se inicialmente (pelos sintomas) poder ser um caso de Overdose (de drogas) e tratando-o como tal, para posteriormente ser apresentado (no mínimo mais de 24 horas depois) ‒ apoiado pelo Poder Político e depois deste o ter colocado nas suas mãos (do impensável duo May/Boris) ‒ como um Grave Incidente Político-Internacional dado tratar-se efetivamente (segundo o Governo Britânico) da utilização de um gaz venenoso e mortal e internacionalmente proibido, para assassinar um cidadão opondo-se (democraticamente) a um determinado regime (ditatorial) em pleno (e soberano) solo britânico: no fundo (e para o Governo Britânico) uma Declaração de Guerra. Muitas semanas depois deste atentado perpetrado (?) mas falhado (por amador certamente, com o objetivo de falhar, bastando-se descobrir para quê) com um poderoso produto denominado Novichok ‒ capaz de matar sem recurso em alguns minutos no máximo em horas ‒ a não ter morto ninguém (racional e humano) apesar da eventual tentativa, para além das 3 vítimas mortais noutro Mundo registadas: no Mundo irracional não humano, com dois porcos-da-guiné e um gato ‒ não morrendo pelo gaz tóxico (Novichok) mas sim de isolamento e de stess, para além de sede e de fome (ao serem seladas com a casa ‒ dos Skripal ‒ pelas autoridades). Obra de Humanos.

 

000_15H46O-768x520.jpg

O Fenómeno Russo Arkady Babchenko

Assassinado num dia Ressuscitando no seguinte

[O jornalista russo Arkady Babchenko (atualmente trabalhando para uma estação de TV ucraniana) assassinado a tiro no seu apartamento em Kiev (sendo um forte opositor do regime russo de Vladimir Putin) ‒ segundo as autoridades policiais numa operação levada a cabo com sucesso pelos Serviços Secretos Russos ‒ e (deixando todo o Mundo de Boca Aberta com o Evento Miraculoso suplantando o feito de Jesus Cristo) cerca de 24 horas depois e com um aspeto impecável aparecendo ressuscitado numa conferência de imprensa juntamente com responsáveis dos Serviços Secretos Ucranianos: tentando-nos convencer que à segunda versão (quando todos nós sabemos que não há duas sem três) será de vez (até já tendo na sua posse e armadilhado o verdadeiro suspeito outro russo)]

 

À falta de uma resposta imediata e efetiva do Mundo Ocidental e dos seus Aliados (mais especificamente da Europa) às contínuas agressões levadas a cabo pelo líder ditatorial russo Vladimir Putin (tendo atrás de si a sua poderosa Máquina Militar),

 

Eis que a notícia de mais uma violenta agressão (russa) agora terminando mesmo num assassinato (numa execução pública), se espalhou rapidamente pelo mundo e pelos Média Globais (neste interlúdio noticioso balançando entre a Guerra na Coreia ou a Guerra no Irão e com a Ucrânia irrequieta e na fila seguindo sempre na procissão):

 

Com o conhecido escritor e jornalista russo Arkady Babchenko (conhecido pelas suas ideias críticas contra o Kremlin) a ser assassinado a tiro enquanto se encontrava no seu apartamento em Kiev capital da Ucrânia (aí trabalhando como jornalista no canal de TV ucraniano ATR).

 

Segundo as autoridades policiais ucranianas responsáveis pela investigação deste crime com todos os indícios a apontarem para mais um caso inserido nas contínuas provocações da Rússia (no Ocidente e seus aliados de leste),

 

Utilizando agentes seus infiltrados e sob as ordens dos Serviços Secretos Russos (e sob a supervisão final do seu Líder e Presidente) para assim cometerem crimes (em solo estrangeiro) tentando coagir (amedrontar) o Mundo.

 

‒ Como o fez nos EUA derrotando (a virtual/virtuosa) Hillary e dando a vitória a (ao real e diabólico) Trump.

 

481779-boris-johnson-afp-1.jpg

O peso-pesado Boris Johnson

Companheiro de vida e de caminhada política do anterior 1º Ministro David Cameron

[E no presente Secretário de Estado para os Assuntos Externos (tipo Ministro dos Negócios Estrangeiros do UK) do Governo de Theresa May ‒ e simultaneamente como teria que ser (dadas as suas posições no referendo) fervoroso adepto do Brexit ‒ para além de evidenciar uma das suas principais características pessoais (segundo os seus colegas de partido ambicionando ser 1º Ministro) ainda prejudicando a ação do seu Governo e da sua (ainda) chefe Theresa May com mais umas quantas Gafes: obrigando o Governo Britânico a apagar uma declaração de Boris Johnson declarando de uma forma convincente terem os cientistas do laboratório de defesa de Porton Down identificado a Rússia como origem do gás tóxico usado no ataque, mesmo que anteriormente o laboratório já tivesse desmentido tal conclusão (distração de Boris Johnson?)]

 

180314083640-putin-vs-may-780x439.jpg

Vladimir Putin e Theresa May

Respetivamente líder da 2ª Potência Mundial e do já extinto Império Britânico

[Apesar de todas as campanhas políticas anti-Rússia e anti-Putin promovidas pelas autoridades do Reino Unido ‒ levando o Governo ao extremo dramático, os Média ao total histerismo e o Povo à natural Indiferença (dado o cansaço acumulado e constantemente obrigado a escutar coisas que nada lhe dizem) … sem dúvida sendo mais Norte-Americano que Trump ‒ e de no retrato anterior se apresentarem de costas voltadas (com um cenário negro de fundo, não se sabendo ainda para quem), no que toca à ação (recente) e ao Agente Provocador (neste caso Theresa May invocando uma resposta imediata ao Perigo Vermelho) será fácil de constatar as (razões das) fraquezas de May: abandonada a EU depois do referendo do Brexit (num custo já assumido e que só a nível aduaneiros poderá provocar prejuízos de vários biliões de euros) e tendo agora apenas como seu principal aliado os EUA (hoje dizendo sim, amanhã não ou então talvez) com os UK a curto-prazo não podendo continuar a hostilizar muitas daqueles (dos mais poderosos a nível Global) que ainda lhe têm permitido respirar: além dos EUA e da EU ‒ e só mencionando dois ‒ a Rússia e a China. Que o diga a Europa que o diga a Alemanha.]

 

Russia's embattled liberal community was reeling Wednesday from the murder of fiercely anti-Kremlin journalist Arkady Babchenko who was gunned down in Ukraine after leaving Moscow following a campaign of harassment.

 

A prominent Russian war correspondent who became famous for his fierce tirades against Moscow, Babchenko, 41, was murdered on Tuesday evening in a contract-style killing in the stairwell of his building in the Ukrainian capital Kiev where he moved last year.

 

Ukrainian authorities blamed Russia's "totalitarian machine" for his murder.

 

(Agence France Press/afp.com)

 

Na passada terça-feira dia 29 de Maio (curiosamente e podendo o jornalista ser um adepto de futebol, já depois da disputa da final da Liga dos Campeões com a participação de CR7) com a notícia do assassínio de um jornalista russo conhecido como sendo altamente crítico de Putin e trabalhando para uma estação de TV ucraniana, a espalhar-se por todo o Mundo colocando de novo (depois do caso Skripal) em causa a Rússia. Numa réplica do procedimento (jurídico) inaugurado nos UK, com a Ucrânia a indicar desde logo os assassinos (tendo morto Arkady, covardemente a tiro, no seu apartamento) apontando sem provas (mas sendo altamente provável) em direção a leste para a Rússia de Putin. E superando o recorde até hoje mantido por Jesus Cristo (registado há cerca de 2000 anos) contabilizado desde que o mesmo morreu, até ao momento em que ressuscitou Jesus Cristo demorou 7 dias a ressuscitar com o russo Arkady Babchenko demorando apenas 2 dias para conseguir ressuscitar: na conferência de imprensa da quarta-feira seguinte surpreendendo os seus colegas e Regressando dos Mortos, provando ainda estar vivo e arranjando (para as autoridades) mais uma bela desculpa (provocando o falso rapto por pressentimento e antecipação) e levando a afirmar (as autoridades) já terem prendido o culpado ‒ obviamente sendo russo de modo a tudo esclarecer (nesta enorme confusão) resolvendo a situação. Não sendo um filme de Zombies mas nele incluindo Mortos-Vivos.

 

Ficando-se agora a aguardar por cenas dos próximos capítulos de uma Nova Temporada (provavelmente dependendo a data da sua estreia, do sucesso ou não de outras séries de guerra, em curso ou por estrear). Na Coreia do Norte ou Irão, ou inesperadamente noutro lugar não-qualquer, como será certamente a pobre da Venezuela (com grandes reservas de petróleo).

 

(imagens: thesun.co.uk ‒ kyivpost.com ‒ dnaindia.com ‒ cnn.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:38

04
Dez 16

Amanhã realiza-se a final do 2016 UK CHAMPIONSHIP com RONNIE O’SULLIVAN na sua segunda final de torneios contando para o Ranking Mundial (na primeira foi derrotado) e com MARK SELBY a disputar a sua quarta final tentando vencer a terceira (já que nas três anteriores apenas foi derrotado numa).

 

Jogador

RM

Jogador

RM

 

Stephen_Maguire,_Ronnie_O’Sullivan,_and_Michaela

 RONNIE

O’SULLIVAN

 

12º

Mark_Selby_at_Snooker_German_Masters_(DerHexer)_20 MARK

SELBY

 1º

 

Com o primeiro (O´SULLIVAN) a eliminar nas meias-finais MARCO FU (14ºRM) – 6-5 – quando no 10º FRAME vencendo por 5-4 e já com vantagem no mesmo (e a um passo dos 6-4), o jogador chinês falhou uma bola acessível, entregando o FRAME ao seu adversário e deixando-o empatar 5-5; perdendo de seguida na negra e sendo afastado da final.

 

E com o segundo (SELBY) a despachar nas meias-finais SHAUN MURPHY (6ºRM) – 6-2 – demonstrando na prática a razão pelo qual é de momento o Campeão do Mundo e líder destacado do Ranking no que toca à modalidade de SNOOKER, tendo até ao momento estado presente em 30% das finais (provas de RM) e dessas ter ganho 67%.

 

Uma final que pelas indicações dadas pelos 2 jogadores ao longo de todo o torneio e especialmente nos encontros das meias-finais, parece sugerir a quem viu um mínimo de jogos, apreciou as meias e conhece um pouco de cada um deles (o que não é difícil pois RONNIE é Penta Campeão e MARK é o atual Campeão) que o favorito poderá ser o mais novo.

 

(imagens: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:35

03
Dez 16

“O australiano Neil Robertson vencedor do 2015 UK Championship, festejando no decorrer da final o seu máximo de 147 (correspondente a um prémio extra de mais de 50.000 euros) – e que no decorrer da partida lhe daria a vitória sobre o chinês Liang Wenbo por esclarecedores 10-5 (adicionando quase 180.000 euros ao seu prémio monetário).”

 

2F1D021000000578-0-image-a-2_1449425597183.jpg

Neil Robertson

(AUS)

 

Com as meias-finais do 2016 UK Championship a decorrerem amanhã dia 3 de Dezembro a partir das 13:00 (o anterior vencedor foi Neil Robertson – 7ªRM – eliminado este ano logo na 1ª ronda), são estes os quatro apurados para as duas sessões a realizar:

 

Hora

Jogador 1

RM

Frames

Jogador 2

RM

Frames

13:00

Luca Brecel

26º

1

Shaun Murphy

6

13:00

John Higgins

5

Mark Selby

6

19:00

Mark Williams

13º

2

Ronnie O’Sullian

17º

6

19:00

Jamie Jones

33º

5

Marco

Fu

15º

6

Quartos-de-Final

 

Com Mark Selby e Shaun Murphy incluídos no Top Ten do Ranking Mundial de Snooker a defrontarem-se na 1ª sessão (13:00) e com Ronnie O’Sullivan e Marco Fu integrando os vinte primeiros da mesma tabela a defrontarem-se na 2ª sessão (19:00):

 

Hora

Jogador

1

RM

Jogador

2

RM

13:00

Shaun Murphy

(ING)

Mark

Selby

(ING)

19:00

 

 

Ronnie O’Sullivan

(ING)

17º

Marco

Fu

(CHI)

15º

Meias- Finais

 

Com os quatro jogadores integrando o Ranking provisório do Mundial de Snooker numa tabela com liderança bem destacada do atual Campeão e Líder do Ranking Mundial Mark Selby e que convertida em pontos (incluindo já este torneio) seria a seguinte (cada ponto 1200 euros):

 

RM

Jogador

Nacionalidade

Pontos

Mark

Selby

Inglaterra

1018

Shaun

Murphy

Inglaterra

526

15º

Marco

Fu

China

241

17º

Ronnie

O’Sullivan

Inglaterra

205

Ranking Mundial de Snooker

 

E com as exibições prestadas por cada um destes jogadores no decorrer deste torneio (além da sua participação nos torneios anteriores e da sua atual posição no RM), a apontarem preferencialmente para uma final disputada entre Mark Selby e Ronnie O´Sullivan:

 

Jogador

Finalista Vencedor

Finalista Vencido

Mark

Selby

2

1

Ronnie

O´Sullivan

0

1

Shaun

Murphy

0

0

Marco

Fu

0

0

Entre as nove provas do RM já disputadas em 2016

 

Amanhã com dois encontros decisivos para este importante torneio contando para o RM e que antes do final do dia nos dará a conhecer os dois finalistas que irão disputar no domingo (dia 4 a partir das 13:00) a final do Campeonato de Snooker do Reino Unido.

 

(imagem: dailymail.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:35

30
Nov 16

 

Sem a presença do último vencedor de uma prova contando para o Ranking do Mundial de Snooker – neste caso Mark King vencedor do 1º Open da Irlanda do Norte – tem decorrido nestes últimos dias o UK Championship (contando também para o Ranking Mundial) atribuindo ao vencedor um prémio monetário de aproximadamente 200.000 Euros. Com o último vencedor a não poder repetir o seu feito (Neil Robertson) dado já ter sido eliminado (logo na ronda inicial pelo entretanto também eliminado Peter Lines). E com dois jogadores bem conhecidos, aparentemente (pelas suas exibições e solidez) a destacarem-se do pelotão: o atual Campeão e líder do Ranking Mundial de Snooker Mark Selby e o maior de todos eles o Penta-Campeão Ronnie O´Sullivan (2001/04/08/12/13).

 

Mark_Selby_Ronnie_OSullivan_O'Sullivan_Masters_Sno

Mark Selby e Ronnie O’Sullivan

(Alexandra Palace – Londres – 2014)

 

Com metade dos jogos dos oitavos-de-final já disputados, a lista dos primeiros 4 apurados para os quartos-de-final é a seguinte:

 

Jogador

Nacionalidade

Ranking Torneio

Ranking Mundial

Ronnie O’Sullivan

Inglaterra

8

17

Shaun Murphy

Inglaterra

6

6

Marco Fu

China

13

15

Mark Selby

Inglaterra

2

1

 

Com cada um destes 4 jogadores a terem vencido 4 eliminatórias anteriores, até atingirem este ponto da competição (colocando-se cada um deles a duas vitórias da final):

 

Jogador

1ªE

2ªE

3ªE

4ªE

Ronnie O’Sullivan

6-0

Boonyarit Keattikun

6-0

Rhys Clark

6-1

Michael Georgiou

6-2

Matthew Stevens

Shaun Murphy

6-3

Itaro Santos

6-3

Robin Hull

6-5

Dominic Dale

6-2

Zhou Youelong

Marco Fu

6-2

Josh Boileau

6-0

Rory Mcleod

6-4

Mei Xi Wen

6-0

Oliver Lines

Mark Selby

6-1

Andy Hicks

6-4

Daniel Wells

6-1

Robert Milkins

6-1

Zhang Anda

 

 

Com os restantes 4 encontros dos oitavos-de-final a decorrerem hoje (dia 1 de Dezembro) a partir das 13:00, defrontando-se os seguintes jogadores:

 

Jogador I

Ranking Mundial

Vs.

Jogador II

Ranking Mundial

Jamie Jones

35

-

David Gilbert

20

John Higgins

3

-

Mark Allen

9

Liam Highfield

81

-

Mark Williams

14

Luca Brecel

28

-

Stephen Maguire

21

 

Com os quartos-de-final  programados para terem inicio a 2 de Dezembro (quinta-feira), com o seguinte programa a cumprir (dois Jogos às 13:00 e outros dois às 19:00):

 

Luca Brecel/Staphen Maguire – SHAUN MURPHY

John Higgins/Mark Allen – MARK SELBY

Liam Highfield/Mark Williams – RONNIE O’SULLIVAN

Jamie Jones/David Gilbert – MARCO FU

 

[E ainda com as meias-finais a indicarem (considerando a ordem dos encontros indicados anteriormente) os seguintes confrontos: 1º contra 2º e 3º contra 4º]

 

(imagem: maximumsnooker.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:54

28
Nov 16

No próximo dia 4 de Dezembro disputar-se-á a final do UK Snooker Championship

 

Peter_Lines_at_Snooker_German_Masters_(DerHexer)_2

A surpresa Peter Lines

(6-3 a Neil Robertson/7ºRM e 6-4 a Chris Wakelin/65ºRM)

 

Iniciado na passada terça-feira dia 22 e concluídas as duas primeiras rondas do Campeonato de Snooker da Grã-Bretanha de 2016 (128 → 64 → 32), segue-se agora os dezasseis-avos-de-final da competição com a presença de alguns dos jogadores de top do Ranking Mundial:

 

Como Mark Selby (1ºRM), John Higgins (4ºRM), Ding Junhui (5ºRM), Shaun Murphy (6ºRM), Ronnie O’Sullivan (8ºRM), Joe Perry (9ºRM) e Mark Allen (10ºRM) – só para mencionar os sete do Top Ten.

 

Desde já com o vencedor de 2015 Neil Robertson (7ºRM) a ser eliminado logo na primeira ronda por Peter Lines (ainda em prova s/ranking) e com o finalista vencido Liang Wenbo (12ºRM) a ter o mesmo destino na segunda ronda às mãos de Yang Bingtao (74ºRM).

 

Com o vencedor de última competição contando para o Ranking Mundial de Snooker (o Campeonato da Irlanda do Norte) Mark King (22ºRM) a não participar e com o finalista vencido Barry Hawkins (11ºRM) a ser eliminado na segunda ronda por Fergal O’Brien (50ºRM).

 

Nos próximos dias 28 e 29 com a disputa de dezasseis encontros igualmente repartidos (pelos dois dias), de forma a desse modo se escolherem os jogadores que iniciarão a disputa dos quartos-de-final (com sessões às 13:00 e 19:00 transmitidas pelo Eurosport).

 

(imagem: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 08:45
tags: ,

08
Mai 15

A Grã-Bretanha foi a votos na passada quarta-feira. Com as sondagens a apontarem para um possível empate técnico Conservadores/Trabalhistas, a maioria dos cidadãos da Grã-Bretanha não hesitaram e preferiram a continuidade: maioria absoluta Conservadora.

 

uk-elections.jpg

Um vencedor e três demissionários

 

A Democracia tem destas coisas: se antes permitia a vitória do Fascismo (por maioria de votos, por maioria de armas ou por maioria de ambos), nos nossos dias os números de nada valem (dependendo do sítio da urna). Ora vejam:


• O partido Conservador (24.4%) face ao resultado do partido Trabalhista (20.1%) deveria ter uns 281 lugares; efectivamente tem mais 50 (331);
• O partido Escocês apesar da sua reduzida representatividade (3.1%) face a Conservadores/Trabalhistas é a terceira bancada parlamentar com 56 representantes;
• O partido UKIP apesar dos seus quase 4 milhões de votos (o terceiro partido mais votado com 8.4%) apenas elege 1 representante;
• O partido Democratas/Liberais paga a factura pela sua anterior aliança com os Conservadores, ficando-se pelos 8 representantes;
• E pequenos partidos (na ordem de uma a duas centenas de milhares de votantes) ainda cantam vitória superando o (medalha de bronze) UKIP;
• Tudo isto contando com uma abstenção muito próxima de 1/3 dos votantes, desses 1 em 4 votando Conservadores e com estes últimos a alcançarem a maioria absoluta.

 

Nada muda, nada nunca mudará. Nem sequer no verdadeiro Hiper-mercado em que se transformou a Grã-Bretanha: de um lado Londres o Centro de Negócios, uma ou outra cidade ainda com aspirações e depois é só paisagem. Pobre e sem intelectuais. A vida está difícil e já não existe esperança. Mas ainda existe emprego e a província é sempre um recurso. Tudo abandonado, infra-estruturas deficientes, tranquilidade absoluta e casas a bom preço. Mas aqui nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. Existem sempre transportes e fábricas de embelezamento. Um país cercado por uma classe política há muito instalada e cordialmente suportada pela Rainha de Inglaterra. Apenas com um pequeno entrave mas difícil de engolir: os escoceses do whisky. Não sendo a água o motivo da separação da Grã-Bretanha do resto da Europa (como o demonstram inequivocamente os emigrantes), mas o convencimento destes ilhéus de que os EUA serão sempre o seu futuro e a sua salvação. Talvez estejam certos mas o mais provável é estarem errados: “amigos, amigos, negócios à parte”.

 

Os emigrantes poderão ficar descansados: derrotado o candidato Trabalhista tudo continuará exactamente na mesma. Vida escrava mas bem paga (para o emigrante) e o desespero situacionista (para o nacional). Um país pleno de serviços, dinheiro e transformação intermédia: recebendo de todo o mundo, embalando tudo bem e pondo-se ao lado do capital (sem restrições e global). Norte-americano ou chinês (e com árabes pelo meio). No que diz respeito ao futuro da Europa mais uma caixa de surpresas: se por um lado a vitória dos Conservadores é benéfica para a actual política europeia (paralisada na cadeira de rodas, enquanto empurrada pelos EUA), por outro lado até que poderá representar o seu fim, se um dia por um motivo qualquer (para a Europa) a Grã-Bretanha decidir abandonar o Euro. Aí a sua posição exterior seria vital para a Europa. Afastada a França (ultrapassada e sem ideias), diabolizada a Rússia (adversário não submetido) e isolada a Alemanha (indefinição e incompetência), o grupo cingir-se-ia à sede (EUA) e à sua única filial (Reino Unido). Quanto a Portugal se a direita pensa que daí tirará dividendos (afinal de contas a política do Governo anterior funcionou na Grã-Bretanha), nós não somos uma ilha e estamos colados ao continente.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:33

13
Abr 15

277E194F00000578-0-image-m-15_1428872172692.jpg     277F662A00000578-0-image-a-16_1428872186486.jpg

O pai morto e o filho ferido
(em mais um atentado, este bem sucedido)

 

Por mais que queiramos fugir à crescente miséria que nos rodeia e ao cheiro nauseabundo que tão eficazmente a caracteriza (um cheiro de morte), as constantes notícias vindo das mais diversas partes do mundo e envolvendo temas tão diferenciados como comuns, apenas apontam numa única direcção: a banalização da miséria e o poder absoluto da morte.

 

Não é pois de espantar que um agradecimento por todo o serviço prestado tenha por uma questão de hierarquia e de segurança vários tipos de interpretações (e até de intervenções), tudo dependendo do ponto de vista (um factor subjectivo) e de quem está a analisar (objectivamente um factor preponderante). Tal como numa organização mafiosa (principal característica duma organização secreta) o seu Padrinho tem o privilégio e o dever de para protecção da família matar um dos seus membros.

 

“Abandoned by Britain... then gunned down by the Taliban: Hitmen target Afghan interpreter and his son, two, after they're refused entry to the UK.”

 

277C5CD300000578-0-image-a-17_1428872301479.jpg

Abatido a tiro apesar de constantes ataques e pedidos de ajuda
(com o pedido de asilo sempre negado pela Grã-Bretanha)

 

Aqui o que aconteceu foi que o Padrinho era da Grã-Bretanha e o familiar (como se pode ver distante) era do Afeganistão. Enquanto o Padrinho esteve activo no país do seu familiar, pediu-lhe ajuda, conselhos e até protecção. Como interprete sempre lhe traduziu tudo, apresentou-lhe o país e expôs-se ao mundo. Existiam outros mafiosos. Um dia o Padrinho decidiu abandonar a concessão e regressou ao país. O familiar (por ligação hierárquica) pediu-lhe protecção. E nem acreditou na resposta: asilo negado, no seu país estava bem.

 

Como se pode constatar o agradecimento dos Governos é sempre espectacular para com os seus cidadãos e no mínimo primoroso para com todos aqueles que submetendo-se a todos os sacrifícios apenas pretendem não tendo outro remédio sobreviver. No caso da Grã-Bretanha o gesto deste país que se julga uma grande potência nem chegando sequer (com as suas atitudes) a uma grande nação, é apenas elucidativo e exemplar (já que o afegão está morto, o filho gravemente ferido e a sua família sabe-se lá) daquilo que o Predador pensa repartir com a sua Presa.

 

'Chris', who worked with SAS and Marines, was shot near home in Khost.
26-year-old says Taliban have attempted to kill or kidnap him several times.
But he says British Government has dismissed his fears on ten occasions.
Immigration scheme says he cannot live in UK because of his dates of service.

 

Simplesmente Obsceno.

 

(texto em itálico/negrito e imagens: dailymail.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:53
tags: , ,

05
Jan 15

Na Terra do Camarão

 

Depois de um tipo do calibre de Tony Blair (um sujeito mesmo mau e real) só faltava mesmo aos britânicos apanharem com um calibre do tipo David Cameron (um objecto mesmo acéfalo e virtual).

 

Counter-Terrorism and Security Bill 2014-15
(GOV.UK)

 

Big-Ben-and-Parli-471x257.jpg

 

Mais uma vez um regime modelo como o da Grã-Bretanha (modelo original) certificado pelos supremos teóricos oficiais da Civilização Ocidental, vem reconhecer face ao cidadão que o elegeu para o representar e defender a sua total incompetência (e descaramento), solicitando-lhe que se empenhe mais profundamente na defesa do seu Estado, já que o mesmo (nesse ponto fulcral de defesa da soberania) demonstrou ser incapaz.

 

Não é pois de admirar que um governo como o Britânico enterrado em milhares de escândalos e contradições, que vão desde o afundamento progressivo e brutal da sua economia (agora até incluem o mercado da droga e da prostituição nos seus balanços orçamentais, o que teve como reflexo imediato a melhoria visível das contas) até à destruição de valores éticos e morais (veja-se o caso de pedofilia que atravessa toda a sociedade britânica, com focos bastante poderosos seja entre círculos políticos como entre círculos da família real), por vezes se meta por caminhos no mínimo estranhos e incompreensíveis.

 

counter-terrorism-image.jpg

 

Senão vejamos (apenas um caso): todos os funcionários públicos ou privados com responsabilidades nas áreas da Saúde, Justiça, Educação, Administração e por aí fora, terão agora no seu local de trabalho uma responsabilidade adicional, pois além de terem de desempenhar eficientemente a função para a qual foram contratadas, terão igualmente de espiar, concluir e denunciar – sem nenhum tipo de formação adequada. Ou seja (apenas um exemplo): se eu julgar que uma criança frequentando um jardim-de-infância tem tendências terroristas, devo logo denunciá-la (para protecção dela e de toda a comunidade) às autoridades competentes.

 

“Lembro-me de um truque, particularmente cruel, que certa vez fiz com uma vespa. Ela estava sugando a geléia em meu prato, e eu a cortei no meio. Não prestou a menor atenção, mas simplesmente seguiu com sua refeição, enquanto um fino fluxo de geléia escorria de seu estômago partido. Somente quando tentou voar, deu-se conta do terrível fato que lhe tinha acontecido. O mesmo acontece com o homem moderno. Aquilo que lhe foi cortado é sua alma.” (George Orwell/pensador.uol.com.br)

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:36

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO