Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

14
Abr 18

Ontem de madrugada (cerca das 04:00) o mau-tempo abateu-se por momentos (uns minutos) sobre Albufeira (relâmpagos, trovoada, chuva e sobretudo vento) na zona das Minhocas.

 

20974493_UkCiU.jpeg

1

Imediações da Rotunda das Minhocas

13 Abril/Sexta-feira

(com o supermercado ao fundo)

 

E já com muitos esperando (em Albufeira) em função do tempo verificado no início da semana anterior (2/6 Abril) que chegada a Primavera e o bom tempo (como se verificava por exemplo no dia 3) se poderia desde já usufruir de uma imagem antecipada do que poderá ser o próximo Verão Algarvio (com os raios do Sol a começarem a aquecer o corpo e já com pessoas passeando na praia e até mergulhando no mar),

 

Eis que chegado o fim-de-semana (7/8 Abril) regressa de novo à região a incerteza meteorológica (entre o céu por vezes encoberto e com períodos de aguaceiros ou meio encoberto e com o Sol sempre à espreita), nesta semana (9/13 Abril) e perto do fim da mesma, a 11 (quarta-feira) com um dia de Sol, a 12 com um dia de Chuva, para logo na madrugada de 13 (esta sexta-feira) e confirmando a evolução meteorológica para piores condições climatéricas, chegar a Albufeira trovoada e relâmpagos, acompanhados por forte precipitação e vento forte (e um ou outro incidente, provocado pelos ventos fortes, momentâneos e localizados):

 

ALB2.jpg

2

A partir do Miradouro do Rossio

11 Abril/Quarta-feira

(olhando o oceano Atlântico)

 

Com uma rajada de vento forte e localizado (não um tornado) a atingir a zona da Rotunda das Minhocas (localizada na Avenida dos Descobrimentos) danificando (entre outros objetos como placards publicitários e sinalização) parte da cobertura do parque de estacionamento exterior de um supermercado (Pingo Doce) e com essa mesma estrutura (ao ser arrancada e ao cair) a danificar uma dúzia de automóveis estacionados nas proximidades.

 

Com esta manifestação de mais um fenómeno atmosférico extremo e localizado de vento (na Região do Algarve) – tornando-se pelos vistos um Evento cada vez mais habitual – sendo Albufeira mais uma vez vítima de um acontecimento meteorológico (semelhante) envolvendo igualmente chuva e vento intenso (no anterior com uma árvore localizado no perímetro envolvendo a CMA a cair e a atingir gravemente uma professora já reformada e residindo perto) provocando para já (nos dois incidentes) 1 ferido e danos materiais:

 

ALB1.jpg

3

Albufeira florida e águas do Atlântico

11 Abril/Quarta-feira

(virado para o mar e tendo à direita a marina)

 

Mas para já sem a passagem de qualquer tornado, nem de qualquer período intenso de precipitação (em volume e em tempo) nem que seja para testar as obras (alegadamente feitas) e o escoamento das águas (pluviais) para o mar: para que de novo Albufeira (a parte antiga e mais baixa da cidade) não fique de novo submersa (por um Tsunami não vindo do mar mas oriundo de terra) – recordando as inundações do final (de Novembro) de 2015.

 

Na previsão meteorológica para os próximos dias (em Albufeira) e segundo o IPMA, com o tempo previsto este fim-de-semana (14/15 Abril) a apresentar-se com céu parcialmente nublado ou com chuva (no domingo), vento moderado a fraco e temperaturas entre os 9⁰C/21⁰C (mínima/máxima); para a semana seguinte (16/20 Abril) mantendo-se as condições meteorológicas presentes com a percentagem de probabilidade de chuva a aumentar ao longo da semana.

 

intensity.jpg

4

Sismo a NW Portimão

12 Abril/Quinta-feira

(com uma intensidade M2,6)

 

Sismologicamente sem nada de relevante a mencionar (nesta última semana) e com o sismo mais intenso (sentidos na Região do Algarve) a ocorrer esta quinta-feira (12 Abril pelas 04:27 da madrugada) a NW Portimão (e a 20Km de profundidade) com M2.6 (e com o Golfo de Cádis, o mar de Alboran, Almeria e Marrocos a tremerem).

 

(imagens: (1) albufeirasempre.blogs.sapo.pt – (2/3) Publicações Anormais – (4) ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:06

08
Mar 18

A caminho do fim da estação do Inverno (20 de Março) e com a grande maioria do território do continente a atravessar um período de seca severa/extrema, eis que finalmente chega a chuva (diminuindo mesmo que ligeiramente os efeitos da seca) mas infelizmente (no que toca à região do Algarve e ao Sotavento Algarvio uma das zonas mais afetadas pela seca) acompanhada por fenómenos (outros) atmosféricos extremos ‒ como os Tornados.

 

Um fenómeno para o Futuro (e como se vê para o Presente) já falado há anos atrás (até no Algarve como uma das zonas a poder ser atingida) ou já não tivéssemos tido outros fenómenos semelhantes como resultado do Aquecimento Global e das Alterações Climáticas (que se vão registando um pouco por todo o Mundo): como o de 2012 entrando por Lagoa (Carvoeiro), derivando de seguida para o interior (atravessando Lagoa e prosseguindo) e atingindo ainda e violentamente a cidade de Silves (já no interior algarvio).

 

Para já com as Entidades Locais (públicas e privadas e como numa grande parceria) parecendo mais preocupadas com o impacto turístico ‒ dirigindo desde logo a sua atenção (para eles Obrigatória) para a recuperação das estruturas de praia (veremos o que acontece aqui na Praia do Peneco) ‒ mas agora com outras (só porque algo de óbvio já se passou na Praia do Vau/Portimão) como a de Queda das Falésias.

 

image 1.jpg image 2.jpg

Evolução meteorológica prevista

Este mês entre as 18:00 do dia 8 (5ªf) e as 18:00 do dia 9 (6ªf)

Nos dias 8/9 apresentando piores condições do tempo em Portugal

(fonte: sat24.com)

 

Depois de Ana, Bruno, Carmen, David e finalmente Emma ‒ isto para só falarmos de tempestades batizadas pelos serviços meteorológicos Portugueses (IPMA), Espanhóis (AEMET) e Franceses (METÉOFRANCE), já que outras tempestades também nos acabaram por atingir (mesmo que em menor grau) como Eleanor (oriunda do norte/Reino Unido) e mais recentemente a Besta de Leste (oriunda do Ártico/Síbéria) ‒ eis que o Oráculo Coletivo da Nova Tríade Meteorológica acaba de nos anunciar a chegada de uma nova tempestade (respeitando religiosamente a ordem alfabética): equiparando as tempestades quanto ao género (masculino/feminino), depois de 2 nomes masculinos e de 3 nomes femininos surgindo agora a Tempestade FÉLIX (e logo no Dia da Mulher/8 de Março aproveitando o género masculino a oportunidade ‒ ou não estivesse já em desvantagem de género por 2-3 ‒ de forma a não deixar distanciar ainda mais o feminino).

 

img_797x448$2018_03_06_17_25_20_288675.jpg

É difícil prever ocorrência de tornados em Portugal

Previstas (5ª/6ª feira) rajadas de vento superiores a 100Km/h no nosso país

Com o IPMA em alerta e anunciando uma situação mais crítica para o fim-de-semana

(fonte: sabado.pt)

 

E assim com a palavra Meteorologia por tantas vezes repetida e introduzida na nossa cabeça (como se algo de extraordinário e de inesperado se passasse a nível do clima e do tempo ‒ ou não se constatasse já há muito tempo o aparecimento de fenómenos contribuindo para o Aquecimento Global e para as Alterações Climáticas), chegando-se ao ponto (por vezes ao seu cúmulo) de transformar o que seria no passado um período de mero Meu Tempo (muitas vezes suportando-se condições meteorológicas mais extremas e sem grandes condições económicas para as combater prevenindo-se) ‒ ainda-por-cima ocorrendo na estação de Inverno (em geral fria e com muita precipitação sobre a forma de chuva ou de gelo) ‒ numa ocorrência quase extrema (ou com grandes probabilidades de em determinadas condições de evolução puder vir a ser) e sendo equiparada (adjetivada) a uma Tempestade: apesar de aqui adjetivada (como tempestade) sendo apenas mais um período temporal e banal apresentando condições de mau tempo (chuva, vento e agitação marítima) que ainda há poucos anos atrás nos levaria (normalmente e sem grandes avisos e olhando apenas para o céu) a prevenir nos agasalhos, nos transportes, nas habitações e na especial proteção a crianças e idosos - como hoje mas sem alvoroço mediático.

 

attachment_more_big.jpg

Chuva com congelação ocorrida a 27 de Fevereiro de 2018 ‒ 10:00 ‒ Lamego/Viseu

Quando a chuva com temperaturas acima de 0⁰C atinge superfícies com temperaturas negativas

(fonte: IPMA)

 

Com a chegada da depressão FÉLIX em formação em torno do arquipélago dos Açores (recordando-nos no passado como referência para a previsão meteorológica em Portugal e na Europa, da importância do Anticiclone dos Açores) prevendo-se para os próximos dias o agravamento do estado do tempo (mas com subida das temperaturas), com mais chuva e mais vento (o parâmetro mais intenso em terra) e agitação marítima. Mantendo-se assim as condições atmosféricas atuais, por vezes com mais chuva e tendo-se que dar particular atenção ao vento: podendo ser forte e sob a forma de rajadas e suscitando a preocupação sobre o possível aparecimento de outros fenómenos atmosféricos extremos ‒ como os ocorridos no Algarve (de novo exposto a condições semelhantes) com 2 tornados entre 1 e 5 de Março (deste ano) e rajadas de vento chegando a atingir os 180Km/h.

 

(imagens: sat24.pt ‒ sábado.pt ‒ João Canelas/ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:11

07
Mar 18

Com o Mau Tempo que se tem vindo a fazer sentir na região do Algarve a ter já provocado uma vítima grave (ainda hospitalizada em Faro) na cidade de Albufeira, com uma árvore a atingir (na segunda-feira da parte da manhã) uma senhora aí residente (professora reformada de mais de 60 anos), quando a mesma circulava a pé nos caminhos destinados a peões, rodeando a Câmara Municipal e o Tribunal.

 

IMG_3838.jpg

Albufeira

Próximo do parque de autocaravanas do Imortal

(04.03.2018)

 

Com a previsão meteorológica a apontar especialmente a partir da próxima sexta-feira (dia 9 de Março) para uma mudança (mais notória) nas condições do tempo ‒ de frio com alguns aguaceiros (fracos e pouco frequentes) para uma ligeira subida da temperatura mas acompanhada de forte precipitação e de trovoadas (e ventos em princípio moderados) ‒ os primeiros avisos meteorológicas dirigem-se para as primeiras regiões do país a serem afetadas pela chegada do mau tempo, com o mesmo a surgir a partir do litoral sul subindo progressivamente para norte (e podendo até nevar no ponto mais alto localizado na Serra da Estrela). No dia seguinte (sábado) e segundo as previsões meteorológicas podendo de novo surgir condições climatéricas já por nós bem conhecidas ‒ até pela sua proximidade no tempo (especialmente para quem vive na região do Algarve) ‒ com períodos de chuva que poderão ser mais intensos acompanhados por fortes rajadas de vento (ou outros fenómenos atmosféricos extremos como o serão os Tornados).

 

IMG_3841.jpg

Faro

Próximo das instalações desportivas do Farense

(07.03.2018)

 

Nada de comparável com o que têm vindo a suportar (igualmente nestes últimos tempos) os residentes na América do Norte, no caso particular dos EUA com tempestades surgindo e desenvolvendo-se no oceano Atlântico (num curto espaço de dias logo duas) e dirigindo-se para o nordeste do seu território, transportando consigo ventos fortes e frios e queda de neve intensa com rápida formação de gelo: e que apesar de se estar perante a maior potência Global e terra de Excecionais, já provocaram (para no caso da 1ª tempestade) vítimas mortais (9) e deixaram milhões sem energia elétrica (2). E no caso que mais diz respeito a quem habita o Algarve (tendo ultimamente sofrido os efeitos de 2 tornados) com a previsão meteorológica (do IPMA) a indicar para os próximos dias (8 a 16 de Março), céu mais ou menos encoberto, períodos de chuva (iniciais) a aguaceiros (por vezes e ao longo dos dias diminuindo ligeiramente a precipitação) e temperaturas variando entre 10⁰C/19⁰C (mínima/máxima). No fundo tudo normal desde que não surja de novo outro Fenómeno Meteorológico Extremo (como um Tornado ou uma Tromba de Água).

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:22

24
Mar 17

Elon Musk quer transformar este erro de perceção transformando imaginário em realidade (um sonho ainda por concretizar), estando lá e transformando a realidade antes idealizada provavelmente noutro sonho mas agora já concretizado.

 

Ao fundo, sobre o lado esquerdo e mesmo no início do declive, a manifestação da presença sobre a superfície do planeta Marte de fenómenos dinâmicos capazes de serem observados – mesmo utilizando um artefacto, controlado a milhões de Km, por um simples operador.

 

1P543489051EFFCX00P2377L2M1.JPG

Fenómenos dinâmicos

 

Em função de todo o conhecimento entretanto acumulado sobre este planeta nosso vizinho, podendo-se afirmar não se tratar certamente de nenhum tipo de atividade envolvendo qualquer forma ou modelo de intervenção artificial (por exemplo e para nós marcianos), mas a manifestação de fenómenos erosivos por ação de ventos presentes na atmosfera marciana.

 

Um fenómeno natural no sistema atmosférico de Marte, também existente no nosso planeta mas atuando num ecossistema diferente (apresentando uma composição atmosférica bem distinta) e que por associação ao que se passa no nosso planeta e por vestígios já confirmados em Marte, poderia significar a presença de outros agentes importantes como o seria o da Água.

 

Com a presença na atmosfera marciana de fenómenos semelhantes aos redemoinhos de vento que ocorrem frequentemente na Terra (Dust Devils), provavelmente noutras situações com a presença de descargas elétricas nessa mesma atmosfera (daí os misteriosos flashes luminosos muitos deles parecendo oriundos do solo) e talvez um dia podendo aproveitar este tipo de efeito de estufa aí presente (que Marte tão bem proporciona até com os seus raios cósmicos) podendo afirmar-se então tratar-se mesmo de uma estufa.

 

(imagem: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:26

27
Nov 14

Mais chuva, neve e vento forte!
(e agitação marítima)

 

201411271900_msg3_msg_ir_piber.jpeg

27.11.2014 – 19h UTC

 

• Período crítico de precipitação: das 21:00 do dia 27 (quinta-feira) às 03:00 do dia 28 (sexta-feira), especialmente nas regiões do litoral sul e centro (e avanço para norte entre as 03:00 e as 09:00 do dia 28).

 

• Vento: soprará com rajadas na ordem dos 80-100Km/h acompanhando o avanço da precipitação.

 

• Neve: possibilidade da ocorrência de neve nas serras do Gerês, Montesinho e Estrela (podendo no decorrer do dia 28 atingir as serras do Montemuro e Marão).

 

• E com a ondulação do mar a poder atingir 4-5 metros na costa ocidental.

 

Como sempre a Protecção Civil alerta-nos para determinadas situações possíveis de ocorrer nestas circunstâncias meteorológicas: como inundações (mau escoamento e efeitos da preia-mar), queda de árvores (acção do vento) e piso escorregadio (lençóis de água).

 

(dados: LUSA/Expresso/ANPC/IPMA – imagem: IPMA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:51
tags: , ,

20
Mar 12

Marcada para Hoje, 20 de Março de 2012

 

  

Equinócio de Março:

- Início da Primavera no Hemisfério Norte;

- Início do Outono no Hemisfério Sul.

Este equinócio marca o momento em que o Sol cruza o equador celeste de sul para norte.

 

          

 

O verde e o vento são símbolos da Primavera – um representa a cor predominante na natureza e o outro, um dos principais fatores climáticos representativos desta estação.

 

 

Segundo o pensamento chinês:

O verde é a cor da Primavera;

E à Primavera também se associa a madeira, o vento, os olhos, o fígado, a ira, a paciência, o altruísmo e claro está, o dragão verde!

 

(a partir de earthsky.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:08

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO