Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

15
Mai 14

“Se o desejo é mimético, o sujeito deseja o mesmo objecto que o seu modelo, o que resulta em uma de duas situações: ou o sujeito se encontra no mesmo mundo que o modelo, ou pertence a outro mundo”.

 

Conchita

 

Ganhando o Festival da Eurovisão da Canção e consequentemente o direito ao Estrelato Mundial, a “Mulher Barbuda” não hesitou e aproveitou a ocasião com que subitamente se deparou: e libertando-se pelo poder da vitória e pelo da respectiva mensagem associada, impôs ao mundo duma forma aparentemente ingénua e assim como que desinteressada, o seu produto final sob a forma duma imagem virtual. Se não era Jesus Cristo certamente que seria mais uma réplica – do esperado Messias.

 

O Messias

 

Estava em casa junto ao meu alambique a beber uma excelente aguardente medronho, quando uma imagem estranha surgiu no ecrã da minha televisão. Como já estava um pouco toldado pelos vapores alcoólicos resultantes da fermentação do medronho, levantei-me do meu sofá e dirigi-me até à entrada do barracão, abrindo a porta do mesmo e deixando entrar no seu interior o ar fresco da noite. Com o arejamento da sala o ambiente tornou-se rapidamente menos pesado, tornando os meus órgãos dos sentidos mais voluntariosos e eficientes: ainda um pouco entorpecido pelos efeitos da bebida voltei-me de costas para a entrada e dirigi de novo a minha atenção em direcção à televisão. No ecrã da televisão vi então ao centro e mesmo no fundo do palco, uma figura linear e serena do Messias.

 

Aeroporto de Viena

 

O Presidente socialista austríaco Heinz Fischer rejubilou com a vitória dum travesti seu compatriota no festival da Eurovisão realizado na Dinamarca, apresentando o sucesso de Conchita Wurtz a “Mulher Barbuda” como um símbolo de “diversidade e tolerância na Europa”. Até a direita austríaca – que achava tudo ridículo – acabou por aceitar a vitória de Conchita como sua, afirmando que “é da ordem das coisas que as pessoas se regozijem quando há uma vitória”. E com esta Europa num delírio imparável e mortal, a receita para a vitória é – ao contrário do que muitos pensam – cada vez mais fácil de obter, bastando ter dinheiro, um mínimo de conhecimentos e capacidade de manobra: vestido, cabelo, maquilhagem, barba e bigode.

 

(texto inicial: grupotempo.com.br/O Desejo Mimético/Roberto Mallet – imagens: Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:50

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

O Messias

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO