Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

04
Nov 19

“Snowden Will Make First Public Appearance

Since U.S. Lawsuit at Conference Next Month”

(ijr.com/Reuters)

 

2019-09-14T195119Z_2_LYNXMPEF8D0PR_RTROPTP_4_EUROP

Edward Snowden

[Visível utilizando-se cabos]

Falando no Conselho da Europa via Web

Estrasburgo

15.03.2019

 

Agora que decorre de 4 a 7 de novembro a 11ª edição da WEB SUMMIT (contratualizada pelo anterior Governo de António Costa para uma duração de 10 anos de 2018 a 2028) – autointitulando-se a maior conferência europeia sobre tecnologias da Internet (realizada anualmente) e pretensamente convidando desde as grandes até às mais pequenas empresas da área (das empresas de Elon Musk, às pequenas start-ups) e desde figuras de topo (como CEO’S de empresas) até certos indivíduos trabalhando e estando associados (de uma forma ou de outra, direta ou indiretamente) a essa área tecnológica (de políticos e celebridades, a empresários e cientistas) – como por exemplo e só para mencionar alguns personalidades (oficiais, certificadas, credíveis, preferencialmente de topo e representativa das “forças vivas e jovens da Terra”) para além do já mencionado ELON MUSK (Tesla, Space X),  AL GORE (ex-Vice Presidente dos EUA) e EVA LONGORIA (atriz) pelo contingente estrangeiro e ANTÓNIO GUTERRES (Secretário-Geral da ONU), LUIS FIGO (futebolista) e DURÃO BARROSO (ex-Presidente da comissão europeia) pelo contingente português

 

Parecendo estar-se mesmo num cenário dedicado e replicado − por inspirado – não e como se esperava do género científico e /ou tecnológico, mas inserindo-se claramente e até por toda a envolvência “criada e ornamentada”, no campo do puro espetáculo de promoção social (individual ou coletiva) estilo “RED CARPET(com um toque MTV) : uma “Gala de Celebridades” onde para além de aparecerem (publicidade & marketing barato, com possíveis prazeres em anexo), “eles(as) distribuem entre eles(as) elogios e galardões − aqui denominada WEB SUMMIT.

 

Eis que tal como em todos os dias do ano, pertença (ele) ou não a um ano bissexto, se declarou pelo menos em Portugal e na WEB (pelo menos numa parte dela, com ligações à “Cimeira VIP”) − tal como noutros dias e noutros países se comemora o mesmo, talvez porque ”a comemoração do dia, tal como muitos feriados, seja móvel – o “Dia Mundial de Edward Snowden (4 de novembro de 2019) − numa iniciativa no que diz respeito a este whistleblower norte-americano, fugitivo e perseguido pela Justiça do seu país (e exilado/refugiado na Rússia), normal e habitual para o mesmo, participando noutras conferências do género mas não tão publicitadas (por alguma razão será) – com o mesmo a participar em direto via WEB no 1º dia da cimeira WEB e aí se entregando nos braços (naturalmente bem abertos, mas sendo feito à distância e nem sequer sendo um holograma − até para se constatar minimamente a sua “condição”) de muitos dos que sempre o ignoraram e ainda o ignoram (oferecendo-lhe graciosa e misericordiosamente todos os anos, o seu “Dia de Liberdade”): algo que Edward Snowden tem aceite com estas e outras participações (em fóruns/debates), mas certamente que não e habitualmente com este grande show (pretensamente elitista e de negócios) tão característico desta Sociedade que não do sujeito mas do Espetáculo (decorando o objeto, dando-lhe “alma (aura) exterior” e suplantando o sujeito) e tendo como molde de reprodução numa 1936ª versão (dessa outra réplica do molde) programas (“sem tutano, só conduto”) como “A Gala da Passadeira Vermelha − numa festa de 4 dias (4/início, 5, 6 e 7/fim) terminando num fim-de-semana (prolongado−  8, 9, 10/regresso a casa).

 

julian-assange-1.jpgKhatchadourian-Assange-Versus-Trump-Administration

Julian Assange

[Antes e Depois]

Antes do início do seu período como ”presidiário” (já indo em 7 anos) iniciado em 2012 (na embaixada do Equador em Londres) e continuando ainda em 2019 (numa prisão inglesa algures nas proximidades de Londres)

 

E Julian Assange?

Para quando a sua WEB SUMMIT?

 

E perguntando-se o cidadão-comum até por falta de informação (aqui só se falando de Edward Snowden, uma vez por ano) − julgando-o desaparecido ou morto como fugitivo à Justiça dos EUA (com muitos congressistas norte-americanos a acusarem-no de “filho-da-puta e traidor, devendo ser logo abatido”) – como o mesmo foi ali parar (“como numa Igreja, ao Altar”), mal sabendo ( nós, o povo) vir da Rússia, malfeitor nos EUA, esquecido em muito lugar e no fim sendo banido apenas por denunciar: sendo um WHISTLEBLOWER traidor (por denunciar crimes) ou “Terrorista Mau”, não sendo um LEAKER patriota (p/ perseguir Presidentes) ou “Terrorista Bom”. Até porque o outro está preso, pronto para ser transferido e sem culpa formada, já tendo sido (previamente e como exemplo) condenado: esperando-se para breve uma “SUMMIT (mas) do Jornalismo (obrigatoriamente com os sempre “monocórdicos, obedientes e na moda” portugueses), com os jornalistas a convidarem o seu colega ilegalmente perseguido, diminuído e preso – com tomates e já agora se necessário exibindo-os (tal como anos antes os mesmos o fizeram às autoridades, como rebeldes/não terroristas “mostrando-lhes o rabo”), exigindo a libertação imediata e a presença do seu colega JULIAN ASSANGE (com a ONU a considerar todo este processo ilegal, atentatório dos direitos humanos e chegando até à tortura), prevenindo antes que algo de pior aconteça, em vez de remediar tarde demais (como muitos “bem colocados e instalados” pretendem), bastando para tal (para quem ainda tem dúvidas sobre o seu estado físico e mental) olhar para ele (e ouvir o pai).

 

“Com os mesmos que os festejam (numa grande orgia)

sendo os mesmos que por algum tipo de direito ou de dever (estando bem integrados e interessados) de uma forma ou de outra (mais ou menos virtual, dada a nossa avançada degenerescência, metamorfoseando-nos de sujeito para subobjecto)

os mataram.”

 

(imagens: Vincent Kessler/Reuters − Rob Pinney/LNP/Shutterstock/newyorker.com e IANS/thestatesman.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:29

11
Abr 19

[19.06.2012 a 11.04.2019 − Em prisão domiciliária/regime fechado desde meados de 2012, tendo a Embaixada do Equador como estabelecimento de segurança e no presente, estando a caminho dos 2.500 dias privado de liberdade e sem nenhuma hipótese de saída para o exterior. Hoje (esta quinta-feira) preso para gáudio de Theresa May e já com um avião à sua espera em Londres (há uma/duas semanas), com bilhete reservado para os EUA onde encontrará (último pretexto das autoridades judiciárias dos EUA − eventuais ligações com CM − para o condenar como Whistleblower) Chelsea Manning.]

 

Em 11 de Abril de 2019, após sete anos dentro da embaixada equatoriana,

Julian Assange é preso pela polícia metropolitana do Reino Unido.

(wikipedia.org)

 

D33VNsbWsAAGqYX.jpg

Julian Assange

 

Para quem ainda tinha dúvidas sobre se atualmente viveríamos ou não em Democracia, a prova provada de que ao denunciarmos um criminoso ou um crime, poderemos ser nós a acabar no local para onde pensaríamos que iriam esses prevaricadores: não reparando que as prisões foram pensadas por eles (para sua segurança), mas para nosso exclusivo usufruto (para proteção deles).

 

5caf2038dda4c871398b45e1.JPG

Lenin Moreno e Rafael Correa

 

Opinião de Rafael Correa anterior Presidente do Equador (período durante o qual o atual Presidente chegou a ser seu Vice-Presidente) sobre o seu sucessor o Presidente Lenin Moreno:

 

The greatest traitor in Ecuadorian and Latin American history,

Lenin Moreno,

allowed the British police to enter our embassy in London to arrest Assange.

Moreno is a corrupt man,

but what he has done is a crime that humanity will never forget.

(Rafael Correa/@MashiRafael/twitter.com)

 

“A um passo de criminalizar definitivamente quem se atreva a pôr em causa as Hierarquias do Poder Político e dessa forma as Grandes Empresas Globais que os mesmos representam” – ou seja colocar o PODER da DEMOCRACIA (do Sujeito com direitos mas de desgaste rápido e dando Prejuízo) à frente do PODER ECONÓMICO (do Objeto sem direitos mas produtor de Mais-Valia e dando Lucro) − eis que a 11 de Abril de 2019 e depois de quase 7 anos de encarceramento forçado na Embaixada do Equador em Londres, o australiano JULIAN ASSANGE é detido ainda no interior da referida embaixada pela polícia metropolitana de Londres e arrastado à força para um carro prisional, levando-o certamente a um tribunal e de seguida conduzindo-o à prisão: numa ação levada a cabo por iniciativa e com o acordo do Governo Britânico (da ainda 1º Ministro Theresa May), respondendo a um pedido de extradição apresentado pelo Governo Norte-Americano (do atual presidente Donald Trump)

 

5caf2713fc7e93e9618b45fa.JPG

Christine Assange

 

Resposta da mãe de Julian Assange (Christine Assange) à autorização do atual Presidente do Equador à entrada da polícia no interior da sua embaixada (em Londres), forçando a saída à força e à prisão do dirigente da Wikileaks:

 

Shame on you Lenin Moreno!

May the Ecuadorean people seek vengeance upon you,

you dirty, deceitful, rotten traitor!

May the face of my suffering son haunt your sleepless nights.

And may your soul writhe forever in torturous Purgatory

as you have tortured my beloved son!

(Christine Assange/@AssangeMrs/twitter.com)

 

– nem sequer respeitando uma declaração da Comissão de Direitos Humanos da UN considerando tal ação ILEGAL − e tendo como primeiro atuante e executante permitindo tal ato (ilegal/imoral/traidor ) o Governo do Equador (do atual presidente Lemín Moreno) – desrespeitando a inviolabilidade de uma Embaixada e ainda por cima fazendo-o com um seu cidadão, dado Assange ter dupla nacionalidade australiana/equatoriana – mas no fundo, como conclusão e aparentemente tendo como objetivo fundamental eliminar (de uma só vez) dois WHISTLEBLOWERS e desse modo levar à liquidação definitiva da WIKILEAKS e de um dos seus fundadores, “dando-lhe a cara” (e de muitos e muitos milhões de desfavorecidos) e mundialmente conhecido (devido a uma eventual ligação “criminosa” envolvendo supostamente Julian Assange e Chelsea Manning, levando os EUA a quere levá-los à Justiça por ataque/traição e atividade TERRORISTA contra os interesses norte-americanos).

 

image.jpg

Theresa May Vs. Julian Assange

 

Declaração de Theresa May no Parlamento Britânico (numa mescla potencialmente explosiva e sem solução à vista e só possível no caos político em que os UK vivem desde a decisão do BREXIT) sobre a Polícia Metropolitana de Londres, sobre Jullian Assange e sobre a aplicação da Lei no seu país (pelos vistos abrangendo de qualquer forma ou feitio, mas desde que motivador, interessante e lucrativo, tudo e todos):

 

“I am sure that the whole House will welcome the news this morning

that the Metropolitan Police have arrested Julian Assange for breach of bail,

after nearly seven years in the Ecuadorian embassy.

This goes to show that in the United Kingdom,

no one is above the law.”

(Theresa May)

 

Seguindo-se certamente esta farsa (para já com a revolta das pessoas e com o silêncio ensurdecedor dos seus representantes) com mais um outro episódio, agora com Julian Assange em viagem para os EUA, esperando-o a cadeia, o tribunal e a PRISÃO: para que assim todo o Mundo aprenda de vez a Lição.

 

E se hoje são os Whistleblowers, amanhã será um jornalista (como Assange) e depois (se nada fizermos contra) seremos mesmo nós (bastando para tal – ser calado e preso − simplesmente abrir a boca e perguntar, qual a razão qual o motivo, o porquê de ser eu e não o outro).

 

A partir de agora (apagando-se a Cultura e a Memória) com a História Mundial a poder ser mais facilmente revista (talvez pelos EUA talvez pela NSA): tal como após o fim da II Guerra Mundial dos dois grandes tios e heróis mundiais (nesse período, nessa altura) – TIO JOE (Uncle Joe) e TIO SAM (Uncle Sam) − só restando hoje um deles, pois se um era Comunista (Tio Joe sendo Estaline) o outro era Capitalista (o tão conhecido Uncle Sam um dos símbolos dos EUA).

 

(imagens: SKY/REUTERS/MIRROR)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:17

Janeiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
14
15

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO