Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

29
Mar 14

Durante o 1.º Congresso Sexual do Algarve (CSA) – que decorreu recentemente num recinto exclusivamente construído para o efeito localizado na Marina de Albufeira – muitos foram os entusiastas e outros curiosos interessados no desenvolvimento do tema abrangendo a palavra SEXO, a comparecerem voluntariamente e sem necessidade de se ter de recorrer a campanhas publicitárias extraordinárias a este evento excitante: se possível e preferencialmente, se desenvolvesse mais profundamente a sua componente prática. Mas fora o módulo onde se desenrolaria a prática de experimentação sexual directa que mais atraíra os homens ao Congresso: a proposta de viverem a experiência impossível mas anunciada como real da prática dum coito tetra sexual, tornava a mesma irresistível e impossível de recusar. Há já muito tempo que a bilheteira fora encerrada por se terem esgotado as inscrições.

 

Fantasy Doll

 

Doze compartimentos, vinte e quatro equipas diferenciadas, 288 clientes diários e 864 facturados no total (nos três dias do evento) – contando ainda complementarmente com 136 convidados VIP: um milhar como objectivo, com quase meio milhão de euros de receita! E até as mulheres não eram esquecidas: tendo como tema de referência do primeiro ano de actividade “O Macho e a sua Sexualidade Penetrante”, importava desde já promover o congresso do próximo ano, cujo tema estaria em exclusivo subordinado à vida sexual da Mulher. Nesse sentido o Módulo SEXO Extremo estava aberto aos dois sexos em termos de igualdade total – apesar de mais de 99% dos seleccionados serem homens – existindo no entanto uma actividade complementar alternativa também ligada à organização do congresso, dedicada unicamente a mulheres: exercida durante o período nocturno, num ambiente mais privado e garantindo todos os desejos exigidos pela cliente.

 

Mal transpôs a porta do compartimento 4B sentiu-se como se tivesse acabado de entrar dentro dum caleidoscópio. À sua frente quatro mulheres completamente nuas e aparentemente disponíveis aguardavam-no serenamente sentadas na cama: o seu corpo estendido e sem rugas, adornado por dois belos seios aguardando serem manipulados e espremidos e terminando numa densa floresta de pelos fortemente comprimida por duas pernas firmes e esbeltas não o podiam deixar indiferente, como o comprovou pessoalmente mais tarde ao despir-se e ao ver reflectido no espelho os seus quatro pénis igualmente erectos. Mentalmente sentiu que as quatro mulheres exigiam SEXO imediato, esperando que a capacidade dele de penetração e de satisfação fosse a mesma que elas pretendiam proporcionar e usufruir por retribuição. Então o caleidoscópio entrou num movimento de rotação louco e imprevisível, iniciando-se aí a Explosão Orgástica Extrema.

 

O ambiente exterior era agora mais calmo. Com o fim da noite o público presente em torno do recinto fora-o progressivamente abandonando, restando apenas um outro elemento nas redondezas do local. À porta dum dos hotéis da Marina o movimento era no entanto um pouco diferente: individualmente ou em grupo mulheres iam entrando no seu interior a intervalos regulares, todas muito bonitas, elegantes e como que esvoaçando no ar, livres. Uma delas era Doll uma bela estrangeira de pele clara e cabelo bastante escuro, talvez originária dalgum país do centro ou leste europeu: era casada com um rico e respeitado construtor algarvio, tal como o marido de muitas das outras convidadas ali presentes nesse preciso momento a caminho dos Estados Unidos da América num jacto privado, para um encontro de negócios com um multimilionário Russo com fortes investimentos no continente norte-americano e Brasil e actualmente a residir em Nova Iorque. Com o hotel totalmente requisitado para utilização exclusiva dos promotores financeiros do CSA deu-se finalmente início ao Arromba: homens e mulheres de todas as nacionalidades e orientações sexuais, no seu estado natural ou já sujeitos a aperfeiçoamentos artificiais, sedentos de sexo ou estritamente passivos, dóceis, violentos, desesperados ou até mesmo desnorteados e perigosos, tudo era permitido e autorizado. A iniciação teria lugar na grande sala central do edifício a partir da qual os convidados derivariam espalhando-se por todo o restante hotel e outros anexos a ele associados, exercendo a partir daí activamente e sem possibilidade de retorno o objectivo para o qual se tinham ali dirigido: SEXO.

 

          

Profissionais de TRS

 

Para Doll a melhor experiência da noite fora a TRS (Tetra Relação Sexual): um latino, um persa, um cartaginês e um índio americano, formavam o trevo de quatro folhas que iriam rodear a parte central dessa planta, onde nua, sedosa e receptível a mulher já os esperava com gestos provocantes, convidando-os à satisfação total por meio de múltiplas penetrações e orgasmos consecutivos e profundos. Todos as curvas e orifícios deveriam ser integralmente percorridos e explorados, ou então o trevo seria esmagado e castrado do instrumento.

 

[sexto título publicado – para um estudo não científico de como manipular audiências – introduzindo apenas e somente a palavra SEXO]

 

(imagem – a partir de fantasydoll.com e WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:54
tags:

É um sinal que a moral cristã está a perder terreno nas instituições de pensamento dominantes. O sexo é prazer do corpo e o corpo sempre foi pecado para o cristianismo.
Caio Enobarbo a 29 de Março de 2014 às 18:12

Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO