Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

14
Abr 15

Infelizmente se quisermos partilhar ideias em primeiro lugar teremos que as embrulhar e mantendo o seu bom aspecto exterior esperar que o interior pegue. No entanto são poucos os casos de sucesso em que finalmente se assume o interior, face ao poder mediático e de propaganda do aspecto exterior (de tudo o que é superficial mas comercializável e tendo até o SEXO como caso exemplar).

 

“A BABY Super Sexy Trio Maria que só gostava de SEXO quando estava MENSTRUADA”

 

threebreasts.jpg

 

Nestas férias da Páscoa o Algarve contou pela primeira vez com a presença (ainda que tendo passado despercebido para a maior parte da sua população e comunicação social) da Estrela Universal do Prazer e do Orgasmo a entusiasmante SS Trio Maria. O encontro foi mantido como previamente exigido pela Estrela Sexual rigorosamente secreto e realizado numa zona litoral do centro da região algarvia, tendo sido aberto exclusivamente a Entidades VIP da região, antecipadamente sujeitos a um cuidadoso período de selecção.

 

Na inscrição para o Evento Orgástico Universal de Acomodação Tripla, os candidatos foram desde logo informados que o Encontro com a Estrela Sexual seria realizado na presença simultânea dos três mais destacados e avantajados elementos sujeitos a selecção, com a garantia de que todos eles iriam usufruir de todo o pacote, preferencialmente ao molhe e desde que denotando fé na prática sexual. No final três elementos foram os escolhidos: um alto, um baixo e um gordo (os magros só tinham ossos). Obrigatoriamente que todos passaram por um período de desinfecção.

 

O encontro teve lugar precisamente no dia em que o menu do empreendimento era constituído por cabrito com batatinha assada tudo no forno. Com uns grelinhos ao lado e umas papas de sarrabulho a acompanhar. O prazer começava na comida e salivar até ajudava no sexo: umas quantas lambidelas e umas quantas chupadelas, até que poderiam ser a porta para a tão desejada erecção, introdução e apoteótica explosão. Interior e /ou exterior. À hora exacta estavam todos na sala, olhando-se pela primeira vez e já completamente nus: ao centro a mesa estendia-se cheia de produtos com um deles já a babar-se.

 

sexo-mestruada.jpg

 

Colocou-os todos a mamarem cada um na sua teta. Ao mesmo tempo agarrando com as suas mãos os pénis dos indivíduos colocados à sua direita e à sua esquerda, enquanto deixava o intermédio iniciar a penetração central. Depressa endureceram, sentindo-os cada vez mais quentes, volumosos e pulsando aceleradamente, acompanhados agora por um escorrimento de um líquido viscoso mas lubrificante, a sair-lhes lentamente pelo orifício cor de morango (que coroava o seu apêndice). O intermédio já se estava quase a vir: sentiu os músculos do pénis dilatarem-se ao máximo e repentinamente um jorro líquido e quente a ser projectado violentamente contra as paredes interiores). Trinta segundos depois sentiu os membros laterais explodirem de prazer, enquanto um líquido pegajoso lhe escorria entre os dedos e os instrumentos davam os seus últimos espasmos.

 

Com os dedos ainda viscosos pelo sémen recentemente expulso, enfiou de imediato os indicadores no ânus dos indivíduos, colocados de cada um dos seus lados. Em relação ao intermédio a execução do plano estaria a cargo do seu útero. Já meio anestesiados pelo líquido morno e adocicado que saía das tetas de Trio Maria, os três indivíduos nem se aperceberam do que lhes aconteceu: enquanto o seu útero comia o do meio ela entretinha-se a tirar os miúdos e os ossos e a preparar-se para comer os outros dois.

 

Acordou repentinamente do sonho salvando-se de um verdadeiro pesadelo. E a primeira coisa que fez foi olhar para o seu lado. Ao ver a mulher vestida de vermelho deitada consigo no sofá, a sua primeira reacção foi de pôr-lhe os seios à mostra e mexer-lhes desenfreadamente para verificar se eram mesmo dois ou se não seriam os terríveis três. Sobressaltada a velha acordou e enquanto dizia de faca na mão “seu filho da puta” (quase lhe arrancando a piroca) correu-o à vassourada. A tia nunca lhe perdoaria aquela cena, nem com a desculpa da bebedeira.

 

[mais um contributo não voluntário para o estudo da evolução de audiências por introdução do tema SEXO]

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:06
tags:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO