Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

31
Mai 18

No Mundo de hoje e face à falta de certezas para se poder condenar e matar (como no Tempo da Inquisição agora apresentado como Tempo das Fake News) entre o Verdadeiro e o Falso optando-se (de momento) pelo Altamente Provável (numa patente dos UK, da dupla Theresa May/Boris Johnson) ‒ e desse modo Queimando-se o Bruxo (Vladimir Putin).

 

1835.jpg

O gato persa Nash Van Drake

Os 2 porquinhos da guiné e o cão Noir

[Com as únicas vítimas mortais relacionados com o caso da tentativa de assassinato do ex-espião russo Sergei Skripal (em Salisbury/Londres) ‒ e com as autoridades britânicas a afirmarem terem descoberto uma alta concentração de Novichok à porta de casa dos Skripall ‒ a serem dois porquinhos da guiné (vivendo numa gaiola) e o gato persa Nash Van Drake (passeando-se pelo interior da casa): depois da mesma selada e só encontrados dias depois, com os porquinhos a serem encontrados mortos de sede e com o gato muito mal nutrido, stressado e em más condições físicas ‒ todos posteriormente incinerados (sem se confirmar a causa dos seus estados de saúde) aparentemente (só agora?) para evitar possíveis contaminações. Salvando-se o cão Noir (pelo que se sabe à altura preso num canil) talvez por se ter pirado antes para Moscovo (onde atualmente se encontra)]

 

Depois da recente tentativa de assassinato do ex-agente russo Sergei Skripal (e da sua filha Yulia) às mãos dos serviços secretos russos e sob ordens do seu presidente (e ex-agente do KGB) Vladimir Putin (tal como o confirmam as declarações de Theresa May),

 

Mr. Speaker, on Monday I set out that Mr Skripal and his daughter were poisoned with a Novichok: a military grade nerve agent developed by Russia.

 

Based on this capability, combined with their record of conducting state sponsored assassinations,

 

– Including against former intelligence officers whom they regard as legitimate targets ‒

 

The UK Government concluded,

 

It was highly likely that Russia was responsible for this reckless and despicable act.

 

(Theresa May intervindo na Casa dos Comuns)

 

No dia 4 de Março com os Skripal (pai e filha) depois de abandonarem o restaurante italiano Zizzi (pouco antes das 04:00 PM), a serem descobertos (pelas 04:15 PM) por um transeunte passando acidentalmente perto do local ‒ aparentemente (com pai e filha) em situação clínica grave ‒ chamando de imediato as autoridades e levando ambos ao seu internamento hospitalar. Suspeitando-se inicialmente (pelos sintomas) poder ser um caso de Overdose (de drogas) e tratando-o como tal, para posteriormente ser apresentado (no mínimo mais de 24 horas depois) ‒ apoiado pelo Poder Político e depois deste o ter colocado nas suas mãos (do impensável duo May/Boris) ‒ como um Grave Incidente Político-Internacional dado tratar-se efetivamente (segundo o Governo Britânico) da utilização de um gaz venenoso e mortal e internacionalmente proibido, para assassinar um cidadão opondo-se (democraticamente) a um determinado regime (ditatorial) em pleno (e soberano) solo britânico: no fundo (e para o Governo Britânico) uma Declaração de Guerra. Muitas semanas depois deste atentado perpetrado (?) mas falhado (por amador certamente, com o objetivo de falhar, bastando-se descobrir para quê) com um poderoso produto denominado Novichok ‒ capaz de matar sem recurso em alguns minutos no máximo em horas ‒ a não ter morto ninguém (racional e humano) apesar da eventual tentativa, para além das 3 vítimas mortais noutro Mundo registadas: no Mundo irracional não humano, com dois porcos-da-guiné e um gato ‒ não morrendo pelo gaz tóxico (Novichok) mas sim de isolamento e de stess, para além de sede e de fome (ao serem seladas com a casa ‒ dos Skripal ‒ pelas autoridades). Obra de Humanos.

 

000_15H46O-768x520.jpg

O Fenómeno Russo Arkady Babchenko

Assassinado num dia Ressuscitando no seguinte

[O jornalista russo Arkady Babchenko (atualmente trabalhando para uma estação de TV ucraniana) assassinado a tiro no seu apartamento em Kiev (sendo um forte opositor do regime russo de Vladimir Putin) ‒ segundo as autoridades policiais numa operação levada a cabo com sucesso pelos Serviços Secretos Russos ‒ e (deixando todo o Mundo de Boca Aberta com o Evento Miraculoso suplantando o feito de Jesus Cristo) cerca de 24 horas depois e com um aspeto impecável aparecendo ressuscitado numa conferência de imprensa juntamente com responsáveis dos Serviços Secretos Ucranianos: tentando-nos convencer que à segunda versão (quando todos nós sabemos que não há duas sem três) será de vez (até já tendo na sua posse e armadilhado o verdadeiro suspeito outro russo)]

 

À falta de uma resposta imediata e efetiva do Mundo Ocidental e dos seus Aliados (mais especificamente da Europa) às contínuas agressões levadas a cabo pelo líder ditatorial russo Vladimir Putin (tendo atrás de si a sua poderosa Máquina Militar),

 

Eis que a notícia de mais uma violenta agressão (russa) agora terminando mesmo num assassinato (numa execução pública), se espalhou rapidamente pelo mundo e pelos Média Globais (neste interlúdio noticioso balançando entre a Guerra na Coreia ou a Guerra no Irão e com a Ucrânia irrequieta e na fila seguindo sempre na procissão):

 

Com o conhecido escritor e jornalista russo Arkady Babchenko (conhecido pelas suas ideias críticas contra o Kremlin) a ser assassinado a tiro enquanto se encontrava no seu apartamento em Kiev capital da Ucrânia (aí trabalhando como jornalista no canal de TV ucraniano ATR).

 

Segundo as autoridades policiais ucranianas responsáveis pela investigação deste crime com todos os indícios a apontarem para mais um caso inserido nas contínuas provocações da Rússia (no Ocidente e seus aliados de leste),

 

Utilizando agentes seus infiltrados e sob as ordens dos Serviços Secretos Russos (e sob a supervisão final do seu Líder e Presidente) para assim cometerem crimes (em solo estrangeiro) tentando coagir (amedrontar) o Mundo.

 

‒ Como o fez nos EUA derrotando (a virtual/virtuosa) Hillary e dando a vitória a (ao real e diabólico) Trump.

 

481779-boris-johnson-afp-1.jpg

O peso-pesado Boris Johnson

Companheiro de vida e de caminhada política do anterior 1º Ministro David Cameron

[E no presente Secretário de Estado para os Assuntos Externos (tipo Ministro dos Negócios Estrangeiros do UK) do Governo de Theresa May ‒ e simultaneamente como teria que ser (dadas as suas posições no referendo) fervoroso adepto do Brexit ‒ para além de evidenciar uma das suas principais características pessoais (segundo os seus colegas de partido ambicionando ser 1º Ministro) ainda prejudicando a ação do seu Governo e da sua (ainda) chefe Theresa May com mais umas quantas Gafes: obrigando o Governo Britânico a apagar uma declaração de Boris Johnson declarando de uma forma convincente terem os cientistas do laboratório de defesa de Porton Down identificado a Rússia como origem do gás tóxico usado no ataque, mesmo que anteriormente o laboratório já tivesse desmentido tal conclusão (distração de Boris Johnson?)]

 

180314083640-putin-vs-may-780x439.jpg

Vladimir Putin e Theresa May

Respetivamente líder da 2ª Potência Mundial e do já extinto Império Britânico

[Apesar de todas as campanhas políticas anti-Rússia e anti-Putin promovidas pelas autoridades do Reino Unido ‒ levando o Governo ao extremo dramático, os Média ao total histerismo e o Povo à natural Indiferença (dado o cansaço acumulado e constantemente obrigado a escutar coisas que nada lhe dizem) … sem dúvida sendo mais Norte-Americano que Trump ‒ e de no retrato anterior se apresentarem de costas voltadas (com um cenário negro de fundo, não se sabendo ainda para quem), no que toca à ação (recente) e ao Agente Provocador (neste caso Theresa May invocando uma resposta imediata ao Perigo Vermelho) será fácil de constatar as (razões das) fraquezas de May: abandonada a EU depois do referendo do Brexit (num custo já assumido e que só a nível aduaneiros poderá provocar prejuízos de vários biliões de euros) e tendo agora apenas como seu principal aliado os EUA (hoje dizendo sim, amanhã não ou então talvez) com os UK a curto-prazo não podendo continuar a hostilizar muitas daqueles (dos mais poderosos a nível Global) que ainda lhe têm permitido respirar: além dos EUA e da EU ‒ e só mencionando dois ‒ a Rússia e a China. Que o diga a Europa que o diga a Alemanha.]

 

Russia's embattled liberal community was reeling Wednesday from the murder of fiercely anti-Kremlin journalist Arkady Babchenko who was gunned down in Ukraine after leaving Moscow following a campaign of harassment.

 

A prominent Russian war correspondent who became famous for his fierce tirades against Moscow, Babchenko, 41, was murdered on Tuesday evening in a contract-style killing in the stairwell of his building in the Ukrainian capital Kiev where he moved last year.

 

Ukrainian authorities blamed Russia's "totalitarian machine" for his murder.

 

(Agence France Press/afp.com)

 

Na passada terça-feira dia 29 de Maio (curiosamente e podendo o jornalista ser um adepto de futebol, já depois da disputa da final da Liga dos Campeões com a participação de CR7) com a notícia do assassínio de um jornalista russo conhecido como sendo altamente crítico de Putin e trabalhando para uma estação de TV ucraniana, a espalhar-se por todo o Mundo colocando de novo (depois do caso Skripal) em causa a Rússia. Numa réplica do procedimento (jurídico) inaugurado nos UK, com a Ucrânia a indicar desde logo os assassinos (tendo morto Arkady, covardemente a tiro, no seu apartamento) apontando sem provas (mas sendo altamente provável) em direção a leste para a Rússia de Putin. E superando o recorde até hoje mantido por Jesus Cristo (registado há cerca de 2000 anos) contabilizado desde que o mesmo morreu, até ao momento em que ressuscitou Jesus Cristo demorou 7 dias a ressuscitar com o russo Arkady Babchenko demorando apenas 2 dias para conseguir ressuscitar: na conferência de imprensa da quarta-feira seguinte surpreendendo os seus colegas e Regressando dos Mortos, provando ainda estar vivo e arranjando (para as autoridades) mais uma bela desculpa (provocando o falso rapto por pressentimento e antecipação) e levando a afirmar (as autoridades) já terem prendido o culpado ‒ obviamente sendo russo de modo a tudo esclarecer (nesta enorme confusão) resolvendo a situação. Não sendo um filme de Zombies mas nele incluindo Mortos-Vivos.

 

Ficando-se agora a aguardar por cenas dos próximos capítulos de uma Nova Temporada (provavelmente dependendo a data da sua estreia, do sucesso ou não de outras séries de guerra, em curso ou por estrear). Na Coreia do Norte ou Irão, ou inesperadamente noutro lugar não-qualquer, como será certamente a pobre da Venezuela (com grandes reservas de petróleo).

 

(imagens: thesun.co.uk ‒ kyivpost.com ‒ dnaindia.com ‒ cnn.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:38

Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
15
16
18

20
22
24



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO