Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

07
Fev 16

Na ingenuidade capitalista dos anos sessenta muitos ainda acreditavam que o poder do cidadão nunca seria ultrapassado por outro poder qualquer que dele dependesse. No entanto a verdadeira realidade (já nessa altura) não era essa, com a emergência em flecha do novo e indiscutível poder – a Indústria Militar: desde o fim da II Guerra Mundial considerado o protagonista da vitória dos Aliados sobre a Alemanha Nazi e posteriormente consolidando a sua posição com a dispersão de várias guerras (em que foi sempre uma das partes envolvidas) um pouco por todo o globo terrestre. Os Presidentes dos US foram a partir daí apenas os porteiros (demitindo-se da sua função e como traidores abrindo a porta do Castelo) para o assalto final ao Estado (que em princípio somos nós). Agora temos um Circo só que as feras são outras (e estando soltas cá fora).

 

“America's leadership and prestige depend, not merely upon our unmatched material progress, riches and military strength, but on how we use our power in the interests of world peace and human betterment.” (Military-Industrial Complex Speech, Dwight D. Eisenhower, 1961)

 

hqdefault.jpg

IKE
Dwight D. Eisenhower
No seu discurso de despedida como Presidente dos EUA tendo como tema por si escolhido o perigo que poderia advir para os próprios EUA (e para o Mundo) como consequência do poder crescente e hegemónico do Complexo Militar-Industrial

 

Candidato DEM Sondagem
Bernie Sanders 53.6
Hillary Clinton 40.4
Candidato REP Sondagem
Donald Trump 31.3
Marco Rubio 15.1
John Kasich 12.0
Ted Cruz 11.9
Jeb Bush 9.7
Chris Christie 5.0

(realclearpolitics.com – RCP Average – New Hampshire – Sondagens: 07.02.2016 – Eleição: 09.02.2016/com todas as sondagens a apontarem para a vitória de Sanders e Trump)

 

Com o início da fase decisiva das Eleições presidenciais norte-americanas (correspondente à nomeação dos respetivos candidatos DEM e REP), o espetáculo mediático (e porque não circense) montado por todos os candidatos (com os efeitos especiais disponibilizados a cada candidato a dependerem do dinheiro investido por cada um) começa verdadeiramente a aquecer. De um lado apenas com dois candidatos (DEM) do outro ainda com quase duas mãos cheias deles (REP) – mas só com Hillary Clinton (D), Bernie Sanders (D), Ted Cruz (R), Donald Trump (R) e Marco Rubio (R) a terem hipóteses de vencer na sua respetiva Convenção.

 

Para já apenas se realizaram as primárias norte-americanas num dos seus estados (no Ohio). E sendo este um indicativo do que poderá vir a acontecer nas votações seguintes, este estado poderá no entanto dar uma imagem errada do que na realidade espera cada um dos candidatos (especialmente no que diz respeito aos primeiros vencedores): isto porque se do lado Democrático todas as previsões apontam para uma vantagem folgada para Bernie Sanders (ao contrário do sucedido no Ohio) nas próximas votações que irão decorrer em New Hampshire no dia 9 (precisamente o que aconteceu em 2008 quando Barack Obama começou a despachar da corrida Hillary Clinton), do lado Republicano o vencedor do Ohio só o foi (Ted Cruz) devido ao forte apoio evangélico nesse estado ao (sendo assim que ele se retrata) “único candidato conservador e religioso” (o que não acontecerá agora, com Donald Trump bem à frente – maior preferência que a soma dos 2 que se seguem – e Ted Cruz aparecendo logo atrás de Marco Rubio). Mas como toda a gente sabe, iniciada a novela a escolha do final pode ser sempre alterado.

 

“In the councils of government, we must guard against the acquisition of unwarranted influence by the military industrial complex. The potential for the disastrous rise of misplaced power exists and will persist.” (Military-Industrial Complex Speech, Dwight D. Eisenhower, 1961)

 

barack-obama-mosque.jpg

Barack Obama – 44º Presidente dos Estados Unidos da América
O 1º Presidente Negro eleito e reeleito
Esquecendo tudo o que dizem, ignorando as corporações e reinventando de novo a esperança, nem mesmo os Democratas com um Presidente Negro ou sob a forma de Mulher, conseguirão alguma vez destruir o poder que (de mãos dadas com os Republicanos) ajudaram a montar.

 


Vejamos o que sucedeu no Ohio neste primeiro embate:

 

DEM Convenção Hillary
Clinton

Bernie

Sanders

Voto
Popular
(A) 49.9% 49.6%
Delegados
Eleitos
A 23 21

Super

Delegados

(B) 50% 2%

Super

Delegados

B 357 (362*) 14 (8*)
Total
(atual)
A+B 380 (385*)
(91.6%)
35 (29*)
(8.4%)

(Para ser nomeado: 2.382 – Super Delegados ainda indecisos: 340 – Dados*: NYT)

 

- Como se pode verificar pelo (anterior) quadro DEM com Hillary Clinton no seu primeiro embate (contra Bernie Sanders) a vencer por umas miseras três centésimas. Mas com a adição dos Super Delegados (já previamente escolhidos e esmagadoramente apoiando Hillary Clinton) transformando um cenário atual de empate técnico numa aparente tareia a longo prazo (terminando na Convenção) – e nunca esquecendo que ainda existem uns 340 indecisos (entre os Super Delegados). Coisas dos Democratas – e da sua necessidade de se proteger dos cidadãos e de se integrar nas Corporações (o que os Republicanos há muito fizeram daí o seu triste espetáculo – “quem manda, são eles ou elas?”). E para Bernie Sanders ganhar “ou fica preto (como Barack Obama em 2008) …ou sai queimado (como Hillary Clinton no mesmo ano) ”;

 

REP Convenção

Ted

Cruz

Donald

Trump

Marco

Rubio

Ben

Carson

Jeb

Bush

Voto

Popular

(A) 27.6% 24.3% 23.1% 9.3% 2.8%

Delegados

Eleitos

A 8 7 7 3 1

Super

Delegados

(B) 0 0 0 0 0

Super

Delegados

B 0 0 0 0 0

Total

(atual)

A+B 8 7 7 3 1

(Para ser nomeado: 1.237 – Candidatos: 5 mais votados)

 

- No caso dos REP com o panorama a apresentar-se muito mais confuso, com três candidatos a lutar pela nomeação e um quarto a ver como param as coisas (o candidato que em sondagens iniciais se apresentou como um dos três principais candidatos e com o decorrer da campanha foi desparecendo): com o favorito na esmagadora maioria das sondagens (estaduais e nacionais) a ser o milionário Donald Trump e com os outros dois candidatos mais bem colocados à mesma nomeação (ambos de ascendência cubana) a serem os conservadores Marco Rubio e o seu colega (e crente) Ted Cruz. Para já (e sem a adição de qualquer tipo de Super Delegados) com Ted Cruz à frente mas adivinhando-se no horizonte (próximo) um duelo a dois: Donald Trump vs. Marco Rubio.

 

“Only an alert and knowledgeable citizenry can compel the proper meshing of the huge industrial and military machinery of defense with our peaceful methods and goals, so that security and liberty may prosper together.“ (Military-Industrial Complex Speech, Dwight D. Eisenhower, 1961)

 

brands-of-us.jpg

EUA 2016 – A Verdadeira Campanha
Estado vs. Corporações
Maiores Corporações nos EUA por Estado
(segundo estudo de steve-lovelace.com)

 

Na próxima terça-feira (dia 9) seguem-se as primárias de New Hampshire com os candidatos à nomeação Democrata a disputarem mais 32 delegados e os Republicanos 23. Numa campanha eleitoral que põe claramente à vista a cobardia, a hipocrisia e a incompetência da atual elite política norte-americana, incapaz de deter o poder avassalador e hegemónico das grandes Corporações mundiais e trocando o seu silêncio com festas e mordomias: mordomias como as proporcionadas por pertencer ao Senado, ao Congresso e ao Governo (e a muitas outras instituições públicas) e sendo sempre acompanhadas por festas periódicas, insinuantes e estritamente privadas (fechadas aos cidadãos em geral) em que a mesma Elite se reabilita, se reproduz e persiste no seu desígnio considerado patriótico (até porque sem chefes nada mais funciona): sobreviver o maior número de dias que for humanamente possível. E é aqui que nos lembramos dos grandes presidentes dos Estados Unidos da América como o foi Dwight Eisenhower, em contraponto total com a pobreza intelectual e até mesmo miserável de alguns dos últimos presidentes (que no fundo nunca o foram) – de que o clã Bush foi apenas um dos últimos exemplos, liquidando definitivamente o Estado (e entregando-o noutras mãos). Numa campanha ridícula de milhares de milhões de dólares (ou seja biliões) e ofensiva para muitos (norte-americanos) sem um único tostão.

 

(imagens: youtube.com/thegrio.com/osoti.net)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:42

Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

14
15
16




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO