Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Mai 14

“Estados Unidos: Homem preso por tentar ter relações sexuais com multibanco”

(É Tudo SEXO)

 

Naquela noite do mês de Maio a chuva aparecera após sucessivos dias de calor, sendo acompanhada por um vento frio e húmido que sem dó nem piedade nos dava cabo dos ossos. Só dava mesmo para ficar em casa, bem sentadinho no sofá, um copo de medronho na mão e um tablet para adormecer. Paguei o café e fui-me embora. Quando cheguei a casa estava completamente encharcado. Entrei no hall, acendi a luz e fechei a porta de imediato: o vento que se fazia sentir correra por uns instantes pelo interior da casa, fazendo com que alguma porta ou janela batesse com estrondo estremecendo-a de cima a baixo. Descalcei-me, enxaguei-me o melhor que pude e dirigi-me para a sala. E ao entrar na sala iluminada ela já lá estava: Harmony era uma estrangeira oriunda dum planeta muito semelhante ao nosso situado numa galáxia a dezenas de anos-luz da Via Láctea, que se dizia apologista dos hábitos quotidianos terrestres (mesmo os mais selvagens) equivalentes e paralelos aos praticados na sua cidade, a capital do Sistema Virtual conhecida como Boy Toll Dolls City.

 

Harmony

 

Estava de joelhos sobre a mesa olhando para o abismo do nada. Não se notava nela um único movimento, com o seu seio esquerdo exposto como se estivesse a apresentar-se confidencialmente a alguém. Então a sua mão direita começou a deslocar-se compassadamente entre as suas coxas, movimentando simultaneamente o seu corpo de cima para baixo cada vez mais rapidamente e com uma respiração cada vez mais ofegante, enquanto ia enfiando os seus dedos na vagina e espetava as suas rígidas nádegas para trás como se quisesse ser profundamente penetrada. E quando o salto alto do sapato se enfiou profundamente no ânus húmido e florido de Harmony não me consegui conter mais: aproximei-me por trás e sem que ela se opusesse enfiei todo o meu falo erecto e brutalmente pulsante na sua fenda húmida, quente e profunda, penetração à qual ela respondeu com um grito profundo de prazer e sucção carnal interior e ao qual o meu pénis retribui com uma prolongada e potente ejaculação e um orgasmo mútuo e explosivo – que ainda nos manteve colados.

 

[Estudo/Análise/Publicidade/SEXO – 2.3]

 

(imagem – boytolldolls.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:41
tags:

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

16

23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO